Pensando Alto: a análise informal do UFC 194

Renato Rebelo | 13/12/2015 às 11:43

Que experiência! Foi simplesmente um privilégio inenarrável ter presenciado, in loco, a história do MMA mudando tão drasticamente.

Duchas de cerveja na cabeça, cotovelaços mis durante a meia hora que levei para me desvencilhar de uma enorme e ensandecida (até cocaína me ofereceram) massa verde, branca e laranja rumo ao meu quarto e os gastos em dólar foram danos colaterais pequenos perante toda a emoção que emanou da grandiosa MGM Grand Arena.

A missão de resumir tudo o que vi e senti em poucas palavras é, de fato, inglória, mas farei o possível para passar um ponto de vista relativamente sóbrio (mandei três copões de chope lá dentro) a respeito da mágica noite em que dois reis foram brutalmente depostos.

Segue:

McGregorJosé Aldo x Conor McGregor

“A mão direita vai lhe trazer problemas. Ele bota peso demais nela e acaba se expondo. Vou escapar com um passo atrás e encaixar o meu gancho de esquerda. Poucas pessoas no mundo aguentam minha mão esquerda. Se ele soltar a mão direita, não estarei lá. É sempre a mesma coisa: ou eles estendem demais – porque têm envergadura inferior-, ou se encolhem – e me deixam trabalhar. Crio armadilhas e espaços mortos dentro do octógono. Vou guiá-lo para esse espaço morto e ele estará em perigo”. Essas palavras foram ditas por Conor McGregor a um jornalista americano na última quarta-feira. Pós-luta, O Notório reforçou a previsão: “Timing e precisão baterão força e potência todos os dias da semana”. Segunda passada, nosso mestre Fernando Cappelli chamou atenção em sua receita: “O canhoto irlandês (quando luta contra destros) tira proveito constante do ‘mão com mão’ para controlar a distância e tatear contragolpes”. Pois bem, amigos, por mais imprevisível que seja a natureza do MMA, também há muita ciência exata envolvida nesse esporte. José Aldo disse a Joe Rogan que não cai em pilha e que todos os meses de pressão psicológica impostos por McGregor não significaram nada para o resultado final. Então, pergunto: por que diabos, com segundos de luta, um lutador estudioso, tático e prudente como ele perde a compostura após um despretensioso soco no plexo e avança num boxer canhoto com 12cm a mais de envergadura hiperextendendo a mão direita (que ficou no vazio por falta de alcance e tempo para medir a distância) deixando o queixo limpo para ser golpeado? Por que exatamente contra um desafeto declarado o ferrolho da Nova União adotou esse inédito senso de urgência? Infelizmente, tendo a concordar com Cub Swanson, que disse: “Ele queria tanto que se cegou”. Certa vez, Mike Tyson divagou sobre Muhammad Ali: “Ele refletia a personalidade dele sobre os adversários. Ele criou um personagem e nunca o quebrou. A maioria dos caras que o enfrentou já entrou no ringue derrotado exatamente por estar lutando com o personagem e não contra o homem. Pelo pressão que ele exercia, até os mais bravos e técnicos entravam nervosos demais por não quererem perder para ele e cometiam erros que geralmente não cometeriam. Ele superava todos nós até no ego e na autoestima”. Que fique claro: não estou comparando o maior peso-pesado de todos os tempos com o jovem irlandês e muito menos tirando o mérito do novo campeão ao exaltar esse erro crasso do brasileiro. Pelo contrário, ter induzido o (até então) melhor lutador peso por peso do mundo ao erro é um dos feitos mais memoráveis que já testemunhei. Só que sigo achando Aldo mais lutador (de MMA) do que McGregor (lembram que vale botar pra baixo? Viram o que o Demian Maia fez com as noções de distância e timing do Gunnar Nelson?). Assim como Joe Frazier era amplamente visto como um lutador tecnicamente superior a Ali. Acontece que esses são seres humanos especiais – mestres de seus domínios, capazes de controlar as próprias emoções e manipular as de outrem- e, infelizmente, enfrentá-los no fundo de uma academia sem público e a presença de câmeras não é uma opção. “Ele (McGregor) come pressão no café da manhã”, definiu Dana White. É exatamente quando esse tipo de persona transgressora se junta a uma mentalidade obsessiva (por trabalho) que nascem figuras lendárias. McGregor une tudo isso à adolescência dedicada ao boxe e uma tara atual pelo estudo da movimentação humana. Já Aldo, que naturalmente está devastado com o resultado, não terá direito à revanche imediata; Dave Sholler, vice-presidente de relações públicas do UFC, garantiu que o próximo passo de Mcgregor será Frankie Edgar ou o vencedor de Donald Cerrone x Rafael dos Anjos. Em 13 segundos, realmente, fica difícil reivindicar muito (apesar de eu, pessoalmente, considerar Aldo merecedor do tira-teima instantâneo pelos 10 anos de invencibilidade e tudo o que representa).

Ele era o único campeão peso pena da história da empresa, número um na lista peso por peso… Quem teria coragem de desafiá-lo e, ainda por cima, prever que o nocautearia no primeiro round? Eu. Eu previ”, mandou o “Mystic Mac” na coletiva.

Luke-RockholdChris Weidman x Luke Rockhold

Apesar do sufoco no segundo round, Weidman ia marcando 2 a 1 no placar até meados do terceiro. Rockhold ainda parecia exaurido pelo jogo de pressão do campeão, que tinha tudo para aumentar a vantagem dali pra frente. Foi aí que a demência súbita atacou. Não sei se por vaidade (1- Rockhold sacaneou bastante seus chutes nas últimas semanas 2- o público estava todo a favor de Weidman e, quando ela avançava, a massa ia junto – talvez, se sentiu na obrigação de “aloprar”) o cidadão – que mal ergue as pernas- me tenta um dos chutes rodados mais sem timing  e fora de posição que já vi. Sério, foi tão despropositado que na hora me veio à cabeça o bisonho soco rodado de Chael Sonnen que o deixou sentado no chão perante Anderson Silva. O hábil Rockhold que, à la Romário, só precisa meio palmo de terra para marcar, aproveitou a oportunidade entregue de bandeja, pegou as costas, partiu pra montada e reorganizou a estrutura facial de Weidman – com o auxílio de Herb Dean, que assistiu, tranquilamente, quase 50 golpes não respondidos atingirem o ex-campeão. Grandes lutadores também precisam ser oportunistas e Luke, capaz de fazer tricampeão mundial absoluto de jiu-jítsu dizer publicamente que já batucou pra ele e tirar “ele é algo especial, o cara mais duro que já enfrentei” de Tim Kennedy é esse cara. Festa na casa de Vitor Belfort, que foi maltratado por Weidman, mas é o único homem a ter vencido Rockhold nos últimos oito anos. Vitor, aliás, pode muito bem – graças à força comercial que seu nome carrega- furar a fila de Yoel Romero

Sobre o chute, eu pensei: isso não vai acontecer de novo. Eu estava um pouco cansado, mas ele não devia ter tentado isso, porque aí eu tomei o controle no chão e tive um bom desempenho. Eu me sinto muito confortável no meu jogo”, disse o novo campeão.

RomeroRonaldo Jacaré x Yoel Romero

Meu miocárdio quase foi pro cacete nessa aqui. Primeiro, a luta transcorreu, como previsto, majoritariamente em pé – e, no somatório das ações, um Romero mais móvel e explosivo levou ligeira vantagem ante um Jacaré mais estático (46 golpes significativos contra 30). Na luta agarrada, enquanto teve gás no tanque, o Soldado de Deus defendeu quedas com certa facilidade e só acompanhou o jiujiteiro ao chão quando esteve levou um knockdown (fruto de um lindíssimo soco rodado, diga-se de passagem). Aqui da plateia, marquei os R2 e R3 pro Jacaré. No segundo, pouco aconteceu, mas o brasileiro dominou o centro do octógono e buscou a luta a todo momento, enquanto Romero pareceu acomodado com o bom desempenho no primeiro round e apenas se preocupou em ser evasivo (sem contar que, num certo momento, ele se agarrou descaradamente à grade para evitar uma queda que podia mudar o rumo da prosa). No terceiro, Jaca quase derrubou o rival com socos, conseguiu uma queda e passou boa parte do round na meia-guarda do cubano. Sim, o momento mais agudo em 15 minutos pertenceu a Romero, mas não achei suficiente para marcar 10 a 8 no R1 e, bem ou mal, ainda vivemos sob a ditadura do 10 a 9… Assalto à mão armada não foi, mas fiquei com a (má) sensação de que não houve desfecho para este tão aguardado casamento.

Foi algo muito surpreendente para mim. Eu fui respeitoso o tempo todo, porque eu senti bastante o golpe entrando e mesmo assim ele resistiu. Ele é muito duro”.

DemianDemian Maia x Gunnar Nelson

Existe o jiu-jítsu que Demian pratica e o jiu-jítsu praticado pelo resto do mundo. Nelson é campeão mundial na faixa-marrom, medalhista do ADCC, preta de Renzo Gracie e, mesmo assim, e foi montado, teve as costas pegas sistematicamente e não encontrou respostas pro grude do cidadão que habita sozinho o topo da cadeia alimentar do grappling na categoria até 77kg do UFC. Francamente, achei que os 37 anos do paulista pudessem comprometer a sua atuação a partir do segundo round. Mas, não. O bichão foi pra cima até o fim. Engraçado que um grupo de irlandeses atrás de mim foi à loucura quando o Gunnar tentou uma guilhotina. Fofos… Pra terminar, graças a Deus, Demian largou aquele discurso inútil “pego quem o UFC quiser”, atacou – com toda razão- os rankings e pediu o vencedor de Lawler x Condit. Talvez, essa não tenha sido a opção mais palpável, porém, entretanto, todavia, já houve um avanço. Me declaro satisfeito.

Eu tenho sete vitórias em minhas últimas nove lutas. Lorenzo, Joe, eu quero lutar contra o vencedor de Carlos Condit e Robbie Lawler. Eu realmente acredito no meu coração e confio que posso ser o próximo campeão do mundo”.

Max-HollowayMax Holloway x Jeremy Stephens

Em meio a meu processo de dominação (nada) silenciosa do Sexto Round, eu, Lucas Carrano, inovo com uma ação até hoje inédita na história desta instituição do MMA brasileiro e invado a análise de um evento do futuro ex-presidente desta confraria Renato Rebelo (isso, ou o amigo ficou travado em uma fila na MGM e não conseguiu assistir a essa luta por inteiro, vocês escolhem). No fim das contas, acabei tendo mais empolgação para inventar uma história divertida para vocês no início deste parágrafo do que com a luta propriamente dita. A expectativa era de 15 minutos de violência por parte de Holloway e Stephens, mas o que se viu, na verdade, foi muita cautela. Pelo menos até o terceiro round. Isso porque o Abençoado teve bons momentos no chão, pegou as costas, foi pra meia-guarda, voltou pras costas e quase pegou um mata-leão. Nos últimos segundos, parece que Stephens ouviu meus comentários e foi pra cima com tudo, dando aos 15 segundos finais do combate a animação que o mesmo não havia visto até então. Não me entendam mal, não quero criticar a atuação de Holloway, que foi segura e muito inteligente. Aliás, se lhe faltou desenvoltura no octógono, pelo menos dessa vez, sobrou na entrevista.

Eu quero agradecer a Jesus Cristo, meu time e a galera do muay thati. Dana, Lorenzo, eu só tenho duas que posso fazer: Holloway x McGregor 2 ou Holloway x Aldo, no Havaí“, disse, depois de tomar o microfone da mão de Joe Rogan.

Outros resultados:

Urijah Faber venceu Frankie Saenz por decisão unânime dos juízes
Tecia Torres venceu Jocelyn Jones-Lybarger por decisão unânime dos juízes
Warlley Alves finalizou (guilhotina) Colby Covington no primeiro round
Léo Santos nocauteou (socos) Kevin Lee no primeiro round
Magomed Mustafaev nocauteou (joelhada socos) Joe Proctor no primeiro round
Yancy Medeiros venceu John Makdessi por decisão dividida dos juízes
Court McGee venceu Márcio Lyoto por decisão unânime dos juízes

Abraços

  • Luiz Henrique

    Acho que os matchmakers terão muito trabalho aí. Romero x Rockhold? McGregor x Aldo? Ou contra vencedor de Dos Anjos x Cerrone? Frankie contra quem? Weidman contra quem? Holloway contra quem?

    • Hallefy Ribeiro

      queria ver o Connor vs Tony Ferguson, kkk imagina sair uma chave de pé

      o Ferguson tem a mania de defender o punho com o queixo e seria bem foda…

      qualquer resultado daqui para frente 100% imprevisível

      • Álvaro

        Connor X Fergunson seria coisa de maluco

        • Jonas Angelo

          E o que me diz de Connor X Pettis?

          • Hallefy Ribeiro

            ah cara … meu coração não aguenta !!!
            Falaram dessa “superluta ” no Top5 do UFC now não consigo nem sonhar com ela kkkk

          • Álvaro

            Um dia feliz para todos nós

  • Nubia Castro

    Nunca,nunca mesmo me senti tão triste com o resultado de uma luta. Agora me resta torcer para que Aldo consiga se reerguer e que esse ponto fora da curva não comprometa sua brilhante carreira. Por tudo que já vi do Zé, acredito muito que ele vai dar a volta por cima.

  • Gutierres Nascimento

    O Aldo perdeu de forma que casar Mcgregor vs Edgar é bem melhor pro UFC. Chocante. Pena que pelo visto o irlandês vai pros leves.

    • Renato Rebelo

      Fiquei 10 minutos de boa aberta olhando para o nada e tomando cerveja na cabeça pós-luta. Uma tiazinha teve que me tirar da arquibanca pois já a estavam arrumando hhahaha

      • Gutierres Nascimento

        caramba hahahaha

  • Hyuriel Constantino

    Depois do UFC 194, em parte como um desabafo, em parte como resultado de uma brainstorming gigantesca, decidi fazer alguns apontamentos que tb envolvem eventos anteriores e alguns porvir. Perdoem-se se o texto ficar quilométrico, mas esse evento me fez pensar em muita coisa que julgo substancial. Portanto, ao invés de muita encheção de linguiça, pretendo lançar puro conteúdo.

    Será interessante ver Rockhold x Romero como próxima luta pela cinta dos médios e a primeira luta em tais circunstâncias protagonizadas por atletas ambos oriundos do Strikeforce. Um tem um kickboxing muito plástico e um BJJ heterodoxo que foi capaz de subjugar um tanque de Wrestling nunca antes quedado; o outro, um Wrestling com GNP poderoso, footwork ameaçador e poder de nocaute que, por um triz, não pulverizou Jacaré.

    Mais curioso ainda é que ambos venceram por decisões polêmicas o manauara. Particularmente contra Romero, que foi um garfo bárbaro, pois não teve como fazer um 10-8 no round 1 e os dois rounds restantes foram do Jacaré (ainda que o segundo tenha sido, de longe, o mais amarrado e de pouca pontuação, Jacaré teve margem acima).

    Enquanto isso, pode-se dizer que agora está uma bagunça total a categoria dos médios e direi a razao disso começando pelo próprio Jacaré.

    Embora tenha perdido, com a vitória de Rockhold e sua derrota por uma decisão dividida polêmica, ele ainda é suficientemente relevante como contender ao cinturão dos médios, sendo tal resultado mais um adiamento do que um recuo na sua cruzada pelo TS. Desse modo, a única luta que faz sentido dele buscar nesse
    momento (e ele tem que deixar de timidez e botar a boca no trombone por isso) é Weidman! Seria perda de tempo ele pedir Belfort, Machida ou qualquer outro. O mais recente ex-campeão dos médios tem que ser o seu ingresso da vez.

    Tratando de Weidman, este não merece revanche imediata, pois sua derrota (diferente da do Aldo, que será analisada mais a frente) foi categórica. Além disso, se antes dividia opiniões em suas vitórias e performance na categoria, perante tal derrota o ceticismo ganha força. Abrindo espaço para parênteses:

    (Anderson Silva, embora tivesse perdido no primeiro round em ambas as ocasiões, costumava virar e crescer em suas lutas quando os momentos iniciais lhe eram adversos, inclusive contra wrestlers. Some isso a essa derrota do Weidman que novamente se tornarão relevantes as hipóteses de como teria sido mais pra frente o combate se o Spider não tivesse brincado e exposto o seu queixo, ou se não tivesse fraturado a perna acidentalmente.

    Machida foi quem lhe deu o combate mais duro na condição de campeão, mas foi um dos adversários mais fáceis de Rockhold. Pior ainda, do próprio Romero! Por fim, Belfort lhe deu um sufoco inicial, mas sem o psicológico necessário para lidar com lutas decisivas – e o TRT – foi um oponente bem diferente do fenômeno que imprimiu o calcanhar no queixo do Luke.)

    Outro fato que põe em xeque o seu breve reinado e como teve sua oportunidade de iniciá-lo foi algo que já foi matéria do Sexto Round e algo que Rockhold já tinha falado: o timing de Weidman. Afinal, quem seria preferido contra Anderson com o cartel que Weidman tinha outrora, tendo se credenciado ao TS em cima de Mark
    Muñoz? A categoria na época era muito diferente. Não era somente relativamente rasa, mas tão devastada pelo Spider como nenhuma outra já foi. Obviamente, Weidman se tornou um contender por força das circunstâncias ao invés de méritos expressivos, tais como Rockhold e Romero.

    Enfim: Jacaré x Weidman pelo próximo TS.

    Belfort, por sua vez, já querendo se aproveitar do caráter vingativo de Rockhold por seu chute rodado chargeado de TRT, na maior cara de pau, usou das redes sociais para querer furar a fila e obter um TS. Por sua vez, o novo campeão peso-médio, durante a coletiva, ao ser questionado a respeito, quase babou quando se expressou sobre Belfort desejando sua cabeça numa bandeja de prata. Mas para fazer a imagem de bom moço, disse que deixaria nas mãos do DW decidir quem será o primeiro desafiante.

    Bom, conhecendo o Dana como conhecemos, é… ($$$$$$$$$$$$$$$). Só que seria beeeeeeeeem injusto com um certo cubano aí com a maior série de vitórias na categoria e, já tendo prometido a chance, só daria mais a entender que a lógica do patrão no casamento das lutas está sendo corroída por cifrões. Além disso, Belfort tem o Spider pela frente e mesmo que consiga se vingar do chute frontal do ex-campeão, este tíquete para o TS não seria tão valioso quanto o de Jacaré sobre Weidman (e repito: Jacaré agora tem que deixar de ser discreto e fazer mais barulho que o Fenômeno).

    Agora falando do main-event (agora que vou começar o mais importante)… Vamos lá…

    Considere o fato de que o Spider era o P4P número 1 dos médios quando o sistema de ranqueamento surgiu, e com uma quantidade até hj insuperável de defesas de cinturão, e perdeu para um desconhecido Weidman.

    Depois Fedor que passou dez anos invicto e foi finalizado por um descomprometido Werdum em 69 segundos.

    Aí tb vem Renan Barão, com uma sequência de vitórias maior do que a de Fedor (32 contra 28 do russo) perdê-la sob cinco rounds de castigo do Dillashaw.

    Por fim, a Ronda com a dominância que tinha outrora na categoria dos galos feminino e sua derrota perante o primor técnico de Holly Holm.

    Agora junte as derrotas de todos estes e vc ainda não terá a mesma sensação de choque, decepção, tristeza e surrealismo com o fim do main-event do UFC 194 se vc é fã de José Aldo.

    Isso pq o nome do 1º no P4P do UFC, outrora totalmente dominante nos penas e invicto há uma década com 18 vitórias seguidas e cuja única derrota foi com mais de nove minutos de combate, agora está no cartel do Conor McGregor como, de longe, sua maior, mais preciosa e breve vítima, pois todos os méritos deste quarteto unidos em um homem sucumbiu nocauteado com 5 golpes em 13 segundos.

    Tornando as coisas mais desafiantes para nossa compreensão, gerando a disputa de cinturão mais rápida da história do UFC (se não do MMA!).

    São muitas informações demasiadamente polarizadas entre si para processar.

    Agora vamos a alguns desdobramentos disso. Parte já ditos no post-conference do UFC 194, enquanto outros serão apontamentos meus.

    Começando por algo polêmico, ainda no octógono, Aldo pediu revanche. Mas Dana White rejeitou a hipótese quase que com um lacônico “não” (digo “quase” pq ele mencionou o Edgar).

    Eu não sou muito fã de revanches imediatas (nem na do Spider ou, inclusive, do Barão para que não digam que sou “fanático BR”), mas nesse caso há bastantes coisas a serem postas na balança. O lado onde eu diria que Aldo não merece segue a lógica mais imediata que é a de Edgar na disputa (e confesso que seria um casamento peculiarmente interessante) e, até certo ponto, reconhecendo as frases de efeito do novo campeão dos penas sobre sua superioridade técnica (“quando a precisão encontra a força, a precisão ganha” ou “não se trata de velocidade, mas de timing”).

    De fato, quando se olha por esse lado, não parece um soco aparentemente lançado a esmo como foram as primeiras edições de Cigano x Velasquez, Silva x Weidman, ou GSP x Serra. Em termos de striking, McGregor é, no mínimo, singular e agora seu direto de esquerda será certamente um dos artifícios mais temidos do MMA. Portanto, foi puro mérito do irlandês.

    Por outro lado, tem-se visto que, se antes a meritocracia já não era uma virtude no UFC, nos últimos anos, com o investimento cada vez mais massivo de lutadores midiáticos (além da criação de um ranking cujo conceito literal tem casado cada vez menos, ou ambiguamente, com os interesses financeiros da organização), este princípio tem seguido rumo para a vala comum.

    Alguém me diga qual o volume histórico que o Velasquez tem para conseguir uma revanche imediata depois de sucumbir claramente a técnica de Werdum? Alguém me diga, tirando o aspecto midiático, enquanto somente lutadora, o histórico que a Ronda tem para ter uma revanche imediata depois de ser obviamente quebrada pela técnica da Holm? Qual o histórico que o Bigg Rigg, ainda mais sendo desafiante, tinha para conseguir uma revanche imediata contra GSP ainda que, mesmo uma decisão dividida, o canadense tenha se sobreposto tecnicamente?

    Daí pergunto o mais importante:

    pq Cain, Ronda, Hendricks, dentre outros, como Barão e Spider mereceram revanche imediata… e o Aldo não?!Quer dizer que um KO de um soco em 13 segundos não pode ser tb visto, em algum aspecto, tb um malogro do acaso? Um golpe de sorte? Melhor ainda: em termos comparativos, para que as revanches imediatas supracitadas tomassem forma, toda a performance dos atletas Werdum, Holm, GSP, Weidman e Dillashaw são mais inferiores ou casos de sorte em relação ao soco do McGregor?!

    Ainda mais diante de um cara com todos os méritos que José Aldo tem, cujo QI de luta nessa derrota foi completamente oposto ao que exibiu em toda a sua carreira, o que reforça a idéia de que seu oponente capitalizou em cima de um erro pontual ao invés de uma deficiência crônica sua?

    Perante isso direi o rumo que Aldo deveria tomar dentro da organização.

    Começando pela forma racional, não tendo revanche imediata, a melhor luta para ele no momento seria contra Holloway pelo TS, já que o havaiano tem a maior sequência de vitórias entre os penas e os demais competidores já foram vencidos por Aldo. Ou caso Conor realmente suba para os leves para tentar promover uma superluta entre ele e o vencedor de Dos Anjos x Cerrone II, embora sua vontade seja promover a luta pelo cinturão dos leves sem abdicar o recém-conquistado, o UFC obriga a vacância do título nessas circunstâncias, onde Aldo poderia tentar reconquistar o cinturão vago numa revanche contra Edgar. Subir de peso nem pensar, pois se estava tendo uma certa dificuldade para finalizar as lutas antes dos 25 minutos e sofre uma derrota dessas, vê-se que nos leves enfrentaria adversidades similares.

    Agora me expressando passionalmente, estando no lugar dele, seja lutando por cinturão vago ou dependendo de um discurso de piedade cênica da parte do novo campeão, ambas são oportunidades que eu interpretaria como incontestável desrespeito e descaso a minha pessoa e a tudo que eu possa ter construído profissionalmente. Preterir o Aldo, mesmo com todo o seu legado inquestionável, de forma tão sumária e tendeciosa me faz perguntar: será que se tivesse sido o McGregor a cair estatelado com uma joelhada dupla em 13 segundos, Edgar seria naturalmente o próximo desafiante?

    Vendo tal atitude de Dana White para Aldo, torna-se quase impossível não ver que ele vê o ex-campeão dos penas como um estorvo que precisa aturar. Um empecilho que não lhe baixa a cabeça, manifesta-se por atitude própria (e só em português!), responsável por melar cinco lutas com lesões, distante da mídia e mais preocupado em vencer do que dar show.

    Posso estar de cabeça muito quente e frustrado, mas no lugar do Aldo eu simplesmente mandaria o careca se f***, ir pra p*** que pariu e buscaria ingressar noutra organização. Porém, apenas fico muito triste pela forma execrável como é tratado um campeão do lastro de Aldo, não só como atleta, mas principalmente como pessoa e por sua história de vida inspiradora.

    Enquanto isso, e McGregor?

    Este, por sua vez, confesso que fiquei atônito com sua aparição na coletiva.

    Sorridente, de voz mansa, fala cordial, sorriso sem malícia…

    Sequer lembrava o homem de antes da luta. Agressivo, desrespeitoso, materialista, ridicularizado e ostentador (parecia sequer ter existido essa faceta ou ter morrido a caminho da coletiva).

    Mas ele ainda estava lá… O falastrão…

    Nunca atleta algum que eu tenha conhecimento teve um espaço numa coletiva pós-luta todo somente para ele. Falar e até contrariar Dana White, o “big boss”, de seu próprio púlpito de que não só daria a revanche para Aldo (“Conor, The Merciful”?!) como também poderia disputar e conquistar o cinturão dos leves sem abdicar dos penas (uma manobra não permitida nas regras da organização)?

    Qual atleta, em sã consciência, imaginaria em fazer isso?

    Fazendo um exercício ainda mais extraordinário de raciocínio, caso conseguisse logo de cara promover, lutar e conquistar o cinturão dos leves, o que o faria se contentar a fazer o que somente Couture e Bj Penn fizeram? Pq ainda se comparar a outros se poderia ser único?

    Vamos além: a promoção de uma “mega” luta (além da expressão “super”) pela cinta dos meio-médios! E o mais impressionante: ganha tb!

    De bobo da corte ao primeiro conquistador de três cinturões!

    Se for uma luta por semestre, em um ano quem sabe não veremos isso?

    É, senhores, eis a transformação do mero falastrão ao megalomaníaco opulento que pode falar com os Fertitta e Dana White como se fossem colegas de escola.

    Sem contar que suas proezas podem ganhar contornos que beirarão ao místico!

    Quem sabe, por exemplo, da superstição dos atletas do UFC que estamparam capas de jogos eletrônicos da organização (ou quando ganham muito reconhecimento midiático)? Sua vítima mais recente, Ronda Rousey, permaneceu na capa do mais novo jogo, enquanto que o outro modelo que lhe fará dupla, seria o vencedor de Aldo x McGregor.

    E que tal uma cavernosa coincidência entre a famigerada posição de número 1 do P4P e a imediata ruína de quem a ocupa? Spider foi o primeiro. Depois o Jon Jones (embora por motivos extra octógono). Agora o Aldo, sendo o McGregor a ocupar a posição provavelmente.

    A lenda urbana das superlutas nem se fala… Spider perdeu a um passo de poder subir para desafiar Bones. Bones tb teve seu rumo para os pesados comprometido antes mesmo de enfrentar o Rumble. Weidman só falou tb de subir ao pesados para enfrentar Bones e caiu. O Aldo idem. Agora vem o McGregor com a mesma ambição.

    Meus caros, dependendo da força e da quantidade de pétalas do trevo do irlandês, não só o seu baú de ouro ficará mais recheado como tb reluzirá a ponto de cegar até mesmo os mais lúcidos e fará todos acreditarem que só lhe faltaria casar um combate com Jesus Cristo pela coroa de espinhos.

    Enquanto combates na arena MGM (outra superstição) sepultaram brasileiros em lutas decisivas, nada lhe acontece.

    Enquanto o número 13 está associado ao mau agouro, seja na doutrina cristã (OPA!) e tb no Brasil (entendedores entenderão), sua maior vitória veio em 13 segundos na madrugada de um dia 13.

    Posicionar-se no pico do P4P, estampar uma capa de videogame e enfrentar superlutas… Nada disso lhe parará.

    Conor “The Almighty” McGregor. Já pensaram?

    Assim chegaremos a tão almejada Era do MMA com o melhor do Boxe e do WWE.

    O ramo das bolsas milionárias com lutas casadas na base do puro business e dos teatros bizarros movidos por incontáveis personagens caricatos, esteriotipados e sem nenhuma verve de princípio marcial.

    E, se outrora os rumores de lutas compradas e mãos molhadas eram pura conversa de mau perdedor, tais práticas será tão verdadeira e velada quanto no popularmente esportivo futebol e no sagrado sumô.

    Então o meu temor quanto a pureza deste esporte terá se concretizado:

    os McGregores se tornando ídolos e os Aldos se tornando “Zé”.

    Eis o meu registro do UFC 194.

    • Nubia Castro

      Como sempre, suas observações foram bem interessantes. Apesar do tamanho do texto, deu gosto de ler. Além da derrota devastadora, O Aldo ainda ter que lidar com o desprezo do UFC é complicado.

      • Hyuriel Constantino

        hehe… Que bom que não só enchi linguiça. xD Obrigado. 🙂

    • Luiz Henrique

      Belo (e longínquo) texto.

      • Hyuriel Constantino

        Obrigado. 🙂

    • Álvaro

      Juro que li tudo, hehehe. Parabéns pelo texto

      • Hyuriel Constantino

        Muito obrigado. 🙂

    • Jonas Angelo

      “Vendo tal atitude de Dana White para Aldo, torna-se quase impossível não ver que ele vê o ex-campeão dos penas como um estorvo que precisa aturar. Um empecilho que não lhe baixa a cabeça, manifesta-se por atitude própria (e só em português!), responsável por melar cinco lutas com lesões, distante da mídia e mais preocupado em vencer do que dar show.

      Posso estar de cabeça muito quente e frustrado, mas no lugar do Aldo eu simplesmente mandaria o careca se f***, ir pra p*** que pariu e buscaria ingressar noutra organização. Porém, apenas fico muito triste pela forma execrável como é tratado um campeão do lastro de Aldo, não só como atleta, mas principalmente como pessoa e por sua história de vida inspiradora.”

      CLAP, CLAP, CLAP, concordo com cada vírgula!

      • Hyuriel Constantino

        Obrigado, meu caro. 🙂

      • Carlos Felix

        Concordo plenamente com sua opinião Jo. nas. Não sei se o Aldo tem saco para uma corrida pelo cinturão. O UFC não vai nada bonzinho com o brasileiro. Isso por culpa do próprio Aldo. A tempos o Aldo fala de aposentadoria, que está de saco cheio, luta pouco…. Acho que ele consegue um contrato milionário na Ásia.
        Falo isso por que gosto demais do Aldo. Prefiro vê-lo ganhando uma grana preta fora do UFC que sendo menosprezado no evento.

        • Jonas Angelo

          hehe, obg Carlos, mas a opinião é do Hyuriel, só copiei. Abçs

          • Carlos Felix

            Beleza Jonas. Concordo o Hyuriel, então. E parabéns Hyuriel, pelo ótimo texto. Apesar do resultado surpreendente o que mais me chamou a atenção foi a forma como o UFC tratou o ex campeão mais dominante do plantel.

          • Hyuriel Constantino

            Simplesmente abandonaram o Aldo. Deram-lhe uma banana bem grande.

        • Hyuriel Constantino

          Concordo, Carlos.

        • Willian Matos

          A revanche vai encher o bolso do Aldo de dinheiro! A única chance de o Aldo não cair no ostracismo é vencer a revanche. Senão vencer a carreira dele já era! Subir está fora de questão, o Aldo é pequeno pros leves. Descer talvez seja uma opção. Sair do UFC é andar pra trás.

      • Willian Matos

        Contrato assinado é contrato cumprido. Vai dar um de Wand pra ele ver. Tem que ficar no sapatinho. Voltar humildão pra revanche e mudar a estratégia, senão é vala de novo!

    • Nelson Junior Ticaum

      Mas isso é óbvio que ocorre com o Aldo… Ele tem lesoes, vive criticando o UFC e a Reebok… O que o UFC puder fazer pra atrasar o seu retorno, ele o fará… O que eles puderem fazer pra sugar o Notorious, eles o farao… E agora, com o Connor subindo, ele n tem nada a perder (caso mantenha a cinta debaixo) e tudo a ganhar (historia, se tornar mito, 2 cintas simultaneas), fora que se perder, ainda teria mais lutas na categoria debaixo… Entao, Aldo vai encarar uma geladeirinha breve ae,…. Ele tem que espancar na proxima luta (o que vai ser foda, lutar com esse fardo) e pedir a cabeca do Connor…
      Continuo achando o Aldo mais lutador… Assim como o Chad e o Edgar… Mas dessa lista ae, o Notorious já bateu 2….

      • Hyuriel Constantino

        Antes de pensar em revanche, o Aldo tem que pensar em reorganizar a cabeça.

    • Danilo Lopes

      Não é só o Aldo que é mal tratado, os brasileiros em geral o são. É só você acompanhar as entrevistas do Dana, do Joe Rogan, eles são sempre extremamente maldosos e desrespeitosos com os brasileiros.

      • Hyuriel Constantino

        Verdade.

    • Ricardo Mazzo

      Renatão, eu falo que o Sexto Round deveria ter espaço para textos de leitores. Constantino, obrigado por reforçar minha tese e parabéns pelo texto.

