Tim Kennedy e sua louvável busca por um par

Renato Rebelo | 30/09/2013 às 20:30
floyd-mayweather-millions

O ex-“Pretty Boy” agora atende por “Money Mayweather”

Dois milhões e duzentas mil pessoas pagaram 75 dólares pra ver a luta do invicto Floyd Mayweather no último dia 14.

Proponho uma reflexão rápida: será que toda essa gente é ávida pelas tecnicalidades do boxe do “Money”?

Com o advento da internet, a propagação instantânea da palavra criou uma demanda inédita pela personalidade alheia.

E o excêntrico bocudo ostentador de dinheiro promove a sua como poucos.

Vê-lo apanhando/batendo tornou-se programa quase obrigatório para jovens americanos de 18 a 34 anos – fãs ou não da nobre arte.

Esse exemplo dá o tom à mensagem central do texto: atletas que restringem sua atuação ao ringue – ou ao octógono- rasgam dinheiro.

É claro que nem todos nascem com o poder da oratória, senso de humor ou tato para o jogo da comunicação.

Atrair atenção para a própria causa é mais complexo do que se imagina – uma vez que fãs não costumam abraçar forçadores de barra.

É tudo questão de entender a própria natureza e raciocinar: como posso me manter relevante sendo eu mesmo – além de treinar ao máximo para sair na mão, claro.

Tim Kennedy não possui carisma arrebatador, pinta de “bad boy”, posses materiais, nem curte desrespeitar seus colegas.

Mesmo assim, o representante da Jacksons MMA conseguiu ser noticiado por todos os sites que cobrem MMA do planeta na última semana.

Assim que soube que Lyoto Machida seria remanejado do UFC: Fight for the Troops 3 para o UFC Fight Night 30 – para tapar o buraco deixado pelo lesionado Michael Bisping-, o sniper boina verde do exército americano abandonou o tiro cirúrgico e passou a metralhar à la Rambo:

Rich Franklin – Você tem planos para o dia seis de novembro? Eu fui confirmado nessa data e preciso de mais alguém comigo = ).

Chris Camozzi – Eu acho seu cabelo feio. Você deve lutar comigo para defender seu cabelereiro (minha melhor tentativa de arranjar uma luta).

Brian Stann – Deixe a aposentadoria pelos fãs, pelo UFC e pelos Estados Unidos da América!

Cung Le – Hey, Cung Le, eu e você na luta principal do UFC Fight for the Troops 3! Gostaria apontar que você é velho. E tenho sérias dúvidas se você dirige bem.

Alistair Overeem – Hey, Overeem, eu e você (em peso casado) dia seis de novembro. O vencedor ganha um estoque vitalício de carne de cavalo.

Wanderlei Silva – Não lute com o Chael. Ele tem wrestling melhor do que eu e queixo melhor também. Sou uma luta muito mais fácil!

Nick Diaz – Hey, Nick, roubei sua maconha! Se quiser ela de volta, tem que sair da aposentadoria e me enfrentar dia seis.

Hector Lombard – Estou assistindo o filme “O Hobbit” e tô rindo com a similaridade entre Hector Lombard e alguns dos personagens. Luta comigo dia seis?

Maurício Shogun – Austrália é muito longe! Que tal eu e você em Kentucky? Podemos ir com 88kg e você nem precisa de um “camp” – já que você não treina.

Captura de Tela 2013-09-30 às 17.55.27

Costa Philippou – Quer voltar logo? Prometo não usar meu wrestling se você prometer não me socar.

Rafael Sapo – A oportunidade chegou, Rafael Sapo. Você sempre ganha, mas ninguém sabe quem você é. Quando eu terminar com você, nem você saberá (voz de cara durão).

Thales Leites – Gostaria de informar ao senhor Thales Leites que meus últimos três adversários seriam brasileiros e eles caíram. De repente, você aparecere…

E terminou postando essa foto ao lado com a legenda “pesos-médios do UFC, é desse cara que vocês estão com medo”?

Ou seja, na busca por um par de forma sutil e bem-humorada, o milico acabou vendo suas ações serem valorizadas:

Acho muito interessante o que o Kennedy está fazendo (risos). Vamos mantê-lo no card. E, pra ele, não tem como ficar pior, porque ele lutaria com o (Lyoto) Machida! – disse Dana White ontem no bate-papo com a imprensa no Rio de Janeiro.

Kennedy prova que, para estar em evidência, não é necessário humilhar os outros, atacar países inteiros ou aparecer ao lado de pilhas de notas de 100.

Basta ter uma boa idéia.

*Atualização: o adversário de Tim Kennedy no UFC Fight for the Troops 3 do dia seis de novembro será o brasileiro Rafael Sapo!

Abraços.

Tags: