Flashback: Big Ben, que demoliu
os pesados da IFL, reapareceu no UFC

Fernando Henriques | 07/04/2016 às 21:39

Ben Rothwell é um dos lutadores do UFC que está há mais tempo em atividade no MMA – desde 2001.

Seu extensivo cartel, composto por 36 vitórias e nove derrotas, imporia maior respeito, não fosse sua estética esquisita e aparente desconjuntara ao caminhar pelo octógono.

Um cara que já enfrentou a nata da categoria ao longo de mais de 10 anos carreira, vindo de quatro boas vitórias, deveria inspirar mais credibilidade. Mesmo que diante de Júnior “Cigano”.

O fato é que não estávamos mais acostumados a vê-lo em boa fase desde os idos de 2006/2007, quando passou por cima de todo mundo na IFL e só não foi campeão peso-pesado porque saiu antes de instituírem tal título.

Captura de Tela 2016-04-07 às 21.29.04

Na IFL Ben venceu Roy Nelson, futuro campeão dos pesados

A IFL era uma organização diferente de todas as demais que já organizaram lutas de MMA até aqui.

Baseada no formato de ligas já plenamente adaptado em outros esportes nos EUA, propunha que olhássemos para os times, que possuíam capitães de peso, antes de olhar para os atletas que vestiam a camisa das equipes.

Renzo Gracie, Frank Shamrock, Ken Shamrock, Pat Miletich, Marco Ruas, Bas Rutten, Carlos Newton, Don Frye e outros veteranos foram técnicos de equipes na IFL. O formato era realmente interessante e vinha referendado por este montante de lendas.

Vimos lutar pela organização muitos lutadores que não seguiram adiante no MMA, principalmente brasileiros do jiu-jitsu, como Márcio Feitosa e Fábio Leopoldo, que talvez nem tivessem olhado para o esporte em outros termos.

Ben representava os Silverbacks de Ken Shamrock

Ben representava os Silverbacks de Miletich

Havia ali algo que lhes era familiar desde o jiu-jitsu, a competição por equipes, que dava um sabor maior as disputas, apimentadas pelas rivalidades entre os técnicos.

Mas não era um cenário favorável à projeção de novos talentos, uma vez que maior atenção era dada aos técnicos (antes das lutas, passavam vinhetas dos técnicos ensinando posições e tudo mais – os eventos eram transmitidos pela Fox Sports Net e MyNetWorkTV) e o lutador era, antes de tudo, ligado ao time de alguém.

Os membros do time campeão da temporada ganhavam até um anel, como em outras ligas como a NFL.

O ponto negativo vai para os rounds curtíssimos, de apenas quatro minutos – para quem era acostumado com os 10 minutos do round inicial no Pride, como eu, era uma mudança e tanto.

Nas no geral a ideia era boa e tivemos lutas ótimas (os rounds curtos forçavam o dinamismo no combate), como a revanche entre Renzo Gracie e Carlos Newton, com vitória para o brasileiro.

KO de Arlovski

KO de Arlovski

Porém, infelizmente o formato não vingou mais que três temporadas.

O MMA foi constituído sobre outras bases e era inevitável que a individualidade de cada lutador eventualmente aparecesse e se sobressaísse. Tanto o é que foram criados os cinturões individuais por categoria, a partir do segundo ano – 2007.

Do espólio do evento, saíram alguns nomes como Dan Miller (campeão peso-médio), Jay Hieron (campeão meio-médio) e Ryan Schultz (campeão peso-leve). Outras ganharam sobrevida, como Ben Rothwell, que se destacou bastante com as vitórias sobre Roy Nelson (futuro campeão peso-pesado) e Ricco Rodriguez.

Ele era a certeza de um ponto para a equipe de Pat Miletich a cada confronto entre times.

Na fase IFL ele emplacou nove vitórias seguidas – antes vinha de mais quatro. Mas assim que saiu da organização, em 2007, ele mergulhou numa má fase que durou até 2013.

KO em Overeem

KO em Overeem

Foram duas lutas antes de ir para o UFC, em 2009, uma vitória e uma derrota contra Andrei Arlovski e o desconhecido Chris Guillen, respectivamente.

No UFC, o perde e ganha seguiu. Até a vitória sobre Brandon Vera em 2013, que foi sucedida por mais três.

Hoje podemos dizer Big Ben vive a melhor fase de sua carreira, depois de derrotar dois especialistas, top 5 de todos os tempos no peso em suas áreas de origem – Alistair Overeem, ex-campeão do K-1, e Josh Barnett, atual campeão do Metamoris -, em seu jogos.

Alguém duvida que será uma luta dura para o pior Cigano que já se teve notícia?

  • Luiz Sanson

    Esperando pela Big Ben Dance

  • Hyuriel Constantino
    • felipe

      kkkkkkkkkkkk demais!!!! Tem minha torcida eterna!!!

    • flavio israel

      pô cara muito esquisita essa dança do Rothwell, porém engraçada de ver hehe!! Cigano tem que ser agressivo pra vencer.

  • Jonas

    Cara não é possivel que esse cara va ganhar do Cigano. Serio.

