E se Page for só um poser?
Não há MMA sem cinturão?

Mario Filho | 29/04/2016 às 16:42

Imediatamente depois de ter criticado o Bellator e o Michael Page (antes, durante e após a vitória sobre o Jeremie Holloway) por outra vez ter enfrentado um oponente sem relevância alguma até mesmo para uma quinta divisão do MMA mundial, eu me senti meio ranzinza, meio cricri.

Tive a impressão de que peguei pesado contra o MVP na transmissão do Bellator 153 pelo Fox Sports, e fiz algumas auto-análises para encontrar a razão dessa sensação. Segue o diagnóstico:

Holloway caiu em dois minutos

Holloway caiu em dois minutos

Muito especialmente depois do surgimento do Conor McGregor, o UFC deixou de ser um evento que valoriza as performances dentro do octógono e a meritocracia de resultados.

Mesmo nos tempos do Chael Sonnen, o “American Gangster” já tinha sido beneficiado por ter uma conduta mais polêmica, popular e atrativa pela atenção e curiosidade que despertava. Não pelas habilidades na luta propriamente dita.

Recentemente, os investimentos em cima de Sage Northcutt e Paige VanZant reforçam a teoria que até mesmo a estética também tem sido recompensada em detrimento do que todo mundo espera do lutador profissional de MMA: boas lutas.

Portanto, para que uma organização de artes marciais mistas trate você com algum diferencial, você também tem que apresentar algum diferencial paralelo ao desempenho. Seja uma beleza universal, seja um discurso de ame ou odeie mas que o mundo não fique indiferente a você.

Assim, a venda de PPV duplica, triplica, bate recordes e a empresa garante o lucro. Consequentemente, os funcionários seguem empregados. É uma lógica zero romântica e absolutamente comercial, mas já tem muito tempo que o MMA deixou de ser “ideológico” ou exclusividade da minoria.

É um entretenimento que ganhou o mainstream. E que, para agradar ao “povão” americano, europeu, asiático, brasileiro, africano e todas as tão heterogêneas culturas do mundo, tem que buscar alternativas que são fórmulas de sucesso em quaisquer que sejam as audiências. Azar do fã mais hardcore.

Page já escalado contra Gonzalez (25-13)

Page já escalado contra Gonzalez (25-13)

Hoje ele é minoria, e agora até ele tem que se adaptar aos novos tempos e consumir tudo o que vem no pacote. É o que acontece quando o produto precisa sair da aldeia para se tornar global.

Sei lá, tipo o açaí, que para seduzir todo mundo que não mora no norte do Brasil precisa de quantidades industriais de xarope de guaraná para ter um sabor mais doce e aceitável. Perde a pureza e essência mas o que isso importa?

E o que o açaí e toda essa explicação pragmática e insensível do capitalismo no MMA moderno têm a ver com o Michael Page? Ora bolas, o Michael Page é um dos encantos do Bellator e, do jeito dele, contribui para que a verba do Scott Coker contrate o Ben Henderson, e o UFC não compre o passe do Koreshkov.

A cada nocaute ninja que o inglês cria – e aí vem mesmo de “criatividade”, a palavra Bellator (ou o hashtag Bellator) é dita zilhões de vezes mais, independentemente se a publicidade é em cima da credibilidade discutível do MVP como artista marcial completo ou pronto para desafios mais honestos.

6_Michael_Page_vs._Ryan_Sanders__23BellatorEu agora passei a acreditar que a intenção do Bellator é realmente deixar ele de Bruce Lee do evento, e vendê-lo como o homem dos golpes mais inventivos e imprevisíveis do mundo.

Dono de um virtuosismo raríssimo e inegável, e que é garantia de espetáculo. O Bellator pode fazer isso.

A condição de não ser o líder mundial no mercado do MMA permite ao Bellator buscar alternativas que agradem a todos os tipos de fã: o fã do Bruce Lee, o fã do WWE, o fã dos heróis dos primórdios do vale-tudo, o fã do Pride, o fã das porradas que estancam no fundo-de-quintal da Flórida, e até os fãs do MMA mais etéreo e digno que pode existir quando se enfrentam Bendo e Koreshkov.

