Pensando alto: a análise
informal do UFC 200

Fernando Cappelli | 10/07/2016 às 13:45

Amigos do Sexto Round, desta vez coube a mim a missão de relatar tudo de interessante que aconteceu no tão esperado UFC 200.

Luvas com detalhes em dourado, lona nova no octógono (amarelona, ao melhor estilo Cage Rage) e combates repletos de sangue no olho deram o tom ao evento comemorativo da organização, que aliviou a barra brasileira ao proporcionar dois cinturões ao país.

Da mesma forma que meus camaradas costumam escrever por aqui, cortemos logo o papo-furado e vamos ao que interessa.

AMANDAAmanda Nunes x Miesha Tate

No senso comum, não existe meio-termo. A evolução constante do MMA dá cada vez mais pinta de que longos reinados serão cada vez mais raros entre os campeões. Como escrevi nos palpites, achava que o senso tático da campeã faria a diferença em longo prazo.

Mas Miesha Tate perdeu a meada e passou a tentar levar a brasileira para o solo de forma precoce e à esmo. Amanda apostou em jabs pesados como base de ataque.

Um deles explodiu o nariz da norte-americana, que se encolheu imediatamente e recebeu castigo pesado até ceder as costas e ser finalizada no mata-leão, com o rosto parecendo um steak tartare. Historia feita: Amanda Nunes é a primeira brasileira campeã do Ultimate.

BROCK_LESNARBrock Lesnar x Mark Hunt

Como de costume, o neozelandês passou o tempo todo na caça pela oportunidade de acertar uma marretada de direita que abreviaria a luta.

Do outro lado, um Brock Lesnar melhor posturado, paciente e (pasmem) superior tecnicamente enquadrou o adversário contra as grades e aproveitou a falta de recursos para lidar com os clinches nas grades de Mark Hunt para, literalmente, deitar e rolar.

O festival de neutralização e porradaria no solo foi inerente até os últimos segundos. Será que ainda dá pé para Brock Lesnar no MMA?

CORMIERAnderson Silva x Daniel Cormier

E finalmente visualizamos a cena surreal com o Spider caminhando até o octógono para uma luta contra Daniel Cormier. Isso mesmo. A estranheza só não foi maior porque o campeão meio-pesado não deu muita sopa ao azar e fez justamente o esperado.

Chumbou o brasileiro com as costas no solo e passou a ground and pondear à vontade. Anderson Silva se virou como pôde com algumas artimanhas do jiu-jitsu defensivo, travando a perna do adversário para evitar progressões perigosas que Cormier costuma fazer na posição.

Mas a diferença de preparo do norte-americano era visível em punch e tenacidade. Com a luta na vertical, Anderson teve o melhor momento no fim da terceira parcial, quando mandou um chute médio circular com a bola do pé, ao melhor estilo savate.

A ‘bica’ atingiu forte o fígado, Cormier acusou o golpe e fez careta. Mas faltou tempo útil – e gás – para o brasileiro tentar mais algum truque milagroso que pudesse reverter o resultado.

Foi um grande desafio pessoal. Colocar em prática tudo que aprendi durante todos esses anos. Essa é a prova de que você pode fazer tudo o que quiser, desde que coloque na cabeça que é possível… Daniel (Cormier) e o campeão, nao vim aqui para desrespeita-lo, mas para me desafiar pessoalmente”, disse Anderson.

Valeu pelo culhão – e a conta bancária, que deve estar bem recheada -, Anderson.

ALDOJosé Aldo x Frankie Edgar

Pois é. Luta tensa, hein. Frankie Edgar é um dos lutadores mais técnicos do MMA, mas tem um cacoete manjado. Ele cisca e angula para os dois lados ao se movimentar, mas na hora de atacar segue retilíneo demais.

Mais enxuto tecnicamente e focado nos contragolpes, José Aldo aproveitou essas investidas previsíveis do adversário para conectar diretos e joelhadas de encontro pontuais que bagunçaram o rosto do norte-americano nos dois primeiros assaltos.

Mas a velha tendência de o brasileiro cair de produção nas ultimas parciais reforçou o clima de incerteza sobre o resultado. Tanto que Dedé Pederneiras quase teve um AVC ao vivo ao berrar um ‘chuta a p… da perna dele logo’ para o pupilo durante um dos intervalos.

Quando a decisão foi para os pontos, e o ‘vai saber como funciona a cabeça dos árbitros’, pairou pela minha cabeça na hora. Mesmo que subjetiva (muitos atingiram a guarda adversária), Edgar liderou o quesito volume de golpes.

Aldo, o de eficiência. O rosto mais machucado e cortado do norte-americano decretou a verdade explícita que encerrou o hiato de 48 horas sem cinturões do Brasil no UFC.

VELASQUEZZCain Velasquez x Travis Browne

O filé mignon da edição 200 começou com Cain Velasquez sendo Velasquez. Ou melhor: sendo um Velasquez 2.0, que dispara chutes giratórios de calcanhar.

Browne parecia solto e consciente no começo, mas bastou um overhand de direita explodir na têmpora para o havaiano ligar o piloto automático e ser engolido pelo volume, efetivo e letal, do tchicano.

Se havia alguma dúvida de que Velasquez viria baqueado após a recuperação de contusões recentes, se enganou. Ele está de volta ao jogo, e pra valer. Santa genética, Batman!

Menções honrosas

– Socos retos e low kicks foram assinaturas técnicas intensas para um Kelvin Gastelum evoluído e consciente em pé (pontos, de novo, para o trabalho da Kings MMA). Johny Hendricks levou quase 15 minutos para entender que era preciso girar para a esquerda para não ceder ângulos e favorecer os golpes de um adversário igualmente canhoto. Mesmo sendo um brigadorzão de primeira linha e perigoso ao extremo conforme o grau de pancadaria inflama, o ex-barbudo penou com a variação de altura dos jabs/diretos de esquerda certeiros do oponente e computou a segunda derrota consecutiva.

– Três anos depois do primeiro encontro, um TJ Dillashaw muito mais malicioso tecnicamente encontrou um Rafael Assunção igualmente potente – e resiliente – mesmo após o longo hiato forçado por contusões. No geral, a revanche foi pontuada, mas não propriamente maçante . O ex-campeão dos galos mais uma vez quicou, angulou, golpeou e ganhou terreno sistematicamente. O brasileiro fez frente e mostrou bons lampejos, mas a falta de ritmo pesou conforme o tempo passou, e o poder de dinâmica e precisão do norte-americano falaram mais alto. Dillashaw x Cruz parte 2 à vista? Acho válido, hein.

– Depois de todo céu/inferno instantâneo na carreira pelo UFC, a organização casou uma luta ‘escada’ para Sage Northcutt retomar o caminho das vitórias, contra Enrique Marin, um espanhol que fez o camp na Kings MMA. Se a intenção era ser um passeio, na prática a coisa foi mais parelha. Raçudo, o europeu quase levou o braço do action figure norte-americano pra casa. Northcutt ainda tem diversas falhas defensivas, tanto em pé quanto no solo, e foi sufocado em diversos momentos devido à incapacidade de definir o combate. No final das contas, se garantiu nos pontos pelo volume mais eficiente de golpes aplicados. Destaque especial também para Rafael Cordeiro, que no intervalo do primeiro round incorporou um ‘Joel Santanês ‘ turbinado. “Jo quiero muito mais kicks, Enrique”, lascou o mestrão para o pupilo espanhol.