      Me permita fazer alguns comentários…

      1. Mais injusto que o Romero perder o TS pro Belfort seria o Romero ganhar o TS com tantas sacanagens (ficar sentado mais tempo na banqueta enquanto semi nocauteado, segurar na grade pra não cair por baixo, dedo no olho proposital quando por baixo etc). Pra ser sincero, acho muito justo se o Romero perder essa chance.
      2. Jaca e Weidman seria uma boa, mas acho que o Weidman vai levar uns 180 dias de suspensão, não? Se isso acontecer e o Jaca estando inteiro, ele vai querer voltar antes pra não perder tempo. Se o Belfort furar a fila do TS, acho justo um rematch Jaca e Romero. E que façam a trilogia Spider x Weidman.
      3. Não acha que uma revanche do Aldo seria comercialmente mais interessante para o UFC do que qualquer outra opção? Ainda mais se no Croke Park? Então pq o UFC não optaria por essa rota? Tenho duas teorias. A primeira é que o UFC quer realmente punir Aldo por um erro juvenil. O P4P #1 do mundo perdeu em 13 segundos para um desafiante sem credenciais esportivas relevantes (desconsiderando o lado comercial, obviamente) expondo o queixo para a talvez única arma poderosa do irlandês, o direto de esquerda. A segunda se refere a alguma estratégia do UFC para construção de novos ídolos. Aldo com revanche é risco muito grande de derrota para McG e o UFC poderia fazer mais grana explorando o gringo como campeão. Quem dá mais grana pra Zuffa como campeão, Ronda ou Holm? Velasquez ou Werdum? McG ou Aldo?
      4. A arrogância do UFC só vai acabar quando vários lutadores começarem a migrar para outras organizações. A Nova União deveria tirar todos os seus lutadores do UFC e partir para outra. Muito arriscado? Sim, mas é uma estratégia. O UFC não precisa ser justo, então caga pras regras, o que faz o esporte perder muito. Insisto que o Bellator deveria investir em uma ou duas categorias, fechar patrocínios milionários e trazer figurões do UFC, como Aldo, Bendo e tantos outros que tenham apelo midiático.
      5. Meu camarada, vamos com calma. Comecemos por McG e Aldo 2. Luta complicada pro McG. Aldo não vai vir de queixo aberto. E McG e Edgar? Tenso pro McG. Edgar vai varrer o chão do octógono com as costas do irish. Vamos então subir de categoria? Dos Anjos? Mais ou menos a mesma altura de McG, mas com uma constituição física totalmente diferente. É o Edgar que tomou esteroides. Um passo a mais? Lawler? Sério? 1.80m de pura psicopatia? O Ruthless come diretos de esquerda no café da manhã. Acho que esse seria o primeiro caso de vitória por óbito no UFC.
      6. UFC já é business. Talvez mais business que esporte e por isso perde muito respeito de quem o vê de fora. O seu temor já é realidade e não vejo volta. McG capa de jogo junto a uma lutadora que foi destruída poucas semanas antes. Faz sentido? Então pq não o Aldo? Grana. Grana. Grana White. Assisto UFC pelo gosto que tenho pelas artes marciais, pela análise, pelas estratégias, pela plasticidade. Mas nunca pelo aspecto esportivo da organização. Jamais. Se a FIFA, que controla o maior esporte do mundo, é corrupta, consegue imaginar o que passa dentro do UFC? Ou só tem santo lá dentro? Não sejamos hipócritas.
      7. Apenas por curiosidade, qual a sua opinião sobre McG e Mendes? O que acha sobre um lutador ser chamado de última hora para substituir outro nas seguintes condições: 1) estava fora de forma total, postando fotos de bebedeiras e tal; 2) não era o próximo da fila, pois faria muito mais sentido o Edgar entrar na luta; 3) o Edgar vinha treinando normalmente e não entraria tão fora de forma; 4) ganhou 5 vezes a bolsa regular de suas lutas; 5) se ganhasse do McG faria o patrão perder rios e rios de dinheiro. Pra mim, esse foi o maior caso de manipulação de resultados do UFC. E nem falemos de Belfort dopado contra o JJones.
      8. Por fim, pq não se falou nada dessa vez sobre luta armada? E pq com o Spider só falaram nisso?

      De qualquer forma, valeu pelo texto!
      Abraço!

      • Hyuriel Constantino

        Ricardo, muito obrigado pelo apoio e pelos comentários acerca de meu post. Inclusive, confesso que, enquanto o elaborava, fiquei receoso com o tamanho dele, mas fico feliz que tenha agradado a todos até então e não tenha sido maçante.

        Tentarei responder tópico a tópico de seu post buscando complementar ao invés de somente bater de frente.

        1) ética e moralmente, concordo com vc plenamente sobre o quanto Romero é um atleta que usa de métodos bem suspeitos para ganhar suas lutas. Isso o torna hipócrita, inclusive, quando lança seus discursos posando de bom moço temente a Deus. Mas sabe aquela historinha de “o que entra no octógono permanece no octógono”? Pois é. Eu acho que tais problemas com Romero têm que ser resolvidos lá dentro mesmo, e não na promoção da luta. Do contrário, se formos colocar o quesito moral para promover e casar lutas, um cara como Belfort conseguiria um TS (que inclusive suas performances são, de certa forma, hiperbolizadas por suas autopromoções)? Desse modo, acho que Romero, pelo seu histórico de luta que, independente das sujeiras, no conjunto da obra tem se mostrado implacável até então, é o maior merecedor do TS nesse momento. Mas uma ressalva: apenas por direito, pq ética e moralmente ele é duvidoso até como atleta.

        2) é uma alternativa interessante, mas assim como Jacaré, Anderson tb estaria em vias de lutar (e bem mais inteiro do que o manauara) não podendo esperar por Weidman. Ele só teria o Belfort então como uma luta de grande apelo para seu retorno. Outra alternativa seria o Lyoto, mas além de achar que o Spider não toparia, o Lyoto anda num verdadeiro mato sem cachorro depois das duas derrotas que sofreu. Tb não acho que casariam o Lyoto com o Jacaré, pois seria ruim demais para quem perdesse (dariam, ao invés disso, algum pato morto pro Lyoto se recompor). Eu acho que, pro Jaca, só sobra esperar por Weidman mesmo (ou dar-lhe tb algum pato morto pra se ocupar).

        3) concordo com vc plenamente sobre como o UFC quer punir Aldo, e é justamente por isso que não querem lhe dar a chance que lhe é de direito (sem contar que o que esse irlandês fez foi enfeitiçar homeopaticamente DW e seus subordinados). Em termos comerciais, já foi dito que Edgar venderia mais do que Aldo pq o segundo é mais querido nos EUA (sem contar o mérito de já estar engatado no TS). Em termos esportivos, concordo plenamente com vc. O Aldo, ao meu ver, tem mais história do que qualquer um atualmente no UFC e essa derrota não remove isso.

        4) de total acordo. Sem tirar, nem pôr.

        5) kkkkkkkkkkkkkkkkkk… Sim, sim… Entenda o que eu quis dizer sobre os desdobramentos do McGregor. Eu não disse que ele, factualmente, conseguirá isso, mas que, a partir do que ocorreu ontem, como seria se tudo se encaminhasse dessa forma. O QUANTO SERIA INSANO, para ser franco, pq se apenas Couture e Bj Penn conseguiram ser campeões em duas categorias, imagine o que aconteceria no mundo do MMA se Conor começasse a nos inserir nessa realidade maluca que descrevi no texto original sobre ir acumulando cinturões? Ele já nos inseriu em uma (em 13 segundos criou e iniciou a Era McGregor batendo o número 1 do P4P, uma década invicto!) e ele não vai ficar quietinho nessa. Ele tem ambições de fazerem um faraó parecer um humilde e uma delas é imediatamente promover uma superluta como seu próximo compromisso. Quem faz isso de forma tão imediata no MMA? Ganhar um cinturão e já estar de olho noutro que será posto em disputa na semana que vem? Como ele ficou intacto dessa luta, o timing disso acontecer só dependerá de quem sair vencedor de RDA x Cerrone, pq se dependesse da vontade dele, aposto como ele torceria pro Cerrone se lesionar e pegar a vaga dele! kkk…
        Agora um adendo: se o RDA ganhar, na entrevista do octógono ele devia chamar o McGregor pra porrada. Isso seria que nem jogar guimba de cigarro em posto de gasolina. kkkkkkkkkkk… (só queria que ele visse esse post pra ter essa sacada). kkkkkkkk…

        6) verdade, o ideal marcial do UFC já foi pro ralo há tempos.

        7) McGregor x Mendes foi puro business (inclusive o cinturão interino). Isso já foi dito a exaustão. A princípio, pelo ranking, o Edgar foi mesmo preterido. Mas aí vem dois poréns. O primeiro é que não faria diferença entre a preparação de um ou de outro. O tempo de camp seria o mesmo e Edgar tb entraria sem estar full. Segundo que Mendes tinha lutado em abril e definido num só round, enquanto Edgar em maio venceu Faber depois de cinco rounds. Noutras palavras, Mendes estava mais inteiro e Edgar foi poupado de sofrer uma puta sova tb considerando os resultados posteriores. Quanto a questão da bolsa, admitamos: McGregor é o cara do dinheiro e “ponto”. Se eu disser que quero surrá-lo de graça e isso for ao conhecimento dele, “temo” encontrar cem reais a mais na minha conta surgidos do nada. kkkkkkkk… E a parada da manipulação, eu não acho que o UFC ainda tenha chegado a esse ponto de manipular resultados. Impedir que um card sofra o segundo cancelamento seguido pondo um cara dopado pra lutar, ainda que seja uma manobra deveras sórdida, em sua essência é diferente da manobra de forjar resultados.

        8) em síntese, pq o Spider brincou. O Aldo não.

        Grato pela troca de idéias.

        Abraço! 🙂

        • Ricardo Mazzo

          Constantino, eu quero é que cada vez mais os leitores aqui do site escrevam textos dessa qualidade. Por isso que encho o saco do Renato pra que ele crie um espaço colaborativo. 🙂

          1. Li agora pouco que o UFC já falou que o Romero é o PROVÁVEL desafiante ao título. Ou seja, os caras brincam demais, falam uma coisa e no outro dia já não vale mais. Eu realmente preferiria que o Romero tomasse uma furada de olho e perdesse o TS dessa vez. E acho que o Belfort seria uma boa sim pra acabar de vez com essa pendenga. E acho tb que o Belfort seria surrado pelo Rockhold.

          2. Se o Romero for pro TS, então que façam Jaca e Weidman, concordo. Agora, se o Romero não for pro TS (e imagino que o Jacaré tb não vá), então que seja o Belfort. E o Romero que massacre o Spider.

          3. Faz sentido. Se o Edgar é mais famoso por lá, então é mais um motivo pro UFC passar o Aldo pra trás. Foda.

          5. Sim, seria muito louco se o RDA apavorasse ele ainda no octógono. Como vc acha que seria uma luta dos dois? Massacre do RDA ou pau a pau?

          6. O fato do ideal marcial ter ido embora há tempos impacta no esporte de hoje? Acha que o UFC faria mais sucesso se fosse organizado de uma forma esportivamente mais correta? O mundo todo está acostumado aos esportes tradicionais, com quartas de final, semis e finais. Ou ainda playoffs e pontos corridos. Quando vem o UFC e bagunça tudo, entendo que estão apenas perdendo credibilidade com o público.

          7. Eu acho que faria diferença sim. O Edgar não é um cara que sai de forma quando fora de camp e entraria melhor que o Chad naquela luta. Acho que foi cagaço sim do UFC de foder com o esquema todo. E também não acho que já houve manipulação no esquema “toma aqui essa grana pra perder no 2º round”. Mas rola uma malinha branca ctz. Tipo “entra lá, leva 5 vezes sua bolsa regular e dê seu melhor” seguido de uma piscadela marota. Na boa, se vc sabe que pode fazer algo no seu trampo que será bom pra vc mas que vai fazer seu chefe perder milhões, vc faz mesmo assim? Eu não faria.

          Abraço!

          • Hyuriel Constantino

            Rapaz, eu acho que, a não ser que Vitor solte um “chute sem sombra” dez vezes mais impressionante que aquele chute rodado, ele vai ser desossado pelo produto da AKA.
            Botar o Romero contra o Spider? Vc realmente não curte o Anderson, né? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk… Mas olha que seria um combate curioso, pq o Anderson é um striker com timing bem irregular e precisão lendária nos golpes. Só que no wrestling acho que Romero tritura ele.
            Quanto a RDA, eu preferiria que ele repetisse algo similar ao de Pettis. Um 50-45 batendo e jogando McGregor no chão que nem um boneco de Judas. kkkkkkkk… Seria hilário e acabaria com a marra dele de semideus do UFC.
            Eu acredito que o UFC precisa de critérios mais rigorosos para, por exemplo, casar suas lutas, além de tb investirem mais em atletas realmente exemplares ao invés de ficar criando novelas estilo WWE. Mas comparado a tais esportes por vc citados, o MMA ainda tá engatinhando. Então, em parte, é compreensível tais deslizes, e já foi algo bem mais despudorado em seus primórdios. (rs)
            Eu acho que a parte de corrupção no mundo das lutas tem haver com a estrutura da coisa. No MMA ainda não vejo capacidade para comportar tais coisas, pq é bem diferente do Boxe em diversos aspectos, desde como as lutas são casadas, organizações, movimento financeiro, etc. Basta ver que o PRIDE acabou justamente pq se descobriu esquemas de corrupção envolvendo a Yakuza. Agora imagine se descobre que, no UFC, forja-se resultados de lutas? Isso causaria uma ranhura medonha na marca e sua falência seria inevitável.

          • Pedro Duarte

            Rapaz, depois de ontem, só não coloco o McGregor como favorito contra o Khabib (Estando saudável, claro!). Imagina o punch do cara nos Leves, onde seria consideravelmente beneficiado pelo menor corte de peso.

    • Rafael Fiori

      Seu texto é grade, mas eu li e gostei.
      Obrigado pela leitura.

      • Hyuriel Constantino

        heheheh… Imagina. Eu quem agradeço. 🙂

    • Ranilson

      Hyuriel ,
      seus comentários são enriquecedores sempre com pontos vistas feito por outro prisma , com riqueza de detalhes, meus parabéns.

      • Hyuriel Constantino

        Ohhh, muito obrigado, cara. Contenta-me saber que lhe acrescentei algo. 🙂

    • Bruno Coelho

      Concordo em gênero, número e grau, Hyuriel!

      PS. Aqui entre nós: vai ser foda aguentar o mala do Kovacs agora… ;(

      • Hyuriel Constantino

        kkkkkkkkkkkkkkkkkk… Vc é tb oriundo da terra-sem-lei?

        Na moral, a Tatame precisa de um moderador urgente.

        Cada vez que venho pra cá, mais notória se torna o desnível que é aquilo ali.

        O que aquele cara diz é puro lixo textual que só lota o banco de dados do site. Nada se aproveita do que aquele cidadão expressa.

        • Bruno Coelho

          Kkkkkkkk… Eu comecei a ler MMA lá, e vou muito de vez em quando. Esse cara alopra demais! E agora então…

          Vou ler mais seguidamente essa semana pra ver mais das surras intelectuais que você dá nele. 🙂

    • Hallefy Ribeiro

      Renato … convida o cara para a edição do podcast !!!

      • Hyuriel Constantino

        kkkkkkkkkkkkkkk… Cê tá falando sério? xD

    • Bruno Brunet

      Texto muito bom e bacana de ler! Concordo em algumas partes. Mas não acho nem um pouco absurda não darem a revanche ao Aldo. Eu sou muito contra a revanches imediatas, apesar de achar que o Aldo merece e se fosse eu daria, mas quando um lutador perde da forma que perdeu, em apenas 13 segundos e você tem um desafiante do nível e com o merecimento do Frankie Edgar, não vejo problemas em o Aldo fazer uma luta e depois disputar novamente o cinturão!

      E sempre fico feliz em ver lutadores ambiciosos almejando os desafios na categoria de cima, então acharia sensacional ver McGregor desafiando ou Cerrone ou Dos Anjos pelo cinturão dos leves e podendo ostentar dois cinturões, mas acho que ele deveria primeiro enfrentar o Edgar e depois o Aldo em um revanche antes de pensar na subida de peso.

      E ele estava mais contido no pós-luta, pelo fato de não ter nenhuma luta agora para promover, ele é um promotor de lutas, assim que souber seu próximo passo ele irá vir com tudo novamente. E um cara como ele, que fala, faz e traz audiência, dinheiro e telespectadores ao evento tem que ser olhado de uma forma diferente. Fora o que ele faz dentro do octógono, ele é realmente especial!

      • Hyuriel Constantino

        Excelente complemento e grato pelo elogio. 🙂

    • mano esse comentário merece ser postado como um artigo no Sexto Round. Faz favor Renatão!

      • Hyuriel Constantino

        hehe… Seria uma honra. Muito obrigado. 🙂

    • Rodrigo Medeiros

      Ta aí Renato Rebelo…..Um Novo Colunista para o Sexto Round! O Constantino é fera!

      • Hyuriel Constantino

        Putz… A galera tá puro elogio! xD

        Muito obrigado, meu caro. 🙂

    • Marcelo

      Acho que a frase “fala o que quer, ouve o que não quer” pode ser usada aqui para o Aldo. Ele sempre falou publicamente tudo aquilo que pensa do UFC, soltando criticas duras, e ao mesmo tempo sempre exigiu, pediu e veio á público dizer o que acha que merece.
      Mas como você disse, o que move as decisões do Dana é o dinheiro, e nessa parte o Aldo não é um dos maiores para o UFC, diferente do que ele é para o MMA.
      Se você é sincero doa a quem doer, não pode reclamar quando fazem o mesmo com você.
      E o Dana deixou claro, sem meias palavras, qual o real valor do Aldo perante a organização.

      Eu vejo coerência em não ter a revanche imediata para o Aldo, é o mesmo critério que protegeu Conor dos wrestlers até finalmente enfrentar o Mendes, o mesmo critério deu a ele o cinturão interino, o mesmo deu revanche imediata para Ronda, enfim… O UFC na verdade é bem coerente nas suas escolhas.

