Os pitacos da imprensa para “Spider” x Weidman

Renato Rebelo | 04/07/2013 às 16:22

Como de praxe, antes de todo grande evento convoco uma galera gabaritada para averiguar a cena do crime.

Afinal, o resiliente leitor do Sexto Round merece uma fuga esporádica das garras deste analfabeto funcional que vos escreve.

Bom, neste sábado, Chris Weidman tem a chance de ganhar na loteria e destronar o o velho monarca Anderson Silva no UFC 162.

Será que ele consegue? Com vocês, representantes da mídia especializada:

KLIMA

Klima Pessanha (SporTV.com)

Embora esteja há um ano sem lutar, Chris Weidman teve um bom tempo de preparação e, como não soubemos de notícias sobre lesões, deve chegar ao UFC 162 na ponta dos cascos. Sendo assim, ele é sim uma grande ameaça para o campeão. Se realmente estiver em boa forma física, tem condição de derrubar e no mínimo ficar pontuando no ground and pound até chegar à decisão dos jurados. Além disso, o americano tem um triângulo de mão muito perigoso, quase finalizou o André Galvão assim no ADCC. Embora Anderson sempre será uma ameaça real na trocação, acredito que o americano consegue a vitória por pontos.

 

WAGNERBEBEWagner Bebê (TV Esporte Interativo)

Weidman é um dos maiores desafios que Anderson já teve? É. Não por ser melhor do que Rich Franklin, Vitor Belfort ou Dan Henderson, mas por ser muito bom em explorar aquilo em que Anderson, se não é ruim, ao menos deixa de ser excelente: a defesa de quedas. Mas, tudo bem, digamos que ele consiga uma queda. Nocautear Anderson seria algo sem precedentes. Finalizar ainda seria bem difícil. Por melhor que seja o americano no chão, ele não supera o Spider neste departamento. E, vamos lá, para colocar Anderson com as costas no solo, ele precisa se aproximar. E quem disse que isso é fácil? Será que ele tem queixo para absorver golpes do lutador mais preciso em pé na história do UFC? Honestamente, eu não sei. Ninguém sabe. Nem o próprio Weidman. Simplesmente não houve teste para o queixo do rapaz. Mas, se não posso atestar isso, posso duvidar. Assim como duvido que Weidman consiga quedar e dominar Anderson por cinco rounds. Muitos falam das lições que Chael Sonnen deu para quem quer vencer o Spider. Ninguém se lembra que Anderson deve ter tirado suas próprias lições. Jake Ellenberger concorda comigo: Weidman pode até ganhar um round, mas a luta deve ser de Anderson. Na minha opinião, nocaute no terceiro round.

 

LUIS_COUTINHOLuis Fernando Coutinho (Lance!)

Ter um wrestling de alto nível não significa muita coisa quando se tem pela frente o maior lutador de todos os tempos. Que o digam Dan Henderson e Chael Sonnen. Tá, ok, Chris Weidman também tem uma mão pesada. Mas Belfort também tinha. Ah, tudo bem. Vamos falar de um novo tempo. Esse papo de passado é mais pra futebol, né? Realmente faltam adversários nessa categoria para o “Dana Black”. Esse é o único argumento para Weidman estar do lado azul do cage. Pois um cara que em sua última luta nocauteou o esforçado Mark Muñoz, na minha opinião, precisava fazer mais para ter o direito de duelar com o “Spider”. Mas, não posso negar que ele tem bons atributos. Deve se respeitar e tomar cuidado. Não do jeito que a galera gringa tá fazendo pra promover o evento e colocar o Chris lá em cima. Mas só a nível de respeito e manter os “olhos abertos”. O americano pode ser um bom adversário, mas o campeão faz parte de outro nível. Minha aposta é em nocaute no primeiro round. Sem historinha, sufoco ou perrengue. O nome da noite será Anderson Silva mais uma vez. Ah, e espero que ele desafie o GSP ao final da luta, em resposta as previsões do meio-médio.

 

DAVIDavi Correia (Veja)

Mesmo com toda a campanha do bigboss Dana White para que seus principais atletas apostem suas fichas em Chris Weidman, acredito que Anderson Silva continuará com o cinturão dos médios. Tudo bem que o americano é um excelente wrestler e que o campeão já teve problema com outros lutadores da modalidade, como Chael Sonnen, mas ele vem treinando defesa de queda em um ritmo frenético. Posso até arriscar e dizer que não seria estranho um combate semelhantes ao do UFC 112, em abril de 2010, quando Anderson Silva se recusou a lutar no chão e fez questão de sangrar o rosto de Demian Maia. Mas que o Spider não leia minha opinião, e tome muito cuidado com as quedas seguidas do afiado ground and pound de Chris Weidman. Outro ponto que pode ser favorável ao desafiante é a idade: o americano tem 28 anos, dez a menos que o brasileiro. Mas vale lembrar que Anderson Silva tem em seu camp o mestre Rogério Camões, um dos melhores preparadores do UFC.

 

JORGE_CORREAJorge Corrêa (UOL)

Por mais que o UFC esteja fazendo uma força enorme para colocar Weidman como um rival a altura de Anderson, para mim ele ainda não mostrou nada que o eleve a esse patamar. Tem poucas lutas e não enfrentou nenhum Top 5 da categoria. Claro que é um ótimo lutador, melhor que o Sonnen, por exemplo, mas não o suficiente para trazer algum perigo ao campeão. Sua principal arma é o wrestling e Anderson não pode achar que se for colocado de costas no chão, sairá ileso como aconteceu com Chael. Chris tem a mão mais pesada e mais certeira. Porém, não vejo o brasileiro nessa situação. Aposto em mais um show de trocação de Anderson. Ele me parece mais confiante que o normal. Se não brincar muito, leva no primeiro ou segundo round, por nocaute.

 

ANDREAndré Azevedo (Combate)

Apesar de ser um perigoso lutador , invicto e com um wrestling de primeira, acredito que Weidman não ofereça dificuldades ao nosso campeão peso médio. Anderson é o melhor lutador de MMA de todos os tempos. Um verdadeiro artista dentro do cage de 8 lados. Somente um lutador hoje na categoria faria frente ao Spider: Vitor Belfort. Mas essa já é outra história. Acredito em vitória de Anderson sobre Weidman por KO.

 

DUMPA_NOVAMarcelo Dunlop (Gracie Magazine)

O campeão do UFC Anderson Silva, 38 anos, é imprevisível, para o bem ou para o mal. Pode entrar no octagon para “mais um dia de trabalho”, como se refere a suas lutas, e aniquilar o oponente com uma solada. Pode, também, como acompanhamos há exatamente um ano, contra Chael Sonnen, ser rapidamente posto para baixo e até ficar por baixo na montada. Que Anderson vai chegar para o expediente neste sábado? Ninguém é capaz de prever. Eu, cá do conforto da minha poltrona, não vejo Chris Weidman, 28 anos, finalizando o brasileiro – que, vale sempre lembrar, começou ganhando a vida como professor de Jiu-Jitsu em Curitiba, há mais de dez anos. Dez anos é, também, a diferença de idade entre os atletas, o que pode pesar caso o americano consiga domar a fúria e as pancadas do campeão nos dois primeiros assaltos. Anderson Silva por nocaute? Chris Weidman na decisão unânime? Eta palpite complicado. Que diabos, vamos confiar no velhinho imprevisível, mais uma vez.

 

Tags: ,