BellaTOUR: algumas vantagens
de conquistar o mundo

Mario Filho | 16/07/2016 às 05:08

Até 2016, o Bellator não tinha conhecido outros países, a não ser o Canadá, mas ainda no período de gestão de Bjorn Rebney. Uma das metas do novo presidente da organização, o agressivo empreendedor Scott Coker, é a expansão dos eventos em nível mundial.

Uh Uh, vamoinvadi“, seria um bom slogan se o Coker fosse um de nós. Este ano, o “Bellatour” já estreou na Itália e agora volta à Europa para a realização do primeiro show na Inglaterra.

Bellator 158 deste sábado

Bellator 158 deste sábado

Israel também está confirmado como país-sede, mas ainda sem data marcada. Ao que parece, a única certeza que podemos ter de um Bellator israelense é a presença do peso pena ex-UFC Noad Lahat.

A cada evento internacional, além da mudança de cultura, fuso-horário e moeda, surgem também novos nomes no elenco do Bellator.

Em Turim, resgataram Alessio Sakara, além da revelação de algumas boas promessas italianas para o Bellator Kickboxing como foi o caso de Gloria Peritore.

A primeira edição do Bellator em Londres promete ser uma fartura de atrações e novidades em todos os sentidos. A começar pela locação. O O2 Arena é o Madison Square Garden inglês.

Palco dos maiores eventos de boxe, basquete e shows, não se surpreenda se você vir na transmissão do Fox Sports rostos pouco comuns na cena norte-americana do MMA como os pugilistas campeões mundiais pesos-pesados Tyson Fury e Lennox Lewis, além de Amir Khan, o cineasta faixa-preta de jiu-jitsu Guy Ritchie, o atacante do Leicester Jamie Vardy, entre tantas outras celebridades britânicas.

Lima x Daley

Lima x Daley

É evidente que os embaixadores da Inglaterra no Bellator estarão ocupadíssimos como anfitriões, a começar pelo campeão meio-pesado Liam McGeary, de terno-gravata-e-whisky. Paul Daley dá as boas-vindas a Douglas Lima na luta principal, mas já deu pra perceber pelas encaradas que a hospitalidade não é o forte do inglês. Michael Page é o mega-astro local e já se sente como o quinto Beatle.

Mas a enorme vantagem de realizar eventos em outros continentes é a oportunidade de mostrar ao mundo os tesouros ainda não descobertos. No Bellator 158, eu enxergo dois desconhecidos lutadores com máximo potencial de sucesso no MMA onde quer que sejam contratados.

O primeiro deles pode fazer bastante barulho por motivos muito mais circunstanciais do que pelas habilidades em si. Talvez não, talvez eu esteja julgando de maneira precipitada, e talvez ele seja de verdade.

Gallaguer: promessa irlandesa

Gallagher: promessa irlandesa

Mas de qualquer forma não vai ser no sábado que James Gallagher vai provar que é uma realidade, porque o Bellator pra variar vai dar um “piloto de gôndola” como oponente, pra promover o jovem irlandês que já está sendo vendido como a mais espetacular jóia da Irlanda depois de Connor McGregor.

Gallagher, também peso pena e parceiro íntimo de McGregor, chega forte como produto de luxo, levando consigo o celebrado treinador John Kavanagh, representando a poderosa grife SBG e totalmente apadrinhado pelo trilionário Sheik do Bahrain Kalid Bin Hamad Al Khalifa.

Como de costume, para garantir a perpetuação do hype e invencibilidade de James Gallagher, deram como cobaia um adversário que tem no cartel 6 vitórias e 5 derrotas, e que já perdeu pra balança na pesagem.

O outro lutador do card que tem tudo para no futuro chocar o sistema, assim como fez Eddie Alvarez, é Pietro Menga. Half-inglês, mezzo-italiano, Menga é um peso-mosca que poderia até se credenciar como desafiante à cinta do Demetrious Johnson.

Melhor que o Wilson Reis, ele já é. E vai progredir muito agora que está sendo exposto ao grande público. Já veio ao Brasil para se aperfeiçoar no jiu-jitsu, foi à Tailândia para chegar à excelência no muay thai, e investiu um tempo na Alpha Male de Sacramento para juntar tudo no MMA.

O Bellator não vacila nesse aspecto, e também vai proteger o possível fenômeno: Colocaram um semi-quarentão com cartel 12-10 pro Menga manter a invencibilidade de 12 lutas e, futuramente, ser promovido ao card principal.

Você assiste ao Bellator 158, diretamente de Londres, à uma da manhã de sábado pra domingo no Fox Sports com João Guilherme e Mario Filho.

Captura de Tela 2016-07-16 às 05.03.35

Que tal essa encarada pela quarta vez?

O Bellatour ainda deverá estrear também no Japão, graças à produtiva simbiose entre Scott Coker e Nobuhiko Sakakibara, além do recente acordo de transmissão do evento no oriente pela AbemaTV.