– O quê de provação para Thiago Marreta era cuspido e escarrado. Mas o brasileiro cometeu dois erros crassos que facilitaram o trabalho de Gegard Mousasi. Primeiro, foi excessivamente impetuoso em pé logo nos primeiros momentos, fornecendo brechas significativas frente a um dos caras mais calculistas do esporte. Depois, ao tentar levantar do solo, esqueceu todo e qualquer fundamento básico de segurança que a levantada técnica exige. O resultado? Se projetou pra frente e expôs meio metro de queixo para o adversário disparar um uppercut em cheio e garantir a vitória por TKO.

  • Leonardo José Consoni

    Muito feliz pelo Aldo e, principalmente, pela Amanda. É engraçado que, devido à toda a conjuntura louca dos últimos dias, o ápice da maior festa do Ultimate até hoje, cheia de estrelas e de hype, ficou justamente pra pessoa que mais voou abaixo do radar.

  • Fernando Reporta

    Veja, quem diria…
    Negro maravilhoso da Semana: Anderson Silva (vencedor moral)
    Negro barangão do ANO: Jon Jones (Grande perdedor moral)
    Menção honrosa: Derrick Lewis (fez uma luta minimamente divertida).

    Alguém discorda ou acrescenta algo?

    • Fernando Ribeiro

      E o açougueiro onde fica nessa história? hahaha

      • Hyuriel Constantino

        KKKKKKKKKKKKKK… Açougueiro foi mito. kkkkkkk…

      • Fernando Reporta

        Gás pior do que de um peso pesado. Soca parecendo que ta brigando com o vento. :^D

    • Rafael

      Para NEGRO MARAVILHOSO DA SEMANA, não sei se o feito esportivo do Anderson Silva superará o capa de revista de Derrick Lewis, que posou nu à revista “Espn Body Issue” ( https://goo.gl/2N1GZZ ).

      • Fernando Reporta

        Sai dessa maluco! Kkkk :^D

  • Renan Oliveira

    Amanda surpreendeu. Tá aí pra quem achava que ela não tinha chances.
    Sobre o Aldo, se ele entrar como hoje dá pra vencer o Conor nos pontos.
    Anderson perdeu mas foi guerreiro, tá de parabéns. Ainda quero ver Spider x Hall.

  • Fernando Ribeiro

    Muito feliz pela Amanda, eu achava que ela ia vencer mas não que ia trucidar.
    Eu acho que a Miesha bateu a Holm porque a Holm não usou muita potência nos socos, preferiu ficar usando socos xoxos só pra pontuar, coisa tipica do Greg Jackson, mas a Amanda desceu a lenha sem dó, machucou a Miesha mais em três minutos que a Holm em vinte.
    Triste pela Miesha que teve o rosto desfigurado e também pelo cara que apostou um milhão na Miesha.

  • Leandro Luz Moreira

    Menção honrosa: Anderson Silva baixou a guarda para DC na grade. Alguém dívida da capacidade do Spider surpreender?

  • Mumm Rá

    Aldo estava ” inquedável ” e ” inchutável ” ( a maioria senão todas as quedas e chutes desferidos por Edgar não atingia o Aldo )

    Não sou fã do Spider ( acho ele muito fanfarrão ) mas achei corajoso a atitude dele lutar ( a não ser que tenha feito isso prevendo possível derrota para se aposentar ” por cima ” já que essa luta não era prevista portanto não poderia haver muitas críticas sobre seu desempenho ) mas como era meio que previsto ele foi derrotado

    Miesha Tate tomou uma SURRA ( saiu tanto sangue que parecia o anime Cavaleiros do Zodíaco )

  • Daniel Piva

    – Atuação impecável da Amanda;

    – Surpreendente o desempenho do Lesnar. Mostrou que tem lenha para queimar sim;
    – Anderson sobreviveu bem. Embora não tenha levado muito perigo, achei exagero 30 – 26. O domínio do Cormier foi absoluto, mas não teve tanta contundência;

    – Apesar de ter sido efetivo e de ter feito estrago no Edgar, não acham que faltou agressividade ao Aldo em alguns momentos?

    – Grande luta do Cain. Será que já o credencia para a disputa do título? Ele pediu, mas como Miocic e Overeem está marcado eu recomendaria fazer mais uma luta antes.

    • Carlos Portela

      Daniel, temos que considerar que era o Edgar. O cara veio de nocaute sobre o Chad Mendes (dopado?). Não acho que faltou agressividade (talvez, iniciativa). Para mim, foi a melhor luta que assistir (ao vivo) do Aldo. Dominou o combate do início ao fim.

      • Agnaldo Ramalho

        Perfeito!
        Aldo não consegue agradar, incrível!
        O cara vence claramente um monstro do nível do Edgar e, mesmo assim, encontram uma maneira de critica-lo! PQP!!!

        Edgar é fantástico, mas Aldo é um animal diferente! Para mim, um gênio do esporte!!

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Brasil perdeu um campeão mas ganhou 2, sendo uma campeã mulher que venceu de forma avassaladora, e o José Aldo pra mim é favorito contra o Conor, pensou o irlanda com 3 derrotas seguidas (2 pro Nate e uma pro Aldo), ia ser bem chocante mesmo pra ele, na última coletiva ele já tava mais humilde hahaha

    Estou impressionado com o Brock Lesnar, eu ria das horas que o Hunt ia tentar dar um soco e batia no ombro do Lesnar porque ele não alcançava direito, aquelas quedas do Lesnars são magníficas, ele consegue quedar até elefante, se é loco…

    Se a luta do Spider tivesse 5 rounds será que ele conseguia alguma coisa mesmo sem gás?

    • Sexto Empírico

      A luta do Anderson foi um “jogo treino” de mau gosto. Se fosse a sério, naquelas condições (Silva sem treino adequado) Comier teria feito com ele pior do que fez com o Hendo. Enfim, os fãs gostaram. Eu, como não sou fã de ninguém, não.

      • Idonaldo Gomes Assis Filho

        Eu gosto de ambos mas também não gostei tanto da luta, Cormier tava conservador.

        • Hyuriel Constantino

          Cormier falou na coletiva que preferiu seguir o ditado: “seguro morreu de velho”. Se ele perdesse pro Spider nessas circunstâncias, seria catastrófico pra ele na condição de campeão dos meio-pesados. Então ele decidiu trazer a luta pro seu campo, que é o Wrestling, pois na trocação ele podia dar margem pro azar contra o ainda imprevisível Anderson.

          • Idonaldo Gomes Assis Filho

            Mas era o que ele tinha que fazer mesmo.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Aliás o Cigano desafiou o Lesnar parece, EU QUERO ESSA LUTA AGORA DANA!

    • diego

      Nao, pediu o cain x cigano 4.

    • Sexto Empírico

      Velásquez disputará o título. Cigano deverá encarar Verdum, caso esse vença Rothwell, por um TS.

      • Idonaldo Gomes Assis Filho

        É o cenário ideal, mas se essa montanha albina continuar no UFC eu espero de tudo, já deram TS pro Hendo por que não pro Lesnar hahaha

    • Tiago Nicolau de Melo

      Brock vencendo mais uma, vai pro TS.

    • Shotokan Karate

      Se rolar mesmo essa luta adeus chance de titulo pro Cigano. Lesnar está em forma e com seu wrestling ultraafiado (levou o Hunt pro chão mesmo com o gordinho se agarrando na grade).

      • Idonaldo Gomes Assis Filho

        Não acho, o Cigano é bem técnico e eu acho ele rápido comparando com outros pesados (tipo o Hunt mesmo), acho ele favorito a vitória com um soco na cara.

        • Shotokan Karate

          Se o Cigano conseguir esse soco… Lesnar me pareceu rápido demais e não me recordo de ver o Cigano topar com wrestlers… Lesnar é wrestler de mão cheia…

          • Idonaldo Gomes Assis Filho

            Sim o Lesnar é rápido pra caramba, tem isso também.

  • Marco Aurélio

    Hoje consigo ver hegemonia nos mosca e galo masculino, fora essas duas categorias, não tem reinado pra ninguém, ai vem a pergunta, os reinados de AS, GSP, JA, se deram pela qualidade técnica de ambos ou pela falta de qualidade dos adversários na época? Hoje é mais competitivo?

    • Sexto Empírico

      Meu, sem ofensa, mas vc acompanha MMA a serio?

  • Hyuriel Constantino

    Primeiramente, Aldo… Jesus, não me mata mais de susto, porra! kkkkkkkkk… Apesar de ter voltado a ser estratégico (f***-** quem só curte o Aldo do WEC!), vi ele com o pé mais no breque do que de costume, e confesso que me impressionei demais com o volume e estilo arisco do Edgar a ponto de ter marcado logo 2×0 pro americano nos primeiros rounds. Foi a luta mais tensa que já assisti, sem brincadeira. Edgar não é humano. O cara é uma puta de uma viga e não sucumbe por nada. É de fazer medo. Contudo, felizmente os juizes não partilharam da mesma visão que eu e consideraram mais a contundência do brasileiro que levou de dois juízes um 4×1 e a decisão ser unânime.

    Devo observar quanto a Aldo que o vi com um jogo mais sólido, esquivas magníficas, melhor footwork e mais vigoroso fisicamente. Tanto a ponto de ir de encontro a fase predominantemente decadente da NU na preparação do cardio e tb superando seu próprio histórico de apresentar uma certa queda de rendimento nos últimos rounds. Só tenho a criticar que se tornou conservador demais nos low kicks (quase vi um boxeador ao invés de um lutador de MMA). Mas enfim, saindo de cara limpa e sem suar, Aldo não só deu ao Brasil um reinício a busca dos cinturões como recomeçou sua redenção pelo erro que lhe tirou uma década de invencibilidade.

    O ferrolho quebrou, mas recebeu uma solda mais forte. Vacinado das besteiras do Conor, Aldo agora trará sérios problemas ao seu último algoz que terá que lidar com um maratonista de cinco rounds que pode suportar sua blitz inicial e arrastá-lo pra águas profundas no jogo do banho-maria (burocrático, mas eficiente). O Aldo do WEC não existe mais realmente… PARA AZAR DO IRLANDÊS!

    E a última luta do card mais metamorfo do UFC (quatro alterações de Main-Event) foi encerrado não só fazendo jus a sua historicidade e expectativa, como honrou a história do Brasil no MMA consagrando a primeira campeã brasileira do UFC (que, graças a Deus, não é a Bethe Correia). Amanda Nunes foi, simplesmente, implacável! Defesa de quedas em dia, manutenção da distância, striking afiado, cirúrgico contundente e potente, aliado a um grappling súbito, seco e mortal. Mas o que a tornou impecável de fato foi o detalhe que lhe fez ter a única mancha no cartel estando no UFC. Sem a afobação que lhe custou a derrota contra Zingano, a Leoa devorou a Cupcake com requintes de crueldade e sadismo ao não explodir por farejar o sangue da presa. Ao invés disso, foi calculando os golpes e os danos provocados até que deixasse a ex-campeã desabar sob o próprio peso.

    Senhores, não é sendo patriota, ufanista ou coisa similar, mas não só acho que essa é a melhor Amanda que tivemos, como tb vejo que sua evolução não parará por aí. Consequentemente, seguindo nessa rota, se a Ronda retornar, será pra tomar outra coça tão ou até mais devastadora do que a levada pela Holm. E já logo adiantando a primeira defesa da Amanda, que deem a leoa baiana a “megera venezuelana” (tradução lusófona do apelido de Peña, não é xingamento). Esta não só merece a chance depois de neutralizar a pujante Zingano com seu grappling cerebral, como tb promete um embate de pura anarquia e caos. Isso é evento para NY!

    Relativo ao card em geral, alguns apontamentos:

    1) Com aniquilações só no R1, Fight Pass mais ligeiro que foda de coelho.

    2) Miller fazendo jus a sua fantasia de cowboy montando no cavalo nipônico de crina oxigenada.

    3) Mousasi quebrando o martelo do Thor com aquela mesma naturalidade que (conforme ouvi um cidadão falar) um cidadão vai tomar água.

    4) Lauzon se tornando o próprio apelido do Sanchez que quase se tornou o “Sweet Dreams”.

    5) Abrindo as preliminares, Northcutt passou pela fase-bônus no tempo 00. Apesar disso, provou que, assim como seu análogo feminino, VanZant, tb tem coração nos momentos de preju (não é pra qualquer um escapar de um armlock como escapou) e sentiu a pressão (kd que comemorou fazendo graça com pirueta? kkkk…).

    6) Assunção bem que resistiu e se manteve de pé, mas Dillashaw é uma tarefa ingrata pra qualquer um que esteja com uma certa ferrugem, e isso custou as nossas últimas fichas no momento para um novo contender brasileiro nos galos.

    7) Gastelum, com uma leveza contrastante ao seu striking de volume similar ao seu shape em off, deu um passeio no parque com quele que, atualmente, é só um rascunho em franca derrocada daquele barbudo que deitou Jon Fitch em 12 segundos (não duvido que, além do peso, tenha cortado tb o seu coice de esquerda).

    8) O eremitério de Zingano não lhe caiu bem. Ainda que seus suplex impressionem, baixo QI de luta é algo perigoso contra a primeira desafiante de Amanda Nunes (dentro dos meus critérios, claro…).

    9) Um dia, pra contrariar Cigano que disse que achava a Miesha mais bonita, alguém falou que sairia com o Cain Velasquez ao invés do brasileiro. Depois de hj, não sei se a Barronda estaria animada para sair com o assassino daquele que ela escolheu para ser o pai de seus filhos, o doce Brownie Larusso.

