Receita: Bem-vindo de volta
ao planeta Terra, McGregor

Fernando Cappelli | 07/03/2016 às 16:32

Não há como negar que Conor McGregor é um cara corajoso.

No UFC 196, ele colocou pra jogo a reputação crescente na organização em um combate duas categorias acima que atua, aceitou substituição de adversário duas semanas antes do compromisso sem se importar com peso, envergadura e outros handicaps desfavoráveis.

Merece respeito.

O problema é que nos esportes de luta ousadia e soberba carregam semelhanças que caminham lado a lado, e o preço a ser pago caso as coisas não funcionem da maneira esperada pode ser alto.

Com três dias de camp, Nate Diaz acabou com a sequência de triunfos do irlandês e jogou um balde de água fria em seus planos mirabolantes de ‘abraçar o mundo’.

Um belo ‘tapa de Stockton’ sem luva de pelica.

Maior e menor

Como esperado, a base ofensiva de Diaz foi alongar bastante os golpes para dosar o ritmo, amenizar a velocidade do adversário e fazer valer o alcance superior.

Mas o domínio que o irlandês tem nas ações/reações em contragolpe pelo flanco esquerdo foi acentuado e diferencial durante os primeiros minutos.

giphyAs respostas para as iniciativas contrárias eram executadas por McGregor com diversas variações: após deslocamentos diagonais, esquivas, de forma simultânea ou em golpes de encontro.

De forma geral, o padrão de movimentação do europeu foi muito mais linear do que o costume.

Ele também teve bons momentos nesse sentido ao trabalhar por dentro do raio de ação, uma medida arriscada e que expõe mais, mas que figura como boa saída quando você é o cara menor em questão e não deve ficar dando mole na longa distância.

À exemplo do combate contra Marcus Brimage (último canhoto que havia enfrentado, na estreia pelo UFC), McGregor pendulou constantemente e mostrou bom faro para cair dentro com uppercuts e cruzados.

giphy (1)Mesmo liderando no volume, o poder de fogo do irlandês não surtiu o efeito desejado. A distorção da transferência de peso em cada movimento contribuiu para isso. Ele tinha de deslocar o centro de gravidade em demasia para alcançar o longilíneo adversário, e isso consequentemente afrouxou os melhores ataques.

Sem uma base ancorada para golpear, se desequilibrava quase o tempo todo nas manobras mais intensas. Trata-se de mecânica corporal pura.

Pense: você tem muito mais força ao jogar o braço de baixo para cima do que o contrário, certo?

Diaz manteve o estilo comedido, suportou o castigo inicial e passou a dominar a distância no segundo assalto, aplicando jabs e esperando o momento certo para ser incisivo.

Duas sequências básicas um/dois explodiram no queixo do irlandês e deram início à finalização que aconteceria pouco depois.

bloggif_56ddc4e35fcb4Conclusão: duas divisões de peso acima da que seu organismo está habituado há pelo menos três anos e sem contar com o ‘fator alcance’ como vantagem, McGregor se descaracterizou tecnicamente e ligou o modo de sobrevivência desde o começo contra Diaz.

Ele colocou potência excessiva em praticamente todas as ações de ataque, um dos instintos mais primais quando se tem pela frente um cara maior.

Isso se potencializou ainda mais pelo sucesso inicial do europeu em tentativa/acerto e o rosto cheio de sangue do oponente após ser atingido algumas vezes. Mas o senso de urgência pesou contra em poucos minutos e a distorção tática foi inevitável, traduzida em falta de dinâmica, cansaço e consequente derrota.

Mudou, de novo

No choque estilístico mais acentuado da noite, Miesha Tate foi cérebro puro para arrancar o cinturão Holly Holm.

giphy (2)Esta começou impondo o jogo característico baseado no poder dos diretos de esquerda e repleto de setups de socos que terminavam com chutes laterais para atestar volume e se manter distante da oponente.

Miesha manteve-se ‘gelada’ para encontrar as melhores brechas. No segundo assalto, clinchou e levou ao solo, pegou as costas e conseguiu o mata-leão. Holly se livrou por não desistir do controle de pulso para amenizar a pressão.

Miesha esperou até o fim do último round para conseguir uma nova queda e tentar novo estrangulamento pelas costas.

