Ex-UFCs x Bellatores:
um favoritismo discutível

Mario Filho | 21/04/2016 às 17:16

Conor McGregor se aposentou. Agora os desdobramentos e a revelação: não foi do MMA. Foi do UFC. E ainda neste semestre estreia no Bellator, naturalmente pelo título dos penas, quando Daniel Straus estiver zerado da cirurgia na mão.

Pode ser factóide e um “sutil” delírio, admito rs. Mas nem mesmo assim, o Bellator teria, por enquanto, a pretensão de rivalizar com o UFC. E vou além: se não comprar o passe – não somente – do Gregório mas também da Ronda e do Brock Lesnar juntos, se a lista da Odebrecht não incluir os Fertittas e a Zuffa, se o Dana White não morrer (e o Scott Coker não o substituir)… bem, o Bellator não supera o UFC ainda este ano.

Captura de Tela 2016-04-21 às 16.36.03

RDA x Alvarez não deixa de ser UFC x Bellator…

Mas tanto dentro da arena circular mais famosa do mundo, quanto dentro do octógono mais famoso do mundo, vez ou outra as organizações se chocam, e é interessante avaliar a diferença de nível.

Dois dos casos mais representativos que vêm por aí juntam Eddie Alvarez, ex-campeão dos leves no Bellator, desafiando a coroa do brasileiro RDA, número 1 da divisão no UFC. E já nesta sexta-feira, é ao contrário: o ex-dono do cinturão dos leves Ben Henderson cresce o olhão no título dos meio-médios contra o campeão do Bellator Andrey Koreshkov.

Com palitinho de dente na boca ou não, Bendo não vai ter vida fácil contra o russo e nem deveria ser encarado como ultra-giga-super-hiper-blaster favorito só porque vem do UFC. Nem sempre é assim. E cada vez menos tem sido assim.

Óbvio que existem casos e casos. Mas vamos tentar lembrar de exemplos de diferentes naturezas e circunstâncias, e eu pediria a gentileza de vocês me lembrarem de outros nomes.

...Koreshkov x Henderson também não

…Koreshkov x Henderson também não

Esqueçam “as antigas” e vamos para o período mais relevante e moderno do Bellator, pós-Bjorn Rebney e torneios.

Portanto aí, a gente já não precisa analisar a profundidade de Lavar Johnson, Alexander Houston e Cheick Kongo no trabalho que Scott Coker tem feito.

E vice-versa, deixemos também de lado o próximo desafio de Dan Henderson, já que Hector Lombard veio da jaula redonda e foi campeão dos médios.

Ah, só pra não passar batido, ainda nessa época mais “roots” do evento, o Dudu Dantas conquistou o título dos galos finalizando Zach Makowsky, que segue se aventurando entre os moscas do UFC.

Já com as implementações mirabolantes, inventivas, audaciosas, populares, apelativas e comerciais de Scott Coker (e o matchmaker preferido dele desde os tempos de Strikeforce, o havaiano Rich Chou), o trânsito de ex-funcionários de Dana White aumentou exponencialmente.

E a audiência subiu vertiginosamente. Spike TV e Fox Sports Brasil agradecem. E é claro que o elenco também, que pode se capitalizar mais e mais explorando a exposição midiática e televisiva dos patrocínios.

Sarney agora é Bellator!

Sarney agora é Bellator!

Nessa até o mais celebrado cutman da atualidade, Jacob “Stitch” Duran, passou a engrossar a corrente dos que fizeram a migração UFC-Bellator, independentemente se vai tirar sangue, se vai derramar o sangue ou se vai estancar o sangue.

Mas voltando aos que sangram e fazem sangrar, são dezenas de nomes, e é aí que eu recorro à memória e experiência de vocês para me ajudarem. Vamos aos que eu me recordo. Dos ex-TUFs Justin Lawrence e Justin Wren (que também não se destacaram no cage) aos Hall da Fama Royce Gracie, Ken Shamrock e Tito Ortiz – ah é, Stephan Bonnar também.