      • Hyuriel Constantino

        Mas como assim vc vê coerência em não conceder um direito que um cara como o Aldo tem de ter revanche imediata enquanto outros ex-campeões que sequer têm um quarto da história dele conseguem isso praticamente de mão beijada?!
        Ou tem pra todo campeão, ou não tem pra ninguém. Agora o que se vê é a filosofia do “dois pesos, duas medidas” sendo exercitada o tempo inteiro.
        E não entendi bem essa coerência em proteger o Conor de wrestlers, de combinar um cinturão interino com Aldo fora há nove meses, (enquanto Cain teve que ficar o dobro de tempo fora para que combinassem o interino de Werdum)…
        Então vc acha essa mistura de passionalismo e arbitrariedade do Dana White coerente? É isso?
        Olha, com todo o respeito, cada um tem o direito de pensar o que quiser, mas é justamente por esse tipo de discurso que se está instalando esses vícios institucionais no UFC. Se no UFC tivesse uns seis ou sete geradores de dinheiro que falassem o que os atletas e os fãs devotos realmente querem ouvir, que fosse autênticos e não demonstrassem rabo preso nas suas declarações, Dana White e cia pensaria duas vezes antes de ficar pagando de tirano ou de déspota no UFC. Os caras são as estrelas do evento e deveriam ser respeitados como tais. Não como meros peões. Eu não acho que a sinceridade e autonomia do Aldo justifiquem o escanteamento que estão dando a ele e ele poderia muito bem ser melhor quisto noutra organização. Se ele for esperto, ele até faz o UFC abrir a carteira.

        • Marcelo

          A coerência do UFC está no dinheiro. Eles dão regalias para quem vende mais, como para o McGregor e Ronda.
          O Dana não é passional. Ele toma as decisões que toma pelo dinheiro, você
          mesmo disse isso várias vezes. Tomar decisões por motivos passionais e tomar
          decisões apenas motivado por dinheiro são duas atitudes incompatíveis
          cara, ou é uma coisa ou então é a outra.

          Eu não discordo da atitude autêntica do Aldo, eu concordo com tudo que ele falou. Eu gosto da atitude dele. Mas veja como o McGregor hoje tem tanto poder de barganha pelo nome que ele está construíndo, que ele já começou a querer mudar as regras, dizendo que vai lutar em duas categorias e quer manter os dois cinturões e se ele forçar a mão, é capaz até de conseguir.

          A autenticidade do Aldo, ao contrário, não lhe rendeu nada, ele nunca conseguiria barganhar com o UFC dessa forma, ele e o Dedé tentaram antes. Acho que você está equivocado com relação a fazer o UFC abrir a carteira. Se o Aldo sair do UFC, eles dizem “até logo” e o Dana White não lhe dando a revanche direta e virando-lhe as costas são indícios muito fortes que é esse o caso. Ainda mais com o mercado brasileiro do MMA cada vez mais em baixa, número de eventos diminuíndo, o poder de barganha dos lutadores daqui está cada vez menor.

          • Hyuriel Constantino

            Empresários e advogados criminais: duas classes profissionais de escrotões mesmo.

    • Bruno

      PQP!
      Excelente texto, Hyuriel!
      Expressou exatamente os meus sentimentos.
      Grande desabafo, parabéns!

      • Hyuriel Constantino

        Oh meu caro, muito obrigado pelo elogio. 🙂

    • Rodrigo Rocha

      Hyuriel Constantino faz parte do time do sextoround? Se ainda não faz, deveria fazer. Esse rapaz é muito bom mesmo.

      • Hyuriel Constantino

        Oh, meu caro, muito obrigado. É um grande elogio. 🙂

  • Italo Soares

    Excelente evento com certeza o melhor do ano,a unica coisa chata foi realmente a pontuação dada a luta do Jacá..seria incrivel assisir ano que vem uma disputa de cinturão de Rockhold vs Jacaré…não to nem um pouco afim de ver Belfort furar a fila promover e promover a luta e nao aguentar dois minutos de luta sem seu TRT!Sobrea luta do Aldo pra mim foi a coisa mais linda ver a tecnica do Mcgregor e agora é esperar ele desafiar o campeão do peso leve,imagina esse cara com dois cinturões kkkk ninguem vai poder argumentar com ele..

  • Silas K

    Parabéns pela matéria Renato! Ontem assisti a derrota mais triste do MMA pra mim até então, agora é Aldo vs Holloway e McGregor vs Edgar se o cara quiser continuar no peso pena, depois de ontem eu me rendo a seu talento e por mim ele pede uma chance até contra o Werdum ou quem mais ele quiser…afinal agora vivemos um novo reinado, de pura tirania!

    • Hyuriel Constantino

      E bota tirania nisso. –‘

  • Danilo Lopes

    Cara, eu gostei da postura do Mcgregor na semana da luta. Respeitou o Aldo do começo ao fim da luta.

    Poderiam ter metido a mala, xingado o Aldo, humilhado. Mas foi calmo, elogiou o Aldo e disse inclusive que achava que o Aldo merecia uma luta mais longa.

    De qualquer forma, claramente o Aldo pegou pilha, o Renato já falou tudo que penso dessa luta, cara que treina com cubanos há mais de 5 anos jamais poderia ter entrado aberto daquela forma.

    Deu uma SHOGUNZADA foda. Essa parada da Nova União de Paraibagem e trocar bala com todo mundo tá começando a dar merda.

    Outra coisa que esse ano ficou muito clara no MMA é como pra alguns caras, uma derrota faz falta. Weidman, Ronda, Aldo, Barão… claramente foram prejudicados por excesso de auto confiança e falta de experiência de derrota e contratempos.

    Enfim, Mcgregor deve subir pros leves e Aldo vs Frank Edgar vai ser uma luta complicada pro Aldo nesse momento. Vamos ver quem tem garrafa pra vender.

    Parabéns pro Mcgregor, realmente me calou.

  • Leandro Luz Moreira

    Grande Renato, sua análise foi bacana demais. Permita-me discordar só de uma coisa: acho que, justamente por Aldo ter sido nocauteado tão rapidamente, muito mais por um erro do brasileiro que por mérito do adversário, deveria haver uma revanche. Foi algo que acontece vez ou outra, incomum, inesperado. Macgregor não foi absolutamente dominante. Venceu em um soco bem colocado, no momento certo. Além do mais, dominante como foi Aldo na categoria, a revanche deveria ser automática, assim como foi para Anderson e Ronda. Mas sabemos que Dana não é muito chegado no brasileiro e já deixou isso muito claro. Aldo não é um dos seus peixinhos.

    • Renato Rebelo

      Discorde à vontade, irmão, a casa é sua = )

  • Renato Rebelo

    Muito impactante a imagem do Aldo no vestiário pós-luta:

    • Renato Rebelo

      E o vídeo da reação dos corners da NU:

      https://www.youtube.com/watch?v=EAqhstBxwwg

      • Celso Nobre

        Meu amigo essa filmagem é trsite…que é o cara que “chora” na equipe de Aldo, com o bone…fica desesperado, colocando o bone na cara!

        • Renato Rebelo

          É o Marlon Sandro.

    • Italo Soares

      tem a imagem ai?

      • Ranilson
        • Jonas Angelo

          haha. Olha a cara do Bruce: parece estar chocado, mas depois desfaz a cara haha

          • Rodrigo

            e o Hacran Dias e o Marlon Sandro são como irmãos dele mesmo e o Dedé como se fosse um pai que tem que manter os filhos calmos, muito legal esse jeito de família da NU, com certeza o Aldo volta melhor!

          • Willian Matos

            Vamos ser francos aqui. Partir pra trocação contra o McGregor foi burrice. Alguém tem que assumir o erro. Eu acho que a NU está defasada em termos de estratégia no MMA de hoje. Os caras são a elite do Jiu-Jitsu e vão pra trocação contra um às da luta em pé? O McGregor é presa fácil no chão. Preciso desenhar?!

          • Álvaro

            O resumo dos 13 segundos em uma palavra: burrice

          • Willian Matos

            Era o botox, deu uma puxada depois voltou!

        • Rodrigo Medeiros

          Só faltou entrar uma mosca na boca do Bruce Buffer

        • Rodrigo Medeiros

          E o Dedé pode ta caindo o mundo que ele parece estar contendo um sorrisinho……olha a cara dele….não parece um sorrisinho?

          • Renato Rebelo

            Às vezes é de nervoso.

    • Nubia Castro

      Cada vez que olho essa imagem, minha tristeza aumenta.

    • Paulo de Tarso Lins

      Renato, será que só pra mim a atitude do Aldo no octógono antes do anúncio do main event e dos lutadores pelo Bruce Buffer (cabeça baixa e imóvel) lembrou demais o Barão nessa última luta contra o TJ…na hora tive um sentimento ruim…

      • Paulo Henrique

        Aldo sempre se comportou assim em todas as suas lutas no UFC. Pelo contrário. Parecia era confiante demais.

      • Pedro Duarte

        Apesar de sempre baixar a cabeça nas lutas, normalmente ele fica extremamente concentrado. Ontem ele estava hesitante demais, ficava olhando para a câmera repetidamente e olhava de rabo de olho para o Conor de forma receosa. Na mesma hora que vi tive um mal pressentimento.

      • Betinho Moscoso

        O Aldo sempre teve essa atitude de ficar com a cabeça abaixada e tal,é só olhar as lutas anteriores dele.

      • Danilo Lopes

        Ele sempre faz isso. Dessa vez ele estava menos arisco do que geralmente fica no corner, mas normal, baita gritaria e pressão.

      • Heitor Tavares

        Sim, ele sempre faz isso, mas dava para perceber que algo não estava certo, ele sentiu a pressão sim, isso ficou claro. Para mim ele estava querendo manter a postura de sempre mas não tinha conforto mental para tanto, então apenas emulou o que seria o “Aldo de sempre”. Resumindo: a atitude de olhar pra baixo era para tentar se fechar e se proteger da pressão e do jogo mental, não porque era o mesmo Aldo.

      • Bruno Coelho

        Parem, com essas “cachaças” de “eu senti algo diferente”, “tive um pressentimento”… Estamos em 2015! Por favor! Se ele ganhasse ninguém ia falar essas coisas.

    • Gutierres Nascimento

      que triste, pqp

    • Ícaro Araújo

      Rapaz… Sem palavras.

    • Willian Matos

      Ele pagou o preço por menosprezar o adversário. Sou fã declarado do Aldo, mas o que ele fez ontem não tem desculpa. Ele vai pagar caríssimo por não ter sido humilde. A luta era ganhável no chão…

      • Silas K

        Acho que foi mto mais ansiedade do que prepotência, de nenhuma forma o Aldo é prepotente, ele entrou justamente pra matar o McGregor porém se afobou em querer resolver a parada nos primeiros segundos e foi pego em um contragolpe preciso.

    • Bernardo Garcia

      Renato, não está na hora da Nova União rever seus conceitos e estratégias? Se o plano era partir pra cima, escolheram o pior adversário para o fazer. Na minha opinião algo está muito errado ai, não estou triste nem desapontado pelo Connor ganhar, mas sim da forma de como o fez, 13s. Espero ver ele subir e encarar o RDA, se esse permanecer campeão, mas acredito que o buraco fica mais embaxo com na categoria de cima. O que me deixa mais chateado é a postura que irão reagir (NU). Espero de todo o coração que admitam os erros dessa vez, e não fação igual Barão x TJ. Enfim estou chocado com o resultado.

      • Bruno Coelho

        Não admitiram o erro. Acabo de ler uma entrevista do Dede onde ele diz que o soco foi um lance de sorte. :/

        • Luciano Azem

          Concordo que alguma coisa precisa mudar, mas o cara não pode falar isso em uma entrevista.

          • Doniel Porter

            O pior é que pelo que se sabe da NU, é isso mesmo que eles pensam…

          • Bernardo Garcia

            Pois é, assim acho difícil eles voltarem a acertar, sempre que algo ruim acontece foi pura sorte, lembro do Barão falando que só perdeu porque “sentiu aquela bancada”. Só nos resta parabenizar o Connor, foi brilhante tanto na promoção como no desfecho da luta.

          • Gus Hansen

            Pode sim, se tiver confiança no Aldo como atleta que pode evoluir pode muito bem admitir erros e dizer que vai corrigi-los. Se, na cabeça dele o Aldo é realmente o melhor pode ainda prometer a retomada do cinturão. Mas, será que depois dos piores 13 segundos vividos pela Nova União ele confia que o Aldo é o melhor?

        • Gus Hansen

          É essa retórica arrogante, tentando transformar uma vitória acachapante em acidente de percurso, que me faz desconfiar da dita genialidade do Dedé.

  • Shotokan Karate

    Posto aqui ainda tentando digerir essa luta do Zé Aldo. É duro ter que ver um elemento como o McGregor com o titulo. O que posso comentar é o seguinte. Infelizmente o cara acertou na Megasena e entrou em cheio o cruzado. Foi extrema felicidade do cara. E o UFC mais uma vez mostrando que NÃO é uma entidade séria ao não marcar imediatamente uma revanche. Não estou nem olhando noticiários de lutas pra não ter que aguentar a cara desse elemento e suas balacas. Falando das demais lutas que me agradaram bastante.

    1. Rockhold vs Weidman : Não acho que o Weidman estivesse ganhando a luta até a tentativa de chute rodado. Rockhold estava usando o que tem de melhor que é sua empolgação e sua explosão. Quanto maior é a pressão de uma luta mais Rockhold cresce. Apesar de eu não o considerar técnico gosto mto dessa que considero uma grande virtude em um lutador. Comentei em post anterior que embora considerasse o Weidman favorito ele parecia não confiar em seu taco e isso poderia ser fatal contra um cara que cresce com a pressão e não deu outra. Apesar de querer mto ver Rockhold pegar o Belfort e colocá-lo em seu devido lugar acho que o momento é pro Yoel.

    2. Jacaré vs Romero : Uma grande sacanagem. Romero usou de expedientes sujos no 2 round. Pela sua excelência no jiu-jitsu uma queda poderia significar a vitória e o próprio juiz da luta determinou que fosse contada uma queda a favor do Jacaré na segurada de grade do Romero. E o próprio UFC deixa claro que conta mtos pontos aplicação de quedas. Romero ganhou o 1 round e Jacaré claramente ganhou o 3 round mesmo que o 1 round tivesse sido 10 a 8 (pra mim não foi) pro Romero daria um empate no minimo. Romero é excelente trocador e é inteligente mas levou essa na mão grande.

    3. Demian Maia vs Gunnar Nelson : Uma baita boa surpresa. Demian Maia usou sua expertise no jiu-jitsu aliada a estratégia pra lá de equivocada do Gunnar de querar ir pro agarra agarra logo com alguém que tem o jiu-jitsu como sua excelência. Só podia dar o que deu. Demian sobrando na luta e ganhando-a de forma indiscutivel. Seria show vê-lo duelar com o Lawer por mais que saibamos que suas chances são mto pequenas.

    • Danilo Lopes

      Pior que pode olhar, o Mcgregor está sendo extremamente respeitoso com o Aldo, fazendo altos elogios e tal…

    • Nubia Castro

      Também estou fugindo dos noticiários sobre a luta.

  • Hallefy Ribeiro

    ansioso pelo podcast …
    O bilharinho tinha conversado com o pessoal do MMA brasil, tinha me deixado mais tranquilo, poha Aldo, Renatão como vc acha que fica o Ranking P4P ?

    • Renato Rebelo

      Rapaz, tenho que pensar ainda. Vou ver se divago sobre no podcast

  • Fod SP

    Perdoem-me a vaidade, mas…as vezes estar certo é horrível (acordei 300 reais mais pobre hoje)

  • Thiago Marques Silva

    Excelente análise. Desconfio que aquele chute rodado do Weidman foi executado com o intuito de imitar o nocaute que o Luke levou do Vitor! Só o Vitão consegue a proeza, rsrsrsrs

    • Hyuriel Constantino

      Digam o que quiserem do Vitão, que ele toma bomba e os c****** a quatro, mas o timing dele pra chute é uma coisa estúpida! k

      • Igor Martins

        verdade, timing dele antes só com as mãos e ha alguns anos vem aniquiliando com os chutes tbm, vitor ja vem treinando há um bom tempo com o vinicyo anthony mestre em karate shotokan.

  • Jeh

    Aldo merece revanche, Edgar merece o title shot e o Conor quer lutar na LW. Eu é que não queria estar na pele do Joe Silva nessas horas

  • hugo

    Cara, como eu to triste! 🙁

  • Luiz De Marco Freitas

    o corner do stephens no final da luta foi sensacional… o stephens tava meio conformado, o corner mandou ele ir pra cima… ele foi e tentou um single leg, no que o corner começou a berrar ‘nooooo… noooo… PUNCH! KEEP PUNCHING! PUNCH TILL ITS OVER!’ coisa mais irritante é quando alguém precisa nocautear p/ ganhar e passa o último minuto da luta tentando um double ou single leg q ñ vai adiantar nada

    aldo-mcgregor lembrou shogun-osp…

    romero eu acho muito inconsistente… toda luta ele tem o momento de quase estuprar de porrada o adversário e o momento de tomar sequencia na cabeça sem reagir…

    sobre o demian, acho que ganha (facil) tanto do condit quanto do lawler. com o demian, acho que só o rory aguenta msm

    • Jonas Angelo

      “aldo-mcgregor lembrou shogun-osp…” BEM ISSO.

  • Paulo Henrique

    Renatão, não acha que é uma absurda falta de coerência do UFC não proporcionar uma revanche imediata ao Júnior sendo que TODOS os campeões com tal dominância em suas categorias tiveram que ser vencidos duas vezes para que finalmente perdessem seus postos? 10 anos não são pouca coisa encabeçando a featherweight.

    • Renato Rebelo

      Eu daria revanche imediata, mas tb entendo não a fazerem. Sobre coerência, não a procure. Ela não entra mt em campo.

      • Hyuriel Constantino

        “Coerên$$$$$$ia.”