Holly levantou e tentou capotar, que manteve os gancho com o pé direito bem atado dentro das perna da adversária para não se soltar. Ela acompanhou o embalo do movimento para atingir a lona do octógono com a posição de vantagem segura e faturar a vitória.

Jiu-jitsu neles, mais uma vez!

Coisa feia

bloggif_56ddc9111ba82Em Erick Silva x Nordine Taleb, tivemos mais uma lição de como responder a uma atitude cretina e sem esportividade.

Em dado momento, o brasileiro esticou o punho para cumprimentar o adversário e imediatamente transformou isso em um soco para tentar pegá-lo desprevenido.

Pouco depois, Taleb mandou a resposta com um direto em cheio na fronte, após contragolpear um chute frontal desferido com a guarda totalmente baixa.

Dos brasileiros

giphy (3)O momento “vale o GIF” da semana vai para Vitor Miranda, que enfrentou Marcelo Guimarães.

Após cotoveladas no clinch, abalou o adversário com um ‘brazilian kick’, uma variação do chute circular clássico na qual a perna faz um arco para ‘driblar’ a guarda do oponente se for o caso, e atingir com o peito do pé de cima para baixo.

Rara ainda no MMA, a técnica recebeu esse nome após ser difundida por brasileiros como Ademir da Costa, Glaube Feitosa e Francisco Filho em competições de caratê kyokushin e no K-1.

  • João Washington

    E a igreja glorifica de pé!!!!!! Tava aqui na expectativa pra receita do mestre!

  • João Washington

    “Um belo ‘tapa de Stockton’ sem luva de pelica.” Mitou!

  • Rafael Fiori

    Um bom título para um bom texto. Reparei que Connor ganhou massa muscular, isso vai dificultar ainda mais bater o peso dos penas. Será que consegue voltar? Talvez não.

    • Luiz De Marco Freitas

      se vc soubesse como é fácil perder massa muscular… rs

  • Petrus Radamés

    A atitude do Erick foi uma das mais anti desportivas que eu ja vi, foi ridículo, imagina se ele tivesse nocauteado o adversário nesse momento, maaaaas Karma is a bitch, e ele teve o que mereceu

    • Rudá Corrêa Viana

      McGregor fez isso contra o Diego Brandão. Mas ao invês de soco foi um chute circular.

      • Petrus Radamés

        Ñ foi só contra o Brandão, se ñ me engano contra o Siver tbm

        • Beto Magnun

          Contra o Mendes também…

          • lee

            contra o aldo também. ops!

      • Bruno Barbosa

        Sinceramente eu acho que nessas lutas ai o Conor não queria tocar na luva mas sim fazer a base dele já que a mão esquerda dele sempre fica posicionada daquela maneira.

  • Renan Silva

    Nem achei nada demais a atitude do Erick Silva, ainda mais q o Taleb o estava provocando desde o inicio do combate.

    • Rafael Alves

      Se ficou brabinho com adversário não cumprimenta e sai logo pra luta
      Se estende a mão que se tenha a dignidade de cumprimentar e so ai partir pra luta

    • Fernando Cappelli

      Provocar é uma coisa, dar uma de espertão é outra.

      • Hyuriel Constantino

        Agora devemos lembrar que McGregor já utilizou desse recurso alguma vezes (vide contra Brandão e Mendes onde, imediatamente após o toque das luvas, ele respondia com um Spinning Back Kick). Com caras assim nunca se deve bater as luvas.

    • Coelho Bruno

      Como?

    • Tiago Nicolau de Melo

      Escola de malandragem do Hominick:

      http://www.youtube.com/watch?v=Dqzht3_533w

  • Jp Mikelane

    não tinha assistido o Erick… não digo que ele mereceu perder por causa daquela atitude, mas que fique de exemplo pra ele nunca mais fazer aquilo… nem que seja no Rei da Selva ou Bitetti

  • Welington Silva

    ótimas análises. Na hora da luta do Miranda achei o ângulo das cotoveladas um pouco estranho, beirando o golpe ilegal. ele não correu risco de ser desclassificado com aqueles ângulos?

    • Fernando Cappelli

      É aquela situação que sempre vai ter esse risco, né, Wellington. Complicado mesmo.

  • StrikingTruth

    Excelente Cappelli, sem mais, como sempre. O novo HYPE agora vai ser “the ninja shit”!!! kkkk

  • Jp Mikelane

    QUERO VER O CERRONE E O PETTIS DESAFIAREM O NATE AGORA!!!

    • Fernando Cappelli

      RDA x Nate 2, pra aproveitar o embalo.

      • Gus Hansen

        Dana quer Nate X Lawler no UFC200… acho que o Lawler é mt grande pro Nate.
        Melhor treinar e enfrentar o RDA de novo, se bem que acho que não vence, e tbm acho que não vai querer pq o RDA não é famoso.

        • Jp Mikelane

          sei não viu cara… nunca passei por essa experiência, mas creio que puxar um fôlego depois que vc leva aquele jab/direto maroto, e ainda 0,5segundos depois tu vê o cara te provocando “cadê,cadê?” não deve ser tão fácil… nem para os campeões

  • Hyuriel Constantino

    McGregor nos meio-médios pareceu uma versão magra do Roy Nelson. Dependia exclusivamente da sua milagrosa bomba de esquerda crendo que qualquer um que cai com seu golpe. Esbanjou uma falsa criatividade técnica na ocasião que convergiu para algo nulo e atabalhoado.
    Lembremos tb que, embora pudesse estar sem o efeito do corte de peso, portanto batendo mais forte, tal recurso não lhe dá mais capacidade de absorver golpes. A absorção que tem como meio-médio é a mesma que tem nos penas, e uma coisa é levar uma pancada de um peso-pena. Outra é de um leve (Diaz não é meio-médio e nem é dos melhores leves tb atualmente) e que aguenta levar pancada de leves mais casca-grossas. Isso já invalida a tese, inclusive, de que tem punch ameaçador na categoria de cima. Michael Johnson aguentou um Diaz full camp. Então McGregor seria ameaça pra um cara desses? Que dirá pro TOP5 dos leves?
    Achou que somente indo pra engorda comendo dois café da manhã diariamente e bife em toda refeição iam transformá-lo num tigre arrancador de cabeças. No final, um vegano ciclista com dez dias de antecedência, nos quais só treinou em três, o transformou na pantera na qual costuma dar tapa fora das competições (“Diaz smoked McGregor”).
    Essa aventura tb acabou cobrando um preço que ainda lhe virá nos cheques da carreira: sua excessiva confiança na mão esquerda vai deixar qualquer um com o sinal amarelo ligado o tempo todo e ler o seu jogo vai ser mais fácil, aumentando as chances de sofrer uma derrocada, ainda mais sabendo que sua resiliência some quando vê que o oponente absorve tudo que ele joga.
    Eu não o vejo detendo a cinta dos penas por muito tempo. Seja pela dificuldade de cortar o peso, seja por alguém mais astuto (leia-se um Edgar da vida que já lutou e foi campeão dos leves) tendo tirado proveito desta luta para leitura posterior.

    Pequeno adendo: a cinta dos galos feminino parece estar naquela situação da dos meio-pesados entre Ortiz e Jones, pulando de cintura em cintura. Pena que ainda tudo gire em torno da Ronda (e, expandindo para a realidade das outras categorias, de revanches imediatas), como falou a Amanda durante a coletiva.

    • Vinicius Maia

      Veio, tirou palavras da minha boca. Eu fico imaginando oque aconteceria com o Connor numa possível disputa de cinturão contra o Lawler? aheaiheiahuai. Big Rigg mataria ele também. Demian Maia finaliza ele com 60 segundos de luta.
      Não acho o Mc Gregor um lutador ruim, pelo contrário é muito bom. Mas tem que continuar nos penas, por que no Leve e Meio médio seu brioco será violado novamente.

      • Hyuriel Constantino

        Contra a elite dos meio-médios, Conor é mastigado, engolido e cagado como se fosse petisco. Ele sequer tava com 170lb (ele pesou 168lb), enquanto os caras da elite em off pesam até 40lb a mais que ele.
        Um petardo do Lawler, um vareio do Thompson ou um grappling no molde do Woodley ou Maia o tornariam um amador na categoria.

    • Rudá Corrêa Viana

      Cara só discordo com relação ao mencionado sobre os top 5 dos leves. Isso eh algo que só da pra saber testando. Até pq o McGregor eh um peso pena gigante. Aldo já eh grande pros penas imagina o Conor que eh bem maior que o Aldo. Nos leves ele derrubaria bons lutadores com sua esquerda. Agora sobre os top 5 isso será uma incógnita até acontecer. Sobre o Edgar, este perdeu pro Aldo que praticamente fez apenas um jogo de segurança mantendo a distância. Será que o Edgar conseguiria encurtar pra vencer na isometria o McGregor? Chad Mendes conseguiu mas perdeu pelo gás. Agora independente de quem vier, se eh Aldo ou Edgar, estarei empolgado vendo a luta. O Edgar pelo que falei agora e o Aldo só pela curiosidade mesmo de ver qual dos dois estilos venceria afinal como ele mesmo disse “não teve luta”.

      • Hyuriel Constantino

        Mendes veio sem camp, lembra?

        Eu acho que Edgar traz mais perigo pro McGregor por diversos fatores:

        1) tem volume no striking e footwork.

        2) usa bem o Wrestling.

        3) já foi campeão dos leves e é acostumado a lutar contra caras maiores e mais pesados.

        4) é muito resiliente, podendo virar a luta a qualquer momento (vide no final da trilogia contra Maynard).

        5) tem cardio que o faz crescer durante a luta ou manter uma constante.

        • Lukas Andrade

          E a luta de sábado deixou a impressão, acredito que na grande maioria dos fãs, de que o McGregor não aguenta 5 rounds de movimentação. Contra o Edgar só vejo uma possibilidade: nocautear no primeiro round, se passar disso ele perde.

      • Hyuriel Constantino

        Tb tem um detalhe que vc esqueceu no texto que falei:

        ainda que ele seja grande pros penas, uma coisa é aguentar pancada de um pena. Outra é de um leve.
        Ele chamou o Boxe de Diaz de amador, mas se ele tomou atraso de Diaz nessas condições, sendo que Diaz não é um tipo nocauteador, mas que vai erodindo o oponente com seu volume e resiliência, dosando o gás e aguentando a blitz, imagine se ele pega caras mais agressivos como Ferguson, mais ariscos como Barbosa ou Pettiis
        (de grappling nem preciso falar…)?

        Diaz devia ter respondido a afirmação de seu striking:

        “e seu Wrestling e BJJ é tão bom quanto sua impressão inicial do meu Boxe”. kkk…

  • Gus Hansen

    Capelli, por favor, tenho umas questões sobre o Mcgregor. Se puder responder, agradeço muito, Sir!

    Revi a luta e achei o Mcgregor, digamos, comum. Atacou desde o começo buscando o nocaute mas errou muito, se desequilibrou mts vezes, levou uns jabs no 1º round…
    No segundo a mesma coisa, acertou bons golpes mas quando foi acertado minguou rápido. Tipo, ele ficou muito aquém da fama que carrega de ter mira laser, a versatilidade nos golpes, chutes, etc…
    Vi um lutador agressivo, que acertou bons golpes, mas não apresentou nada que não tenhamos visto.
    Minha pergunta é: a falta de eficiência dele é falta de técnica/recursos, foi pela diferença de peso e tamanho? Sei do papel do Nate no embate, mas queria mais é saber o que vc acha do Mcgregor e o que ele tem de bom e ruim.

    Muito Obrigado.

    • Fernando Cappelli

      Tamanho e alcance fizeram a diferença sim, o texto basicamente vai por essa linha. O McGregor é um dos caras que mais tenho escrito sobre nos últimos tempos por aqui. Começa por esse link que tá aí embaixo ou clica no meu nome ali embaixo do título e dá uma procurada nos arquivos. Tem um monte.

      http://sextoround.com.br/16777-afinal-conor-mcgregor-e-tudo-isso-mesmo/

      abs!

  • Coelho Bruno

    Esse de baixo deveria ser o GIF do ano. Hahahahahaha. A sambadinha depois do tapa no ouvido é impagável!

    PS. Que FDP esse Erick Silva! Ele não pode ser punido de alguma maneira?