    10) Weidman, por enquanto, faz história, pois não é pra qualquer um ser o único a bater o Spider duas vezes seguidas antes do tempo legal. Nem mesmo o jogo encardido do Cormier, agindo como um hipopótamo furioso montado numa hiena de meia-idade, foi capaz de nocautear ou finalizar o brasileiro que, num ato de ravura inédita até entre os Cerrones, Magnys e McGregors da vida, concedeu a Cormier uma “money fight” com apenas dois dias de antecedência sem treino e vindo de cirurgia. Apesar de compreensível pelas circunstâncias, confesso que me deprimiu ver um Spider tão melancolicamente humanizado.
    Seu cardio lendário que o fazia sair de cinco rounds sem arfar não estava presente dessa vez. Sem isso, conforme o vertiginoso cansaço, perdeu a velocidade, precisão, reflexos e poder de análise que lhe renderam dez defesas de cinturão. A única coisa que esteve presente de seus tempos áureos foi sua guarda defensiva que hj se mostrou impenetrável e incomparavelmente resiliente pra suportar o temido GNP do melhor Cormier que veio para lutar contra Jones. Mas após tantos castigos no chão, em pé, ainda que tenha tido aquele breve brilho de ter feito uma rachadura na armadura corpulenta de Cormier num chute inesperado e tentado capitalizar em cima do dano, cortou-me o coração vê-lo cambeleante pela primeira vez tentando sobreviver com um fôlego parco. Foi a grana mais fácil de Cormier, enquanto pro Spider foi a mais arriscada. No limiar da coragem e da loucura.

    11) Dana White e seu staff, apesar de terem cagado em algumas decisões (tais como fazer revanches descabidas nos últimos tempos), as últimas 72 horas de martírio provocada pelo doping de Jones lhes deram a santificada e redimida sapiência de mudarem o Main-Event. Godzilla x Gamera… Oh perdão… Lesnar x Hunt teria sido um desastre como luta principal.
    Hunt, sem achar meios de encaixar seu cascudo obliterador, com sua mobilidade de bigorna foi alvo fácil das quedas garantindo somente sua sobrevivência. Enquanto isso, apesar de bem-sucedido optando pela técnica e cautela ao invés da truculência prometida por seu biotipo, Lesnar fez de seu retorno tão esperado se tornar a famigerada “luta-cagaço”. Por alguns momentos, memórias de Theodorou x Alvey, Napão x Konstantin e Nelson x Roshold me voltaram a mente. Não foi à toa que considerei esta luta o break das tensões da noite…

    Enfim, começamos tendo um jejum de cinturões por dois dias, e iniciamos o evento histórico no prejuízo. Contudo, depois de muita aflição, desapontamentos e tristeza, Aldo e Nunes fecharam a participação do Brasil da Fight Week mais histórica do esporte até então de forma gloriosa, catártica e redentora.

    Putz… Que noite…

    Que evento…

    QUE FDS MDS!!!

    PS: registrando as duas últimas zicas do evento (uma de gosto “duvidoso” e a outra uma curiosidade tenebrosamente engraçada).

    1) http://sportv.globo.com/site/combate/noticia/2016/07/dana-white-confirma-planos-de-fazer-bisping-x-henderson-2-em-manchester.html (esportividade para quê, né? #UFC204_FuckYouAll).

    2) http://i.imgur.com/8ENOEKg.png
    VISH…!!! KKKKKKKKKK…

    • Carlos Portela

      Acho que a ausência de chutes foram mais para evitar dar oportunidades para quedas. Gostei muito do game plan do Aldo. O Edgar ficou puto e sem saber o que fazer. Esperava um Aldo que fosse pra cima e que fosse chutar. Mas também fiquei com medo dos juízes pontuar a favor da iniciativa do Edgar. O Aldo jogou muito no contra ataque. Têm muitos juízes que não pontuam contundência e sim volume.

      • Leonardo José Consoni

        Quantidade de golpes tem que ter prioridade sobre contundência na contagem dos juízes, pra tornar esse balanço volume/carga mais justo (“bons golpes pontuam a si mesmos [pelo dano]”). A questão é que só golpes que acertam valem pontos, e por mais que o Edgar tenha atirado muito, o Aldo acertou mais.

        • Carlos Portela

          Verdade, Leonardo. Conclui errado. Queria dizer iniciativa de combate. Valeu pela explicação 🙂

          • Leonardo José Consoni

            Ah, nesse sentido também fiquei preocupado: Nós já vimos muitos casos em que andar pra frente pesou mais na decisão do que deveria… D=

      • Hyuriel Constantino

        De fato, ele falou esse lance da economia das bicas depois na coletiva. Foi mais esperto do que eu seria. kkkk…

        Agora com o McGregor ele tem que abusar na bicuda pra eliminar a vantagem da envergadura e pelo irlandês não ser grappler.

      • Agnaldo Ramalho

        Os chutes baixos foram muito marcados por Edgar na última luta entre eles. Aldo se concentrou nas mãos e na sua movimentação (muito aprimorada) para bater a Anão do Satanás, deu muito certo! Vitória maiúscula desse gênio!!

        Ps – Só eu que fico assustado com a absurda defesa de quedas do Aldo?! Que coisa impressionante!! Fez a luta olímpica do Edgar parecer coisa de estudante primário.

    • Sexto Empírico

      Boa análise. NU é uma boa e experiente academia. Pertence à “old school” (odeio usar termos ingleses), por isso o apego aos dogmas e o medo do novo que freiam sua evolução. Dedé está cansado e acaba por sobreviver mais pelo talento de seus atletas que pelo ensino de sua Academia.

      • Rogério Brum Hermany

        “Velha guarda”?

        • Sexto Empírico

          Essa mesmo! Obrigado!

    • Jônatas Freitas

      “O ferrolho quebrou, mas recebeu uma solda mais forte..”

      Realmente

    • Rafael Fiori

      Valeu amigo. Os comentários parecem texto hahaha, mas sempre muito bons.

      • Hyuriel Constantino

        hehehe… Brainstorms. xD

    • Shotokan Karate

      1 ) Na minha opinião o Edgar só levou o 3 round contra o Zé Aldo. Nos 2 primeiros achei que o Aldo cozinhou bem o Edgar e não foi ameaçado nenhuma vez. No 3 Edgar se soltou um pouco mais e algumas vezes o Aldo se viu meio mal pra escapar de suas investidas. Só que no 3 e o 4 tudo voltou ao seu lugar e o Aldo não deu brecha pro Edgar se criar. Pra mim 49×46 pro Zé Aldo e vitória com autoridade pra cima de um sangue nos olhos e cascudo como o Edgar.

      2 ) O resultado da luta do Spider foi o de menos. Spider é tão o cara que o Cormier não quis arriscar e foi tratando de levá-lo pro chão (defesa de quedas do Spider nula mas entende-se o porque com tão pouco tempo de treinos) pra garantir sua vitória. Se Spider tivesse um treino normal poderia ter levado o pega.

      3 ) Me agradou a luta do Lesnar. Me pareceu em forma e foi estrategista o bastante pra não se arriscar a tomar uma bomba do Hunt e levou pra sua casa que é o solo. Lembrou bastante seus primeiros tempos de UFC. Espera-se que ele tenha solucionado seus problemas de saúde. Se isso aconteceu em mais 2 lutas pode arriscar o titulo.

