De olho no vice: três pontos altos do Bellator 102

Lucas Lutkus | 05/10/2013 às 16:41

Na 102ª edição do Bellator, três brasileiros adentraram o cage arredondado e dois tiveram suas mãos erguidas (66% de aproveitamento, nada mal). Apenas Thiago “Big Monster” ficou pelo caminho. Antes de partirmos para os três pontos altos da noite, vale destacar também o GP dos médios. Mikkel Parlo bateu Jason Butcher e Brennan Ward finalizou Joe Pacheco. Na final, Parlo é franco favorito.

Bom, vamos ao que interessa:

SPARTANThis is Sparta(n)!

Grande zebra da noite, Vinicius “Spartan” Queiroz recebeu a missão de dar boas vindas ao ex-UFC Lavar Johnson, dono de mãos pesadíssimas e faixa-branca de neve de jiu-jítsu. A meu ver, a estratégia mais segura era buscar os três tapinhas, mas o paranaense parecia apressado. Após 20 segundos de estudo, Spartan abaixou o queixo e contra-atacou a primeira bomba do “Big” com um cruzadão que mandou o californiano pra lona tremendo. Vitória do brazuca que agora enfrenta um nada empolgante Cheick Kongo na final do GP dos pesados. Esse nocaute fulminante, sem dúvidas, deixa o veterano francês – que amarrou sonolentamente o primeiro round inteiro contra Godbeer antes de achar meia dúzia de joelhadas no segundo- em estado de alerta. Na final, é “nois”, Queiroz!

MORCEGOA ascensão do homem-morcego

Não estou falando de Batman, mas sim de Rafael Silva, o Morcego, irmão mais velho do prodígio Júlio Cesar Morceguinho. O produto da RFT usou sua luta livre para controlar Anthony Leone com tranquilidade na final do GP de galos e firmou-se como desafiante número um do peso. Na próxima rodada, o homem de cartel impressionante (21v e 3d) encara seu maior desafio: o campeão Dudu Dantas – brasileiro mais condecorado em atividade no Bellator. Pra piorar a situação do catarinense, o companheiro de equipe de José Aldo já nocauteou dois grapplers tupiniquins (Wilson Reis, hoje no UFC, e Marcos Loro) e é faixa-preta de jiu-jítsu. Conseguirá Morcego se superar? Lutão.

AYALASai um, entra outro

Em sua primeira luta carregando a bandeira da Team Nogueira, Big Monster foi pra cima sem medo do desconhecido Javy Ayala – que vinha de três vitórias nas últimas quatro lutas e foi jogado aos leões (ou aos grandes monstros, como preferir). Acontece que, quando faltavam menos de dez segundos pro fim do primeiro assalto, dois cometas encontraram o rosto do brasileiro. Thiagão caiu desacordado enquanto soava o gongo e engoliu a seco a segunda derrota seguida. Agora, o carioca de 26 anos não deve voltar tão cedo a figurar nos posters do evento.

No texto passado, pedi palpites para o duelo verde-amarelo entre Patrício Pitbull e Fabricio Guerreiro (que rola na próxima edição do evento, inclusive).

Hoje, queria a opinião de vocês sobre a disputa de cinturão do peso-galo. Dudu Dantas ou Rafael Morcego? Quem dá mais?

Tags: