Atacando de Joe Silva: lutas
a casar pós-UFC Wichita

Laerte Viana | 11/03/2019 às 13:15

Fala, galera!

Mais um evento com saldo positivo em 2019. O card da vez, montado em Wichita, no Kansas (EUA), nos entregou desfechos dignos de conquistar novos fãs para o esporte.

Especialmente a porção principal, que contou com quatro desfechos antes dos 15 minutos regulamentares. Dois brasileiros, inclusive, foram protagonistas do show: um revive os tempos dourados, enquanto o outro se torna cada vez mais realidade junto à elite.

Também tivemos dois psicopatas se matando, brazuca perdendo, novos talentos surgindo, garfo dos grandes, veterano tentando reconquistar seu espaço e outros desdobramentos.

Deixando o papo furado de lado, vamos ao que de fato interessa: os próximos passos dos principais vencedores do UFC Wichita:

1num

Junior Cigano x Francis Ngannou

Meus amigos, quanta emoção na luta principal. E sinceramente, gostei muito da atuação de Junior Cigano. Oras, não é só porque Derrick Lewis tem uma bigorna na mão direita que o brasileiro teria que deixar de atacar, ficar na defensiva esperando o rival cansar. Deu alguns vacilos? Sim, porém vi o copo bem mais cheio. Foi inteligente, ágil e letal nas combinações.

Voltando a emplacar uma trinca pela primeira vez desde que saiu do topo, Cigano, enfim, reconstrói seu caminho em busca da cinta. Com Daniel Cormier lesionado e o patrão Dana White afirmando que o plano de casar DC x Brock Lesnar ainda está em pauta, diferente do que imaginávamos, só sobra uma alternativa. Sim, ele mesmo. Francis Ngannou.

Quem cairá primeiro?

NUM_2

Elizeu Capoeira x Robbie Lawler 

Sete vitórias consecutivas, três bônus de performance, quatro interrupções e tirando um duríssimo Curtis Millender para nada. Não há mais dúvidas de que Elizeu Capoeira é um produto para lá de especial, correto? O altíssimo QI apresentado só corrobora para com a tese.

Passou da hora de ser melhor valorizado na divisão dos meio-médios, até porque tem jogo para bater de frente com boa parte do top 10. Incluindo o ex-campeão Robbie Lawler, que se encontra na 7ª posição e precisa reencontrar a boa fase.

Ps: Sim, mudei o palpite apresentado na semana passada. Analisei novamente e a revanche não deve ser o futuro de Ben Askren, que chegou com uma moral absurda. Em breve ele terá outro destino por aqui. Aguardem.

NUM3

Niko Price x Curtis Millender

Tem casamento que não existe a menor possibilidade de dar errado. Niko Price x Tim Means é um desses. Em 4m50s, muita pancadaria, reviravoltas e um desfecho alucinante, com o Pássaro Sujo caindo babando no exato momento em que se preparava para nocautear o Híbrido.

Empolgante em absolutamente todas suas exibições na companhia, até mesmo nos reveses, Price é garantia de entretenimento quando encontra um parceiro para trocar sopapos. E Curtis Millender, que não viu a cor da bola contra Elizeu Capoeira, também é adepto de uma boa anarquia.

NUM4

Blagoy Ivanov x Tai Tuivasa

Inativo há três anos, Ben Rothwell esteve bem perto de ter um retorno triunfal, se recolocando próximo à nata. Só esqueceram de avisar para o trio Stevie Wonder que estava pontuado a luta. Blagoy Ivanov, que nada tem a ver com as decisões controversas alheias, se aproveitou para conquistar o primeiro êxito na nova casa.

Agora, convenhamos: com esse tipo de atuação, o ex-campeão do WSOF não vai achar nada contra a elite. Terá que reviver seu passado glorioso se quiser fazer algum tipo de barulho. Tai Tuivasa, outro que procura um lugar ao sol, é um teste na medida.

Casamentos extras: 

  • Belíssima reviravolta de Beneil Dariush. Após levar um atraso no primeiro round, o pupilo de Rafael Cordeiro ativou o modo grappler e tentou arrancar o braço esquerdo de Drew Dober, que só teve a desistência como escolha. Dariush, que por um bom tempo teve presença cativa no top 15, merece voltar a enfrentar nomes mais relevantes. E Francisco Trinaldo Massaranduba, que sempre sofreu por não receber o devido valor, é a bola da vez para o encontro de subestimados.
  • Há russos que encantam. Há russos que empolgam. Há russos que decepcionam. Há russos que nem fedem, nem cheiram. O último caso define Omari Akhmedov, que bateu Tim Boetsch em mais um duelo que ninguém vai lembrar daqui três dias. Não me entendam mal: Akhmedov tem seu valor, sim, todavia, com esse jogo burocrático, dificilmente vai subir de degrau, podendo ser usado como um bom porteiro para novos talentos. Contra o vencedor de Tom Breese x Ian Heinisch, que rola sábado que vem, é um ótimo exemplo.
  • Em 10 lutas com 77kg no Ultimate, Serginho Moraes só havia perdido para o atual campeão Kamaru Usman. Coube a Anthony Rocco Martin colocar fim na escrita, mesmo que de maneira morna, sem convencer, mas suficientemente dominante e importante para o deixar em destaque. Com 4-0 desde que subiu de categoria e em franca evolução, é justo que Martin enfrente alguém próximo ao ranking, caso de Geoff Neal, que teve passagem relâmpago por lá, e venceu nas três vezes que pisou no octógono.
  • Alex Morono, por mais que não faça parte – e dificilmente fará – do pelotão de cima dos meio-médios, tem atuações animadas, que entretem. Contra Zak Ottow, também conhecido como versão malhada de Tim Boetsch, largou o aço em pé e no chão para conquistar seu primeiro TKO na companhia, somando o terceiro bom resultado nas últimas quatro exibições. Alguém seria contra a potencial violência entre Morono e Bryan Barberena? Eu assistiria amarradão!

Amigos, me ajudem com os destinos de Derrick Lewis, Tim Means, Ben Rothwell, Tim Boetsch, Serginho Moraes e companhia? Mandem bala!

  • Malk Suruhito

    Lawler vindo de duas derrotas contra um cara com 7 vitórias. Em relação a desafio, é a medida certa, mas fica escancarado que ele só estaria de escada. Tem que dar uma carne assada para o Ruthless também. O Ponziníbio seria uma ótima.

    • Caduzera

      Acho q o Ponzinibio vai enfrentar o Rafael dos Anjos… mas se essa luta por acaso não acontecer… seria uma boa mesmo!!!

      • Laerte Viana Venâncio Alves

        Isso. Santiago x Dos Anjos tá sendo namorado há tempos. hehe

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Choque de gerações, algo normal. É um teste real pro Capoeira, uma vez que o Lawler, apesar de vir de duas derrotas, continua sendo muitíssimo perigoso. Engana-se quem pensa que o Capoeira chegaria e atropelaria.

      Bem disputado.

      • Malk Suruhito

        Não acho que o Capoeira atropelaria, tenho até dúvidas se venceria inclusive. Mas caso vencesse, é praticamente pedir para o Lawler se aposentar, vai diminuir muito como ativo na empresa. A não ser que este seja o caminho que ele queira seguir.

  • Renato Elyone

    Grupo de MMA no WhatsApp quem quiser participar.
    https://chat.whatsapp.com/LZdesLNBP70L0aCwPRk3vP