O metro quadrado da gaiola redonda tá valorizado e convidativo, e o êxodo é uma atraente realidade com um potencial ilimitado.

Destes aí citados, nos confrontos particulares entre ex-UFCs x Bellatores, o “infinalizável” Tito foi finalizado no primeiro round com um triângulo invertido pelo campeão meio-pesado Liam McGeary, que é produto 100% bellatoriano.

Lawrence não arrumou nada contra o encardido peso-pena Emanuel Sanchez, que funciona como o Alex Cowboy da organização: teve baixa, convoca que ele vai. Melvin Guillard tá “invicto às avessas”no Bellator, sendo que na segunda chance que teve pela organização foi esterilizado justamente na única arma que ele domina: a trocação.

A nada mole vida de Guillard

A nada mole vida de Guillard

O curioso é que Derek Campos já cansou de ser encaçapado entre os leves do Bellator, mas defumou Guillard com um nocaute que ele não experimentou quando tinha a carteira assinada por Dana White.

Joey Beltran e Kendal Grove foram mais longe e chegaram a disputar o cinturão meio-pesado e médio respectivamente. Mas não obtiveram sucesso e sucumbiram diante dos lutadores “prata-da casa” Emanuel Newton e Brandon Halsey (ambos já destituídos da coroa e buscando uma sobrevida no evento).

Francis Carmont não vingou. Nam Phan, tadinho, foi extirpado impiedosamente. Kakai estreou com derrota para Joe Taimanglo (?!!). John Macapá tem o incrível cartel de 3 vitórias por decisão dividida.

Ryan Couture teve o maior choque de realidade da vida quando “colidiu contra” a esquerda de Patricky Pitbull (que também deu as boas-vindas a Kevin Souza). E Chris Leben graças a Deus nem foi testado.

Rampage joga nos dois times né? Mas agora passa outra temporada sob os domínios do Bellator, a primeira delas com Scott Coker no comando. Hipoteticamente, tem tudo pra prosperar entre os meio-pesados como sempre fez na arena circular. Mas Liam McGeary pega ele no triângulo se ele não recorrer ao clássico bate-estaca.

A reedição de Daley x Koscheck rola em junho

Daley x Koscheck 2 rola em julho

Wanderlei Silva também vem do UFC e cai pra dentro nessa categoria. Revanches contra Tito e o próprio Rampage são inevitáveis. Quem mais, galera? Tem mais gente… Paul Daley, bem lembrado!

Granada de mão. Mas passou perrengue hein nos minutos finais contra o grappling de André Chatuba.

Agora vai encarar o também ex-UFC Josh Koscheck em mais uma revanche com máximo apelo comercial.

Falando em “apelo”, sensacionalismo e afins, Kimbo Slice não conta porque luta pelo entretenimento e marketing.

Mas Matt Mittrione pode disputar o cinturão dos pesados se não for quedado até lá. Vem do UFC apavora no Bellator?

Como mostramos acima, algumas vezes sim, outras não. O “algumas vezes sim” eu vou atribuir a Phil Davis. Acho que vence tanto o King Mo quanto o McGeary em qualquer departamento.

Davis migrou após bater Glover no UFC

Davis migrou no top 5 do UFC

E o “outras não” eu vou deixar pro Josh Thomson. Sou fã demais das performances dele, vencendo ou perdendo.

O cara nocauteou o Nate Diaz! Só ele fez isso! Mas… sou mais fã do Michael Chandler.

Acho até que o ex-campeão leve do Bellator vem mais furioso e preparado do que nunca, e vai escangalhar o Thomson em mais uma luta antológica.

Quanto à luta de sexta agora, entre Bendo e Koreshkov, acho que serve como um fiel indicativo do que podemos – e devemos esperar quando um top de alto-nível ex-UFC mede forças com um top de alto-nível do Bellator.

Mas pra terminar, eu volto ao parágrafo inicial.

Ainda que o Gregório trocasse mesmo o Ultimate pelo Bellator, aí vão os meus dois centavos mais ousados: McGregor não se dá bem contra o Daniel Straus.

