Atacando de Joe Silva: lutas a casar pós-UFC 156

Renato Rebelo | 04/02/2013 às 01:26

Com o aguardadíssimo UFC 156 no passado, chega a hora desse pretensioso jornalista que vos fala vestir o chapéu de matchmaker.

Mantendo os pés do chão, dispensando confrontos improváveis e excluindo atletas já comprometidos, cheguei aos seguintes casamentos:

José Aldo x Anthony Pettis
Por mais que Ricardo Lamas e Zumbi Coreano merecessem, a falta de apelo popular de ambos ia dando um ar meio blasé ao prosseguimento da categoria… Subitamente, o telefone de Dana White vibra. É o “Showtime” se apresentando. Agora, temos o excitante ex-campeão do WEC em rota de colisão com o rei dos penas. Esperem fogos de artifícios, amigos.

 

Frankie Edgar x vencedor de Chad Mendes x Manny Gamburyan
Nome de peso, o “Chapolin” simplesmente não vai para o fim da fila. Como Lamas e Jung devem trocar figurinhas, o baixinho de Nova Jersey deve ser encaixado no pelotão intermediário. Mendes x Edgar se tornaria um clássico instantâneo.

 

Alistair Overeem x Roy Nelson
O pançudinho vem de duas vitórias, aguenta castigo como poucos, é favorito entre os fãs e está sem par. Boa pedida e mais um teste de resistência e coração para o falastrão holandês.

 

Antônio Pezão x Josh Barnett
O gigante gentil só tem dois desafetos na vida. O primeiro, caiu de maduro no sábado, o segundo está muito próximo de assinar com o UFC. Se a revanche imediata contra Velasquez é improvável, por que não dar as boas vindas ao “Assassino com Cara de Bebê”?

 

Rashad Evans x Maurício Shogun
Dois ex-campeões com sérios problemas de motivação. Casamento conveniente para testá-los. Alguém falou em cinco rounds? Boa luta principal para um UFC on FX da vida… Quem quer mais?

 

Rogério Minotouro x Glover Teixeira
Veteranos do MMA com grandes expectativas após as vitórias mais expressivas de suas carreiras. Roteiro dado. Quem sobreviver, chega na zona do gargarejo.

 

 

Demian Maia x vencedor de Carlos Condit x Rory MacDonald
O paulista deu o azar de chegar ao topo justamente quando a oposição graúda já estava agendada para o mini-GP dos meio-médios do UFC 158. Com a casa vazia, resta aguardar sentado. Uma vitória contra qualquer um dos dois, a quarta no novo peso, garantiria a Demião o mandato de busca e apreensão para o cinto dourado.

 

Jon Fitch x Tarec Saffiedine
O jovem belga meteu o pé na porta ao bater o duríssimo Nate Marquardt no episódio final do Strikeforce. Visto como grande promessa no peso, uma lutinha de aquecimento não se faz necessária. Que prove seu valor contra o porteiro-mor da divisão, ex-presidente dos clubes dos carrapatos (destituído pelo brasileiro citado logo acima).

Tags: