Tito Ortiz, por favor, não volte nunca mais

Renato Rebelo | 06/11/2013 às 19:15
alvarez-win-chandler-large-post-

Chandler e Alvarez exaustos

O encarniçado reencontro entre Michael Chandler e Eddie Alvarez no último sábado prova, novamente, que guerra épicas também serão encontradas no vice-líder.

Alvarez, novo monarca até 70kg, faz parte do quadro de funcionários de Bjorn Rebney desde o primeiro show do Bellator.

O rei deposto, invicto em 12 lutas (cinco nocautes e cinco finalizações) até a sanguinolenta decisão dividida a favor do Blackzilian, completou três anos de contrato no último dia 30.

Ambos, na opinião deste modestíssimo jornaleiro, estão contidos na lista dos 10 melhores pesos-leves do planeta.

Patrício Pitbull, Ben Askren, Alexander Sarnavskiy, Attila Veigh, Alexander Volkov, Douglas Lima, Alexander Shlemenko, Dudu Dantas e Pat Curan também seriam capazes botar em xeque boa parte dos garotões de Dana White.

Todos eles foram achados por olheiros ou simplesmente vagavam pelo mercado em busca de oportunidades.

Outros tantos iniciantes/veteranos com potencial estão por aí, doidos pra serem garimpados.

A longo prazo, mais e mais pedras preciosas podem se unir debaixo do mesmo guarda-chuva e, quem sabe, ameaçar o todo poderoso Ultimate.

Obviamente, quebrar um monopólio demanda competência e, principalmente, paciência.

Desejos curto-prazistas devem ser evitados – por mais que, na busca por notoriedade, caiba uma ou outra extravagância.

Affliction e Elite XC, por exemplo, foram seduzidos pela grana rápida e terminaram deitados em berço esplêndido.

Viacom, a bilionária fiadora do Bellator, certamente, não chegou ao patamar atual rasgando nota de cem…

Captura de Tela 2013-11-04 às 17.29.03

Chega, né!?

Pra quem ainda não entendeu onde quero chegar com todo esse  “cerca-lourenço”, vou direto ao ponto: investir milhões nos descaídos Quinton Jackson e Tito Ortiz – interessados num checão derradeiro e não em agregar valor – nunca me pareceu ideia brilhante.

Pra ser justo, a contratação de Rampage ainda faz sentido.

Mesmo que ele não faça mais frente a tops da categoria, há algum suco a ser espremido dentro do cercadinho.

O mesmo não pode ser dito em relação ao “Bad Boy de Huntington Beach” – cuja presença deslegitima a operação.

A decisão unânime a favor do já aposentado Forrest Griffin em julho de 2012, decretou a sexta derrota em sete apresentações para Tito.

Com os olhos marejados, o quase quarentão (39 em janeiro) mandou na ocasião:

Eu botei coração, alma e corpo nesse esporte. Tive cirurgias no joelho, costas, pescoço e rompimento no menisco. Quando as pessoas me perguntam “por que está se aposentando?”, digo que chegou minha hora.

Foi exatamente o pescocinho supracitado que melou o primeiro pay-per-view da história do Bellator em novembro de 2013.

Mas, quem sou eu pra julgar?

rampagetito

PPV foi pro vinagre

Se tivesse três filhos pequenos pra criar e uma caríssima ex-namorada (lancem Jenna Jemeson no Google), também abanaria a cauda para uma mala cheia de presidentes mortos.

Sem contar todo aquele glamour de estar em turnê, atenção de fãs, mídia, arena lotada…

Adiciona tudo isso ao fato da carreira como empresário não ter decolado (pobre Cris) e matamos a charada.

Minha dúvida apenas paira sobre o custo-benefício de tal acordo (para ambas as partes).

De um lado, além do estado físico, a (nada pequena) cabeça de Tito parece que nunca esteve no lugar certo.

Prova cabal são os constantes ataques a Dana White e ao UFC e a falta de interesse em, ao menos, fabricar uma rivalidade instantânea com Rampage.

Pela ótica do empregador, a baixíssima procura por ingressos nas bilheterias do Long Beach Convention Center já dava pinta que o PPV a 45 dólares seria desastroso.

Mesmo sabendo que Joey Beltran (aquele mesmo que não arranjou nada com Fábio Maldonado em São Paulo) será o professor substituto, encerro minha explanação indagando: alguém aí clama por Tito em ação?

Seu corpo, através dessa velha-nova lesão, está dando mais sinal que semáforo.

Por favor, não volte dessa vez. Não manche sua bela jornada no MMA.

Mesmo que o patrão, míope, tenha outros planos:

Ele voltará. Agora, temos que nos preocupar com a fratura no pescoço dele. Tem que estar 120% curada. Quando estiver bem, ele vai voltar – disse Rebney à imprensa.

Abraços.

Tags: ,