Está aberta a temporada de caça ao Aranha

admin | 24/07/2012 às 21:55

Anderson Silva: desafios no atacado

Se não estou muito enganado, no ´Countdown´ do UFC 112 o paulista Demian Maia, para ajudar a promover seu duelo pelo cinturão dos médios contra Anderson Silva, disse que aranhas tinham muitas pernas e que tentaria pegar uma delas na noite de 10 de abril de 2010, em Abu Dhabi.

Ainda desacostumado com provocações de rivais e visivelmente irritado, o campeão lançou a pérola:

Me finalizar é fácil, difícil é me dar um dinheiro.

A verdade é que, naquela época, a áurea de invencibilidade que pairava sobre o ‘’Spider’’ era tão imponente que o cuidado com as palavras proferidas era absoluto.

A divisão dos pesos médios é como escalar o Everest e, quando se chega ao topo, ter que enfrentar o Abominável Homem das Neves – disse, em 2009, o canadense Jason McDonald.

De lá para cá, muita coisa mudou. Não sei precisar o motivo pela mudança de atitude dos desafiantes ao cinturão até 84 kg, mas certamente Chael Sonnen tem alguma influência nessa história. A atuação dominante no UFC 117 – que expôs o paulista- e a grana preta faturada pelo ‘’trash talk’’ pré-UFC 148 são meus chutes.

Hoje, com a categoria embolada e todo mundo querendo tirar sua casquinha, Tim Boestch, Alan Belcher e Chris Weidman já sacaram suas armas:

– Ele tem dificuldade com wrestlers, e eu sou um wrestler que também pode fazer muito estrago com os punhos, chutes e finalizações. Se eu precisar finalizar Anderson Silva, sei que posso – começou Boestch.

– No papel, sou definitivamente um pesadelo em termos de estilo, e ele (Anderson Silva) terá pela frente um cara que vai batê-lo – vociferou Weidman.

– Eu sou o único que tem um estilo de lutas que pode bater de frente com o do Anderson – finalizou Alan Belcher.

Como dizem por aí: ‘’Vai ser engraçado’’.

E vocês, o que acham?

Tags: , , , , , ,