    • Igor Martins

      coerência é com isso aqui: $$$$$$, vão manter o hype do falastrão o quanto conseguirem.

  • Jonas Angelo

    Renato, uma das análises mais completas que já vi (e olha que vossa senhoria nunca deixou a desejar). Um dos eventos mais históricos que já vi. E um dos anos mais “quebra banca” que já vi.

    *Sobre o Aldo e McGregor, coisas que acho fundamentais: o quanto Notorious tirou Aldo do seu jogo habitual, quebrou seu emocional e mudou completamente um campeão que nunca havia se curvado. Aldo evitava à todo custo olhar para o Irlandês (e acho que aí teve dedo do Dedé), e disse em todas as entrevistas pré-luta que pretendia acabar com aquilo o mais rápido possível, foi afoito, foi descuidado, e acima de tudo SUBESTIMOU Connor, pois responda rápido: Contra Chad Aldo seria tão displicente? Contra Edgar Aldo seria tão displicente? Contra o Pettis Aldo seria tão displicente? Acho que em qualquer um dos casos, NÃO. Aldo entrou no hype, no oba-oba de que o Irlandês erá “só um bobo”, caiu no conto do vigário. E méritos totais para McGregor, que teve técnica e precisão cirúrgicas para destronar o rei, e o torná-lo “bobo” com a cara colada ao chão, com 20 segundos de luta desabando pifiamente. Se Zé Aldo tivesse ao menos respeitado o risco chamado Connor McGregor, teria certamente ganho.

    *Rockhold foi preciso e soube capitalizar como poucos saberiam em cima do erro do ex-campeão. Os dois cansaram, difícil saber qual seria o desfecho da luta se o erro não tivesse acontecido. A evolução desse cara tem sido enorme, e fico já tentando prever o (imprevisível) 1º Round de sua luta contra Romero. E Herb Dean foi um carniceiro, ficou 1 minuto e meio só assistindo com ZOOM Luke desfigurar Weidman, parecia um psicopata-sadista, para no próximo round ver o ex-campeão tomar 3 bordoadas e encerrar a luta. Difícil entender essas bizarrices.

    *E Romero mais uma vez contou com uma (BELA) contribuição dos árbitros, tanto os laterais quanto o central ( Marc Goddard, salvo engano). 1º Round de Romero, não se discute. 2º Round Jacaré levava pequena vantagem (que dava margem para interpretações diferentes), até buscar uma queda na qual cairia por cima, sendo que aí o cubano SEGURA durante uns 3 ou 4 segundos na grade enquanto Jacaré fazia força monstruosa para derrubar. Além do desconto por ter segurado (que deveria ter sido aplicado), Romero cairia por baixo, o que os juízes não levaram também em conta. Não acho que foi assalto, mas acho que sim, foi bem clara a vitória do Jacaré no 2º Round, sobretudo pelos erros do Cubano. 3º Acho que ninguém discute que o Brasileiro tenha sido melhor. A propósito, nesse round acho que Ronaldo poderia ter nocauteado ao invés de derrubado, pois o cubano estava entregue, cansado, tonto e abalado, começando a entrar em modo “luta com Tim Kennedy”, e aí achei que o brasileiro errou. Agora é pegar Weidman e provar seu valor.

    *Menção honrosa a Warley Alves, que está em ascensão meteórica. Esse cara vai estar nas cabeças logo logo…

    Obs: Bem que dava para marcarem a revanche para sábado que vem já né, os dois (Aldo e McGregor) nem se machucaram hehe

    • Renato Rebelo

      Mtsíssimo obrigado, mestre, fico feliz que tenha gostado = )

  • Gabriel Castelani

    Apostei no Conor, no Weidman e no Jacá! É chato acertar o unico palpite que nao gostaria de ver!

  • Paulo Henrique

    E outra coisa: Só eu achei uma PUTA SACANAGEM o UFC exibir em seu canal do youtube a “Locker Room Cam” do Aldo após a derrota? Considerei um extremo desrespeito. Pra quem não viu, tá aí :https://www.youtube.com/watch?v=17n-oByMAWg .

    • Álvaro

      Tudo muito bem pago, ainda bem

    • Pestana

      220 a 234… 14 minutos de angústia visual.

    • Pedro Duarte

      Tão pretencioso que quando o Dana e o Lorenzo chegam, eles sobem a câmera… Nada a ver divulgar isso. Momento totalmente íntimo do cara.

    • guilherme champz

      Tem que preservar o atleta nessas horas … Complicado.

  • Pedro Duarte

    Excelente análise, Renato! O que mais tenho visto são brasileiros acusando golpe de sorte, mas tudo foi perfeitamente telegrafado pelo McGregor com mestria impar. O cara realmente é especial. Em uma pura batalha em pé, o irlandês vence o Aldo, pelo menos, 8 a cada 10 vezes que se enfrentarem. Mas infelizmente o brasileiro se deixou levar e quis se provar melhor nesse quesito. Deu no que deu. Faltou consciência e paciência. Agora vamos aguardar os próximos capitulos, mas fato é que o novo campeão mudou o jogo por completo e vai deitar e rolar em cima do UFC. Se tiver que palpitar, já pegará o vencedor de RDA e Cerrone no UFC 200. Já o brasileiro deveria fazer intercâmbios em outras academias nos EUA pois o momento de aprimorar seu jogo é agora. Assim como a Ronda, não acho que uma revanche imediata possa fazer bem para ele. Pela sua reação, a derrota vai abalar seu psicológico e o ideal seria fazer como GSP e Velasquez: voltar contra um adversário menos credenciado, ganhar confiança e se credenciar para o título novamente.

    • Shotokan Karate

      O golpe de sorte não foi no golpe em si mas foi no golpe ter entrado em cheio e o Aldo nunca foi queixo de vidro.

    • Renato Rebelo

      Obrigado, fera

  • Gabriel Fareli

    Incrível como o Aldo foi cabaço nessa luta. Saiu jogando um soco “a la bangu” com 10 segundos de luta. Que juvenil…
    Pra um discipulo do Dedé Pederneiras, um cara tão estratégico, ele vacilou feio.

    Vitória merecida do Connor que aproveitou e contra-golpeou, novo campeão merecido.

    Sobre Weidman x Rockhold. Que luta, que vitória do novo campeão ! Saiu de um 1-2 em round e virou o jogo lindamente, atropelando nos rounds 3 e 4, inclusive com uma ajudinha do Herb Dean no final do terceiro. Luke fez tudo o que falou que ia fazer antes da luta.

  • Gabriel Castelani

    Aquele golpe o Aldo sempre fez, é que outros adversarios nao tem o jogo de pé e o timing do irlandes! Foi merito do Conor. Tambem marquei 2 a 1 pro Jaca, mas tambem nao vou reclamar no procon. O Weidman morreu no gas, o golpe foi em camera lenta e ficou facil pro luke pegar as costas! Foi uma atitude de quem ja nao tinha muito oxigenacao na cabeca!

    • thetigereyes

      Na real, o Luke deu uma provocada nele um pouco antes, ai ele soltou aquele chute priceless, caiu por baixo e game over.

  • Doniel Porter

    Analise pós do Dedé: “Dedé Pederneiras analisou logo após o combate, ainda resignado, que o
    golpe só apagou Aldo porque entrou exatamente aonde tinha que entrar, na
    ponta do queixo, enquanto o golpe que o brasileiro desfere ao mesmo
    tempo pega do lado da cabeça de McGregor. “Se entra no queixo, os dois
    caem”, disse, ao Canal Combate.”
    Pergunta: Temos um novo Barão se repetindo?

    • Shotokan Karate

      Não pq foi exatamente o que rolou na luta. O golpe do McGregor entrou em cheio. Foi felicidade pura do cara, é da luta infelizmente e agora teremos que aguentar o UFC e esse balaqueiro.

      • Doniel Porter

        Cara, sinceramente não acredito que um cara com know-how do Dedé, que teve um caso bem recente como o de “Barão vs Dillashaw” vai vir com essa de novo de “foi um golpe de sorte”.

        • Shotokan Karate

          Mas a questão é que foi uma grande felicidade do cara o golpe ter entrado em cheio. Se o tivessem já decorridos 2 ou 3 rounds e o McGregor tivesse mandando na luta tudo bem pra afirmarmos que se trata de um “Novo Barão” mas foi o primeiro golpe que o McGregor mandou. Essa luta está mais pra primeira luta do Cigano contra o Cain do que pro Barão com o Dillashaw.

          • Doniel Porter

            Entenda, citei o Barão porque a leitura feita nos dois caso é praticamente a mesma e vinda do mesmo cara, no caso o treinador e mentor do cara, aquele em quem ele confia 100% e que vai ditar o que vai acontecer daqui pra frente na carreira do dele.

          • Shotokan Karate

            Eu entendi o que quiseste dizer só comentei que não é o caso… Se tratam de situações diferentes… Barão foi dominado pelo Dillashaw amplamente enquanto o que aconteceu com o Zé Aldo foi uma fatalidade… O primeiro golpe do cara entrar em cheio. E foi o que aconteceu com Cigano vs Cain na primeira luta. Cain tomou a iniciativa e o primeiro golpe que o Cigano deu entrou em cheio…

    • Paulo Henrique

      Tô achando que sim, hein, haha. Aí na revanche, entrevistas “Vou sentar a mão nele, hoje é na paraibagem” ~nocaute~

    • Paulo de Tarso Lins

      Cara…o momento antes da luta, quando Bruce Buffer começa a anunciar o main event, a atitude do Aldo…cabeça baixa e imóvel me lembrou muito…mas muito mesmo o Barão na última luta contra o TJ, falta de confiança pura e na hora tive um mal presentimento.

      • Francisco Júnior

        Aldo sempre faz isso. Só levanta a cabeça na hora de começar a luta.

        • Paulo de Tarso Lins

          Pois é…mas me lembrou muito o Barão, mas enfim partir com tudo pra cima também faz parte do jogo dele (fez isso contra o Mendes) mas errou infelizmente.

    • Francisco Júnior

      Não me surpreende. O próprio Aldo não deu os parabéns ao McGregor pela vitória, na entrevista pós-luta. É tipo “só perdi porque errei”. Sinto que falta humildade no pessoal da Nova União nas grandes derrotas. Não foi sorte. McGregor estava preparado e treinado para aquilo.

      • Danilo Lopes

        POrra, o cara nem sabia direito aonde tava, acordou achando que tinha cochilado no sofá de casa, não da pra chamar de arrogância.

        • Nubia Castro

          Concordo com você. A ultima coisa que poderia ter passado na cabeça dele, naquele momento, seria parabenizar o Conor. Não vejo Aldo como alguém arrogante.

    • Danilo Lopes

      Aldo não é o Barão.

      • Doniel Porter

        Eu não me referi a pessoa, mas ao caso, mas precisamente, a analise feita por quem conduz a carreira dele, que no caso foi algo do tipo: “foi apenas sorte, na próxima não vai se repetir…” Só pra lembrar Aldo confia tanto no que o Dedé diz que na ultima luta do Mcgregor disse que nem tinha assistido a luta e que o Dedé tinha visto e confiava no que ele estava preparando.

    • Renato Rebelo

      Essa análise (perdeu pq o do outro entrou primeiro) me desanima um pouco, fracamente…

      • Doniel Porter

        Exato Renato, é a mesma sensação que eu tenho. Esse papo de “infelicidade” (respeito quem pensa assim) principalmente nesse caso, pelo menos na minha opinião, não cola. O cara fez tudo certinho, atraiu Aldo, recuou e contragolpeou, golpe preciso, limpo, (o timing que vc cita no texto) pura técnica. Por outro lado o Aldo foi afoito, displicente, deu uma enorme brecha e deu no que deu… Onde há sorte, fatalidade ou acaso nisso?

      • Álvaro

        Melancolia, como se fosse já um pré-aviso da segunda derrota do Aldo que está por vir, feito Barão X Dillashaw

      • Bruno de Souza

        Mas tb Renato, tem q ver q o Dedé tem que fazer um controle de danos
        Não pode chegar e falar em rede nacional e falar “meu garoto entro de cabeça quente tentou resolver logo e foi pegue no contra-golpe”
        Tem q da aquela desculpinha esfarrapada pro povão
        Acho q no vestiário ele deve ter perguntado pro Aldo pq q ele entrou com tudo e tenho certeza que não deve ter subestimado o McGregor no camp

        • Renato Rebelo

          Claro. Vc tem razão…

        • Doniel Porter

          É possível que sim, e como fã do Aldo também espero que seja realmente isso, embora o histórico recente da NU sugira que não.

      • Igor Martins

        é verdade! talvez no calor do momento falou pra amenizar a ansiedade do aldo de querer resolver logo…, então foi pra luta com a “estratégia da loteria” se voce acertar primeiro ele vai cair, é obvio que isso é loteria, ainda mais em inicio da luta, os risco são muito grandes contra um cara que controla bem a distancia e a entrada dos golpes sendo na maioria das vezes bem preciso, olha foi foda ver..mas que sirva muito bem de lição, o aldo tinha muita capacidade sim de poder ir minando o jogo do conor ir sentido a luta na distancia segura e mesclar com quedas, ground pound e finalizar tbm, mas pagou o preço ao hesitar em acabar logo com o falastrao.

  • Nelson Junior Ticaum

    Aldo era um problema pro UFC. Campeão que vivia criticando a empresa, a Reebok… O Connor era td q eles sempre sonharam… Gera milhões e é um legítimo funcionário do UFC. Assim como a Ronda. Assim como o Belfort… Sonnen… O UFC vai sempre beneficiar os lucrativos em detrimento dos problemáticos. E acho que eles vão botar o Connor pra pegar o campeão de cima. Pq se pegar o Edgar ou o Aldo, é risco de perder sem aproveitar devidamente o hype. Agora c o campeão de cima ele mantém a cinta debaixo, n tem nada a perder e tudo a ganhar, podendo fazer história ao ter 2 cintas simultaneamente.

    Renatao, assisti a luta em um pub aki em Sydney… Recheado de irlandês…. Tb tomei banho de cerva, perdi 20 dólares em uma aposta feita na hora da luta com um irlandês e saí de fininho após rever 25 replays do cruzado entrando e o Aldo caindo igual um poste… Até agora eu lembro do choque de ver a cena e meio que nao caiu a ficha… O Aldo subestimou o Connor. Foi pra atropelar e salci fufu. Vi umas entrevista com o Marlon Sandro e ele falando que apostava no Aldo em uma luta de k1, que ele tava mto tempo treinando pra canhoto e aquilo me deixou intrigado, do tipo que o Aldo ia partir pra porrada… Dava pra ele ter humilhado o Connor como ele fez c o Faber, na machadada… Mas caiu na pilha
    .. Continuo achando ele, Chad e Edgar melhores…. Mas ele já venceu 2 dessa lista ae…

    • Willian Matos

      Discordo, o Aldo NUNCA vai vencer o Conor em pé! Tem que botar pra baixo e cansar bastante pra abrir uma brecha e finalizar. É o único caminho. Se cometer o mesmo erro na revanche, vala de novo.

      • Danilo Lopes

        Chegaram os profetas de obra feita.

        • Hyuriel Constantino

          LMAO!

        • Willian Matos

          Você ainda duvida do Conor? Eu não. A ficha caiu pra mim.

  • Matheus V.

    Gostaria de lembrar que em um Colunistas Respondem em áudio (de um tempo atrás), Mestre Capelli apontou como uma das brechas de Weidman uns chutes “estranhos” que tentou na luta contra Machida. Isso me veio imediato a cabeça depois daquela queda – seguida de um GnP brutal!
    Sobre a luta principal, Aldo não é cara de perder em 13 segundos para ninguém, só isso. Quero ver a revanche, só não sei se agora. Mas, sinto pena do brasileiro que será ainda mais subestimado. Que volte com a cabeça erguida – gostei de seu discurso pós-luta.
    E, quem diria que chegariamos no final de 2015 com Demian Maia como um dos principais candidatos ao cinturão. Acho que seu único que corre ao seu lado é Tyron Woodley e o brasileiro teve um ano melhor.

    • Renato Rebelo

      Cappelli é nosso oráculo = )

  • Francisco Júnior

    Renato, desde que acompanho o site, essa foi sua melhor análise informal, na minha opinião. Descrição excepcional do card principal, que teve ótimas lutas, embora não supere o UFC 189.

    Sobre a luta principal, eu previa dois cenários: ou Aldo seria frio, pragmático, técnico, paciente e dominante como sempre; ou não resistiria ao “tamanho” da luta (provocação do adversário, enorme audiência, enorme expectativa, etc) e perderia o cinturão. Foi triste e chocante. Só não foi mais dolorido para nós, porque não vimos ele “morrer” aos poucos, como aconteceu com Ronda. O que seria ainda mais dramático. Foi tudo muito rápido. Uma pena, mas faz parte do esporte. Acho que Aldo não deveria ir atrás dessa revanche. Será fantástico recuperar o cinturão, mas será ainda pior que ontem para sua carreira se for derrotado novamente.

    Sobre a luta co-principal, sempre achei que o jeitão estranho do Weidman de lutar em pé, sendo desleixado e sempre se aproximando demais do adversário como se jamais pudesse nocauteado, iria trai-lo. Cometeu um erro tosco e perdeu seu reinado. No meu palpite, até coloquei vitória do Rockhold por nocaute. Gostei do resultado. A categoria vai ser completamente revigorada.

    Sobre Jacaré x Romero, resultado injusto e triste, mas dentro da normalidade, dado o equilíbrio.

    • Hyuriel Constantino

      Pois pra mim o choque foi ver um cara invicto há dez anos sendo nocauteado aos 13 segundos de luta. Me partiu o coração.

      • Silas K

        Exato, tá difícil digerir, fui dormi pensando na luta, acordei pensando na luta, foi a luta mais rápida pelo cinturão do UFC na história, isso vindo de um cara invicto há 10 anos! Acachapante!

    • Renato Rebelo

      Mt obrigado, meu mano. Deu trabalho essa hehe

  • Bruno Goes

    Não vi o Aldo alterado psicologicamente, e nem agindo como um cabaço como falaram. Se pegar a luta contra o Mendes, a primeira combinação que ele soltou, foi praticamente igual á essa que resultou no combate do Conor. Só dar uma olhada nos 30 segundos do vídeo abaixo. A diferença é que tinha um atirador frio e preciso do outro lado. Total méritos do irlandês. https://www.youtube.com/watch?v=-IJj3ceWj8o

    • Álvaro

      A cabacice foi apostar sua trocação contra a do McGregor

      • Bruno Goes

        Estamos falando de um cara que até então era considerado um dos melhores (senão o melhor) striker do MMA atual. Não dá pra dizer que ele estava errado em confiar em sua principal arma.

        • Álvaro

          Cara, gosto muito do Aldo, ainda estou de cabeça inchada até agora, mas ele nunca foi considerado um dos melhores strikers do MMA, o que é diferente de ser um dos melhores lutadores de MMA, o que ele é sim. De chofre, a despeito de ontem, cito pelo menos uma dúzia: Dillashaw, Holloway, Pettis, Cerrone, Ferguson, Lawler, Condit, Rockhold, Vitor Belfort, Anderson Silva, Dan Henderson, Glover e Cigano, já apresentando minhas desculpas para as involuntárias omissões.

          • Bruno Goes

            O Aldo é considerado sim um dos melhores strikers do MMA. Isso não sou eu que falo. Pegue a opinião dos jornalistas especializados.

          • Álvaro

            É um excelente striker sim, com ctz, mas tem uma galera na frente dele.

        • Francisco Júnior

          Aldo é completíssimo, mas acho que porradeiros natos como Cerrone, Condit, Cigano, Barboza, Pettis e sem dúvidas McGregor estão acima dele no momento.

          • Pedro Duarte

            O Aldo é um porradeiro natíssimo. O Jack Slack inclusive apontava o Aldo como o cara que melhor adaptou o striking para o MMA. Os lutadores que você citou até são mais vistosos, mas trocação no MMA envolve muito mais do que só bater. É saber como ser contundente, como se defender sob pressão e também como atacar reduzindo as chances de ser derrubado ou de se expor. Até ontem, o Aldo fazia isso com maestria. Tecnicamente falando, eu só o coloco abaixo do Anderson, McGregor, Lyoto e do Cruz. No mesmo nível, pra mim, só o Pettis e o Condit, cada um em suas características. Todos esses caras conseguem exercer seus arsenais diante das mais variadas nuances do MMA. Já o Barboza ou o Cigano, por exemplo, são lutadores que não conseguem desenvolver bem seus jogos quando são pressionados em pé, por isso não os coloco no mesmo patamar dos outros que citei.

  • Gustavo de Santana

    Acordei, de sobressalto, somente para ver se já tinha sido publicada a análise do UFC 194 aqui no site. Não me decepcionei: texto irretocável, Renato.

    Esse ano tem sido impiedoso com os campeões. Somente os moscas, os galos e os meio-médios mantiveram seus cinturões em 2015. Nos últimos três anos, todos os grandes campeões saindo de cena, um a um, de formas diferentes. E o número 1 peso por peso do mundo, Demetrius Johnson, se torna no único lutador realmente dominante em todo o UFC.

    No fórum do Sherdog, garimpando os trolls e os adolescentes retardados, vi um tópico interessante: via de regra, os campeões grapplers têm perdido para strikers, o que sinaliza uma mudança no fator de desequilíbrio nas lutas. Na história do vale-tudo e do MMA, mantendo-se tudo o mais constante, o fiel da balança antes era o jiu-jitsu, depois o westrling, agora o striking. Faz sentido, será que é isso mesmo?

    O main event ainda tá descendo quadrado, tenho muito a digerir. Na hora em que Aldo caiu no chão já com a alma fora do corpo, não deu nem para entender o que tinha acontecido. Talvez as doses de whisky de ontem à noite tenham tornado a coisa toda ainda mais surreal, mas até agora a ficha ainda não caiu direito. O podcast da próxima terça precisa ter três horas de duração, de tanto que tem pra se falar da luta!

    De Jacaré vs Romero, tive a mesma sensação ruim de que não foi resolvida. Resultado muito anticlimático, chefiado por uma segurada na grade que doeu de tão escandalosa.

    Mas o saldo final, mesmo com a decepção da derrota do Aldo, foi a de que testemunhamos um evento que entregou ainda mais do que prometeu. Não teria como ser mais histórico do que isso.

    • Gus Hansen

      Esse lance dos strikers estarem superando os grapplers é bem interessante eu tbm vinha observando isso. Depois da era da dominação dos wrestlers e o abafa que davam, parece que os strikers desenvolveram seu jogo para evitar a luta agarrada e soltarem golpes, hoje com muito mais variação de distância e maior repertório.

  • Gabriel Castelani

    Um detalhe, Weidman se sentiu tao incomodado na guarda do luke depois daquela guilhotina, que nao quis leva-lo ao chao de qualquer jeito, a luta comecou a mudar ali!!

    • Hyuriel Constantino

      Verdade. Confesso que tive até a impressão de que ele tinha batido logo no round 1.

      • Gabriel Castelani

        Tambem tive a mesma impressao!

    • Renato Rebelo

      O Rock é mt talentoso em qq área. Acho que é só uma questão de incrementar o gás e ng toma esse cinto dele

  • adrian

    Psicológico do brasileiro ta sempre decidindo a favor do adversário. Repare nas últimas olimpíadas, copa do mundo, lutas de mma, é uma pipocada pior que a outra, isso é reflexo do atual momento cultural do país, não estamos criando pessoas fortes psicologicamente, nos abalamos muito fácil, não sabemos o que fazer na adversidade.

    • Renato Rebelo

      Dá pra fazer um estudoo

    • Jonas Angelo

      “não estamos criando pessoas fortes psicologicamente”.
      Cara, isso é beeeeem mais complexo do que se pensa, o buraco é muitooooo mais embaixo.

  • Nelson Junior Ticaum

    Esse site eh mto foda!!! Tipo, eu leio o artigo do site… E depois leio mais uns 30 artigos fodas dos leitores do site aqui nos comentarios… Isso é muito foda!!!

    • Hyuriel Constantino

      hehe… Não tem como não ler. É quase um vício. xD

    • Renato Rebelo

      Vcs são fora = )

  • José Knust

    Uma derrota rápida e sem contusões do Aldo (e de uma maneira que deve ter o deixado doido pra voltar o quanto antes) não pode ter sido a solução pra sinuca do UFC 197?

    Aparentemente, se o Cerrone ganhar semana que vem, o Conor sobe pros leves. Aí poderíamos ter Aldo x Edgar pelo cinturão (interino?) dos penas como main event em março (o Edgar tmb não sofreu tanto assim, deve dar pra lutar em três meses).

    Se o Conor ficar nos penas e for lutar contra o Edgar, aí é achar uma luta pro Aldo (Holloway seria o ideal, mas é mais incerto se aguentaria lutar daqui três meses) para rechear um card sem disputa de cinturão no main event.

    • Renato Rebelo

      Ele vai levar uma suspensão médica por ter sido nocauteado. Se terminar antes, de repente, por estar com o orgulho ferido, ele peça pra voltar logo. Só não acho que é mt da personalidade dele fazer isso. O UFC, obviamente, adoraria a postura…

    • Lyn

      Mc gregor disse na coletiva que quer os 2 cinturões simultaneamente. Veremos se isso é empolgação pos-luta ou se é realidade ja que sem soro sua perda de peso ficou bem mais complicada

  • Matheus Gomes

    E eu que amanhã tenho que trabalhar e vou ter que aguentar os irishs enchendo o saco? Eu moro em Dublin, a vontade de matar serviço amanhã é gigante hahah.

    Texto perfeito Renato (tirando que a bandeira é verde, branca e laranja – detalhe minúsculo).
    Sexto round fica cada dia melhor, é viciante, mal posso esperar o podcast!!!

    Não consigo imaginar sua reação. Eu estava na HSBC Arena vendo Aldo x Mendes 1 e nunca vou esquecer a alegria de ver o Aldo pulando na galera.
    É triste mas infelizmente todos perdem um dia…

    • Renato Rebelo

      Hahaha obrigada pela correção. E força amanhã no trampo = )

  • thetigereyes

    Excelente texto Renatão, estou processando ainda o UFC 194, foi de longe o evento mais louco que já vi.

    No MMA, o palco do imponderável, tudo pode acontecer. E assim seguimos nobres colegas…

    • Luiz Henrique

      Essa imagem aí.. Nossa…

    • Matheus V.

      A safra de campeões mais técnica que o UFC já teve e todos destronados. Esportivamente, isso é algo incrível de se pensar.

      • Hyuriel Constantino

        Rapaz, me deu calafrios o que vc falou. Putz… kkkk

        • Matheus V.

          Cara, pensando a nível de “mitologia”: heróis sempre caem, às vezes de forma boba perto de seu legado. Isso convertido a um esporte de combate dinâmico, é algo que cria contornos dramásticos.
          Posso estar viajando, mas esse sábado pediu. kkkkk….

      • Hyuriel Constantino

        Até ontem o Aldo era o único dessa foto ainda ativo. Era o último dos moicanos.

        Confesso que essa imagem soa bem creepy hj.

    • guilherme champz

      Velasquez, Jones, Dominick e (Edgar/Aldo) ainda recuperam a cinta.

    • Renato Rebelo

      Jones postou essa imagem hoje com a hashtag #motivation. Vai atrás do que é “seu”. #medoporcormier

    • Luiz De Marco Freitas

      essa foto ja tá nostalgica tipo aquelas fotos da seleção de 70 ou 82, rs

  • Paulo de Tarso Lins

    Bem…Como diria Jack vamos por partes…Quanto a Aldo X Macgregor, Aldo errou e ponto final, partiu loucamente pra cima da mesma forma que Ronda contra Bethe Correia, lembram? a diferença é que do outro lado está um cara que é sem dúvida o melhor Strieker da categoria, e aí deu no que deu, vão ter que trabalhar e muito o psicológico do Aldo, senão acontece o mesmo que aconteceu com Barão e ele nunca mais será o mesmo, acho que revanche imediata é uma boa porque quanto mais tempo passar mais confiante Connor se tornará e aí vai ficar muito difícil…tanto Aldo quanto Edgar se forem estrategistas como Mendes a seis meses atrás darão trabalho pra Macgregor.
    Quanto Weidman X Rockhold bem…(eu e meus presentimentos) quando vi Luke atropelar brutalmente Machida tive a impressão de o cara estar voando e ser quase imbatível, Weidman em pé sempre foi um desajeitado, mostrou isso em todas as lutas, leva vantagem por ter um queixo muito bom e pelo wrestling incrível, MMA é incrível porque nem sempre o melhor é mais preparado vence, o jogo tem que casar bem, se Rockhold pega Belfort e leva pro chão será um vareio, mas por incrível que pareça mesmo velho e sem TRT vejo perigo de Vitor meter uma bicuda e se não nocautear mas ao menos levar muito perigo em pé; Romero já se cansa em luta de três rounds, infelizmente ele não aguenta cinco rounds com Luke.
    Pra fechar Jacaré X Romero, concordo com a maioria, o resultado foi injusto pois o segundo round foi muito parelho mas Romero se beneficiou ao segurar a grade, então talvez Jacaré merecesse ter vencido, mas uma coisa me incomodou, o jogo de Jacaré em pé não evoluiu tanto assim não, ele e Weidman tem bastante em comum, não são Striekers natos e portanto não tem jogo fluído, dependendo do adversário(Belfort ou Anderson) se não conseguir levar pro chão terão muitos problemas, por essa razão me questiono e aos amigos tbm, até aonde ele conseguiria ir? Talvez esse tenha sido o limite.

    • Ranilson

      # Aldo X MacGregor, – Aldo errou e ponto final , não podemos desmerecer Connor se monstrou eficiente naquilo que faz de melhor usando sua esquerda o jeito que faz as angulações para soltar os golpes são grandes atalhos rapidos e precisos; Aldo garoteou o trash talk ajudou e pagou caro por isso……
      # Weidman X Rockhold – Depois que LR tomou vareio do Vitor me parece que se dedicou integralmente a aplicação da luta, para onde for ele se da bem, treinar com DC e Cain Velasquez e Buchecha deve ajudar 100%
      # Jacaré X Romero – Jacaré pecou pela falta de eficiência sabe que o Cubano abre o bico (sempre falta gás) não adianta botar a culpa na grade, deixou nas mãos dos juizes corre o risco de perder…..

      • Paulo de Tarso Lins

        Lógico, concordo…o Connor é o melhor Strieker da categoria, então na trocação na porrada ele é melhor é mais técnico, mas…Se o Aldo tivesse mantido a distância trabalhado chutes na perna, levasse pro chão e finalizasse, então acho que foi mais responsabilidade do Aldo do que méritos do Connor, assim como Ronda, Aldo levou a luta pra onde o adversário é melhor, loucura isso…

      • Igor Martins

        tbm acho, todo luta mais dura pro jaca ele perde e vem com esse papo de garfada e tal, ali no terceiro round acertou uma boa sequencia no romero na grade e em vez de continuar com a sequencia de socos foi querer botar pra baixo e dali nao saiu mais nda, ficou na meia guarda ate que romero levantou no final, po ai quer reclamar ?a luta foi parelha e então deixou nas maos dos juizes…

    • Igor Martins

      tbm acho que em se tratando de 1o round o Belfort é sinistro, só ver o hitorico dele, gostem oou nao, o pastor no primeiro round é explosivo e tecnico, conseguindo estender pra 2 e 3 rounds lucke leva facil…mas antes tem o 1o round rsrrs.

    • Igor Martins

      verdade jogo em pe do jaca é muito estático, apesar de ter certa potencia….

      • Paulo de Tarso Lins

        Infelizmente tanto Jacaré como Romero tem uma desvantagem muito grande que é a idade…uma pena, Rockhold com apenas 31 anos e com o jogo completo pode manter o título por algum tempo.

  • Betinho Moscoso

    Evento incrível,melhor Card Principal que eu já vi no UFC em termos de emoção.

  • Pedro Beling

    Estamos vendo uma renovação forçada dos lutadores brasileiros. Ganhamos campeões que se renovaram buscando camps, academias e estilos de luta diferentes, e ao mesmo tempo, perdemos campeões que eram vistos como intocáveis.
    Espero que os nossos lutadores finalmente entendam que em time que está ganhando se mexe sim, buscando melhorar pra não ser alcançado pelos adversários e continuar a vencer.

  • Ranilson

    Renato, ótima análise como sempre vou deixar aqui a minha singela opinião:

    1- Não posso deixar passar em branco as vitorias de Léo Santos e Damian Maia ,

    Léo mostrou que não é um lutador unidimensional imaginei que o jogo não casaria para ele, mas ele foi muito bem contra um prospecto da categoria ; Damiam
    Maia foi magistral aos 38 anos com diversas guerras nas costas, mostrou que é o
    melhor BJJ do MMA mundial, alem de embrulhar o Gunnar, mostrou nas estatísticas: mandou 218 golpes contra 6 e ainda teve a coragem de sair da mesmice na boca de ferro e pedir uma luta, rumo ao title shot.

    2 – Romero soube fazer plano de luta contra o RJ, depois que o cubano tirou o Lyoto para nada, achei que RJ foi muito respeitoso, as poucas vezes que o cubano
    atacou, foi com contundência. RJ deveria ser mais ousado e não deixar na mão dos juízes, até por que sabemos que pode faltar gás no tanque do cubano; Sem choro…..

    3 – CW começou bem, até me surpreendeu, pela iniciativa de atacar o LR pois o que não falta no Cris é coração, porem a tentativa de chute rodado foi crucial para sua derrota, não pode dar mole para um cara que treina todos dias com DC e Cain
    Velasquez, que alem de aguentar muita porrada soube usar os chutes, distancia e
    o feroz ground pound , muito merecedor.

    4 – Dizer o que do falastrão, bobo da corte, etc? Ele não é um lutador qualquer, se
    mostra um estudioso da arte da luta, tinha o plano de luta e com certeza plano
    B, C, e D. Sua esquerda é matadora ele mesmo cantou a pedra, mas a pressão e a pilha que Aldo estava sofrendo, foi crucial para a vitoria do Mystic Mac , The
    Notorious é sinistro…….

    • Renato Rebelo

      Valeu pelos adendos, feroz

  • Silas K

    Sério, tá difícil pensar em outra coisa, estava aqui refletindo, tudo está confuso no MMA após a nova política de doping e a proibição do soro intravenoso, queixos estão mais moles, gases estão se esgotando em um round, acabei de lembrar de um uppercut que o Aldo absorveu em sua última luta com Mendes, em que o golpe entrou limpo e Mendes soltou todo seu peso no movimento.

    • Renato Rebelo

      Mt coisa mudou mesmo…

      • Silas K

        Parece muita conspiração, mas acredito que os campeões que não defenderam seus cinturões ainda após as novas regras correm grande risco de perde-los.

  • Pestana

    A despeito de ser bom, duvido eternamente (assim como sempre duvidei de Weidman) que o Mcgregor se mantenha como campeão. Não dou 3 lutas para esse cara: Edgar, Dos Anjos, Aldo.