  • Vinicius Maia

    O que falar do Erick Silva? Que no final do 1º round escuta as seguintes instruções do Rafael Cordeiro e assente com a cabeça confirmando que entendeu:
    – Fintar;
    – Não chutar de cara, mandar 1, 2 e chutar;
    Que que o cara faz quando o round começa?? Começa a chutar de primeira, não manda as combinações e ainda me toma um nocaute desses.
    Detalhe: Diaz tem um queixo sobrenatural veio, aguentou bastante os ataques do Conor e em momento algum demonstrou ter sentido bastante os golpes do Irlandês.
    Excelente texto Cappeli.

    • guilherme champz

      Além disso, o Cordeiro falou para ele atacar com o jab e ele não usou um único jab no 2 round até o nocaute. Lutador de dois golpes: Mata cobra e chute no corpo.

    • Fernando Cappelli

      Na verdade ele acabou punido ali mesmo, durante a luta. Erick é um cara muito habilidoso, mas que ainda não encontrou um Norte bacana pra seguir como lutador. É uma pena.

      • Vinicius Maia

        Eu acho que o que falta pro Erick não é técnica é um QI de luta e ser mais sério quanto sua preparação física. Nessa luta ele ate tava melhor.
        A impressão que eu tenho do Erick que ele fica nervoso e começa a tomar decisões precipitadas. Porra, Rafael Cordeiro pediu pra ele não chutar de cara, fintar, mandar as combinações de 1,2 e chutar. O cara me da um chute no corpo que é segurado pelo Canadense e toma um direto no meio da boca. Puta merda.
        Trabalhei com um amigo de infância do Erick, diz que o cara é muito gente boa mas é difícil argumentar algo positivo sobre um cara que além de fazer esse papelão na luta demonstra que não ta evoluindo seu gameplan.

      • Igor Martins

        foi nitido o que o cordeiro pediu pra ele fazer, já estava cantando a pedra! ai o cara vai la e faz o contrario! vai faze o que com um lutador desse?

    • Felipe Tavares

      Ambos irmãos Diaz aguentam muita porrada e são muito aguerridos.

  • Vinicius Maia

    Cappeli o que achou do combate da Amanda Nunes x Valentina?? Achei um dos melhores combates da noite, com muita técnica de ambas as lutadoras. Achei um primeiro round bastante parelho, quase marquei pra Valentina se não fosse a queda aplicada nos minutos finais da Leoa. E que coração das duas, muita garra de ambas por aguentar o sufoco.
    Apesar de ter achado, revendo o combate depois que um amigo forista comentou que se a Valentina continuasse no GNP no 3º round liquidava a fatura por TKO.
    Abraços.

    • Fernando Cappelli

      Muito bom combate mesmo. A Amanda já tem mais tempo no MMA, está com o estilo bem coeso de transições e tudo mais. Taticamente ela foi muito bem ao impor isso sobre a Valentina, que é mais crua, nos momentos certos.
      Então, esse lance de ‘se tivesse feito’ sempre vai ficar no ar. Mas é isso que dá graça ao esporte.
      abs!

      • Urquisa

        Eu gostei do combate TB! Achei q a leoa realmente ganhou os dois primeiros, mas eu acho q ela n devia ter insistido tanto no.mata leão, ela se esgotou ali. Fez muita pressão, mas o braço tava no queixo! Eu acho q ela tem chances numa disputa de cinturão, mas tem q trabalhar bastante o gás pra isso.

      • Gustavo Gustavo

        Permita-me ousar em discordar um pouco sobre a transição. Em uma tentativa de queda da Amanda a mesma tomou uma invertida e caiu por baixo. Depois daí passou a se afobar e entrava toda errada inclinando o tronco e abaixando a cabeça. Se a Valentina estivesse com clinch de muay em dia e joelhadas de encontro afiadas teria surpreendido a Leoa.

  • Tássio Rocha

    Para mim estava mais para dois pesos leves lutando no meio-médio do que creditar toda essa “vantagem” física do Nate Diaz – um peso leve esguio – sobre o McGregor – Um peso pena “gigante” com mais propensão também a ser um peso leve.