      • Hyuriel Constantino

        1) concordo contigo. Eu que fiz uma leitura equivocada (o gato aqui tava travando horrores e tava tenso por bosta. kkkkk…). Mas vi o VT fluído e aí pude compreender melhor a luta.

        2) Cormier jogou de “seguro morreu de velho”. Ele não é um striker comparável ao Spider ainda que este tivesse sem treino. Ele não deu uma de Rockhold em subestimar a velha aranha.

        3) de fato, a única coisa que me agradou no Lesnar foi que ele deu uma acrescida no seu QI de luta. Não foi um mero brucutu. Mas tb travou demais a luta o seu receio da bomba do Hunt.

  • magnuseverest

    Surpresa foi a derrota da Cat Zingano,e agora Amanda pode pegar Holm,ou Julianna Peña,ou ainda ter a volta da Ronda,ou revanche com Zingano ou Tate.

    • Carlos Portela

      Revanche com a Zingano vindo de derrota? No way.

      • magnuseverest

        Zingano e Tate poderiam duelar de novo. Holm e Amanda seria um duelo interessante,mas para a brasileira continuar com a cinta vejo uma luta mais fácil contra a Julianna,mas sabe que o UFC é meio maluco,podem inventar até alguma lutadora do final do ranking para disputar o cinturão.

        • Hyuriel Constantino

          Zingano pode pegar alguém da luta de Holm x Shevchenko. A meu ver, quem merece agora o TS é a Peña que bateu na mulher que já tinha batido na atual campeã e na anterior.

    • Luiz Henrique

      Se a Ronda for a próxima desafiante:
      Zingano x Perdedora de Holm/Shevchenko
      Peña x Vencedora de Holm/Shevchenko em um Title Eliminator.

    • Tiago Nicolau de Melo

      Creio que o TS vai pra Holm se ela passar pela Bullet.

  • Vinicius Maia

    Eu cantei a pedra várias vezes que o Aldo evoluiu tecnicamente e em seu condicionamento físico. Que acreditava muito na vitória sobre pontos no Edgar e acertei no confere. Pra quem achava que o brasileiro tava com a cabeça fora do Edgar se enganou redondamente, o modo como o Aldo lutou deixou claro que estudou com exaustão o jogo do Edgar e conseguiu ser mais contundente aplicando 1 contra golpe no primeiro round que me fez pular da cadeira de tão bonito que foi.
    Mesmo apostando na cupcake fiquei feliz demais pela Amanda, golpes pesados na brasileira que pode complicar qualquer 1 da divisão. Como nosso amigo Hyuriel falou no fórum quero ver se a Ronda vai se criar contra essas novas lutadores da categoria: Amanda, Holly, Pena e Valentina.

    • Rafael Fiori

      Acertar que o Aldo ganharia por pontos foi fácil. Só errou no confere quem joga contra a probabilidade.

      • Vinicius Maia

        É, mas se você for olhar no fórum do 6rd uma galera tava descendo a lenha no Aldo falando que ele não estava focado no Edgar e etc. Tudo que o Aldo falava era motivo para ter poréns, motivos pra mim era apenas uma desconfiança e imediatismo fora do normal para um cara que ficou 10 anos invicto.

        • Agnaldo Ramalho

          Exato!!
          Mesmo agora, diante de uma enorme vitória e de uma atuação convincente (no mínimo), leio mais elogios ao Edgar do que para Aldo.
          Tá na hora do Renato Rebelo escrever um artigo informando aos foristas do 6º Round que não é proibido elogiar Aldo por aqui.
          Aldo é gênio, deveríamos reconhecer isso com mais frequência.

          • Shotokan Karate

            Os elogios ao Edgar só aumentam mais ainda a vitória do Zé Aldo. Edgar é sangue nos olhos e cascudo. E mesmo assim Zé Aldo o tirou pra nada pela segunda vez.

      • Hyuriel Constantino

        Eu fui ousado em parte no palpite: apostei Aldo by KO. Mas Edgar é uma puta de uma viga de tão duro que é de derrubar.

    • Renan Oliveira

      Se a Ronda voltar, vai tomar uma surra pior. Da época que ela era campeã pra agora, a categoria evoluiu muito. Não a vejo se criando. Jogo decifrado. Imagina como fica o rosto dela se pegar a Amanda.

      • Anderson Tomaz

        Exatamente! Holly não tem punch e deixou a cara da RR daquele jeito… Imagina a Amanda que bate pra caralho! O jeito seria levar pro chão e cair numa posição boa (já que a Amanda eh faixa preta em JJ) ou apostar no cansaço, que a gente nem viu se melhorou ou não.

    • Sexto Empírico

      Caro Vinicius, Aldo sempre teve um condicionamento impecável, portanto, não há como notar evolução. Ele entrou muito tenso, depois soltou-se e mostrou o grande Campeão que sempre foi. Concordo com o resto do seu comentário e discordo um pouco do grande nosso inteligente analista Huriel, que as vezes mistura o coração com o cérebro. Kkk…

      • Hyuriel Constantino

        Às vezes, aliar cérebro e coração fortalece as teses. A divisão dessa unidade é um erro cartesiano. hehe…

      • Jônatas Freitas

        Não concordo que ele entrou tenso, creio que estava bem focado..

        • Sexto Empírico

          Então tá bom.

      • Vinicius Maia

        Reveja a luta contra o Florian, Mark Homminick. Ele sempre cai de produtividade com o passar da luta. A do Florian foi gritante o cansaço do Aldo.

        • Sexto Empírico

          Mas vc foi buscar lá atrás, hein? Tava falando das últimas defesas: Mendes, Zumbi, Edgar…

          • Vinicius Maia

            To pensando na evolução durante anos. Contra o Zumbi é difícil falar pois ele quebrou o pé, contra o Mendes ele teve uma queda de rendimento e a primeira luta contra o Edgar ele não tava tão inteiro quanto nessa segunda luta.

          • Tiago Nicolau de Melo

            Verdade. Quase sempre vemos o Aldo ( instruído pelo Dedé ) perdendo ou “descansando” no quarto round, pq ele realmente demonstrava esse cansaço. Contra o Homminick foi massa que ambos mandaram umas flexões como se quisessem mostrar que fariam mais 5 rounds, se necessário.

    • Fernando Reporta

      Acho que a Ronda se cria se melhorar o jogo de quedas com o wrestling, afinal, as quedas da americana eram na base do judô, as quedas de quadril. Se ela diminuir o gap em pé e ampliar o jogo de quedad, que já é excelente, só vejo a Holly e talvez a Amanda fazendo frente.

    • RWillians

      Eu acho que Ronda ainda se cria. Se baixar a a soberba, ela ainda tem chances. A campeã ainda é a mais perigosa das citadas, Holly só convenceu contra a própria Ronda, Penna não me convenceu ontem (Tomou sufuco 1,5 rounds de uma Zingano que a quase 2 anos não lutava), Penna claramente teve o domínio, mas efetividade zero, Valentina ainda tem que se criar.

