Cinco motivos para: não
perder o UFC Fight Night 89

Rodrigo Tannuri | 17/06/2016 às 14:26

Ajayô, people! Só eu odeio fins de semana sem nosso glorioso UFC? Bom, agora podemos comemorar.

O UFC Fight Night 89, que será realizado no Canadá, não é um eventão, mas servirá pra matarmos a saudade. Pra essa edição, serei bem direto, portanto, vamos aos nossos cinco motivos?

O show começa às 19h30 deste sábado (18/06).

1º – Lutão sim, injusto, também

O UFC tem uma infinidade de meio-médios, mas o que a organização resolveu fazer? Simplesmente, casou o primeiro do ranking da categoria com o segundo. Enfim…

Captura de Tela 2016-06-17 às 02.19.14Apesar das posições, Rory MacDonald está em baixa e Stephen Thompson vem com tudo. O canadense, pupilo de Georges St-Pierre, está tendo dificuldade pra assumir o legado de seu mentor.

Quando lutou pelo cinturão, foi nocauteado por Robbie Lawler, campeão, em um dos encontros mais violentos da história do MMA. Tanto que Rory só está voltando depois de quase um ano fora. Por outro lado, Thompson está imparável.

Venceu seis seguidas, atuando cada vez melhor, e, na última aparição, aniquilou Johny Hendricks (coisa que ninguém tinha feito) e no primeiro round! Nos brindou com excelente defesa de queda e um show de chutes.

Com o feito, era pra ‘Wonderboy’ ser desafiante e não Tyron Woodley. MacDonald é ótimo, completo, lutará em casa, mas, geralmente, os lutadores voltam diferente quando perdem de forma assustadora.

Se lutar “mudado” contra o ex-parceiro de treino (sim, Thompson frequentou a Tristar Gym no auge de GSP), pode ter outra derrota pesada. Uma curiosidade é que Rory, grande favorito em seus combates, entra como pequeno azarão.

O choque é lindo, porém o momento é ingrato (até porque o canadense estará livre de seu contrato com o UFC após o duelo)…

2º – Cerrone em mais um teste

Até onde Donald Cerrone vai nos meio-médios? Essa é uma grande curiosidade que tenho.

cerrone-vs-coteGeralmente, tememos quando um lutador anuncia que irá se testar na divisão de cima, porque poucos são os que têm sucesso.

Mas, cansado da perda de peso e sem ter o que fazer nos leves (já desperdiçou um punhado de title shots e title eliminators), o destemido ‘Cowboy’ buscou uma nova aventura e, até o momento, não fez feio.

Na estreia, encarou Alex ‘Cowboy’ e usou a estratégia e abriu a caixa de ferramentas pra vencer (tomou sufoco em pé, botou pra baixo e finalizou).

Agora, o adversário é mais gabaritado que o brasileiro e, além do mais, vive ótimo momento.

Depois de muito tempo, Patrick Côté se recolocou na elite do MMA. De 2012 pra cá, venceu seis lutas (as duas últimas por nocaute) e só perdeu pra Stephen Thompson. Surpreendente, não? Pra muitos, o duelo é bem favorável à Cerrone, mas o canadense merece ser respeitado.

Afinal, venceu 17 das 18 lutas que fez em casa, está confiante, é experiente, maior e mais forte que o americano (já lutou pelo cinturão dos médios) e assimila bem os golpes. ‘Cowboy’ terá um teste e tanto pela frente…

3º – Sandro Goiano x Cocito

O que os mitos do futebol Sandro Goiano e Cocito têm em comum com Steve Bossé e Sean O’Connell? Virilidade e o estilo brucutu! Os volantões ficaram conhecidos pela violência nos gramados e, sem dúvidas, serão bem representados neste fim de semana.

Captura de Tela 2016-06-17 às 02.27.10Por isso cravo: essa será a melhor luta do evento – os fãs que curtem trocar socos de todos os jeitos e maneiras vão delirar!

Nada de técnica, apenas brutalidade. De um lado, o canadense Bossé, ex-jogador de hockey, só venceu uma luta por decisão e passou do primeiro round apenas três vezes.