  • Gustavo Menor

    Vale ressaltar que não era uma disputa de meio-médios, e sim dois leves lutando de 77kg.
    Outra coisa que percebi também foi que o McGregor, tanto pelo método de treino quanto pela até então hegemonia de envergadura no peso-pena, não está acostumado a tomar soco na cara a vera. Quando o Diaz encaixou dois pra valer ele arriou. 209 motherfuckers!

    Quanto ao Erick Silva. Deem uma olhada na postura dele quando sentado no corner, ele não parece levar as falas do Rafael Cordeiro como uma ordem e sim como um conselho que ele pode ou não acatar. Tanto que quando voltou ele fez exatamente o contrário do que o Cordeiro mandou e foi lona. Temos mais um caso de soberba. Comecei torcendo pelo Erick pois gosto do trabalho da Kings, mas depois da atitude antidesportiva, fiquei feliz com o nocautão.

    Vitor Miranda, que trocação linda! É a defesa de quedas melhorou bastante também.

    • Vinicius Maia

      Vitor Miranda melhor bastante as defesas de queda. Marcelo Guimarães tentou levar pro solo a luta e não conseguiu nada.

    • Fábio

      Concordo. Parece que compraram mesmo a ideia de duas categorias acima.
      Existe uma diferença enorme entre estar com 77 quilos com excelente condicionamento físico e estar com 77 quilos em período de desleixo atlético.
      Ali eram dois leves, com a diferença enorme na envergadura.

  • Rodrigo Medeiros

    Meus Deus….oq dizer desse comentário do Aldo?

    • Bernardo Oliveira

      Além de burro, pipoqueiro agora é Zé da Bronha.

    • Thiago Pikisius

      Se José Aldo era apresentado de maneira simples, está na hora de colocar um apelido nele. Consigo até imaginar o anúncio de: Jose “the sexy hot” Aldo Junior

    • Hyuriel Constantino

      McGregor vírus contaminando até os mais, outrora, calados.

      Acho que nem o Fedor tem imunidade com essa porra. kk

  • Matheus V.

    Legal é o Vitor Miranda vem enfrentando adversários bem diferentes. O Clint Hester era um boxer (que, curiosamente tentou amarra-lo) e o Magrão, tal como o Cara de Sapato, um grappler. 3o nocaute seguido e já ponho fé que pode chegar à cabeça da divisão.
    Miranda vs. Mousasi seria BEM maneiro de ver.

    • Bernardo Oliveira

      Salto muito grande. Um pouco mais de parcimônia.

      • Matheus V.

        É só uma ideia. Tbm acho que seria um salto muito grande, mas o Vitor não é nenhum garoto (36 anos), então com mais uma luta seria justo dá-lo um TOP.

  • Thorens Acchuphase

    Parabéns pelo texto, perfeito como sempre! Curti a menção sobre os caratecas, o Feitosa principalmente, só chutava dessa forma. Espero que agora o Dana pare de apoiar o Conor em seus delírios de lutar na WW. Lembrando que a luta foi contra um peso leve sem corte de peso e não contra um nativo meio-médio.

  • Mauricio

    Alguem reparou na narração do Rhodes Lima?

    McGregor socando o vento para todos o lados e cambaleando a narração
    era a seguinte:

    Olha o McGregor, bate por cima, bate por baixo, faz o pendulo e deixa Nate perdido!!!
    Nate o passageiro da agonia!!!

    O Diaz acertando o McGregor com socos e tapas e a narração:
    Diaz já não acha nada com os pendulos do McGregor, olha o Diaz recuando… MUITOOOO sangue!

    Quando o Conor joga estabalhoado no chão e ele narra:

    Olha o McGregor, levou pro chão, vai passar a guarda!!

    • Matheus V.

      Da série “O Anderson desestabilizou emocionalmente o Weidman nesse R1”.

    • Vinicius Maia

      Rhodes é um completo animal. Não perco tempo vendo mais o combate com a narração do combate. Porra veio, ele não narra 1 golpe que não é do seu lutador favorito. Já tinha reparado essa situação mas ficou mais evidenciada nesse combate. A emissora que detém o canal combate precisa urgente profissionalizar seus narradores / comentaristas. Acho o cumulo você pagar 70 pila ( eu pagava isso na Sky) pra ter esse canal com o serviço que é prestado. Detalhe, na época que eu era assinante o canal não tinha o sinal HD completamente (não sei agora). Só virava HD nas lutas no card principal. Por esse e por vários motivos eu cancelei minha assinatura. Agora vejo em bar ou via streamming. Se for em streamming só em inglês.