      • Vinicius Maia

        Não to cravando que ela vai perder, mas não será a mesma coisa. Veja como a Valentina lidou com a Amanda e veja a luta da Amanda contra a Cupcake. A própria luta da Holm x Miesha e Ronda x Holly. A Ronda tem que melhorar bastante seu jogo em pé defensivamente e jogar no seu wrestling. Eu ainda acho que a Valentina engrossaria o caldo pra Ronda visto que a Valentina já deu um pau na Joanna nas 3 vezes que elas se enfrentaram no Muay Thay e ela ta melhorando bastante seu jogo no chão.

        • RWillians

          Com certeza essa nova safra é melhor que a anterior, trazem algo diferente para o jogo, mas acho que Ronda em forma e focada, é difícil ser derrotada. O problema como eu sempre digo é a chamada grande mídia, principalmente após o k.o. sobre a Bethe, a venderam com ás da trocação e a própria acreditou, daí pra enfrentar uma boxeadora profissional e competidora muito mais experiente é mto diferente. Mas resta saber como e se ela vai voltar, eu prefiro do jeito que está, torna as coisas mto mais divertidas e competitivas.

          • Tiago Nicolau de Melo

            Tá um “samba do crioulo doido” essa Categoria:
            Ronda vence Zingano, que vence Miesha, que vence Holly, que vence Ronda.
            Ainda temos a Amanda como Campeã, Valentina que tem tudo pra crescer.
            Essa Cinta tá difícil de estacionar em uma cintura.

    • Tiago Nicolau de Melo

      Sonho de consumo ver a Ronda contra a Peña, já que tiverem um “leve” desentendimento no TUF que a Venezuelana levou e a Ronda era treinadora.

  • Rafael

    Realmente. O ataque de nervos que deu no Dedé Perdeneiras ao vivo, para rede mundial, apesar de não me simpatizar com esse treinar, merece menção. Emocionante!

    E Anderson Silva, lutando sério, fez parecer que mesmo em uma fase não muito boa, devidamente preparado (ao menos o cárdio), teria chances reais de vitória contra o DC, apesar de toda a adversidade.

    • Renan Oliveira

      Se fossem 5 rounds, o Anderson teria chances.

    • Hyuriel Constantino

      O mais bonito é que, embora Pederneiras dê esses esporros no córner, Aldo é pura gratidão com o Dedé. É um daqueles casos antigos onde o mestre se torna um pai pro seu discípulo. Esse tipo de vínculo é que deveria ser incentivado nas artes marciais, mas tem sido deixado pra trás com esse avanço do puro business.

  • Rafael Fiori

    “Quando faltar dois minutos chumba ele”.
    “Eu quero dois chutes na porra da perna dele, quando eu falar já, dá”.
    Dedé foi firmeza em hahahahaha.
    José Aldo é um striker brucutu, mas anula aqueles que ciscam e lutam de duas bases. É isso aí, cada um na sua, não precisa ser modinha e copiar o que os outros fazem.

    • Hyuriel Constantino

      Striker brucutu. kkkkkk… Ele é eficiente na sua ortodoxia. Se inventar, dá merda como deu da última vez.

  • Lyn

    BOOM!!
    https://youtu.be/jbByTyUmnUw

    Evento bem ruinzinho. O fitgh pass foi bem melhor.

    Achei a miesha tão apatica nessa luta, não querendo tirar os meritos da amanda(nem tem como tirar,é so olhar o estado do nariz da miesha na conferencia pos luta) mas acredito que houveram alguns problemas no camp da miesha, ela tendo que ficar nua para bater o peso é um indicativo disto.

    DC vs spider foi um freakshow mas é incrivel que mesmo sabendo que a chance de uma vitoria era zero me peguei torcendo pelo brazuca. Aquele sorriso no 2º round do cornier quando Anderson começou a fazer suas estipulias foi um barato de se ver.

    Aldo vs edgar: Luta tecnica, tensa. Fiquei bem receoso quando percebi que a estrategia era jogar no contra golpe. Mas sua vitoria foi incontestável.
    PS: Mano que defesa de quedas absurda do aldo, sentia vergonha alheia quando o edgar tentava botar pra baixo.

    Cain vs boy da ronda: Deu a logica..

    • Hyuriel Constantino

      Amanda mostrou que tá em franca evolução. Bem diferente daquela que enfrentou Zingano, mostrou-se calculista mesmo quando a Miesha começou a sentir e foi paciente.
      Além disso, ela sempre teve um grappling bom, pois praticou Judô e pratica BJJ. e sua trocação é mais contundente do que a da Holm. Ela tinha realmente todas as ferramentas pra bater a Tate,

  • magnuseverest

    AS teria reais chances numa revanche com Bisping,mas se Hendo continuar na categoria ,e não se aposentar,e chegar a ganhar, AS e Hendo seria a luta da noite,agora vejo que Jacaré tem que torcer para Bisping vencer para não bagunçar ainda mais essa categoria.

  • Anderson Tomaz

    Holly deve estar pensando… ”Como eu fui dar as costas naquela MALDITA luta no 196…”
    A real eh que Miesha foi campeã por sorte…

    SE Ronda não voltar (o que eh bem provável), o FN da Holm eh TE pra ela…
    Caso Ronda volte eh bem provável que tenha que pegar a amarrona chata da Pena que tem o jogo perfeito pra aniquilar ela…
    Isso se ganhar da Valentina, que eh duríssima

    Miesha tirou tanta onda Holly… Falou que não se eh campeã até que se defenda o título, e bla bla bla… E ai oh… Foi atropelada pela Amanda e ganhou da Holm na sorte… Bela campeã! sqn

    Juliana mandou na lata na pós conferência que derrotou Cat Zingano que por si nocauteou as protagonistas do main event, logo, o TS eh dela por direito… Gostei da menina hahahaha

    • Lyn

      Acho que nunca vi uma decadência tão gritante de um ex-campeão como a do hendricks no MMA.
      Sobre DC, era notorio o quão desinteressado ele estava em lutar contra o spider

      • felipe

        USADA

    • Hyuriel Constantino

      Eu não diria que a Miesha foi campeã por sorte. Ela foi competente na forma como conduziu a luta, esperando o momento certo pra quedar e aplicar seu grappling. A diferença foi que a Amanda não jogou na retranca como a Holm por esta temer ir mais pro chão do que a brasileira. A americana tem a natureza de contra-golpeadora, enquanto a Amanda segue a tática de fechar o cerco.

      • Sexto Empírico

        Perfeito!

    • Luiz Henrique

      Sorte seria se durante a luta a Holly tivesse uma combustão espontânea, broder. Fora essa forma, ninguém vira campeão por sorte, hahah

      • felipe

        kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • kg

    Muito boa analise Fernando!!!! Já pode ficar no lugar do Renato.

    • Renato Rebelo

      Quem dera hehe

      • Agnaldo Ramalho

        Renatão (off topic),
        Você já afirmou algumas vezes que Edgar roubou dois rounds do Aldo na primeira luta, mas o resultado de ambas foi idêntico (2 juízes deram 49×46 e 1 juiz marcou 48×47), portanto, majoritariamente, Edgar só conseguiu roubar 1 round de Aldo nas duas lutas.

        • Renato Rebelo

          Na minha contagem para a primeira luta. No UFC 200 só marquei um round pro Edgar tb.

    • Agnaldo Ramalho

      Tirando o fato de que para falar da maiúscula vitória do Aldo ele só fez elogios ao Edgar.

  • Sexto Empírico

    Nunca ouvi o Cage Rage tantas vezes sendo citado. Tiro meio de raspão, no pé, do marketing do UFC?
    Os brasileiros foram excepcionais. Aldo venceu a luta mais importante de sua carreira. Gadelha lutou contra o Diabo de saia e vencia enquanto teve de onde tirar. E Nunes… extraordinária! Muito focada, conseguiu seu apogeu. Não está entre as quatro melhores, mas, mesmo assim, é a NEW… Quanto aos outros brasileiros, fico com o que disse Barão de Mauá: de onde não se espera nada, é de onde não virá nada mesmo.
    A lamentar:
    Dedé, destrambelhado, pedindo low kicks. Até minha mãe, que acertava um tapa de cada três que me dava, sabia que Edgar treinou e marcava esse ataque para contra golpear com o seu (como citou Capelli) retilíneo e fatal “boxing”.
    Anderson destreinado e Sage vs Espanhol nunca deveram pisar num grande palco de MMA. Anderson fez um sparring de luxo. Sage, uma preliminar de TUF.
    A imprensa tentando levar o foco da conquista da Leoa pra causa gay. Assunto que a própria prefere deixar na esfera pessoal.

    • Anderson Tomaz

      Vi MUITO disso! O ”primeira campeã brasileira” sombra do ”Primeira campeã assumidamente gay do Ultimate”, o que não deixa de ser bacana, mas como você falou, a própria Amanda não aparenta levantar muito essa bandeira, então to achando chato também

      • Hyuriel Constantino

        Eu imagino nêgo querendo justificar as causas LGBT dizendo:
        “no UFC, a primeira campeã brasileira é gay.”

        Na boa, esse aí merecia do GNP do Cormier por dez rounds.

    • Fernando Reporta

      Não vejo problema em noticiar que um atleta gay foi campeão do UFC. Afinal, como comentei no MMA Brasil, é uma quebra de paradigma (um homossexual num esporte tido até pouco tempo atrás, como exclusivamente masculino) assim como foi a primeira luta feminina no UFC.

      O que me preocupa é a militância radical e o reducionismo do feito da Amanda. Vale destacar que ela é a primeira brasileira a ser campeã no maior evento de MMA do mundo, fazendo a luta principal do maior Card de todos os tempos. O fato de ser um atleta gay é um “plus a mais”. Merece ser noticiado sem radicalismo político.

      • Sexto Empírico

        Concordo. Não vejo problema nenhum. Só lamentei ser fora de contexto. Assim como também lamento sermões religiosos, dramas pessoais e familiares e qualquer outra coisa fora de contexto.

    • Tiago Nicolau de Melo

      “até a minha mãe, que acertava um tapa de cada três que me dava…”

      aiuhsuiahuisuiahsuiauisokaisuhaiuhsuiahisa
      LOLalskasiahuishuiahsROFL

  • Diogo Barbosa

    A guarda baixa do Aldo seria para uma eventual defesa de quedas?

  • Jônatas Freitas

    Um bom evento, mas ainda fiquei decepcionado por não ver DC x Jones,

    • Hyuriel Constantino

      Todos nós, amigo. Jones cagou parte do evento com sua irresponsabilidade.

  • Luiz Henrique

    Aldo x Edgar foi bem como imaginei. Fico feliz pelo Aldo mas triste pelo Frakie, o que será dele agora? Aldo derrotou os dois melhores da categoria 2x (Frankie e Chad) e ambos estão no limbo. Acho que Frankie consegue reduzir o peso, e caso o faça, imaginem que coisa bela seria Dillashaw x Edgar ou Cruz x Edgar.

    • Hyuriel Constantino

      Se o Aldo for campeão de novo, complicará realmente a situação pro Edgar assim como complicou pro Mendes. Mas se o irlanda vencer de novo, Edgar pode vislumbrar mais uma chance de TS.

      • Luiz Henrique

        Aí provavelmente rolaria Holloway x Edgar como Title Eliminator.

        • Hyuriel Constantino

          Acho que é tarefa ingrata com ambos. A derrota custaria muito caro (particularmente ao Holloway).

  • Luiz Henrique

    Não sei o que quero mais: ver McGregor x Aldo II, ou que McGregor continue em outros pesos e role Aldo x Holloway pelo cinturão linear. O mais provável é que McGregor vá para a unificação. Teremos um champion x champion novamente.

  • RWillians

    Só não entendo a grande midia, que ontem colocou AS como colocando o legado em risco, hj colocar que o cara foi o maior vencedor da noite.

    • Hyuriel Constantino

      Foi vencedor por não ter sido realmente massacrado pelo Cormier. Num post que fiz, apesar de meus lamentos sobre o Spider assumir uma missão tão ingrata, exaltei o fato de que Weidman pode se gabar de ter sido o único no UFC a vencer o brasileiro antes do tempo legal, pq nem o Cormier 100% treinado pra cinco rounds conseguiu abater o Spider envelhecido, em recuperação e sem treino, antes do tempo legal.
      Independente da derrota, sobreviver ao Cormier desse jeito já é um grande feito.

      • RWillians

        Cara, eu não estou discordando disso, acho que foi um grande feito, mas já colocam o AS com se fosse um Deus novamente. O que crítico é que mtos colocaram com sem necessidade disso na carreira e hj ficam enaltecendo o fato. O legado de AS está intacto, ele pode fazer o que quiser, até suas derrotas recentes podem ser atribuídas à ele mesmo. E na boa qq um podia ver o animo de Cormier na luta, aí vai um “especialista” igual ao Cigano e dúvida da preparação do cara pra pegar JJ. Há dois dias atrás o cara deve ter ficado chorando por 24h, não que isso seja desculpa, mas até que o queixo bom voltou, menos, bem menos.

        • Carlos Portela

          Tem torcedor que é sempre 8 ou 80. Vi muita gente pedindo Cormier x AS 2 ou dizendo que o Spider ia furar a fila dos médios com chances reais de recuperar o cinturão.

    • Shotokan Karate

      A grande midia na verdade começou a ver MMA de uns 2 anos pra cá. Nem levo as baboseiras que falam em consideração. Spider ganhou ontem mesmo perdendo oficialmente.

  • Rafael Fiori

    Olha a cara do Connor preocupado.

    • Carlos Portela

      Essa galera que vai pra um evento público e fica em pé na frente das pessoas (tsc, tsc, tsc) kkkk

      • Vinicius Maia

        kkk pensei exatamente nisso kkkk

    • Hyuriel Constantino

      Ele tava querendo intimidar. Mas Aldo não vai cair nessa de novo não.

    • Shotokan Karate

      A hora desse palhaço vai chegar

  • Beto Magnun

    Não sei se mais alguém comentou, mas Amanda também é a primeira campeã homossexual do Ultimate.

  • Anderson Tomaz

    Essa categoria WBW NA MINHA opinião é a categoria mais interessante do UFC (leves e meio médios que me perdoem lol).
    Qualquer delírio da organização define uma nova campeã…

    Se Ronda voltar, Holly terá que fazer uma nova luta caso vença a Valentina (já que, por estar ganhando da Miesha, vejo o UFC on Fox 20 como TE pra ela), e provavelmente pegará Pena que tem um jogo horrível pra ela, mas que perde feio da atual campeã (que é boa no chão, é boa em pé e só peca no gás).