Sim, o ‘Chefão’ estreou com uma derrota avassaladora pra Thiago Marreta, mas se recuperou ao aplicar um nocaute monstro em James Te-Huna, em plena Austrália.

Do outro, não se enganem: O’Connell gosta de brincar nas encaradas, presenteando e tirando selfies com os oponentes, mas é poderoso e compensa sua limitação técnica com muito coração.

O ‘Real OC’ foi nocauteado em 30 segundos por Ilir Latifi, porém aniquilou o decrépito Anthony Perosh em 56 e virou a luta contra Matt Van Buren, o nocauteando no terceiro round. Não tem pra onde correr, ou seja, a porradaria vem!

4º – Gatas em momentos distintos

Não é oficial, mas a criação dos moscas femininos deve mudar significativamente o quadro do WMMA.

E sabemos que a categoria será boa quando, em seu primeiro teste, colocam, frente a frente, duas strikers de alto nível. E maras!

Captura de Tela 2016-06-17 às 02.30.37A curiosidade é que Valérie Létourneau e Joanne Calderwood contrariam a expectativa inicial.

Quando chegou ao UFC, ninguém dava nada pela canadense, mas, aos poucos, mudou o quadro. Ao vencer três seguidas, se tornou uma desafiante improvável e, apesar de ter sido derrotada por Joanna Jędrzejczyk, chocou o mundo ao dar uma luta à campeã dos palhas.

A ‘Sra. Lombard’ sofreu, mas ganhou muita admiração por se manter firme até o final. Por outro lado, a escocesa decepcionou. Ela causou no Invicta e chegou ao UFC com 8-0, mas sua passagem no TUF foi aquém do esperado.

Pra piorar, ao terminar com o namorado (que também era técnico), ‘JoJo’ entrou em depressão e, na volta, foi surpreendida. Nas derrotas pra Rose Namajunas e Maryna Moroz, se mostrou mentalmente frágil e fraca na luta agarrada.

Se recuperou ao derrotar Cortney Case, mas é pouco. Calderwood possui qualidade pra vencer, mas pode tremer ao lutar na casa de Létourneau, que também tem a vantagem física.

5º – Afrodite de Peixes x Sorriso Maroto

Não é segredo: os médios Elias Theodorou e Sam Alvey queriam se enfrentar. Após vencer três seguidas por nocaute e na casa dos adversários, o americano ganhou confiança e foi esperto.

Se antes o canadense havia desafiado os demais atletas a despentearem seu cabelo, Alvey, malandrinho, focou nas madeixas longas e sedosas. Ao melhor estilo “aceito um soco, mas não mexa no meu cabelo”, o vencedor do TUF Nations concordou com o duelo.

Captura de Tela 2016-06-17 às 02.33.52Mas, como o UFC gosta de contrariar, escolheu outros oponentes. Assim, o ‘Afrodite’ do MMA perdeu a invencibilidade pra Thiago Marreta e o ‘Sorriso Maroto’ foi nocauteado por Derek Brunson.

Mesmo com as derrotas, ambos seguem tendo prestígio, por isso o acerto de contas não tardou. Theodorou, que gosta de ser engraçadinho nas redes sociais, encontrou um rival à altura na zoeira.

Ao menos, no octógono, é favorito, pois é mais completo, estratégico e terá o apoio do público. Mesmo assim, Alvey não pode ser subestimado. Sim, ele é unidimensional, tendo apenas o boxe como ponto alto, mas cresce quando é desacreditado.

Como escrevi no início, ele gosta de calar o público nocauteando o mandante, então não se surpreendam caso apronte de novo.

