Peso meio-médio do Bellator
vai dar samba. Eis os motivos

Lucas Carrano | 25/08/2016 às 14:39

Amigos do Sexto Round,

Passado aquele que deve ter sido o maior PPV da história do UFC, o 202 com McGregor x Diaz 2, a grande notícia do MMA na semana veio do… Bellator.

Isso mesmo. A segunda maior organização do planeta confirmou a contratação do free agent mais cobiçado do mercado, Rory MacDonald, para sua, já bem povoada, divisão até 77 kg.

Tanto pela contratação em si quanto pelo recado que passa, a contratação de Rory nos faz crer que os meio-médios no Bellator vão dar um samba (e dos bons).

Vamos aos motivos.

MacDonald é potencial estrela e futuro campeão

belt

Ainda vou ser seu, Rory

Ao assinar com Rory MacDonald, o Bellator simplesmente trouxe para seu plantel um lutador que tem ainda mais capacidade que Ben Henderson (até então o maior nome trazido pela companhia) para ser o “dono do pedaço”.

Rory é jovem, tem um potencial que não precisa de apresentações (o título de Luta do ano de 2015, na batalha épica contra Robbie Lawler, fala por si só) e tem o suporte de um país inteiro por trás – a pecha de sucessor de Georges St. Pierre não é a toa.

Um atleta com essas credenciais chega, sem sombra de dúvidas, para lutar nas cabeças da categoria e, por que não, se tornar o poster-boy da organização – quiçá por um longo tempo.

Michael Page já deixou de ser promessa

Esqueçamos por um segundo Rory MacDonald, pois os 77kg do Bellator ainda contam com outro atleta com aquele “algo a mais”: Michael Page.

michael-page

Page está em ponto de bala

Venom já passou do ponto de ser alimentado por cordeiros sacrificiais e já vê sua popularidade disparar, principalmente após o “vale reconstituição craniana” com o qual presentou o brasileiro Evangelista Cyborg no Bellator Londres.

O inglês não só tem carisma e aquele “quê” de celebridade (vai até organizar uma caça a Pokémons como evento oficial da agenda em uma fightweek do Bellator) como é a antítese perfeita a MacDonald.

Forçando um pouco a comparação dos estilos (até pela inegável semelhança/proximidade) seria como ter Anderson SilvaGSP na mesma divisão (algo que o UFC tentou fazer por muito tempo) – um espetacular e imprevisível, enquanto o outro é bastante seguro e equilibrado.

Rory e Page, no entanto, estão longe de serem os supracitados, mas há um bom caminho a ser percorrido.

Tem ainda muita gente boa

Koreshkov está com moral pós-Bendo

Koreshkov está com moral pós-Bendo

Falamos de Rory, de Michael Page, mas não nos esqueçamos que o campeão desta categoria é o perigosíssimo Andrey Koreshkov, que simplesmente brutalizou Ben Henderson – em um senhor choque de realidade na chegada do Menino Lobo ao cage circular.

Citando Bendo, ele próprio é um que, apesar de ter decidido voltar aos pesos leves deve dar a cara nos meio-médios novamente em um futuro breve. E pode protagonizar casamentos de altíssimo nível com os atletas que lá estão – e, por que não, com o próprio MacDonald.

A lista não para por aí e podemos lembrar do ex-campeão Douglas LimaPaul DaleyJosh KoscheckChris HonneycuttBrennan Ward e até o próprio Cyborg (embora eu, particularmente, não queira vê-lo lutando novamente após a gravíssima lesão sofrida).

E muito mais pode vir por aí

Amigão, basta que um “pule a cerca” pra que a opção passe a não parecer tão absurda para quem quer que esteja do outro lado.

Larkin já trabalhou com Coker

Larkin já trabalhou com Coker

Nos últimos tempos, o que vimos foi uma verdadeira debandada de atletas de “meio de tabela” do Ultimate e, mais recentemente, alguns nomes do alto escalão da maior organização do planeta também começaram a considerar outras alternativas.

Donald Cerrone daqui a pouco estará sem contrato (ele disse que já estava, mas foi desmentido pelo empresário – ainda tem mais uma luta a fazer) e alguém duvida que o Cowboy receberá uma gorda oferta do Bellator?

Outro que pode acabar mudando de evento é Lorenz Larkin. O simpático Carlton Banks (que é bom citar, já trabalhou com Scott Coker no Strikeforce) fez sua última luta do atual acordo com o Ultimate no último fim de semana, e deixou uma ótima impressão ao nocautear Neil Magny. Agora, Larkin garante que quer testar o mercado.

Eu não quero falar muito. Ainda não conversei com o UFC ainda. Eu ainda não falei com eles desde a luta. Eu só estou ansioso pra ver como as coisas vão acontecer e como vai ser essa coisa de free agency“, disse Larkin, ao MMA Junkie.

Desassociação do evento com Dada 5000 e afins

Que isso não se repita, por favor

A lamentável Kimbo x Dada

Sinceramente, este é um dos meus motivos favoritos. Por um breve período nos últimos anos, Scott Coker se entregou à freakisse e, em nome das cifras (que, obviamente, seguem sendo seu maior objetivo) casou qualquer tipo de luta que aparecesse pela frente.

