Te Huna: a última fronteira para Maurício Rua

Renato Rebelo | 11/09/2013 às 23:28
TEEE_GUNNAA

Te Huna suportou a pressão do “Rinoceronte” para vencer no UFC on Fuel 7

Descendente de indígenas polinésios da tribo Maori, o neozelandês James Te Huna tem sido um aluno nota 7,5 no UFC.

Quando testado contra transeuntes e iniciantes, tira onda e anota vitórias maiúsculas.

Já versus valentões do recreio, acaba estrangulado.

Essa síndrome de Robin Hood às avessas vem desde 2007, quando o já promissor Hector Lombard deslocou seu ombro no Warriors Helm 8.

De lá pra cá, Te Huna degolou 10 cabeças e foi punido apenas por Alexander GustafssonGlover Teixeira.

O estilo do protegido de Mark Hunt também não é mistério.

1,87m de altura e 1,91m de envergadura dedicados ao kickboxing tradicional ensinado na academia Pirtek Atletic Allstars.

Ao contrário do roliço mentor, o “Homem de Preto” destro não é bobo na luta agarrada – apesar de evitá-la dentro do possível.

Ele defende 68% das quedas que lhe são propostas e, vira e mexe, bota alguém pra baixo.

É contra esse bom -porém não excelente- adversário que Maurício Shogun tentará se manter relevante no MMA.

Caso não seja bem-sucedido, o cara que tem na prateleira da sala cinturões de Pride e UFC chegará à quinta derrota em sete lutas e cairá, definitivamente, em ostracismo.

Tecnicamente/no papel, o casamento marcado para o dia sete de dezembro favorece o experimentado porradeiro forjado nos tempos de carnificina da Chute Boxe.

Acontece que o oceânico é da linhagem de Chael Sonnen: trabalhador incansável, forte feito um touro e resistente fisicamente.

Portanto, invoco, pela enésima vez, aquela pergunta mais velha que Deus:

Shogun produzirá água benta (suor da testa) em escala industrial nos meses que precedem o Fight Night 33 para não sabotar novamente seu inquestionável talento?

O rapper Marshall Mathers, no “hit” Lose Yourself – que levou o Oscar por melhor canção original em 2002-, dá a planta para o curitibano:

… pés, não me falhem, pois essa pode ser a única oportunidade que tenho.

Abraços.

Tags: , , ,