Pra gente entender melhor essa diferença de approach no mercado, e com um exemplo de dentro da própria organização, basta comparar os resultados entre Bjorn Rebney e Scott Coker (desnecessário viajar no tempo para comparar os extremos opostos Rorion Gracie e Dana White no comando do UFC).

UntimelyCavernousBullO primeiro presidente do Bellator, empreendedor dos torneios, também alimentava um certo protecionismo com o MVP. Só que Bjorn Rebney tentou contemplar mais a “não-subjetividade” e a meritocracia dos torneios.

E buscou explorar timidamente o jogo performático e intocável do Page. Mas falhou e, num determinado momento, a ideologia do Rebney já não rendia os lucros condizentes com o potencial que o próprio Bellator tinha atingido.

Importaram Scott Coker que fez e faz manobras absurdamente corajosas como o Dynamite, o kickboxing, os eventos fora dos EUA, o resgate do Royce e até mesmo as periculosas-e-periclitantes brigas do Kimbo.

Tudo o que é televisivamente atraente, interessante, vendável e grandioso. Também a extinção dos monótonos torneios, e a volta das entradas hollywoodianas como as do Pride.

Ao meu ver, o Michael Page é parte desse plano. Caso ele passe pelo Fernando Gonzalez no Bellator Inglaterra, muitas interrogações serão desfeitas. E aí a busca pelo cinturão meio-médio se torna uma obrigação inevitável.

Michael_Page_vs._Ricky_Rainey_2E se o MVP for de fato um “MVP” e souber ser malandro também no chão, aguentar porrada na cara e for capaz de lutar 5 rounds, aí nem o UFC é o limite. Mas e se não for nada disso, e o negócio dele for realmente incorporar o papel de maior showman da atualidade nos primeiros cinco minutos trocando em pé contra lutadores inferiores?

Aí que o Gonzalez de repente até se credencia para desafiar o russo, num duelo sem nenhum apelo. E o Bellator perde toda a áurea jedi do Page que é uma dessas mega-atrações diversificadas que formam as propostas alternativas do evento. R

oyce e Kimbão, por exemplo, não ousariam pedir cinturão. Porque não combina com a proposta que eles oferecem comercialmente.

O Michael Page por si só se consolida cada vez mais como uma categoria separada de entretenimento, e uma derrota para o Gonzalez (que nem precisa ser o Chocolatito) arruína o hype, enterra o mito e devolve ao inglês o status de mero humano mortal.

tumblr_mk2ewb27Rr1qaa8d1o1_500Claro, visão puramente dos business, e tentando compreender as manobras do Scott Coker.

Mas isso é só o que eu acho. É uma elaboração beeem minha para tentar explicar o porque de uma sensação que eu tive. Talvez porque, inconscientemente, eu – egoísta – queira ver pra sempre o Michael Page lutando de guarda baixa na curta distância e olhando para o lado (!).

Pra em seguida, fabricar um nocaute previsível. Mas de um jeito imprevisível.

  • paulo henrique

    Verdade ta na hora de ser testado ..

  • Jonas

    Marinho, Page x Koreshkov o que dá pra vc?

    • Mario Filho

      nossa… Koreshkov por estupro… ( o russo já foi testado e aprovado com excelência em dez rounds nas últimas duas lutas, né?) Por isso que eu acho que são propostas “competitivas” beeeem distintas rs

      • Tiago Nicolau de Melo

        Koresh nocauteou no primeiro round o único cara que foi pra decisão com o Page, Burrell.

    • Paulo Josué Lemos Alves

      Olha o favorito com certeza é o Koreshkov, mas sinceramente é o tipo de luta que eu prefiro ver para crer. Impressionante como mesmo o Page só tendo enfrentado frangos escolhidos a dedo, a maneira como ele ganhou sempre causa um expectativa, tipo: – Ah mas de repente o cara é isso tudo mesmo, enfrenta alguém de nome e faz a mesma coisa!!!
      Não posso negar que me cria uma expectativa, que pode ser demolida já no primeiro minuto de uma luta do Page contra um lutador decente, mas até o começo do combate ela estará lá. Isso é que acho incrível, prova de que o hype criado funcionou e muito bem!!

  • Italo Egberto

    MVP ao meu ver é um Mcgregor sem grife. Espero que esteja treinando em cima de suas limitações, pois no próprio Bellator não ia ver a sombra do Koreshov. E no UFC, seria zebra contra qualquer um do top 10….

