Atacando de Joe Silva: lutas a casar pós-UFC Suécia

Renato Rebelo | 07/04/2013 às 22:43

Com o UFC on Fuel 9 no passado, chega a hora desse pretensioso jornalista que vos fala vestir o chapéu de “matchmaker”.

Mantendo os pés do chão, dispensando confrontos improváveis e excluindo atletas já comprometidos, cheguei aos seguintes casamentos:

Gerard Mousassi x Alexander Gustafsson
Os caras treinaram meses a fio e estudaram um ao outro à exastão. É maldade não colocá-los para sair na mão já que não há nenhum grande empecilho (o problema no joelho do armeno parece não ser grave). Como Lyoto foi prometido a Jon Jones (sim, estou descartando Sonnen) e Glover, Rashad, Henderson, Shogun e Minotouro já estão agendados, não tem pra onde correr. Que os papeis sejam reassinados!

 

Ryan Couture x Takanori Gomi
Couturezinho, com 30 primaveras nas costas, não é nenhum garoto – apesar de ter apenas oito lutas profissionais. Ao lançar em sua direção o brabíssimo Ross Pearson logo na estreia, o UFC também mandou um recado claro: não vamos pegar leve com você. Seguindo essa linha de raciocínio, temos em Gomi um peixe graúdo que também vem de derrota e precisa de um par. Será que o filho do “Natural” segura as pontas?

 

Matt Mitrione x Todd Duffee
Aqui temos dois lenhadores de 1,90m e 115 quilos que ceifaram Philip de Fries com rapidez em suas últimas apresentações. A dinamite subcutânea nos punhos de ambos torna a possibilidade de 15 minutos de luta mais remota que a eleição de Fernando Gabeira para presidente do Brasil em 2014. Blackzilians x AKA. Não pisquem.

 

Diego Brandão x Clay Guida
Após atropelar Pablo Garza, o “Ceará” foi decidido ao microfone de Jon Anik e pediu um Top 10. Na listinha do peso-pena, de cima pra baixo, o primeiro nome disponível é o do “Carpinteiro” que arrota nos intervalos. Mistura explosiva, e sem dúvidas, o maior desafio da carreira do jovem de 25 anos – que evolui a olhos nus. Mas sera que ele já aguenta a pressão e o ritmo insano de Guida? Tá na hora de saber. Ambos treinam sob a tutela de Greg Jackson, mas, como lá no Novo México é “amigos, amigos, negócios à parte”, quem sabe…

 

Conor McGregor x Akira Corassani
Acho que o UFC vai trabalhar o “Notório” irlandês para ser a próxima grande estrela europeia da companhia. Afinal, Michael Bisping e Dan Hardy estão com prazo de validade próximo do vencimento. Portanto, apesar do cara ter carisma para furar fila, é prudente ir o lançando aos poucos. Como a zona do gargarejo do populoso peso-pena anda hostil demais, que tal um sueco que tem só duas lutas no Ultimate e vem de vitória? Na medida.

Tags: