Atacando de Joe Silva: lutas a casar pós-UFC 155

Renato Rebelo | 31/12/2012 às 06:28

Como o UFC 155 já foi para os livros, chegou a hora de darmos aquela facilitada no trabalho dos sobrecarregados Joe Silva e Sean Shelby. Não por preguiça, mas os casamentos de hoje estão bem parecidos com os do Bloodyelbow.com – meu site americano favorito. Vamos às sugestões:

Júnior Cigano x Cain Velásquez III

Como não houve fraturas, traumas nem rompimentos no último sábado, Júnior Cigano e Cain Velásquez não precisam de muito tempo de sofá. “Timing” ideal para fazer o tira-teima e ainda dar um descanso ao vencedor de Pezão x Overeem. Dana White já se pronunciou a favor da trilogia – que teve uma vitória dominante para cada lado. Vamos assinar os papeis?

Jim Miller x Rafael dos Anjos

Miller se consolidou como um porteiro do peso leve. Apesar de ter tido o braço erguido 11 vezes desde que chegou ao UFC, o faixa-preta de 29 anos engasgou exatamente nos peixes mais espinhosos (Grey Maynard, Ben Henderson e Nate Diaz). Tá na hora dele determinar se Rafael dos Anjos – invicto há três lutas –  fica barrado ou segue em direção ao tanque dos tubarões. Pelo estilo do carioca, algo similar a Miller x Lauzon pode pintar. Lutaça.

Yushin Okami x Hector Lombard

Já que o cubano não suou muito contra Rousimar Toquinho, vamos alimentá-lo com um top 10 que já disputou o cinturão. Será que ele consegue mastigar o japa que, mesmo passando alguns perrengues, sempre traz pra mesa um jogo sólido e eficiente? Boa oportunidade para definir o destino de dois veteranos que não têm tempo a perder.

Constantinos Philippou x Ronaldo Jacaré

Cinco vitórias consecutivas e a demolição do top 5 Tim Boetsch dão ao cipriota as credenciais necessárias para receber de forma calorosa o ex-campeão do Strikeforce Ronaldo Jacaré no UFC. Me parece um casamento interessante, uma vez que, na teoria, “Costas” leva vantagem em pé, mas, no chão, a faixa-roxa dada por Matt Serra pode não ser suficiente para segurar o ímpeto do bicampeão mundial absoluto de jiu-jítsu.

Alan Belcher x Tim Boetsch

Esses, talvez, tenham sido os dois lutadores cujas carreiras mais sofrerão com as derrotas de sábado à noite. Tanto “O Talento” quanto “O Bárbaro” frequentavam aquela muvuca próxima ao cinturão de Anderson Silva, mas, agora, com o chope aguado, voltam ao fim da fila. Duelo estilo faroeste: o perdedor deixa a cidade e o vencedor retoma seu prestígio.

Concordam? Discordam? Metam bronca nos comentários.

Abraços.

Tags: ,