Receita: "chutes pra que te
quero" em Barboza x Pettis

Fernando Cappelli | 21/03/2016 às 19:43

Dos muitos combates bombásticos programados para a temporada 2016 do UFC, Anthony Pettis x Edson Barboza salta aos olhos como um dos encontros técnicos mais interessantes.

O desafio acontece na edição 197, em Las Vegas (EUA), dia 23/4. Para a felicidade geral da nação striker, teremos frente a frente dois dos chutadores mais implacáveis do esporte.

O objetivo deste artigo é abordar diferenças e semelhanças na arte das pernadas, o que configura o maior atrativo do encontro. Vamos nessa!

Precedentes

Como toda ação em um combate de MMA é passível de chegar ao grappling, é necessário ter cautela redobrada na aplicação dos chutes, sobretudo da média para a longa distância, a situação mais traiçoeira e passível de erros na modalidade.

Na prática, isso se desenvolve por meio de adaptações e detalhes de encaixe dos golpes, ângulo de ataques e setups (ações de preparo ou fintas).

Se há poucos anos era incomum apreciar habilidades mais apuradas no fundamento, atletas como Pettis e Barboza são linha de frente no grupo dos que quebram paradigmas e provam que patadas bem treinadas fazem muita diferença no mundo moderno das artes marciais mistas.

Anthony Pettis vs Gilbert Melendez (1)De forma abrangente, o estilo de chutar de ambos é um híbrido entre o taekwondo e o muay thai. Trazem a velocidade e elasticidade típicas da arte marcial coreana, agregada à contundência inerente do estilo tailandês.

O que chama atenção em Pettis logo de cara é que boa parte do padrão de movimentação é curto, ou seja, ele avança ou recua a partir de pequenos passos, sem deslocar quadril e joelhos em demasia para esconder mais as intenções de chutar, tornando-as menos telegrafadas.

Mesmo sem apostar em sequências de golpes extensas, Showtime conta com boas alternativas de socos como setups, angulando de forma simultânea aos ataques para, além de facilitar a entrada dos chutes, forçar bloqueios e coberturas (com os dois antebraços na frente do rosto) dos adversários, condicionando-os a se defender em um nível (altura) em particular, enquanto acerta algum golpe onde estiver desguarnecido.

tumblr_mh9kwusm9u1qhiqbvo1_400Esse conjunto de habilidades compõe a grande virtude no striking do norte-americano, que chuta de forma ‘seca’, ganhando potência mediante a explosão muscular das pernas e quadril apenas no momento em que o golpe atinge o alvo.

É como se fosse a famosa ‘chicotada’ típica do taekwondo, mas com intensidade reforçada devido ao uso de parte da canela para auxiliar no impacto.

Barboza desenvolve movimentação mais retilínea e tem um conjunto mais enxuto de setups. Os ‘bons e velhos’ jab/low kick, ou jab/direto/chute com a perna da frente (da postura de luta) com step (rápida troca de base que engatilha o golpe) são constantes para afastar oponentes e criar espaço para o chute entrar.

1-2Trata-se de uma das receitas mais clássicas do kickboxing.

Os low kicks do carioca são outra assinatura ao melhor estilo ‘pedrada pura’. O curioso é que algumas vezes ele os aplica sem virar muito o pé de apoio (pivô) e em um ângulo mais reto, com intenção de ampliar velocidade e contundência.

Isso pode sacrificar técnica por potência de forma peculiar, mas é efetivo.

Barboza varia os chutes nas pernas executando-os após defender alguma sequência de socos – aproveitando algum desequilíbrio ou vacilo que o adversário tenha para se recompor do ataque -, ou mesmo de forma direta.

Chamativos

pettisninjaaa2_medium_mediumUma das grandes virtudes dos bons chutadores é poder usar e abusar de manobras personalizadas.

Pettis desponta nesse sentido como um dos caras mais inventivos do esporte.

Ele é o criador do ‘showtime kick’, pernada na qual escala a grade do cage para aplicar o golpe.

Edson Barboza Spinning Heel Kicks Terry Etim - UFC 142 (Multiple Angles)O handstand kick – chute com uma das mãos apoiada no solo e imortalizada no muay thai pela lenda Saenchai – é igualmente perigoso.

Menos mirabolante, a principal carta na manga de Barboza são os giratórios, como o antológico que transformou Terry Etim em estátua no UFC 142, em 2012.

A técnica de preparo mais usada pelo carioca nesse sentido é pressentir o ataque oposto, recuar meio passo e a partir daí aplicar o chute, ação que exige alto nível de feeling e velocidade de resposta.

Na mão

5A sina e ambição principal na vida de dez entre dez strikers é conseguir equiparar socos, chutes, joelhadas ou cotoveladas no mesmo grau de perícia.

No caso em questão, os golpes de punho desempenham papel dinâmico e mais secundário em ambos os lados. Por encurtar a distância com frequência para aplicar low kicks, o brasileiro usa bons jabs como ferramenta de contenção.

Um de seus principais cacoetes defensivos é disparar um cruzado ou overhand de direita sempre que pressionado. Pettis projeta socos de forma mais alongada, com preferência para golpes retos.

Conclusão

Não dá pra não se empolgar com tantas credenciais em pé envolvidas neste combate.

No chão, Pettis teoricamente leva boa vantagem sobre o brasileiro, mas seria uma judiação crer que o combate na horizontal seria o objetivo principal entre dois caras que não gostam de ser encurralados e são naturalmente dominantes em técnicas plasticamente letais.

Luta boa? Com certeza. Uma das melhores do ano? Tomara que sim.