Tivemos toda sorte de lutas polêmicas (de combates até aceitáveis, a descalabros gritantes), mas esse tipo de comportamento não passa impune e a conta veio (e foi bastante salgada).

O episódio de Dada 5000 após a luta contra Kimbo Slice acendeu todas as luzes amarelas, mas foi o lamentável falecimento do próprio Kimbo semanas depois (enquanto o mesmo estava com nova luta marcada, mesmo após ter sido flagrado no antidoping) que parece ter sido a gota d’água.

Com nomes com MacDonald, e as próprias estrelas da casa, o Bellator deixa de ser associado como um evento de “Kens Shamrocks” para ser a organização que olha para o presente e o futuro, tornando-se uma alternativa cada vez mais atraente ao UFC.

  • Marley Fortunato da Silva

    Boa tarde Senhores amantes do MMA!

    Na piramide social sempre foi assim: primeiro os ricos tem acesso as melhorias, depois as classes mais baixas…E por que digo isso? Contextualizando com o UFC, o recado foi dado: Ou melhora as condições dos lutadores ou a palavra: “Free agency”, “testar o mercado” e “debandada”, serão as palavras que não saíram do vocabulário do UFC.

  • Luis Coppola

    Tem o Erick Silva ainda pra chegar a partir de novembro!!

    • Tiago Nicolau de Melo

      Já chega disputando a Cinta, certo!

    • Renato Rebelo

      Hahahah vcs não perdoam…

    • Vinicius Maia

      Fenômeno Capixaba no Bellator!!! Difícil vai ser o Bellator pagar mais que o UFC kkkk

    • Lucas Pereira Carrano

      Rapaz, o gatilho mais rápido do oeste nessa zoa aí, hein? hahaha

      • Luis Coppola

        hahhahaha
        Acho que ele não passa do Luan Chagas, Carrano.
        Mas se ele voltar a treinar na Kings (dizem que ele anda treinando ultimamente na academia dele no ES), ter mais foco e cuidar mais do gás, acho que ele pode dar trabalho para alguns meio médios do Bellator (nada de cinturão ou disputa), caso um dia ele realmente assine com a franquia.

    • Vinícius Nascimento

      Sem contar que no Bellator não seria tão difícil pra ele recuperar sua forma física, sem tantos, digamos assim, exames surpresa…

      • Luis Coppola

        exatamente!
        No começo dele no UFC ele aparentava ser mto mais explosivo e potente do que nas últimas performances dentro do 8.

  • KRS Porlaneff

    Não vamos esquecer que ainda está rolando na justiça aquele processo da lei antitrustes em cima do UFC (aquele cujos nomes principais são Cung Le, Jon Fitch e Nate Quarry) e tem o pacto Reebok ainda ativo e, trocadilhos à parte, fudendo tudo quanto é lutador.

    Bellator tem tudo pra ameaçar de verdade o UFC daqui pra frente. É só não botar tudo a perder em nome do show, melhorar a questão da auto-propaganda e aumentar a quantidade de eventos no ano.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Não aconselharia o Smooth a descer novamente, só se fosse uma luta muito bem casada. A WW tá ficando num nível alto, qualquer Top 5 é sério candidato a Cinta, mas ainda vejo o Koresh favorito contra todos e 50/50 contra o recém chegado Rory.

  • GiøøØ

    Quanto ao Donald Cerrone, na imprensa internacional tão dizendo que o Bellator ofereceu 350 mil dólares por luta pra ele..fora os patrocínios..pra quem tava ganhando 85 é um salto e tanto..

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Só acho que o velho Kos tem mais é que se aposentar, acho que ele é bypassado por qualquer um “top 10 do Bellator”, agora o Rory acrescenta bastante, por mais que eu não queria que ele tivesse saído.

  • Leo Corrêa

    Eu sei que o Rory é foda, mas, mesmo assim, eu apostaria no Koreshkov em uma eventual batalha entre os dois.
    – valeu o

    • Hyuriel Constantino

      Koreshkov é pedreira das brabas. Bendo devia estar maluco em topar lutar contra esse cidadão.

  • Gabriel Fareli

    O ultimo motivo tambem é o meu favorito, Carrano. Ver o Bellator ser cada vez mais reconhecido como uma organização de alto nivel de MMA, que tem boas lutas e bons lutadores (de verdade, de preferencia), em vez de um que organiza lutas que só visem audiência, custe o que custar, todos sairão ganhando muito mais, o Bellator, os lutadores e nós fãs de MMA.

  • Gefferson Nesta

    Koreshkov x MacDonald em 3 2 1…

  • Roberto Amado

    Ben Henderson X Rory Macdonald, você obviamente não quer o bem do menino lobo, Carrano….

  • Ridelson Medeiros

    – Rory x Page pelo Ts parece uma boa? Da vontade de casar logo isso pra ver quem pega o Koreshkov. Além da primeira luta, que todo mundo iria parar pra ver, ainda teria a chance de rolar Kore x Page/Rory… todo mundo sai ganhando ou quase rs

Tags: , , , , , , , ,
Instagram