Jones já é o maior meio-pesado da história?

Renato Rebelo | 27/09/2013 às 01:20

Com idade de recém-formado, Jon Jones já apresenta currículo digno de CEO de empresa listada na Bolsa de Valores.

Em apenas cinco anos de profissão, o caneludo pupilo de Greg Jackson foi catapultado de zé ninguém a melhor lutador peso-por-peso do planeta.

Seus números embasbacantes dizem o seguinte:

– 19 vitórias e uma “derrota” (estava montado em Matt Hamill quando desferiu uma cotovelada ilegal)
– Venceu 42 dos 46 rounds disputados
– 79% das vitórias foram por nocaute ou finalização
– Despachou cinco ex-campeões do UFC (Rashad Evans, Quinton Jackson, Maurício Shogun, Lyoto Machida e Vitor Belfort)
– Foi quedado apenas uma vez em 20 lutas
– No UFC, 68% dos golpes lançados contra ele não aterrissaram
– É campeão há dois anos, seis meses e sete dias

A batalha encarniçada contra o lourão Alexander Gustafsson cimentou outra marca emblemática em seu parrudo legado.

Até o último sábado, o longevo Tito Ortiz era recordista da categoria com cinco defesas de cinturão bem-sucedidas.

Jones agora tem seis.

Esse cara atravessou o corredor da morte. Nunca vi um campeão enfrentar tantos oponentes perigosos quanto ele – mandou Dana White na semana passada.

Há décadas, Seu Barriga nos ensinou que apenas os idiotas respondem uma pergunta com outra pergunta.

Mesmo assim, eu, que nunca fui dos mais brilhantes, questiono o título do artigo com um “comparado a quem”?

Então, vamos dar uma olhada na carreira de três outros meio-pesados notórios:

TITOTito Ortiz

Em 1997, Frank Shamrock sagrou-se o primeiro campeão da categoria no UFC. Após quatro defesas, em 99, ele resolveu se afastar do esporte. Tito Ortiz, sua última vítima, agarrou a oportunidade e ficou com o cinturão vago ao bater o jovem Wanderlei Silva. Em seu reinado, o “Bad Boy de Huntington Beach” despachou Yuki Kondo, Evan Tanner, Elvis Sinosic, Vladimir Matyushenko e Ken Shamrock (curiosamente, irmão mais velho de Frank). Vitor Belfort e Forrest Griffin também sucumbiram para Tito em outras circunstâncias.

CHUCKChuck Liddell

Quando o domínio de Ortiz chegou ao fim, o cinturão passou pelas mãos de Randy Couture e Vitor Belfort até o “Homem de Gelo” restaurar a ordem por pouco mais de dois anos (quatro defesas). Suas vítimas foram Jeremy Horn, Couture, Renato Babalu e o próprio Tito. Chuck também anotou vitórias maiúsculas sobre José Pelé, Jeff Monson, Kevin Randleman, Vitor Belfort, Alistair Overeem e Wanderlei Silva.

SHOGUNMaurício Shogun

Furacão no Pride, o irmão mais novo de Murilo Ninja pisoteou Quinton Jackson, Rogério Minotouro, Alistair Overeem e Ricardo Arona para conquistar o título do GP dos médios. Debaixo do guarda-chuva de Dana White, foi campeão linear após derrubar Mark Coleman, Chuck Liddell e Lyoto Machida. Outras vitórias notáveis: Kevin Randleman, Evangelista Cygorg e Forrest Griffin.

 

Há algum traço da personalidade de João Jonas que simplesmente não desce na goela da maioria dos fãs – principalmente, dos americanos.

Agora, é inegável que, na curta história do MMA, nenhum outro carnívoro dominou a selva até 93kg de forma tão voraz.

A grande dúvida que fica é: conseguirá o Bicho-Papão de 26 anos superar os feitos dos dinossauros Anderson Silva e Fedor Emelianenko?

Responde aí, Glovão! 

Lutar com ele (Glover Teixeira) é o que o campeão quer. Provavelmente, faremos essa luta no card do Super Bowl (fevereiro) em Nova Jersey – garantiu ontem Dana.

Abraços.