      • Marco Aurélio

        Compra um Duo SAT Nano HD, sai de graça, kkkk

      • Igor Martins

        ele torcendo na caruda pro connor, realmente só narrando os golpes dele…o rhodes força demais! é foda isso!

    • Fernando Cappelli

      Graças ao bom Deus existe a tecla SAP.

      • Vinicius Maia

        Cappeli de comentarista no combate! Ae sim.

        • Fernando Cappelli

          ahahaha…. não foi isso que quis insinuar ali não. Mesmo porque sou um cara da escrita, não da fala.

          • Vinicius Maia

            Mas eu gostaria. ter pessoas que conhecem o esporte e falem com propriedade e imparcialidade.

      • Renato Rebelo

        Eu tb sou TSTT (Tecla Sap Top Team).

        • Fernando Cappelli

          ahahahahaha #tmj

      • Paulo Vinícius

        kkkkk A Kyra Gracie é foda mesmo. Ela lembra muito a Glória Pires comentando o oscar as vezes!!!!

    • Marco Aurélio

      Kkkkkk, não percebi isso, esse Rhodes é uma comédia.

    • Bruno de Souza

      inda bem q sábado eu to no trabalhando no meu bar
      e sempre tem musica ao vivo
      difícil de ouvir essas baboseiras
      só a luta seca e crua
      como deve ser

    • Hyuriel Constantino

      aheuhauehauehuaheuh… Vc só pode tá de zueira! kkkk

    • Renato Rebelo

      Hahahahah jura? Não é possível!

    • Hyuriel Constantino

      ahehauehuaheuhau… Cê tá zuando!!! ahuehauehuahe…

    • Raphael

      Ainda aturo Rhodes Lima e Kyra Gracie, agora Luciano Andrade…vou te falar, esse é foda de engolir. Cara mala sem alça com palpites infundados e totalmente tendencioso. Ridículo.

  • diego

    Pessoal porque o jose aldo ta com cara de peixe morto?
    O cara ta paliso, esbranquicado, agindo estranho, voces estao percebendo?

  • StrikingTruth
    • Hyuriel Constantino

      ahuehuaheuhauheuaheu… Até Tommy Chong?! ahuehauheuhaue…

  • Pedro Duarte

    Achei que o McGregor utilizaria mais os leg kicks pra frear a movimentação do Nate. Em uma luta de 5 rounds, se tivesse dosado a energia e castigado a perna do americano, poderia sair vitorioso. Querer trocar na franca com um cara bom de boxe e com maior envergadura foi muito pretensioso da parte dele, pois acabou se expondo e deu no que deu.

    • Fernando Cappelli

      Faltou dar uma boa analisada em RDA x Nate…

  • Lincoln Souza Venuto

    Essas Receitas do Cappelli são boas e detalhas de mais, é uma prazer a cada leitura!

    • Fernando Cappelli

      Valeu, meu camarada!
      abs

  • Luiz Henrique

    McGregor estava acostumado a derrubar todos rapidamente, aí começou a se desesperar com a resiliência de Diaz. Ele mesmo disse que entrou em pânico.

  • Tiago Nicolau de Melo

    O Dustin Poirier não é canhoto? Sempre vejo que falam que o último canhoto que o Conor pegou foi o Brimage…

    PS: acreditem ou não, vou ver o evento AGORA. Tá começando no Combate.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Acho que agora param com essa viagem de evoluir o software sem danificar o hardware, né? Se não se acostumar a levar soco na cara (Ronda e Conor), as chances de arriar nos primeiros bem dados é grande. O próprio Irish admitiu no TUF que o temido Artem Lobov já deixou ele zonzo num treinamento, LOL.
    Vejo o Conor assim:
    Penas: consegue continuar campeão, mas nunca defender a cinta tantas vezes como o Aldo.
    Leves: Top 5, sendo otimista.
    Meio-Médios: só pra tapar buraco em caso de contusão de alguém.