  • Julio Borga

    Queria msm ver o Page x Douglas Lima, ganhando luta pelo titulo. Ou contra o vencedor de Daley x Koscheck (bom teste).

  • Matheus_Silo

    Totalmente de acordo Marinho. O Pride tinha mt esse espirito do show antes de ranking e cinturão. O negocio é casar boas lutas e ponto. Favorecem mt uns e outros por ai em nome da meritocracia

    • Mario Filho

      pois é, não é tanto uma questão de certo ou errado, mas um ponto que pode ser benéfico pro evento, pra organização e para a audiência. Seria mais, tipo, uma maneira de não perder tudo o que Page pode oferecer no quesito “entretenimento dentro do MMA”. Porque, posso e quero estar enganado, mas talvez o Page fosse abafado pelo jogo grudento – e resistente – do Chatuba por exemplo. E aí… era uma vez o Michael Page

  • Thorens Acchuphase

    Vamos falar do lado técnico de Page: Para mim Michael Page está muito longe de ser uma farsa! Tenho acompanhado a suas lutas no Bellator e senti muita solidez em seu jogo! Não é como o mexicano Yair Rodriguez, que arrisco a dizer que não passaria do Charles do Bronx ou muito menos do Max Holoway, Page tem uma movimentação plástica e tão rápida quanto um peso mosca sem ao menos esboçar cansaço! Alia-se a isso uma contundência em seus golpes que nos lembra o AS e já provou que tem excelente defesa de quedas. No Bellator ele enfrentaria no topo da cadeia eliminatória o consistente Andrey Koreshkov e no UFC teria que passar pelos gabaritados Rory MacDonald e Stephen Thompson antes de encarar o campeão-old school! É exagero dizer nesse momento que Michael Page é ou será um fenômeno, mas com certeza estamos falando de um lutador com características e habilidades raras!

    • Mario Filho

      boa!! ainda tenho muita dúvida em relação ao wrestling e grappling dele. Absorção de porrada tb. Gonzalez vai ser um bom indicativo de onde o Page se encontra como artista marcial completo, porque o Gonzalez busca as quedas e o chão quando a situação engrossa em pé. Hora de verdade 😉

      • Thorens Acchuphase

        Também penso isso. Se o Page vencer o Gonzales como venceu os demais, ele deve passar pelo Danley, aí já está bem perto de um TS, mas com o russo ele não pode brincar!

        • Tiago Nicolau de Melo

          O Semtex é meio balaqueiro, mas é mão pesada… seria uma ótima luta.

    • Italo Egberto

      Texto bem elaborado, porém, uma visão distorcida. Imagina o magnífico contra o page, ou então o Demian… Paro aqui, nem preciso falar mais nada.

      • Thorens Acchuphase

        O mma é talvez o “esporte” mais imprevisível do mundo por conta do casamento inusitado de estilos. Demian tem excelência em JJ, mas não encontrou nada contra o Rory MacDonald, e contra o AS, foi humilhado. O Neil Magny apesar de ser um lutador top e ter feito uma performance memorável em sua ultima luta, tomou um baile do Demian, que tem ainda que trabalhar pra merecer um TS. O Page ainda não é TOP e também tem que provar muito pra ser considerado um, mas está longe de ser um lutador comum. Não disse que ele é TOP, mas suas características, até por conta do biotipo (1,91cm de altura e 1,96 cm, de envergadura) e suas performances, já o faz um lutador diferenciado.

        • Tiago Nicolau de Melo

          O tamanho do Venom é sinistro, mesmo… maior que muitos médios.

          No primeiro round contra o Rory o Demian foi bem, tu não achou?

    • Beto Magnun

      Pô Rodrigez tá no MMA há 5 anos no MMA e só no UFC ele começou a lutar mais de uma vez por ano. Não tem nem dois anos que tá no UFC. Enquanto o Holloway tá no UFC desde 2012 e só ano passado foi posto contra a elite da categoria. É latente a diferença d experiência entre eles. É tipo o Sage Northcut vencer o Francisco Trevino e na luta seguinte darem um Donald Cerrone pra ele. Ou próprio Do Bronx que depois de vencer um Efrain Escudero, deram pra ele um oponente que até então só tinha perdido pro Frank Edgar e Gray Maynard.
      Não vejo problema no Page pegar caras fracos, só que a categoria no Bellator é rasa. Mas é fato que ele não foi testado de verdade. Excelente defesas de quedas? Só acredito quando pegar um grappler de nome. E ver como se contra um striker mais experiente como Paul Danley e não um maloco que corre com a cara em direção ao punho dele que nem na ultima luta. Experiência faz diferença. O próprio Koreshkov venceu 5 zé ninguéms seguidos e já foi pegar o Ben Askren.