Como eu já disse, Israel é certo no segundo semestre. Mas e essa pertinente perguntinha que você tá fazendo agora: E o Brasil?

Fontes muito confiáveis e de bastante autonomia garantiram que vão fazer um importante comunicado sobre a vinda do evento ao Brasil muito antes do que se imagina.

E outras fontes de fora da organização já especulam que o Paraná seria o lugar mais provável de estreia do Bellator por aqui. Será que no ano que vem vamos ter em Curitiba um Wand x Rampage 4?

  • KRS Porlaneff

    Gostei bastante do texto, acho que o público médio subestima muito o Bellator até pela falta de referências. Pensam no UFC como a série A e o Bellator como aquela série B que canais de UHF ficam empurrando um pro outro quando não é desse jeito.

    Eu torci demais para Eddie Alvarez vencer Rafael dos Anjos por causa disso. O brasileiro merecia continuar campeão? Sem sombra de dúvidas: ele representa hoje o mesmo respeito e seriedade com as artes marciais que víamos no Lyoto Machida LHW e no Georges St Pierre, e que em tempos de falastrões como Conor McGregor e Luke Rockhold vimos esses valores meio de lado. Provou que muito treino e muito foco podem sim se sobrepor ao talento nato.

    Mas Eddie Alvarez, além do óbvio objetivo de ser campeão do UFC, veio com a missão implícita – talvez até um pouco contra a própria vontade – de representar o Bellator após outros lutadores da liga terem passagem desastrosa no UFC (como Zach Makovsky, Hector Lombard e Jessica Aguilar, essa em menor intensidade porque veio com a mesma missão mas representando o WSOF).

    Enfim, torço demais pelo sucesso do Bellator – menos quando o Scott Coker dá bolas-fora homéricas como Dada5000 VS Kimbo Slice (RIP) e fazer luta de aposentados – e acredito na liga. Acho a LW deles tão casca-grossa quanto a do UFC e a FW tem horas que é a melhor FW dentre todas as ligas de MMA.

    Agora em relação à pergunta do final do texto, ainda acho que São Paulo ou Rio possuem vantagem sobre Curitiba pela fama de ambas as cidades (São Paulo é uma das cinco maiores do mundo e Rio é a segunda maior do Brasil), mas não descarto.
    Já Wand VS Rampage IV… aí eu não vejo motivo nenhum a não ser de puro entretenimento pra essa luta acontecer. Porém vai de encontro um pouco ao que acabei de falar em relação à luta de aposentados e duelos como Dada VS Kimbo.

    • Sexto Empírico

      O Bellator auto subestima-se. Tem um potencial enorme pra ser, senao um concorrente, uma opcao segura e decente ao UFC. Mas prefere ser um “SBT” do MMA, um arremedo tristonho de Dana White e sua turma. Ate as aparencias e gestos, Coker e tambem sua turma procuram imitar e acabam por fazer aquela figura triste. Jogam a credibilidade no lixo ao promoverem lutas bizarras e contratarem refugos do UFC (nao e o caso do Bendo) e darem a estes Status de estrela, agredindo a inteligencia do publico.

  • Tiago Nicolau de Melo

    O vencedor de Lima vs Semtex deve pegar quem sair de Page & Cyba, né?

    Page finalmente em meio aos tubarões da categoria.

    • Renato Rebelo

      Difícil. Acho que o vencedor de Lima x Daley pega o title shot

      • Henrique Santos

        Tbm acho que o vencedor pega o Koreshkov no fim do ano

      • Tiago Nicolau de Melo

        Seria exagero dizer que se o MVP pegasse então o perdedor dessa luta, seria o maior desafio da carreira dele?

        • Renato Rebelo

          Nenhum. Seria de fato!

    • Henrique Santos

      O Michael Page vencedo hj deve pegar finalmente o Fernando Gonzalez pelo promisso title shot

      • Tiago Nicolau de Melo

        Ou seja, chegará pra pegar o bicho papão Russo (não acredito que os dois envolvidos na outra luta de hoje vençam ele) tendo pego no máximo lutadores medianos?
        =/

  • diego

    Michael page lê se maikou peidi? Kk

  • Vinicius Maia

    Confesso que to bem curioso pra luta do Page x Cyborg. E pra luta principal acho que o Semtex leva, mas tem tudo pra ser um lutão.

  • Felipe Lemes

    que horario ruim…espero estar sem sono hoje a noite

  • João Manoel

    Aff, é verdade que essa luta já aconteceu e o Michael Page deu uma joelhada voadora dando KO no Cyborg?

  • Elton Oliveira
  • Lorenzo Freitas

    O Bellator tem que voltar a ter os GP’s, era o diferencial dele, pode continuar a ter lutas casadas, os torneios tambem podem ser com os prospectos, nao precisa ser sempre com os tops da categoria, mas eles tem que voltar, era o diferencial do Bellator.

  • Ridelson Medeiros

    – Também queria ter o Kalid Bin Hamad Al Khalifa como padrinho.

Tags: , ,