    • Álvaro

      Só o Dos Anjos pode derrotá-lo, talvez o quebrado Nurmagumedov

      • Renato Rebelo

        São dois caras cujos jogos realmente não encaixam pro Mystic Mac…

  • Álvaro

    Aldo está condenado!.Em uma revanche ele vai ter condições psicológicas de trocar com o McGregor? Sabemos que não. Daí também sabemos que a solução seria levar pra baixo, mas, sendo um jogo previsibilíssimo, McGregor sabe exatamente o que fazer para evitá-lo. Aldo está condenado!

  • Marco Aurélio

    Alguém sabe quais são os critérios que os juízes tem pra paralisar a luta? Connor McGregor X Chad Mendes, Chad Mendes cai faltando 6 segundos pra tocar o gongo, leva dois socos e o ilustre Herb Dean finaliza a luta. Ontem o Luke Rockhold passou o Cris Weidman na máquina de moer carne, eu fiquei calmo quando o gongo tocou, pois se demorasse mais uns 30 segundos podia ter acabado a carreira do Cris Weidman, me explica isso Renatão, pois não consigo entender, é tipo a bola na mão dentro da área, você nunca sabe o que o juiz vai marcar.

    • Álvaro

      A própria decisão de parar a luta na segunda sequência, não tão contundente, foi influenciada justamente por aquela omissão da primeira sequência. Herb Dean sabia que tinha vacilado ali.

  • diego rizzo

    GSP perdeu, Ronda perdeu… Aldo é um ser humano. É ate bom pra ele, nao lutar uma revanche imediata e fazer uma disputa de title shot contra o Max Hollaway. Ele ainda é mais lutador que o McGregor, e vai fazer bonito na revanche! OLHA O UFC 200 AÍ!

  • Felipe Biancardi Justo

    Não vejamos a derrota do Aldo apenas como azar ou “um soco que entrou”. Foi indiscutivelmente um erro técnico, que foi aproveitado pelo McGregor (talvez um erro psicológico também, de cair na pilha, mas aí é discutível). Usar essas bengalas apenas prejudicará o Aldo, pois pensando assim não melhora o erro que ele cometeu. Ele tem que fazer um boa autocrítica.

    Esse tipo de bengala me lembra um pouco a 1ª derrota do Barão pro TJ, que colocaram na conta do kockdown do 1° round, e na segunda lutas vimos que o buraco era bem mais em baixo…

    Mas deu pena dele, ele não merecia perder assim. Foi bem humilhante, bem vergonhoso. O cara debocha que você não é nada por meses e te ganha em 13 segundos. Triste.

  • Renan Boldrin

    Aldo fez tudo,que TODO mundo falava que se ele fizesse ele dançaria…ele treinou com caras parecidos,durante bastante tempo e na hora da luta vai trocar aberto com um cara com mais envergadura e com uma mão pesada que nocauteou a maioria dos lutadores???….errou e errou feio,eu concordo com o texto do Renato,acho o Aldo mais lutador que o Mcgregor…e claro,são méritos dele..não concordo quem tá falando que ele é novo Rei dos penas(Edgar mais lutador tbm),até pq tá muito aberto as questões de pra onde ele vai a partir de agora,podendo pegar o vencedor de Dos Anjos vs Cerrone..e querem saber…espero que ele faça isso mesmo,pq seria um lutão ..principalmente Dos Anjos vs Mcgregor…

  • Fernando Reporta

    DESABAFO

    Lastimável. Este foi o domingo mais triste, em se tratando de lutas, que consigo puxar pela memória. Mas talvez minha cabeça não esteja lá tão boa hoje; me deitei as 5 h e me levantei às 10. Dormir no máximo duas horas nesse intervalo – minha mente estava “a mil” com o evento de ontem. Antes das 10 h meu pai já me acordara para pagar a aposta: limpar todo o quintal de casa – que por sinal é bem grande. Ele apostou no McGregor. Eu, no Aldo. Meu pai sempre foi “do contra”. Sempre aposta na “zebra” (se é que podemos chamar o irlandês). Mas ontem ele estava convicto. Quis apostar de verdade (outras vezes era só pra me fazer oposição). Paguei a aposta “arretado”, como se fala por aqui. Já terminando o serviço e próximo da gente almoçar, meu pai me percebe ainda meio triste e diz que o irlandês não é um cara comum. Ele também é fã do Aldo, mas McGregor o lembrava Muhammad Ali, assim como pontuou devidamente, o Renato Rebelo, no texto acima. Meu pai ainda me mandou parar de frescuras e disse que lutadores assim, guardadas proporções, devem ser, acima de tudo, contemplados. Mas me desculpem! Ainda não consigo! Torci muito para o Aldo nessa noite! Queria que ele passasse o carro no falastrão! Mas não deu. Quem sabe daqui há um dia, ou um mês, ou um tempo, eu aprenda a gostar do irlandês. Porque de fato, o cara é um craque. Mas hoje, não.

    Pronto, desabafei.

    PS: Não me julguem (muito) :~)

    • Hyuriel Constantino

      Cé tá certo, fera. Independente de gostar ou não, tem que ver os méritos do cara. E acho que não tá sendo fácil pra ninguém digerir essa derrota do Aldo. A adrenalina tá a mil. Eu mesmo sequer dormi. kkkkkkkkkkkkkkkkk… Tô na carga de adrenalina até agora. hehe…

    • Danilo Lopes

      De Ali ele não tem nem nunca tem nada. O Mcgregor só é esperto. Quando o Dana falou que não era mais pra provocar o Aldo às custas dele perder dinheiro, ele parou. O Ali foi preso e perdeu a maior parte da sua carreira por manter suas opiniões políticas.

      Parem com essa porra de comparação escrota!

      • Hyuriel Constantino

        Pois é. Ali tinha uma presença e importância que ia além dos ringues. O cara foi uma figura social emblemática para a consciência negra nos EUA.

      • Fernando Reporta

        A análise feita tanto pelo Renato Rebelo, na análise informal, quando pelos “dois dedos de prosa” que tive com meu pai, no meu desabafo, não visa comparar McGregor com Ali. Nem como atletas, nem como homens. A comparação é especificamente restrita ao modo como eles conseguem dominar a mente dos adversários e induzi-los ao erro. Nada mais que isso. Dê uma lida no texto do Renato e no meu. Não, você não precisa concorda com tudo que leu. Mas interprete, use sua razão e reflita.

  • Rafael Fiori

    Sua análise foi ótima. Obrigado por ter compartilhado as emoções vividas no evento.

    • Renato Rebelo

      Eu que agradeço as palavras, amigo

  • Rodrigo Loureiro

    Muito triste a imagem do Aldo no vestiário! Eu tinha certeza que após a pesagem, o ex campeão estava tranquilo, e se divertindo, mas após essa imagem pós luta, tenho algumas dúvidas a respeito do futuro do nosso ex campeão. Ainda achando Aldo muito superior tecnicamente, e ainda achando superior ao McGregor em todas as áreas do combate, mas ontem ele sofreu um baque muito forte. Espero que aconteça com Aldo o que aconteceu com GSP, e não o que aconteceu ao Barão. Mais uma vez triste pela imagem, porém não tão triste com resultado. McGregor é um grande lutador como ele mesmo vem provando nos últimos anos, para categoria está luta foi incrível, mas se o UFC realmente não vier a casar Aldo vs McGregor II ou McGregor vs Dos Anjos, para casar McGregor vs Edgar, eu acho total burrice.
    E sobre jacaré vs Romero, só digo isso http://mmadecisions.com/decision/6691/Yoel-Romero-vs-Ronaldo-Souza

  • guilherme champz

    Gostei muito da análise … Mas para mim, nunca que estava 2 a 1 para o Weidman na luta. Ele estava vencendo o terceiro round (por muito pouco) e havia levado um atraso nos dois primeiros rounds. Tanto é que ainda antes do chute ridículo já estava todo galera aqui falando que já sabia o tempo todo que ele era uma “farsa”, que nunca enganou kkkkk Mas enfim, fiquei até triste de ver o Chris apanhar desse jeito, é praticamente inimaginável um cara com o nível dele levar esse atropelo … Ele se perdeu no combate, começou a levar atraso em pé e não teve a cautela característica para quedar no momento certo, se desesperou, algo antes impensável.

    • Renato Rebelo

      Valeu, mano = )

  • douglas karpinski

    olha não sei como vc conseguiu achar a explicação exata pros 13 segundos da luta do Aldo, nunca eu imaginei isso, pra mim a explicação mais óbvia seria: entrou travado de pressão e se expôs…..

    Weidman ja ia pior que o Rockhold mas estava crescendo, agora que porra de chute rodado foi aquele??? bem que o Rockhold falou que o Weidman se movimentava extranho, isso só reforçou….

    Na boa de todas a luta do Jaca foi a que me revoltou, Romero pela segunda vez no UFC consegue garfar outra luta, que que era aquilo no segundo round, ele e o Gunnar por pouco não arrancaram uma tela do octagon, Jaca venceu R2 e R3 sem sombra de duvida, revi umas 3 vezes e acho que o R1 não é suficiente pra defenir uma luta tão importante como essa, mais uma vez esse sistema lixo de pontuação foi o protagonista da luta…

    Demian Maia e Gunnar Nelson, como eu estava esperando por essa luta, adoro os dois lutadores, uma pena o Demian ser tão foda que não deixou o Gunnar fazer nada a não ser grudar na tela umas 10X…. se tratando de Jiujitsu não tem ninguem melhor no UFC que o Demian…..

  • Edson Mariano

    So eu q vi vitoria clara do Ronaldo jacaré ow eu to viajando muito!!!! E outra queriam dar um tempinho pro queridinho dos médios c recuperar mais Luke foi mais lutador… e a partir de hj tem meu respeito!!!!!….. quanto ao Aldo… só lamentar neh…. nunca pensei ficar tão triste assim com alguém…. nem do Anderson Silva, no fundo no fundo smp achei q spider mereceu pelas brincadeiras!!!!!
    PARABENS SITE MONSTRO!!!!

    • Renato Rebelo

      Obrigado, irmão

  • Bruno Coelho

    Demais os comentários da galera! O slogan do 6R deveria ser:

    “6R – o único lugar onde você não lê, vê, ouve ou escuta ‘foi comprada’, ‘isso é coisa do Grana White$$’ ou ‘é culpa do PT'”

    —-

    Tá foda… Hoje tava andando com meu cão num parque e pesquei pedaço de uma conversa onde um amigo dizia pro outro que o Aldo vendeu a luta por milhões e que o Grana White$$ tem um plano para tirar o cinturão de todos os lutadores brasileiros…

    Puta que os pariiiiiiuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!!!!!!!!!!!!!! Juro que se eu ouvisse que era culpa do PT ou do Cunha eu caia de pancada naqueles malucos…

    • Renato Rebelo

      Hahaha = )

    • Shotokan Karate

      Realmente a gurizada viaja nessas cachaças… Sò que no caso do Jacaré não tem como ficar com uma carta pulga atrás da orelha ou nessa relutância em conceder uma revanche imediata pro Zé Aldo. Cain Velasquez foi atropelado pelo Fabricio Werdum e levou revanche imediata…

  • Marcelo

    O treinador do McGregor falou exatamente o que ia acontecer dentro do octógono muitas semanas antes do evento… Que o Aldo viria agressivo e tomaria um contra golpe. O McGregor, como colocado na matéria, descreveu com detalhe a forma como ele ia vencer… E o Aldo foi lá e comprovou tudo o que foi dito. Não dá nem pra dizer que “ninguém esperava o que aconteceu”, aconteceu exatamente o que foi previsto e não acho que dá pra falar que era só bravata, o McGregor é todo teatral, mas o lastro do personagem dele é um lutador, que é muito bom e essa descrição das táticas dele foi 100% séria e até que se prove o contrário, 100% precisa também.

    O McGregor acertou em cheio na sua leitura, dizendo que o Aldo não estava confortável, que ele parecia querer estar em outro lugar. O pior de tudo que ele fala como se fosse bravata, mas muita coisa que ele fala se torna realidade.

    E eu coloco em dúvida a lendária noção de estratégia e psicologia de luta do Dedé Pederneiras, não a sua competência como treinador em si, mas o Barão não se adaptou ou evoluiu nem um pouco para enfrentar TJ Dillashaw e o Aldo cometeu um erro, que ele já havia cometido antes, contra o pior adversário possível.

    A mim parece que a NU tinha uma fórmula para vencer wrestlers que melhoraram na trocação, sendo bons na defesa de quedas e decisivos em pé, mas não tem uma fórmula pra vencer grandes trocadores, como Dillashaw se tornou e como McGregor.

    • Renato Rebelo

      Todo mundo precisa se reciclar e acompanhar a evolução do jogo. A NU é uma baita equipe. Espero que acompanhem o movimento

    • Renan Boldrin

      É complicado,mas o Aldo lutou bem em pé contra o Edgar,que vamos combinar que nunca é fácil lutar com aquele monstrinho..eu não sei se a comparação com o Dillashaw e Barão rola,pq o aldo é muito melhor que o Barão em pé,mas muito mesmo,diferença absurda..eu to com o texto do Renato…Aldo mais lutador que o Mcgregor…fez uma decisão de ir pra cima igual louco e pagou por isso..e eu tenho certeza que todo mundo falava pra ele não ir pra cima igual maluco..e se foi teimosia ,pior ainda pro aldo!

  • Diego Florentino

    Imaginem agora o futuro:
    McGregor vence RDA pela cinta dos leves.
    Aldo vence Edgar pela cinta vaga.
    Aí a revanche faz todo sentido.

    O Dana tem delírios só de pensar.

    • Álvaro

      Connor vencendo o RDA nos leves seria trágico para o esporte, que se personalizaria em Connor, tornando-se seguramente, com esse feito, o maior de todos os tempos

  • Vitor Camilo

    Eu falei o resultado das lutas em alguma postagem aqui do 6R. É horrível acertar estas previsões, as vezes… Imagem do ano : https://scontent-lga3-1.xx.fbcdn.net/hphotos-xlp1/v/t1.0-9/11219365_10153374661007903_270161457910503447_n.jpg?oh=baddf5b6c6b3f8e598e2b14f18362fd7&oe=56DD17E3

    • Hyuriel Constantino

      Edgar? :'(

    • Renan Boldrin

      Mendes?

    • thetigereyes

      Quando éramos reis.

    • Hyuriel Constantino

      Meus olhos começaram a transpirar suor másculo… :'(

    • Álvaro

      Quem é o cara que o Aldo tá abraçando?

      • Mateus

        Acho que é o Chad Mendes.

        • Álvaro

          Pela coloração do cabelo, parece que é ele mesmo. É um clima de velório, não é mesmo?

          • Mateus

            Pois é. Eu só gostaria de saber se esse momento ocorreu antes ou depois da luta(parece ter sido depois).

    • Willian Matos

      Dois gênios da estratégia! Um acabou com a carreira aceitando 2 lutas que não precisava. O outro foi dar mata-cobra num boxer profissional! Morreram abraçados!

      • João R. Magalhães

        Parei de ler no “acabou com a carreira”. Vou levar esse comentário na zueira velho. Sério mesmo.

    • Bruno

      Sensacional essa foto!
      Apesar de melancólica.

    • João R. Magalhães

      Mendes

  • Willian Matos

    Faltou humildade pra botar pra baixo e finalizar. Quis dar um mata-cobra num boxer profissional. Se lascou! Derrota merecida. Espero que na revanche(Aldo merece sim a revanche) ele seja humilde e jogue no ponto fraco do adversário. Todos que menosprezaram o Mcgregor pagaram o preço.

  • Rodrigo Tannuri

    O Aldo errou feio, mas não foi só isso. O Conor foi mais oportunista do que nunca. Capitalizou legal no momento. Atacar de forma desgovernada e desprotegida um striker de elite como o irlandês é suicídio. O Aldo era campeoníssimo, mas agiu como amador. E repito: de bobo, o Conor não tem nada. É um campeão com todo mérito! Será mesmo que o golpe aplicado no Aldo era apenas marketing? Quem concorda com isso, só pode estar de brincadeira.

    • guilherme champz

      Concordo em gênero, número e grau … Mas, como é difícil aceitar =(

  • Diego Dezidério

    Pessoal do sextoround, saiu uma matéria que o UFC 194 vendeu próximo de 1,5 milhão em PPV. Obviamente que é cedo para falar em números de PPV, mas se estiverem certos, é um número impressionante. Particularmente estava apostando em 1,2 milhão, fora isso, o faturamento de bilheteria foi mais de 10 milhões de dólares, batendo todos os recordes no MGM (para o UFC).

    http://extra.globo.com/esporte/recorde-do-ufc-venda-de-pay-per-view-de-aldo-mcgregor-tres-vezes-menor-que-de-mayweather-pacquiao-18285857.html

    • Renato Rebelo

      Mt impressionante. Se bater 1,6 o McGregor seria o principal responsável pela maior bilheteria e o maior PPV da história do UFC (sendo que o número de atendentes seria facilmente quebrado com o Croke Parke). Isso pq ele tem 27 anos e sete lutas no UFC. O cara é um fenômeno

  • Tomé

    A Nova União está em cheque. Imediatismo? Bem, quando falavam que elas eram os melhores do planeta e tinham dois campeões, ninguém falava em imediatismo. Eles aceitavam numa boa. Que tenham humildade agora para aceitar as críticas. A estrutura lá é acanhadíssima e ainda que eles tragam bom material humano de fora do país paras os camps dos lutadores, é claro que isso vai afetar de alguma forma. Não é por acaso que os únicos dois campeões brasileiros da atualidade são hard-workers, sem tanto talento nato (claro que o Jiu-Jitsu do Werdum é top), mas treinam numa academia com espaço e estrutura. Por que Brasileiro é tão suscetível a jogos psicológicos?