      • Thorens Acchuphase

        Há de concordar também que muitos lutadores “fenômenos” foram vistos com desconfiança pelo púbico experiente quando chegaram desbancando os “bambambans” . Vide GSP quando desbancou o veterano campeão Matt Hughes, e o TJ Dillashaw quando tomou a cinta do Barão.! No começo todo mundo torceu o nariz e achou que foi sorte de principiante (principalmente o GSP que precisou destruir o MH na segunda luta pra provar a que veio) Como eu disse, é cedo para dizer que o Page é um fenômeno, mas não me surpreenderá se ele vencer um top 5 do Bellator muito em breve!

        • Tiago Nicolau de Melo

          Creio que poucos ficariam surpresos com uma vitória do Page sobre um Top5, Thorens.
          O que fica esquisito (pra dizer o mínimo) é ele não ter pego ninguém gabaritado a carreira toda. Quando pegou um wrestler mediano (Burrell), já se viu estreito e a luta foi pra decisão.
          Status do Nah-Shon: 13-6 (perdeu pro atual Campeão no primeiro round).
          Talvez pela marra e postura que o Page tem, todo mundo esperaria que ele pedisse alguém bem rankeado após cada vitória avassaladora que teve.

          • Thorens Acchuphase

            A próxima luta do Page será contra o Fernando Gonzalez como o próprio texto do Mario Filho afirma, se não me engano, o Gonzales é o número 5 do ranking e na mesma noite lutará o Paul Daley que é o número 4. Concordo plenamente com o comentário do colega Beto Magnum, que a categoria é bem rasa no Bellator. Fica difícil até dizer como o Page se comportaria na divisão mais “embaçada” do UFC. Só o tempo dirá se o Page é ou não um lutador sólido. O que nós fãs e até os especialistas podemos fazer é apenas especular, não é mesmo? Tudo que eu disse é apenas um palpite e acredito que passará pelo Gonzales sem problemas e só a partir do Paul Daley é que começara a tomar alguns sustos.

        • Beto Magnun

          GSP com 2 anos de estrada no MMA era tido como um grande talento e o que fizeram? Botaram ele contra o Hughes pelo titulo meio médio vago na época. Resultado: Hughes finalizou ele no final do 1º round. Isso em 2004. Ele só vingou a derrota 2 anos depois. E isso depois de vencer caras como Frank Trigg, Sean Sherk e BJ Penn. Queimaram etapas com ele na primeira disputa e só depois ele foi subindo degrau por degrau.
          Dillashaw foi subestimado. Tinha vitórias boas e a unica derrota foi um baita garfo pro Raphael Assunção que era o desafiante na época.

          • Thorens Acchuphase

            Penso que cada lutador tem seu tempo de maturação, uns precisam de muitas lutas e outros não. Temos casos, onde o atleta só atinge o seu ápice após os 35 anos, depois de uma carreira extensa entre altos e baixos, já outros evoluem muito rapidamente como o JJ e Conor por exemplo e ainda tem o grupo dos que evoluem rapidamente, mas começam a decair ainda jovens. Page é agraciado por um biotipo raro e até por isso é comparado ao AS. Uma envergadura de 1,96cm pro meio-médios é algo incomum, soma-se a isso que ele tem bom punch e uma movimentação muito rápida, na luta contra o Burrel (bellator 128) dá pra perceber todo o seu reflexo colocado à prova. Envergadura não é relevante quando o lutador não tem agilidade e velocidade para explorar a distância no entra e sai, mas esse não é o caso de Page. Eu posso estar totalmente iludido, mas acredito que Michael Page fará história no mma, será fenomenal e dominante como foi o AS e o DJ, mas isso é apenas meu palpite rzrz e concordo que ele ainda tem um longo caminho a percorrer.