    Se Ronda não voltar, Holly tem que vencer Valentina pra pegar Amanda e tem o jogo perfeito pra recuperar o cinturão (já que Amanda ataca demais, o que eh perfeito pro jogo dela).

    Valentina deu uma luta muito mais suada pra campeã atual (a qual nem cinturão valia) do que a Miesha, e pra mim ganhou om 3º round.

    O ”NOVO GÁS” que a Amanda afirmou adquirir nem tempo pra ser posto a teste teve, o que ainda mantém aquela incógnita acerca da resistência da leoa (se Claudinha, que é atlética aguentou 2 rounds e meio, tenho minhas dúvidas ainda com Amanda)…

    E Zingano, coitada, ficou numa situação bem ruim…

    Ou seja, nos próximos 6 meses podemos ter: Ronda, Holly ou até Pena como campeã, fora a permanência da Amanda…

    As próximas lutas na divisão vão ser cruciais pro destino dessa batata quente aka cinturão dos galos feminino kkkk

  • Tiago Nicolau de Melo

    A esquiva do Aldo tava muito foda, PQP! Achei até que veríamos algo semelhante àquela toureada da Holm na Ronda.

  • Só vi o evento principal, mas foi muito bom o espetáculo. Fiquei feliz em ver que a derrota não afetou o Aldo, que veio com um gameplan fechado e venceu bem um dos caras mais duros dos leves (mas sempre fico muito nervoso nas lutas do Aldo rs). Já sobre o Anderson, achei que ele seria tratorizado e até gostei do desempenho dele, mesmo com o Cormier visivelmente segurando a onda, ainda se trata do Cormier que vem dos pesados e só perdeu pro Janjão né.
    O gigante albino fez o que era esperado quando se enfrenta um cara do naipe do Mark Hunt, gostei de vê-lo mais calmo e até da postura pós combate. Já a Amanda foi o brilho da noite, tratou como nada uma Tate que não tinha perfil nenhum de campeã. Eu nunca encararia uma mulher dessa, era cada porrada que eu sentia de casa rs. Primeira campeã brasileira e de quebra a primeira LGBT. Parabéns!

  • Willian Matos

    Foi só eu ou mais alguém percebeu que o DC pegou leve com o Anderson? Tava parecendo WWE! Esse tipo de luta é desnecessária. Cancela a luta e pronto.

    • Shotokan Karate

      Não pegou não. O gordinho bom de briga fez exatamente o jogo que lhe garantiria a vitória. Méritos do Spider que conseguiu se defender a ponto de não ser surrado em ground em pound e ainda conseguiu balançar DC com um mawashi. Pena que faltou tempo pra ele conseguir o crime.

  • Shotokan Karate

    A luta da noite foi Zé Aldo vs Frank Edgar. Zé Aldo com a eficácia de sempre e Edgar mais uma vez mostrando que é osso duro de roer. Dessa vez Edgar apanhou um pouco menos mas mesmo assim mostrou ter queixo de concreto reforçado a sobreviver a vários ataques do Zé Aldo que mandou vários pra lona. Legal ver o treino do Cain contra o Browne e Spider sem comentários, dentro do curtissimo tempo de treino conseguiu sair intacto contra o gordinho bom de briga DC com direito a fazê-lo balançar com um mawashi gueri no final da luta. Ridiculas as argumentações que DC perderia pra JJ. O gordinho tem um jogo de wrestling cirurgico e estava afiadissimo com ele.

  • Agnaldo Ramalho

    “Frankie Edgar é um dos lutadores mais técnicos do MMA,
    mas tem um cacoete manjado. Ele cisca e angula para os dois lados ao se
    movimentar, mas na hora de atacar segue retilíneo demais.

    Mais enxuto tecnicamente e focado nos contragolpes, José Aldo
    aproveitou essas investidas previsíveis do adversário para conectar
    diretos e joelhadas de encontro pontuais que bagunçaram o rosto do
    norte-americano nos dois primeiros assaltos.”

    Incrível como agora o Edgar passou a ter “cacoete” e ataques previsíveis! Antes um adversário quase imbatível, agora (depois da clara vítória de Aldo) previsível!!

    Pelo amor de Deus, meu povo!! Elogiar o genail José Aldo não te transformará num ufanista retardado, apenas te transformará em um analista justo!!

    Edgar deu tudo o que tinha (e é muita coisa), todas suas maravilhosas virtudes como lutador estavam lá, mas isso não é suficiente para bater um gênio do esporte, um dos melhores de todos os tempos (top 5 para mim), um cara que faz o wrestler do americano parecer de um iniciante.

    Aldo é gênio, não tenham vergonha de reafirmar isso!!!!

  • Gefferson Nesta

    Linda analise, nada melhor que um mestre da trocação pra fazer a analise de um evento tão histórico como foi esse UFC 200… CAPPELLI parabéns!

  • Heitor de Assis Ramos

    pra mim foi a luta mais tranquila do Aldo dos ultimos tempos, contra um monstro que é o Edgar, luta boa de assistir, só senti falta dos low kicks mas ta bom, vitória clara e gás bem dosado, esse estilo mais cuidadoso do Aldo é o estilo campeão, esqueçam o WEC, os adiversários estão bem mais evoluidos, e o Aldo tbm, que venha MC gregor, e sobre a Amanda, mesmo quebrando a gata da TATE (que nunca acreditei que seria uma campeã dominante), eu vibrei demais, não tinha assistido nenhuma luta da amanda, mas ela bate pesado DEMAIS, gostei, e sobre o Lesnar, que monstro, eu não teria coregem de ficar 10 segundos na frente dessa besta, se ele não cair no doping, realmente tem uma genética diferenciada.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Pat Wyman do Bleacher Report. Na discussão em si, ele inclusive põe o footwork do Aldo acima do trabalho feito pelo sempre elogiado Dominick Cruz, pois acha o do Aldo mais efetivo.
    Sem mais.

  • Ridelson Medeiros

    – Marreta :,/

  • João Miranda

    A era do UFC acabou, foi comprado por uma empresa que incentiva a desigualdade social, cheia de lunáticos e patriotas disfarçados, agora resultados SOMENTE irão favorecer brasileiros, lutas casadas com pouco merito esportivo vide leonardo santos x adriano martins, entre outras. tristeza imensa pro mma que perde mais um ídolo em eventos, a perca de dana white que não deixava se enganar pela corrupção e casava lutas boas, agora pessoas de certo fóruns que prefiro não comentar incentivando a esta empresa, somente para ter orgulho de brasileiros, é pessoal o fim do MMA esta proximo e agora só me resta assistir frescoball e metamoris.

  • Gustavo Quirino

    Capelli… É impressão minha ou muitas das trocas de cinturão quem arbitrava era o Herb Dean?
    Alguém já fez essas contas? Só um pouco de discussão inútil pra relaxar…

  • Ridelson Medeiros

    – Nunca gostei do Hendricks, mas ta dando pena…

Tags: , , , , ,