  • Renato Rebelo

    Seja muito bem-vindo ao Sexto Round, Marinho! É uma honra tê-lo conosco por aqui!

    • Mario Filho

      Show, Renatito!! honra toda minha, e muito obrigado pela oportunidade!

  • Italo Egberto

    Incrível. Parabéns pela matéria. Entendo o ponto de vista, o problema é que poucos vão para o Bellator no auge do “cartel”…

    • Mario Filho

      obrigado, Italo!! Acho que a tendência é que lutadores com mais prestígio no UFC e ainda em alto rendimento busquem o Bellator com alternativa. O nível tá subindo, o investimento tb, exposição tb, remuneração tb… abs!

  • Saulo Henrique

    OOOSS, Mario.Sinto saudades de você no sensei..hehe.
    Cara, certos lutadores se dariam bem no ufc. O ruim é que muitos deles vão pro Belator quando estão em decadência. Biro biro, por exemplo.
    ótimo texto. Parabéns.

    • Mario Filho

      Vlw, Saulo! Oss!! tá esquisito pro peruca de miojo, né? abs!

  • Jonas

    Aeeee! Excelente adição pro Site. Sou fã do Senseinocão huahua. Sobre o texto acho mais nivelado do que mts por ai, mas tem uma boa diferença. Mas bom texto. Abs

    • Mario Filho

      Obrigado, Jonas! abs!

  • Hyuriel Constantino
    • Mario Filho

      temos que tirar é a grana do Gregório! exemplo: 100 mil doletas dele, ele fatura em meio-expediente rs

      • Hyuriel Constantino

        kkkkkkkkkkkkk… É vero… kkkk…

  • Matheus_Vinha

    Osssss salve salve Marinho. Mt bom texto d estreia. Tem fanboy do UFC demais no Sexto Round. Bom dar esse outro lado

    • Lucas Rezende

      Também acho, Matheus!

      • Ricardo Nog

        Olha aí Renato!!! De novo!!! Primeiro foi a zoação sobre os Los hemanos e seus respectivos fãs. Agora esse papo de fanboy! “Estão queimando pontes!!!” Intervenção já! !! #teamdobem

    • Mario Filho

      Oss, Matheus!! Obrigado, irmãozão!

  • Beniel Santos

    Excelente adição, acho q o marinho é o único colunista do sexto round a enfrentar o lyoto, o cigano e o Jones, não é não? Aliás o primeiro a quedar o cabuloso Jon Jones!!! dizem as más línguas que o Gustafsson analisou o vídeo depois pra conseguir tal feito, mostrou o caminho das pedras hein marinho haha… Mas falando sério, sou muito fã do seu trabalho, esperamos vc no podcast… e qto ao texto, acho que em algumas categorias, como o médio por exemplo, o bellator não faz nem sombra ao ufc, mas em outras como os galos, acho que top 5 por top 5 da luta dura hein, nos penas tbm, meu maior sonho é ver Lineker vs pitbull nos galos inclusive, mas é isso ai, forte abraço!

    • Mario Filho

      Beniel, não esquece do Popó, que me fez mijar sangue no dia seguinte!! hahahaha. Obrigado, amigo! Abração!

      • Davi Souza

        Eu vi no dia do Popó, o Marinho apanhou demais!!!!! kkkkkk O Popó é maluco, não aliviou nem um pouco.

        • Mario Filho

          pois é, arrancou o meu fígado mesmo na porrada!! Foi o que eu mais apanhei de longe! abraço Davi!!

      • Beniel Santos

        Maluco msm é o marinho haha… Vc prática artes marciais marinho? Quais?

  • William Terres

    Eu acho que esse fluxo Bellator-UFC, mudou bastante de uns tempos pra cá. Antes o pensamento era “Se o UFC me demitir, vou pro Bellator”. O Bellator era meio que abrigo dos refugos do UFC. Hoje em dia o pensamento é “meu contrato está acabando, não vou renovar e ver qnto o Bellator oferece”. Além do mais, pela primeira vez, vou parar para assistir um evento do Bellator, devido somente a presença do Ben Herderson e acho que mais gente vai assistir só por causa dele.