  • Bruno de Souza

    Rachei com isso no combate.com
    Josafá Ramos

    HÁ 8 HORAS

    Muitos levam a vida inteira pra aprender, Mclanche levou diaz, kkkkk

  • kg

    Olhando a seção de comentários, quase me confundi com a a combate.com!

  • Tiago Nicolau de Melo

    Acho que vale o registro:

    http://www.mma-core.com/videos/Nate_Diaz_Corner_Audio_Round_2_UFC_196/10123864

    Todo o segundo round com o áudio do corner do Nate.

    • Rodrigo Medeiros

      Porra! muito maneiro essas imagens!

  • Fabricio Alves

    O Erick Silva pensa que é o Anderson kkkkkkkk

  • Fabricio Alves

    A Holm e o McGregor estao treinando jiu-jitsu com o Melvin Guillard? kkkkkk

    Tartaruga-jitsu kkkkkkkkk

  • João Manoel

    Parece que realmente quase todo mundo gostou da derrota do Irlanda.

    Royce Gracie and Randy Couture react to Nate Diaz beating McGregor pic.twitter.com/PzbzLnfDWj— caposa (@GrabakaHitman) 7 de março de 2016

    • Rafael D.

      Rapaz, lutador nenhum gosta do McGregor mesmo hein!!

    • Rodrigo Medeiros

      show!!!

  • Rodrigo

    Conor é claramente um lutador unidimensional, é um excelente boxeador, mas não tem bons chutes, e tem zero de Wrestling e Chão.

    Sua maior vitória foi contra José Aldo, antes só tinha pegado lutadores fracos, com exceção do Mendes com poucos dias de preparo, e mesmo assim levou um sufoco.

    Ele tem uma vantagem em sua categoria, seu tamanho, ele é muito maior que seus oponentes, e praticamente morre pra bater o peso e ter esta vantagem.

    Ele é um dos grandes personagens do esporte, um cara que chama atenção pelo seu estilo provocativo e um estilo de luta muito legal de se ver, mas claramente é superestimado e teve um caminho fácil criado pelo UFC para aproveitar seu poder de marketing e criar um ídolo, e o pior disso, é que ele realmente acreditou nisso tudo, dizendo poder ter 3 cinturões…ele tem trabalho pela frente pra manter o dos penas, por que vai ter Edgar e um Aldo mordido e sabendo suas deficiências, não imagino ele defendendo contra estes 2.

    Essa luta contra o Rafael já era um absurdo, ele acabou de ganhar o título…e já ter a chance de um TS contra o campeão da categoria acima, sendo que ele nunca lutou contra ninguém dos leves, e ainda, se ganhasse ao acaso do Dos anjos, talvez ganharia uma chance contra Lawler, deixando o UFC com um papel de uma organização sem nenhum critério esportivo, deixando essas questões com respostas patéticas ( Conor sempre cumpre o que fala ), isso é argumento?? o cara deveria pelo menos enfrentar um contender da categoria acima na situação de campeão emergente, se fosse um campeão dominante e sem mais desafios tudo bem, mas era uma luta totalmente ridícula sendo uma palhaçada, por mais que fosse interessante ver como ele fosse se sair.

    Essa derrota colocou os pés no chão do muito bom lutador Irlândes, e serviu pro UFC baixar a bola, por que dessa maneira, qualquer lutador que tenha uma boa venda, vai poder fazer o que quiser, sem nenhum critério nem nada, Nate diaz acabou com a palhaçada e colocou tudo nos seus devidos lugares.

    Agora vamos ver Conor ter de defender seu título contra Edgar e uma revanche contra Aldo.

    #I’m not surprised motherfuckers

  • Rafael D.

    Mestre, me parece que todos que tentaram trocar francamente contra os irmaos Diaz até hoje perderam: Lawler, Cerrone, BJ Penn, Frank Shamrock, Michael Johnson, Gray Maynard…. Por que eles parecem ser imbativeis em trocação franca, sem chutes? Melhor boxe?

    • Fernando Cappelli

      Luta é luta, eles já foram derrotados várias vezes também. O Nick é bem mais técnico que o Nate e o alcance de ambos faz a diferença também nesse sentido. Dá pra dizer que essa ‘vantagem’ no estilo deles é mistura de envergadura com resiliência.
      abs

Tags: , ,