  • Leandro Mendes

    nocaute previsível. Mas de um jeito imprevisível. Disse tudo, ta até feio ver ele lutar contra esses caras que baixam a guarda e correm p cima dele, ta parecendo os mais de 20 boxeadores sem nome que o Maldonado nocauteou

  • Willian Matos

    Imagina este clone do Spider lutando contra Lawler. Imaginou o massacre? Caso encerrado. Próximo!

    • Renan Oliveira

      Lawler janta ele fácil

  • Renan Oliveira

    Depois dessa luta, podiam dar o Bendo pra ver se o Page é isso tudo mesmo.

    • Matheus V.

      Douglas Lima é a melhor luta pro Page nos TOPs do Bellator. Não pq é luta fácil, mas o estilo minimamente casa. O Scott Coker tem que ser mt estúpido de casa-lo direto com o Koreshkov…

      • Renan Oliveira

        Koreshkov faz ele de refeição

  • Tiago Nicolau de Melo

    Conor vs Page no Rizin (se não fechar as portas) em 2020?

  • Fabricio Alves

    Esse ruivo vai ser o próximo adversário do Page:

    https://www.youtube.com/watch?v=mNq7RfQbgv8

  • Lucas Rezende

    Como Nortista, me senti representado quando você falou do modo como consumimos o açaí. Obrigado, Marinho!

    • Thiago Eugenio

      Açaí do Norte, aquele bem papa com farinha de tapioca ou camarão. Pra mim, com pouco ou nenhum açúcar.
      É PRA GLORIFICAR DE PÉ!!!

      • Matheus V.

        Hahaha, pôr M&M, leite condensado ou qualquer outra tralha doce dessas no açaí deveria ser CRIME!

        • Shotokan Karate

          Concordo. O barato do açaí é combinar com outras frutas. Eu sempre bato no liquidificador com frutas.

        • Thiago Eugenio

          Eu até gosto desses frozens da vida, mas tenho consciência que aquilo é só um derivado e não o açaí original (M&M! Sério??).

    • Mario Filho

      hahahah!! eu peço açaí sem xarope de guaraná aqui no sudeste rs

      • Shotokan Karate

        Eu como somente com frutas. Mas bateu curiosidade de experimentar a moda nortista espero ter a oportunidade.

        • Thiago Eugenio

          Pra isso recomendo uma visita à Belem do Pará ou Manaus. Vá ao Ver-o-peso (Belém) ou ao Adolpho Lisboa (Manaus) e peça o seu com farinha de tapioca e açúcar a gosto.

          Você não vai se arrepender. Rsrsrs

  • Flávio

    Parabéns pelo texto!!!

  • Rudá Corrêa Viana

    Égua marinho, qse choro ao ler a analogia que tu fizeste do açaí com MMA. Realmente eh deprimente ter q tomar açaí com groselha e chamar tal mistura de açaí. Assim como ter que aguentar e aturar tais manobras do mercado do MMA atual feitas para chamar e segurar a atenção do público médio.

    Detalhe: açaí de vdd mesmo eh com farinha d’agua e charque ou peixe camarão. Mas tbm farinha de tapioca e açúcar, para os mais sensíveis-zinhos.

    • Mario Filho

      kkkkk!! essa receita “roots” de vocês parece ser show hein!

  • Shotokan Karate

    Estou tendo dificuldade pra assistir o Bellator quando vai ser o próximo ? Já agendei o do Page e vou conferir. Como fã hardcore não me sinto mto representado pela forma de como o MMA anda sendo conduzido tanto que larguei o UFC de mão depois da palhaçada feita na última luta do Spider.

  • Glauco Lopes

    Açai com farinha de tapioca, com um peixinho asado é dos deuses!!!

  • Ridelson Medeiros

    – Não gostaria de estar na pele do Coker… lançar seu filho aos tubarões correndo o risco de ele próprio perder dinheiro deve ser foda. Se o Spider da apae não conseguir ser champ, tipo nunca mesmo, eu acho que seria uma oportunidade jogada fora. Vamos ver quantas lutas ele consegue segurar sem perder… se vem ts ou derrota primeiro.
    – Se for champ, o que n seria impossível, seria uma maquina de fazer dinheiro.

    obs: nem da pra acreditar que o Marinho ta aqui rs

Tags: , ,