    • Mario Filho

      verdade, William! Rory MacDonald mandou essa. No mínimo, é uma ótima moeda da negociação mesmo

  • Thorens Acchuphase

    Eu acompanho o Bellator há um bom tempo, mas tenho que confessar que nem consigo memorizar todos os nomes dos protagonistas das lutas mais insanas. Para mim, assistir lutas de alto nível técnico e pouco apelo comercial é muito melhor do que o contrário, por isso mesmo não me importo com o logo da camisa, o que importa é a qualidade do material e nisso o Bellator não fica muito atrás do UFC. A primeira vez que assisti uma luta do Emanuel Newton, fiquei impressionado com a sua agilidade , técnica e punch! A comparação foi inevitável: Emanuel Newton é o DC do Bellator! Se separarmos os caras realmente tops, o UFC fica na frente, mas temos que entender que o quadro de lutadores é muito maior com lutadores e eventos nos quatro cantos do mundo e tem muito lutador que nem os eventos menores como o Jungle Fight aceitaria!

    • Mario Filho

      boa! E vários outros lutadores que foram forjados lá no Bellator mesmo, como os Pitbulls, Will Brooks, McGeary, Dudu Dantas, Straus, Koreshkov… todos eles fazem performances condizentes com primeira divisão…

      • Thorens Acchuphase

        Verdade, tem tb o David “The Caveman” Rickels, mesmo perdendo duas vezes pro Chandler, é um lutador de altíssimo nível, e outros imigrantes top como Marloes Coenen (Strikeforce, Invicta), o monstruoso Bobby Lashley, pra mim o campeão absoluto no quesito “brutalidade pura”, o polêmico e carismático Michael Page: Imagina se ele fosse do UFC com todo o seu investimento na promoção das lutas? Disputaria pau-a-pau em popularidade como o Conor! Farsa ou não, adoro assistir suas lutas e no quesito plasticidade, ele supera o Spider! O Bellator está a cada dia melhor e espero que continue crescendo, pois tem muitos atletas interessantes e é impossível comportá-los num único evento!

        • Mario Filho

          perfeito, monstro!! Marloes Coenen e Julia Budd inclusive disputam a cinta (mas vai ser nas prelims !!). Hora de investir nas meninas tb. Rickles, Page e Lashley tb representam muito bem a organização. Brennan Ward é outro que valoriza qualquer porrada!! Joe Warren e Caldwell.. é muita gente mesmo rs

    • Tiago Nicolau de Melo

      Realmente, têm lutas duras de se assistir. A elite de ambos os eventos é ótima, acima da média… mas vejo o UFC com bem mais lutadores que mal lutariam um Jungle, até por ter um plantel maior.

      • Mario Filho

        sério isso do Riner? Mas será que não é manobrinha do UFC para conquistar a FRança que ainda abomina o MMA? No Bellator poderiam casar Riner x Satoshi Ishii hahahah!! Repercutiria bastante hein rs

        • Tiago Nicolau de Melo

          Vi uma entrevista dele (ESPN ou Sportv, creio), Marião. Mas ali mesmo ele disse que o foco dele é o Judô. O cara é um ogro, no papel tiraria o Ishi pra boneco de pano.

  • DinhoBJJ

    Marinho, ñ acha que é mais o caso dos caras ex-UFC terem ido para o Bellator dpois do auge (já em decadencia?) Acha que o unico dif. é o Phil Davis e por isso vai sobrar

    • Mario Filho

      acho sim, Dinho! Mas Tomson e Bendo estariam num segundo pelotão no UFC, de repente… Phil Davis tb… (cada um em sua respectiva categoria). Mas o que eu acho é que, mesmo esses gdes expoentes do UFC, fariam lutas razoavelmente niveladas contra Brooks, Chandler, Koreshkov, McGeary. E não necessariamente venceriam. Mas, são estimativas, né? Só mesmo casando numa unificação de eventos hahaha!!

  • Romulo Miranda

    Excelente texto, Marinho! Essa semana o Wand deu umas entrevistas e é bastante visível a vontade dele de voltar a lutar. Que tal um Wand x Rampage IIII em sua estreia no Bellator?

    • Mario Filho

      Wand x Rampage III seria sublime!! mas pra estreia do Cachorrão acho cruel hein hahaah!! Até mesmo pq não é o estilo do Bellator né… Eles vão estender a carreira do Wanderlei na organização, proteger ele, até que ele esteja mais bem preparado e tenha promovido demais o Bellator, eu imagino. Rampage, Wand e Tito formam um ménage à trois muuuuito interessante pro evento rs

  • Vladimir Stiborski

    Péssima diagramação, excesso de negritos, imagens que nada acrescentam ao texto e a piadinha sem graça do Sarney. Fora isso é uma análise muito interessante.

    • Mario Filho

      eu achei a foto do Sarney Duran engraçada hahaha!! Mas na real o bigodão do Stitch tá meio asa-delta né não? Rs Obrigado, Vlad! abração

  • Ricardo Nog

    Fim de semana chegando e a chinela cantando…

  • Gabriel Reis

    Marinho, o FOX Sports transmite a partir de 21h? Não consta na grade disponível no site do canal (http://www.foxsports.com.br/tv/schedule/today ). abs!

    • Mario Filho

      Gabriel, a gente vai narrar às 21h mas, pelo que eu entendi, só passa à meia-noite. Abs!

      • Gabriel Reis

        Blz! Vlw, Marinho! Agora fica o recado aí pra galera da FOX (e n vc especificamente): podiam fazer ao vivo, né?! Ainda mais com dois canais.

  • Elton Moura

    Dissertação interessante! Isso é o que eu chamo de literatura marcial comparada de qualidade. Analisar o Bellator numa perspectiva Ultimateana ou o ultimate num ponto de vista bellatoneano representa um verdadeiro ultimato à rivalidade doentia e clubista que nega o Vice pela simples existência do Campeão. Esse texto é um verdadeiro convite à apreciação do que há de melhor nas duas organizações, a saber, o debate crítico dos confrontos frente ao embate técnico dos confrontados. Esse texto alimenta o real sentido de uma rivalidade, isto é, o enaltecimento do Campeão pelo reconhecimento da grandeza do Vice.

  • Elton Moura

    Dissertação interessante! Isso é o que eu chamo de literatura marcial comparada de qualidade. Analisar o Bellator numa perspectiva Ultimateana ou o ultimate num ponto de vista bellatoneano representa um verdadeiro ultimato à rivalidade doentia e clubista que nega o Vice pela simples existência do Campeão. Esse texto é um verdadeiro convite à apreciação do que há de melhor nas duas organizações, a saber, o debate crítico dos confrontos frente ao embate técnico dos confrontados. Esse texto alimenta o real sentido de uma rivalidade, isto é, o enaltecimento do Campeão pelo reconhecimento da grandeza do Vice. Parabéns, Mário Filho!

    • Mario Filho

      irmão… vc escreve muito, mas muito bem! a proposta era e-xa-ta-men-te essa, mas eu não escreveria uma sinopse como a sua! Aliás, sintetizar é um dos maiores desafios de uma redação. E eu sou horroroso em resumir hahah! Muito obrigado, Elton! Vamos analisando com as perspectivas bellatoreanas tb rs!

      • Elton Moura

        Brother, agradeço pelo elogio da escrita! Fico feliz por mais um colunista que contribui para pluralidade de ideias no site. Ler e escrever faz parte do meu ofício (sou crítico literário), mas, independente da seara de atuação, nos tornamos melhores escritores a medida que lemos texto interessantes e inteligentes como os dos colunistas e dos foristas do site. O sexto round é showtime
        !

  • Lero

    Eu quero Punk vs Smooth 2

  • Leonardo Daher Salema

    Aula de Bellator… Mario’s Encyclopedia.

  • Ricardo Mori

    Marinho, show de bola ver vc na equipe do melhor portal de lutas!

Tags: , , , ,