  • Francisco Borja

    Junior dos Santos x Francis Ngannou
    Derrick Lewis x Alexey Oleynik
    Elizeu Zaleski dos Santos x Robbie Lawler
    Curtis Millender x James Krause
    Niko Price x Alex Oliveira
    Tim Means x Ramazan Emeev
    Blagoy Ivanov x Tai Tuivasa
    Ben Rothwell x Ruslan Magomedov
    Beneil Dariush x Alexander Hernandez
    Drew Dober x vencedor de John Makdessi x Nasrat Haqparast
    Omari Akhmedov x Cezar Ferreira
    Tim Boetsch x Karl Roberson
    Tony Martin x perdedor de Leon Edwards x Gunnar Nelson
    Sérgio Moraes x Lyman Good
    Grant Dawson x Shane Young
    Julian Erosa x Joaquim Silva
    Maurice Greene x Dmitry Sosnovskiy
    Jeff Hughes x Junior Albini
    Matt Schnell x Benito Lopez
    Louis Smolka x Guido Cannetti
    Alex Morono x Randy Brown
    Zak Ottow x Dwight Grant
    Alex White x Don Madge
    Dan Moret x Joel Alvarez

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Boa, curti. Com destaque para Serginho Moraes x Lymon Good e Omari Akhmedov x Cezar Ferreira.

      Só umas considerações:

      – Dariush foi nocauteado pelo Hernandez em 42 segundos, há um ano.
      – Alex Cowboy tá verbalmente acertado para enfrentar o Li Jingliang em abril.
      – James Krause voltou para os leves, se eu não me engano.

      Valeu! Abraço.

      • Francisco Borja

        Beneil merece uma revanche contra o Hernandez, eu acho… E não tava sabendo desse casamento do Cowboy! Acha que faria sentido Niko Price x Alexey Kunchenko e Millender x Michael Chiesa?

        • Laerte Viana Venâncio Alves

          Niko Price x Alexey Kunchenko, bastante.

          Millender x Michael Chiesa, não. Millender acabou de provar que é faixa transparente no chão. Vai pegar logo um cara igual o Chiesa, que finaliza geral? UFC não vai queimar o cara. hahaha

          • Francisco Borja

            Realmente, a faixa Melvin Guillard do Millender nem permite esse teste… Só me restou deixar o Strickland com ele mesmo, então

  • Tiago Nicolau de Melo

    Curto muito o JDS, mas o Cigano que venceu o Lewis não consegue muita coisa contra o Negro Maravilhoso. Porém, obviamente, é o combate a ser casado.

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Cara, também acho que o Cigano não passaria pelo Ngannou.

      Para bater o Ngannou tem que estar muito afiado no solo/quedas, igual o Miocic fez. Em pé, acho que ele passa por todos.

  • Silas K

    Eu casaria o Capoeira com o Tony Martin, acredito que o sucesso do brasileiro se deva justamente nas subidas aos poucos, enfrentar Lawler agora acredito que seria uma queimada de etapas0

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Seria injustiça com o Capoeira. O cara vem de sete vitórias e pegar outro cara fora do ranking? Está merecendo ser colocado contra alguém da parte de cima.

      Quanto ao Anthony Rocco Martin, o rapaz vem surpreendendo. Também merece uma luta boa na próxima rodada.

  • Daniel Piva

    É claro que pedir calma com um cara que vem de 07 vitórias seguidas parece exagero. Mas será que não é uma boa casar o Elizeu Capoeira com o ganhador de Leon Edwards vs Gunnar Nelson? O timing ajuda. Valeria vaga no top 10 da categoria. E daria uma sequência boa ao ganhador (Edwards e Capoeira podem estar buscando a 8ª vitória seguida e o Nelson a 3ª).

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Nos rascunhos que faço pré-evento, essa era minha primeira opção. Mas a vitória foi tão contundente, a atuação foi tão perfeita, que achei válido dar um passo maior. hehehe

      Portanto, Capoeira x vencedor de Edwards / Nelson também é um ótimo casamento.

      Abraço, amigo.

  • Luca Pereira

    DC v Ngannou – Main Event
    Miocic v Cigano – Co-main Event

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Se não for rolar DC x Lesnar, é uma boa opção.

  • Leo Corrêa

    Também achei o resultado da luta do Ivanov vs Rothwell bem controverso.

  • Nathan Dreak

    Junior Cigano está no melhor momento pós Vilsana. Infelizmente acho que esse é o limite. Se pegar o o Miocic, Ngannou ou Comier, acho que perderá.

Tags: , , , , , , , , , , , ,
Instagram