Card Completo do UFC Fight Night 89: 

Rory MacDonald vs. Stephen Thompson
Donald Cerrone vs. Patrick Cote
Steve Bossé vs. Sean O’Connell
Olivier Aubin-Mercier vs. Thibault Gouti
Valérie Létourneau vs. Joanne Calderwood
Jason Saggo vs. Leandro Buscapé
Misha Cirkunov vs. Ion Cutelaba
Tamdan McCrory vs. Krzysztof Jotko
Chris Beal vs. Joe Soto
Elias Theodorou vs. Sam Alvey
Randa Markos vs. Jocelyn Jones-Lybarger
Colby Covington vs. Jonathan Meunier
Ali Bagautinov vs. Geane Herrera

  • Luis Felipe Fabricio

    No geral eu não sou de criticar muito esses cards evaziados, só que nesse aqui em especial, achar cinco motivos deve ter sido um árduo trabalho, rs.

    • Rodrigo Tannuri

      Além destes, citaria também: Ali Bagautinov vs. Geane Herrera.
      Se consegui achar cinco motivos pra vermos o UFC da Irlanda, pra esse até que não foi tão ruim kkkkk

  • Gefferson Nesta

    Rory MacDonald por Du
    Donald Cerrone por DD
    Steve Bossé por Nocaute
    Olivier Aubin-Mercier por Tko
    Joanne Calderwood por Du
    Leandro Buscapé por Du
    Misha Cirkunov por Tko
    Tamdan McCrory por Du
    Joe Soto por nocaute
    Elias Theodorou vai vencer amarrando
    Randa Markos por Tko
    Colby Covington por Du
    Ali Bagautinov por Du

  • Luis Coppola

    Wonderboy TKO R2
    Cerrone TKO R3
    Sandro Goiano KO R1
    Mercier SUB R2
    Valerie UD
    Saggo TKO R2
    Misha TKO R1
    Tamdan SD
    Beal KO R2
    Sorriso Maroto TKO R2
    Jocelyn SD
    Colby UD
    Herrera SD

  • Álvaro

    Buscapé no card é promessa de luta chata

  • Hyuriel Constantino

    Apenas prevejo anarquia nesse card.

    MUITA ANARQUIA! BUAHAHAHAHA…!!!! *risada maléfica*

  • Matheus V.

    A não ser que o UFC ofereça uma luta bem grande para ele (leia-se Nick Diaz ou GSP), acho que o Cerrone volta para os leves pra enfrentar o Khabib, dando sopa sem adversário.

    • Rodrigo Tannuri

      A situação do Cerrone é ingrata. Nos leves, já fez o que tinha que fazer. Nos meio-médios, duvido muito que tenha sucesso contra os tops. Deve ficar perambulando de luta em luta mesmo.

  • André Costa

    Fala Tannuri. Só uma correção: Cerrone é mais alto (1,85 x 1,80) e tem mais envergadura (1,85 x 1,80) que o Cote. Vlw

    • Rodrigo Tannuri

      Obrigado, André. O maior que eu quis dizer era em termos de força, já que um desceu e o outro subiu de categoria. Mesmo assim, valeu 🙂

  • RWillians

    Não acho q a derrota pro Lawler foi tão traumática assim. Rory lutou bem, teve o rosto estraçalhado, mas mesmo assim deu mto trabalho para o campeão.

    • Rodrigo Tannuri

      Na verdade, o Rory estava ganhando a luta. O problema todo foi a quantidade de dano que tomou e sabemos que, geralmente, isso abala muito a confiança de um atleta.

      • RWillians

        Mas Rory, diferente de outros (Cigano, Barão), tem que se apegar no fato que deu luta contra o campeão.

        • Rodrigo Tannuri

          Deu luta e sempre dará. Não é possível que perca de novo numa possível trilogia kkkkk

      • Matheus V.

        O Rory é purista/amante de uma anarquia no octógono e chegou dizer que aquele foi o melhor momento da vida dele, rs. Acho que a confiança vai estar no lugar.
        Quanto ao físico, foi bom ele tet ficado esse um ano parado. Não há outra palavra que para justificar a virada do Lawler naquela luta se não GROSSERIA.

        • Rodrigo Tannuri

          Com certeza! O Lawler é maluco. Quanto pior é a situação, mais ele cai pra dentro. Foi assim com Hendricks, MacDonald, Condit e não deve parar por aí kkkkk

  • Ridelson Medeiros

    – Afrodite de Peixes bom é Afrodite de Peixes apagado.

Tags: , , ,