    O erro crasso que o Aldo cometeu me causou um mal-estar e uma melancolia que quase estragaram meu Domingo. Logo com o McGregor? E o pior é que fica difícil apostar nele numa revanche. Foi uma falha tão grosseira que evidentemente o afetará psicologicamente daqui prá frente. Aldo e sua equipe têm que ser mais científicos. Têm que se importar mais. Quando Aldo diz que não assiste lutas, significa que não se importa tanto com seu esporte. Não tem isso de “luta é luta”. A vitória foi oferecida e obtida de um jeito que nem o pior dos adversários do irlandês obteve.

    E agora? Agora é esperar prá ver. Revanche? Para mim faz tanto sentido quanto a revanche entre Werdum e Velasquez. Ou seja, nenhuma. Foi contundente demais para justificar, mesmo trazendo à tona os 10 anos de invencibilidade do Aldo. Muito triste.

    • Álvaro

      Eu fico cá pensando se o Dedé deu “permissão” ao Aldo para começar a luta daquele jeito. Havia uma estratégia de luta, claro. Eu pergunto se a estratégia era matar ou morrer, como se deu. Por que ignorar a trocação do Gregor, ao menos inicialmente?

  • Leonardo Neves

    De duas uma: ou o Romero tem mais fé que o jacaré ou Jesus não estava no octógono.

    • Willian Matos

      O malandro do Romero segurou na grade e deu várias dedadas no olho! Deus não gosta de malandros.

    • Matheus V.

      Me lembrou um vídeo muito bom do ‘Porta’. Haha…

  • Só tenho uma certeza na vida após o UFC 194. Um dia você será mochilado pelo Demiam Maia. O resto é tudo conversa.

    • Luiz Henrique

      Se tem algo mais certo que a morte é que você será mochilado pelo Demian.

    • felipe

      ai ai ai carrapato nao tem pai,!!! Ops deve ser o demian!!! O que é aquilo??? A facilidade nas transiçoes de posiçoes em quedar, com toda a certeza do mundo o cara tem o melhor jiu-jitsu do mma….#dnadecarrapato

  • Fernando Reporta

    Olhem que tristeza. Aldo e equipe pós-nocaute relâmpago backstage : https://www.youtube.com/watch?v=17n-oByMAWg&feature=youtu.be&t=3h35m09s

    Dica: altere a velocidade de exibição do vídeo para ‘2’

  • Emanuel

    Anderson Silva vai recuperar essa cinta em 2016.

    • Rodrigo Rocha

      Uma cinta de couro bege da versace, com certeza.

  • Tomé

    Ainda temos aquela cultura de “vou lá e vou meter a porrada”. No futebol, ela se traduz na visão míope de que o brasileiro tem uma espécie de “direito divino” de vencer. Não é nada disso. Com a evolução das modalidades, dedicação, ciência e aperfeiçoamento se tornam mais do que necessários para que um país (e, em último caso, um atleta) prevaleçam. Talento bruto só é vantagem se trabalhado corretamente.

    Não existe “luta é luta” como se a sorte fizesse parte do esporte de forma constante. Na esmagadora maioria dos casos o melhor vence. Quando o “pior” vence é porque as avaliações eram erradas (vide Holm v Rousey) ou, raramente, o melhor menosprezou. Não digo que seja o caso do Aldo, mas a forma da derrota foi absolutamente melancólica. Treze segundos, porra? Menos tempo no cage do que o Marcus Brimage? Para um cara que fez o que seu adversário fez?

    “Vai lá e faz melhor” é um comentário bem repetido na comunidade da luta. E absolutamente estúpido também. McGregor merecia um tratamento diferente. Uma postura diferente. E um resultado diferente também. Não necessariamente a vitória, mas a áurea de campeão preservada. Não interessa o que brasileiros fanáticos acham porque além disso há os fatos. Foi feio. E triste.

    • Álvaro

      Pena que só posso dar uma curtida no seu comentário. Perfeito, brother!

  • Daniel

    Por isso me irrita ver (alguns) praticantes de muay thai, kickboxing e afins tentando ridicularizar as artes marciais tradicionais como karate e taekwondo, e não adianta negar, aposto que muita gente aqui já presenciou taekwondista ser chamado de “bailarina” ou que karate é arte marcial de nerd ou otaku… Observem aqueles pulinhos do McGregor medindo a distancia antes de nocautear o Aldo, aquilo é puro karatê! Técnica treinada a exaustão desde a faixa branca, DEAI, antecipação é tudo nessas artes. O irlandes soube mesclar muito bem isso com a experiencia que tem também no boxe, tai o resultado… mas por algum motivo ainda vejo um monte de gente dizendo que foi “sorte”.

    • Hyuriel Constantino

      A mesma coisa que se diga dos fanáticos pela família Gracie e o BJJ. Vivem se regozijando dos méritos lá da idade do bronze com a coisa do “arte x arte”, enquanto hj são tão obsoletos quanto as tais artes que queriam desvalidar. Hj o que conta é o atleta, não o sistema que ele pratica.

    • Shotokan Karate

      Não existe essa de a melhor arte marcial. Existe a TUA arte marcial. Se o cara é bom de Tai Chi Chuan é campeão de MMA usando Tai Chi Chuan. Se o cara se garante usando Yoga, ganha usando Yoga. Polemizar arte marcial é ridiculo. Academias sérias de Muay Thai não fazem pouco caso de nenhuma arte marcial até por todas de uma certa forma usarem os mesmos golpes só mudando os nomes. Chute frontal no Muay Thai no karate é chamado de MAE GUERI. O chute que a Holly Holm deu KO na Ronda é chamado de MAWASHI GUERI no karate.

  • Matheus Araujo

    O que me deixa puto é você não querer dar revanche imediata a um cara que dava 10 anos invicto, número 1 peso-por-peso, e que até então era o único campeão peso-pesa da organização.

    • Matheus V.

      É complicado mesmo, principalmente pelo histórico do UFC com esse tipo de casamento. O Cain merecia mais a revanche nos pesados que o Aldo nos penas? Acho que não. Que é melhor para o brasileiro fazer uma luta antes, é certo, mas nem se quer oferecerem essa revanche é muita sacanagem e uma tamanha falta de critério.

  • Luiz Henrique

    Em uma revanche eu apostaria novamente no Aldo.

  • PETERSON PADILHA DA SILVA

    Nao faz muito sentido mas me passou pela cabeça, e pode ser q aconteça!
    nao vao dar a revanche pro aldo e marcar pra março mcgregor vs edgar e se ele ganhar mcgregor vs aldo 2 no ufc 200 em julho!

    • Renato Rebelo

      Hehehe não dá tempo, ferão.

  • Fabricio Alves

    A minha reação. lol

    https://i.imgur.com/tJaBJjl.gif

    • Renato Rebelo

      Hahahhaa fdp, cuspi o suco que tava na boca

  • Marco Aurélio

    O efeito Connor McGregor é fóda mesmo, o post já está com 230 comentários e não tem quase ninguém falando da vitória avassaladora do Demian Maia, ninguém aqui falou da diferença entra a faixa preta do Demian com a Gunnar, e quê diferença hein, tem muitos comentários bons, então vamos falar do Demian também, não pode ofuscar a vitória dele.

    • Shotokan Karate

      Eu fiz questão de destacar sua competência em conseguir explorar os vários deixados deixados pelo Gunnar em sua estratégia equivocada em tentar ir pro jiu jitsu logo com quem é mestre dentro do MMA. só poderia dar no que deu…

    • Álvaro

      O UFC 194 foi vertiginoso para mim. Êxtase com a vitória do Demian e depois a tristeza pelo motivo que todos sabemos. Tudo está sendo digerido

      • Hyuriel Constantino

        Idem. Engolir Jacaré e Aldo perdendo foi uma brochada colossal.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Demian parecia estar dando um rola com algum aluno, tá lôco! Fora aquela cotovelada muito bem pensada e aplicada no queixo do Nelson.

    Apesar de achar uma revanche mais justa, será bom pro Aldo fazer uma luta sem valer a cinta…

    • Renato Rebelo

      O jj do Demian é ridículo. Talvez a melhor conversão ao MMA já vista.

  • Bruno de Souza

    Outra coisa meio Off topic essa semana eu taba de férias e deu pra acompanhar a programação do combate e eu acho q foi uns 3-4 eventos nacionais
    Tah pipocando evento assim mesmo ou foi só pq e final de ano e tinha 3 UFC aí foram no embalo?
    E se tipo tem um ou 2 eventos por aí todo mês q tal uma sugestão um de coluna sei lá a cada 15 dias sobre evento nacionais conferindo uma 2 ou 3 lutas boas desses eventos pra galera se ligar no produto da casa poderia se chamar pérolas nacionais sei lah
    Parabéns ao texto e na espera pelo podcast da semana e talvez algum texto bizarro de como o “Aldo vendeu o orgulho do Brasil” pro Grana White e o Mcgoat.

    • Renato Rebelo

      Hahaha então, Bruno, foram três UFCs essa semana por uma ocasião especial msm. Mas o Sholler – VP de comunicação- disse que eles gostaram da ideia e vão fazer mais vezes.

      • Bruno de Souza

        Não Renato, tava falando de Evento Nacional acho q foi uns 3 esse semana tb, um shoto na bahia, um tal de 1° round onde o Jonas Bilharinho lutou acho que em Fortaleza e mais um Domingo Btt, BTq acho.

  • Gus Hansen

    E eu que achei que o Aldo iria amarrar a luta, agarrar o Mcgregor, cozinhar uns rounds em banho maria pra marcar pontos e irritar o irlandês, e terminar com uma vitória por pontos, daquelas que não empolgam mas confirmam o cara como o “ferrolho” que o Renato Rebelo diz…
    Fui muito inocente em acreditar que existia uma estratégia bem definida, uma ação planejada e uma reação calculada para cada movimento do adversário?

    Foram 13 segundos pra alçar um nome ao maior estrelato que o MMA já conheceu, e pra jogar na lama 10 anos de invencibilidade. Por mais que o Aldo ainda tenha o respeito dos fãs e de toda a comunidade do MMA nunca mais será visto da mesma forma, assim como está sendo com a Ronda.

    Por falar em Ronda, no caso dela muito da culpa estão colocando na conta do Taverdyan que teria feito ela acreditar ser uma grande boxeadora. E, no caso do Aldo, qual é a parcela do Dedé nesta derrota, na opinião de vocês? Ou, teria sido pura afobação do Aldo? Ou ainda, foi um detalhe, uma mão que entrou, já que Aldo tbm acertou o Mcgregor com a esquerda e a coisa poderia ter ido por outro rumo?
    Gostaria da opinião dos senhores.

  • Elias Silva

    Peraí 13 segundos. 13 é o numero do PT. a culpa é da Dilma.
    McGregor leves tem13 letras.
    Gostaria de poder estar Feliz para brincar com a situação.
    Mas nāo dá. Perdeu o Aldo, Mais um José. Que chegou ao topo do mundo sendo CAMPEÁO DA VIDA.
    Uma Derrota nāo muda um legado.
    Nāo se pose mudar a história de um verdadeiro campeāo, igual a tantos outros Josés ou Joāos Silva que vencem diariamente me nosso mundo real.

    Mc gregor poderia dizer as melhores frases, fazer todo tipo provocaçāo. Mas Ele será apenas engraçado, polêmico e provocador. Certamente nāo ficará dez anos sem perder.

    Pois na história do mma ficará registrado que um dos melhores lutadores de todos os tempos era um Zé, o José do Brasil.

    #aldoverdadeirocampeao
    #aldorematch
    #josedobrasil

  • Gus Hansen

    Pior é não ter visto nenhum chute…
    nem uma quedinha seguida de um bom jui-jitsu….

    só o velho mata-cobra…
    chateado…

  • Jailes Vieira

    minha teoria altura envergadura continua dsd sempre, falei..

  • Leo Corrêa

    Embora eu seja torcedor do Luke, não imaginei que ele venceria o Weidman. Pra mim, essa cinta seria conquistada pelo Ronaldo Jacaré.

    Falando no Jacaré, to puto até agora com o resultado da luta dele. Achei muito injusto o Romero sair como vencedor, pois, os rounds 2 e 3 pareceram bem claros a favor do Jacaré. E agora, qual o próximo passo para ele? Belfa (se não fechar com o Spider)? Lyoto? Kennedy? ou mesmo o Weidman, quem sabe? …

  • Bruno de Souza

    Com um escambau de KOs, vitória mais rápida da história em lutas de cinta e em um oponente imbatível por 10 anos, maior gate atras de maior gate, maior ppv do ano atras de maior ppv do ano será que o McGold consegue fechar aquele contrato de 9 dígitos que ele tava querendo em outubro? Será que ele vai ganhar mais grana q a rebook paga o ufc? Será q o bixão ta desse tamanho todo?

  • Bruno

    Um card certamente inesquecível, apesar de a luta principal acabar cedo demais.
    Erro do Aldo e acerto do McGregor, contragolpe perfeito.
    Tenho a impressão de que se o Weidman não tivesse tentado “dar uma de Belfort” talvez levaria a luta. O Rockhold parecia estar perdendo o ritmo e os chutes do Weidman na linha de cintura estavam entrando enquanto o Rockhold andava para trás.
    Gostaria que a luta do Jacaré e Romero tivesse cinco rounds.
    Demian Monstro! Sem palavras.
    Grande noite! Para entrar para a história.

  • Luiz

    Reza a lenda que Junior já mudou o sobrenome pra AfobAldo. kkk
    Brincadeiras a parte, ótima análise. Acho que não sou o único a acreditar que o manauara tem todas as armas necessárias pra liquidar o irlandês. De qualquer forma, pela primeira vez, vimos o “ferrolho psicológico” se deixando levar pela emoção e pagando o preço.

  • Malk Suruhito

    Que fim de 2015 péssimo.
    O que fazer a não ser esperar a coluna do Rezende esta semana mandando o Mendez, o Weidman e o Aldo se aposentarem?

  • Clodoaldo Pereira

    Quando Ali ler o texto do Rebelo…
    http://clpnation.com/wp-content/uploads/2014/07/Muhammad-Ali-v-Sonny-List-014.jpg
    A primeira luta Frazier ganha por UD, Ali ganha a segunda por UD e a terceira…
    https://americaniconstemeple.files.wordpress.com/2014/03/muhammad-ali.jpg

  • Marcos Felipe

    acho que agora seria o momento ideal do Aldo buscar um intercâmbio em outra academia. mas pra ser sincero, falando sobre a luta, eu acredito fortemente em duas hipóteses pra essa atuação pífia do ex-campeão…

    1 – seguiu as ordens do seu treinador (Dedé)
    2 – não seguiu as ordens do treinador e partiu pra cima. (é possível perceber toda a força que o Aldo colocou naquela mão direita a partir da sua expressão)

  • Filipe Dos Anjos

    Melhor de todos os tempos e invicto a 10 anos perde assim….1 minuto e 9 segundos!!! kkkkkkkkkkkkkk Menti o.o???

  • Mariozinho Spodzia

    Nota dez para sua análise.
    Parabéns.

  • Érico Pígula

    Cara
    O que mais me chateia não é a derrota em si. Um tem que perder e infelizmente não foi a noite do Aldo que conhecemos. Não que se fosse mais longa teria sido diferente, mas enfim.

    Uma das coisas que mais me preocupavam em Junior Cigano era que ele continuasse no arroz e feijão de sempre, e ouvindo um treinador de boxe no seu corner de um evento de MMA. Mas ele buscou evoluir! Foi para a ATT.
    RDA buscou treino na Kings e estuprou e anulou um perigosíssimo faixa preta de TKD.
    O que estou tentando dizer é: É muito preocupante ver a doutrina de fidelidade à suas raízes acima de TUDO que o MMA tem no Brasil.

    Nunca me esqueço de uma frase que ouvi do Renato em um podcast que comentava sobre a segunda luta do Barão e Dillashaw, que era a seguinte: Depois do treino o Renan tá dando tiro de 100m em ladeira enquanto o Dillashaw entra numa câmara bariátrica.

    Se o Aldo ficou invicto em 10 anos com um treinamento rústico das cavernas, qual seria seu real potencial se todas as variáveis que cercam o resultado de um bom camp fossem elevadas ao máximo?

  • Filipe Dos Anjos

    Eis q os Tupins da terra de nome “Brasís”,ficaram chocados ao ver o “deus” tribal n ajoelhado,mas DORMINDO diante do profeta vindo de terras estrangeiras.Apegados a crença pagã do tal “rei”,agora tentam digerir o ocorrido,apelando para tentativas falhas de n aceitar o aceitável.A “ciência” veio e estabeleceu a soberania com,aquele q dizem ser o lado do mal,a mão esquerda,q deve ser venerada por um loooonnngo tempo.Menti O.o???

    • doujhou

      quanta merda vindo de um bosta.

  • Caio Abreu

    Rapaz o cara falou que seria um fantasma e foi, parabéns, capitalizou muito bem no erro do adversário.

  • Herbert Huxley

    Depois dessa luta o José Aldo deveria mudar o nome para José Afobaldo. Quis surpreender o irlandês com um finta de direita seguido de cruzado de esquerda, e se fundeu bonito. McGregor fez a cabeça do Aldo direitinho e se houver revanche vai perder novamente.

Tags: , , ,
Instagram