    • Também não acho que vai, mas tem que ser levado a sério.

    • Eugenio

      Tirando a mancada absurda do Overeem que achou que o Rothwell tinha quebrado o braço, foi pra cima dele de guarda aberta e pagou caro por isso, as duas últimas vitórias do Rothwell ocorreram em virtude da sua malsinada guilhotina, em lutas que ele vinha perdendo… Na moral… essa hype do Rothwell tem dias contados. O Cigano provavelmente vai acabar com ela. O Cigano só perde pro Rothwell se for burro o suficiente pra não treinar exaustivamente defesa de guilhotina. Fora isso não tem como ele perder. Agora, quando o quesito é QI de luta, o Cigano tá batendo recorde de burrice. É bem capaz de cair na guilhotina manjada do Rothwell e se afundar ainda mais… Mas, tomara que ele tenha feito a lição de casa dele e venha preparado para esta luta.

  • Matheus V.

    É bizarro pensar que o Rothwell está no MMA há tanto tempo quanto caras como o Tim Sylvia (que, inclusive, foi sua primeira derrota), Ricco Rodriguez e Josh Barnett, ex-campeões do UFC já decadentes há um bom tempo ou simplesmente aposentados.
    Tá constituindo uma bela carreira, que é merecida principalmente pela história de vida que ele tem.

    • Renato Rebelo

      Uma das últimas lutas dele:

      • Matheus V.

        E nós tirando sarro do Mir…

      • Henrique Berto

        esse ai é o Tim Sylvia????? WTF? Parece um novo integrante dos Ratos de Porão.

        • Vinicius Maia

          Já fui em vários shows deles. Muito bom kkkk

        • Tiago Nicolau de Melo

          iauhsuiahsuis, por#@! Só o João é gordo, poxa.

      • André Guilherme Oliveira

        Acho que essa luta ai da foto nem chegou a acontecer, o Sylvia chegou na pesagem com quase 170 kg e ai a comissão “aposentou” ele.

        Quando ouvi que ele era policial só conseguia pensar em uma imagem…

        http://cdn.foodbeast.com/content/uploads/2014/12/cops-simpsons.jpg

      • Hyuriel Constantino

        Tim Sylvia na categoria peso sumoca.

    • É que ele começou cedo, aos 20. Está com 34 agora, um pouco atrasado para o auge, mas ainda em tempo.

      • felipe

        O que me deixa intrigado, é o tempo que ele esta lutando, com quase 50 lutas no cartel, tomando cacetada de peso pesado a vida inteira e o cara ainda tem um queixo de adamantium, O cara toma cada socada e ainda da risada. Por sua historia e seu cartel, acho que ele deveria ser mais respeitado. E tb acho que ele vai vencer o cigano!!!!

  • Bernardo Garcia

    Parabéns pelo texto, achei muito interessante esse formato desse antigo evento, não tinha visto nada parecido até então. Vendo essas fotos passadas, penso como o tempo passa rápido, (o Roy Nelson parece mais magro na foto haha), nessa época eu nem sabia o que era MMA. É incrível que mesmo eu já estando a algum tempo no site, sempre consigo aprender algo novo sobre esse esporte que tanto gosto. Obrigado!

    • Realmente o Nelson era menos gordo nessa época. Ele foi o primeiro e único campeão peso-pesado da IFL, e faturou o título em cima do brasileiro Antoine Jaoude — que lutava pelo time do Marco Ruas.

  • Mauricio

    Não conhecia esse formato da IFL, deveria ser legal essa parada aí!!
    Quanto o Big Ben, concordo que ele está em uma fase espetacular.. acho até que vencerá o Cigano nesta luta, seria legal ver um Old School chegar a disputa de cinturão é assim que vejo o Ben, Old School e não Trash =)

    • Ele é old school sim, e meio freak pela postura de lutam jeito de comemorar e tudo mais. Mas é muito perigoso.

  • Gustavo Nakayama

    https://en.wikipedia.org/wiki/Ben_Rothwell. Muito legal a história do cara.

  • Jp Mikelane

    fernando obg por resumir bem a história do Bigben. vlw

  • Marco Aurélio

    Muito legal esses textos Fernando Henriques, são 10 anos que se passaram e muita gente, inclusive eu, desconhece desses eventos, vivendo e aprendendo, show!!!

    • Grato, Marco Aurélio. Lembro que fiquei muito animado na época da IFL e vi diversas eventos. Fizeram lutas boas.

  • Pedro Duarte

    Bem, Dorea voltou a ser o head coach do Cigano, o que pode ser um bom sinal pro brasileiro. Isso mantendo a estrutura de treinos da ATT. Essa luta parece ser o termômetro perfeito para avaliarmos o brasileiro na categoria.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Coisa linda esse ganchinho/upper do Andrei no Big Ben.
    Tenho pra mim que ele vai cambalear com o punch do JDS.

  • douglas karpinski

    vem embaladao, não ira me surpreender se cigano cair pro Big Ben…..

  • Felipe Lemes

    posta o Nocaute do Carlão Barreto aí..

Tags: , ,