Ellenberger é mais do que MacDonald pode mastigar?

Renato Rebelo | 24/07/2013 às 19:10
Longa noite para Baby Jay no UFC on Fox 5

Longa noite para Baby Jay no UFC on Fox 5

Ser o terceiro do ranking em categoria mais competitiva que maratona no Quênia aos 23 anos é façanha digna de um fora de série.

Para entender a cabulosidade de Rory MacDonald, vou recorrer à única derrota de sua breve carreira.

Em 2010, com apenas 20 primaveras nas costas, o canadense foi alimentado ao temido ex-campeão do WEC Carlos Condit – que fazia sua 30ª luta profissional.

Para surpresa geral da nação, durante 10 minutos, o que vimos foi um “Natural Born Killer” acuado contra a grade fazendo o papel de juvenil assustado.

A apenas 12 segundos do fim, o aluno de Greg Jackson arrumou um TKO miraculoso via ground and pound.

Nate decolando

Nate decolando

O atraso acabou acelerando a evolução de “Ares” que, desde então, vem espalhando terror e pânico pelas cercanias.

Nate Diaz, Mike Pyle, BJ Penn e Che Mills foram todos surrados feito tapete velho.

E o bacana é perceber que o diferencial de Rory é a fabricação da boa e velha água benta (suor) em escala industrial.

Nada de bebidas, festas ou distrações. Desde os 15 anos, a vida do CDF se resume a treino, treino e, nos dias de folga, mais treino.

Como tudo isso dito, não sei se o “Psicopata Canadense”, a essa altura do campeonato, consegue fazer Jake Ellenberger de vítima no UFC on Fox 8 deste sábado.

Além de ser o melhor wrestler que já cruzou o caminho do menino-prodígio, o “Fanático” tem, na mão direita, poder para derrubar um Boeing 747.

E Rory, apesar da envergadura superior (1,93m x 1,85), não costuma jabear para manter oponentes à distância.

Outro problema é que a grande quantidade de chutes desferidos costuma deixar sua guarda vulnerável a contra-ataques.

Pra mim não importa qual Jake vai aparecer no sábado à noite. Vou deixá-lo constrangido – mandou o representante da Trystar Gym.

Para ser a chave do cadeado, Ellenberger se revezou entre o wrestling da The Reign, de Mark Muñoz, e o boxe da academia de Jeff Mayweather, tio e mentor de Floyd – maior pugilista da atualidade.

Eu reconheço que ele é um cara talentoso, mas, colocá-lo como número três do mundo não podia ser mais ridículo. E vou mostrar isso no cage – retrucou o veterano.

Será que o americano conseguirá explorar esses pequenos buracos? Ou melhor, será que esses buracos ainda existem no jogo do talentoso pupilo de GSP?

Quem não assistir é mulher do padre!

Abraços.

Tags: ,