  • Jp Mikelane

    Tomara que a luta acabe com um chute rodado do EB. Pq se terminar com um jab do Pettis, desisto de acreditar de vez.

    • Coelho Bruno

      Rapaz… difícil torcer nessa! O Edson é muito boa praça, gosto pra caramba, mas se o Pettis perder outra pode ser o fim. Não sei se o psicológico dele aguenta outra derrota não.

    • Vitor Camilo

      Edson fez uma guerra com o Ferguson, o queixo dele realmente não é dos mais confiáveis, mas pra mim ficou claro que não é de vidro. Percebo que muitos estão colocando uma fezinha no Barbosa e vou nessa leva, acho que o Barbosa vai vencer, Pettis mostrou que não lida bem com pressão, fazendo o jogo certo, o brasileiro tem tudo pra vencer.

      • Lero

        todo mundo fala do queixo do Barbosa, mas ele só tem recebido um KO na carrera e aquele jab do Cowboy. Acontece… Miocic também foi nocauteado pelo Struve ???? E depois aguentou uma guerra contra o Cigano na cual quase ganha do brasileiro.
        Também lembro o Lawler sendo nocauteado pelo Nick Diaz ???? e aguentar depois os socos mais desgraçados do hendricks e do Rory.

        Acho que a galera está subestimando muito o queixo do Barbosa.

  • Thorens Acchuphase

    A julgar pela ultima lutas de ambos, percebi a dificuldade de Pettis em transpor os grapplers amarrões e o maior deles na categoria, Khabib está como a muralha da China em seu caminho, já o Barbosa apesar de perder para o El Cucuy, travou uma batalha sangrenta e bem parelha, até certo momento da luta até parecia que teria a mão erguida. No combate Pettis vs Barbosa, aposto no estilo mais básico do brasileiro, pois parece que tem o psicológico bem mais blindado que o americano que desde que perdeu para o RDA, pegou a síndrome de Barão!

  • James sousa 8

    não sei se e apenas uma impressão minha mais eu acho que o Edson podia usar mais as mãos acho que ele usar pouco

  • Luiz Henrique

    Isso vai ser lindo demais…

  • Igor Martins

    dois chutadores natos

  • Marcio Lennon

    Fernando Capelli, você costuma fazer essas leituras técnicas somente sobre luta em pé ? sinto falta desse tipo de leitura relacionada ao grappling, já ví boas lutas que teve um bom grappling que você só detalhou o conteúdo em pé, é só uma pergunta, por que não tem no site análises profundas relacionadas ao grappling, falta de gosto ? conhecimento ? se puder responder serei grato, abraço.

    • Fernando Cappelli

      Alguma coisa de grappling sempre aparece nos textos, mas meu grau de conhecimento e prática na arte da luta agarrada realmente é bem secundário, Marcio.
      abs

  • Hyuriel Constantino

    Pettis não fica atrás na contundência, mas os low kicks do Barboza são de doer até a alma de quem tá assistindo. Lembra-me Francisco Filho no K-1 que parecia só dar um totozinho pro nego cair pedindo a perna de volta. Cavernoso…

    • Coelho Bruno

      Sempre me perguntei porque quase não se veem “totós” no MMA…

  • Neylon

    Isso vai ser lindo de ver! Tô botando uma fé no nosso Barbosa…

  • Jonas

    Textão. Sempre tiro ótimas infos da receita. Capelli, acha que o Barboza tem jogo pra ser campeão um dia?

    • Fernando Cappelli

      Valeu, Jonas. O Barboza Ainda precisa maturar bastante coisa no estilo, esse combate contra o Pettis pode ser providencial para provar isso.
      abs

  • Wellington Fonseca

    Ué, Hunt x Mir foi tão One Punch que não deu pra fazer uma receita da luta? kkkk

    Aguardando ansiosamente Pettis x Barbosa. Promessa de uma luta insana.

    • Fernando Cappelli

      O que você preferia? Três mil caracteres falando sobre um direto de direita do Hunt, ou Pettis x Barboza visto mais de perto?

      … pois é. hahahaha

      abraço!

  • Cássio Rafael Guimarães Nascim

    Expectativa nas alturas.

  • Alexandre Mantovani

    Acho que esta luta vai decepcionar. São dois strikers de primeira linha em termos de plasticidade,mas a tendência, exatamente por isso, do Pettis tentar um jogo um pouco mais agarrado, justamente para não jogar “o jogo do Kasparov”.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Vejo o Edson mais potente e o Showtime mais preciso. O Pettis tá num limbo, como a galera gosta de transformar o nome dos lutadores em verbos aqui, podemos dizer que ele deu uma Lyotada. RDA mostrou o caminho das pedras (ou copiou exponencialmente o Guida?) e o Showtime terá que se reinventar no caso de mais uma derrota… ou até no caso de uma derrota em uma luta morna. Sempre curti o estilo dele, porém sempre achei que ele se imagina mais do que é.
    Edson tem mostrado evolução e ponho essa luta 55/45 pro Brazuca.

  • Lero

    Aquele chute do Saenchai é foda, curiosamente faz pouco tempo estava olhando video dele nocauteando com ele em sparring:
    https://www.youtube.com/watch?v=ERp9Lcj4_2Q

  • Leivy Jeovany

    Essa luta irá para o chão onde o Pettis é muito melhor que Barbosa. Petti nao vai querer arriscar trocação.

  • Amotinado

    Detalhe: o Edson não só percebeu o avanço desprevenido do Terry, bem como condicionou seu adversário a se defender de um chute rodado aplicado no torax, por isso o Terry juntou os cotovelos no torax e desguarneceu o rosto, recebendo o calcanhar na têmpora.

Tags: , ,