Três motivos para não perder o UFC on FX 8

Renato Rebelo | 17/05/2013 às 01:42

Aqui em Jaraguá do Sul o clima começa a ficar pesado. Caras fechadas e bochechas fundas indicam que a pesagem se aproxima.

Meses e meses de desgaste físico e emocional culminarão em, no máximo, 15 ou 25 minutos de ação – dependendo da encrenca em que você se meteu.

Críticas ao card do UFC no Combate 2 foram constantes nos últimos dias – e dou o braço a torcer: não temos um line-up galático.

No entanto, não há motivos para fazer vista grossa. Além das preliminares explosivas, o desenrolar de três mini-séries é de suma importância para nós, doentes.

 

ROCKHOLDO próximo desafiante dos médios

Rockhold tem tamanho, técnica e gás para complicar Vitor Belfort. O problema é que o galã da AKA vai precisar atravessar, durante pelo menos 10 minutos, contínuas barragens de socos capazes de derrubar um bisão adulto. Será que o ex-campeão do Strikeforce “carrapateia” logo de início, tira a potencia do “Fenômeno” cansando seus braços e o afoga em águas profundas? Eis a questão. Há uma parte em mim que crê em Luke via coração, mas a parte que move a mão em direção à carteira e aposta cenzinho tá com o Blackzilian.

JACAREEstréia do Jaca

Quem diria que o impetuoso campeão absoluto de jiu-jítsu de 2004 só chegaria ao UFC nove anos depois? “Deus não lhe dá nada que não possa aguentar” é uma das frases favoritas de Ronaldo Jacaré – que foi mestre de seu domínio ao aguardar pacientemente a própria evolução nas artes marciais mistas. Agora, aos 33 anos, ele joga no mesmo saco duas faixas-pretas, mãos pesadas forjadas no subsolo da academia X-Gym e, principalmente, maturidade. Veremos um dínamo tupiniquim decolando rumo ao estrelato no sábado? O valente Chris Camozzi, de muay thai fino e envergadura incômoda, nos dará uma resposta parcial. Seja bem-vindo, réptil capixaba!

DUNHAMBerimbolo dos leves

Temos candidata forte à luta da noite… Evan Dunhan, em entrevista a este humilde endereço eletrônico, entregou o roteiro do confere: “Ele é bom em tudo, mas acho que também sou. Tudo vai se resumir a quem tiver mais coração”. Se sobreviver ao filme de terror dirigido por Ray Sefo e Robert DrysdaleRafael dos Anjos chega à quarta vitória consecutiva e segue firme rumo à zona do gargarejo. Grandes conquistas exigem grandes sacrifícios, já dizia o grande autor desconhecido. Do outro lado, o produto da Xtreme Couture superou, recentemente, último cara que parou Rafael: Gleison Tibau. Vasilinarei nessa, amigos.

Tags: