UFC Argentina: os palpites
dos colunistas do Sexto Round

admin | 16/11/2018 às 22:07

Pela primeira vez, os fãs argentinos irão ver o maior evento de MMA do mundo em sua casa. Neste sábado, a partir das 22h (horário de Brasília), o UFC Fight Night 140 desembarca na terra de Maradona e Messi com bons combates.

Na luta principal, um duelo interessante entre Neil Magny e o embalado Santiago Ponzinibbio, pela divisão dos meio-médios.

Lutando em casa, o Argentino “Gente boa” carrega uma sequência de seis de triunfos consecutivos. Se vencer o americano, irá ficar cada vez mais perto do top 5 da categoria.

Do outro lado do córner, Magny quer retomar a sequência de sete vitórias que o transformou em um legítimo membro do top 10 dos meio-médios. Caso vença Santiago, o americano emplacaria o terceiro triunfo no octógono.

No co-main event, um duelo de veteranos no peso-pena promete animar o Estádio Mary Terán de Weiss. Ricardo Lamas mede forças com Darren Elkins, em combate de recuperação para ambos.

Ótima oportunidade, então, para os palpites dos colunistas do Sexto Round.

Vamos a eles!

André Azevedo: Ponzinibbio, KO.

David Carvalho: Ponzinibbio, decisão.

Felipe Paranhos: Casamento ideal pro Gente Boa. Ponzinibbio nocauteia no primeiro round.

João Vitor Xavier: Magny é bastante sorrateiro, tem gás superior ao argentino, jogo em pé subestimado e tem qualidade também no chão. Pode complicar a vida do Gente Boa tranquilamente. Porém, acredito que Ponzinibbio está se preparando para a luta de sua vida, e vai corrigir a deficiência no gás, o que mais me preocupa em sua evolução. Vejo o argentino pressionando  o seu adversário, mas também dosando o gás. Ponzinibbio, TKO.

Laerte Viana: Magny sempre se enrola quando bate de frente com concorrência de alto nível. Com a defesa de quedas cada vez mais evoluída, Ponzinnibio frusta o americano e faz a alegria da galera da casa. Santiago nocauteia.

Leo Salles: Santiago, TKO.

Lucas Rezende: Magny é aquele clássico coringa, bom em todos os aspectos, mas excelente em nenhum. A crescente de Santiago sugere que o argentino pode chegar mais longe em sua carreira, por isso acredito que ele passará por esse teste. Santiago por KO.

Luiz Fernando Ferreira: Ponzinibbio, KO.

Renato Rebelo: Acho que o argentino mantém a luta em pé e descasca o Zé Orelha na porrada. Precisa 1- driblar a envergadura de Magny e 2- não morrer no gás se não conseguir encerrar nos três primeiros rounds. Acho que Santi leva essa na decisão.

Rodrigo Tannuri: Ponzinibbio, TKO.

Thiago Sampaio: Santiago, KO.

André Azevedo: Lamas, finalização.

David Carvalho: Elkins, decisão.

Felipe Paranhos: Lamas já ‘virou’, aparentemente. Já não é mais o mesmo cara. Mas Elkins é um porteiro de top 15 com sorte. Ricardo, decisão.

João Vitor Xavier: Ainda que Lamas tenha um ótimo (e até subestimado) jogo de wrestling, acho que Elkins é muito incisivo para o ex-desafiante ao cinturão. Dono da pior tatuagem do MMA, Elkins é capaz de levar a luta para o chão contra qualquer oponente e creio que fará Lamas de boneca de pano. Elkins, decisão.

Laerte Viana: Elkins dificilmente vai conseguir impor seu jogo carrapato contra Lamas, que deve controlar a peleja em pé. Lamas, decisão.

Leo Salles: Lamas, decisão.

Lucas Rezende: Lamas já entrou em decadência, não possui a mesma resistência de antes e tem sofrido derrotas preocupantes. Elkins ainda é muito durável e poucos podem superar a sua gana. Elkins por decisão.

Luiz Fernando Ferreira: Lamas, decisão.

Renato Rebelo: Acho que eles se anulam no wrestling e, apesar da doação incondicional de Elkins até o último segundo, Lamas me parece mais polido tanto em pé quanto no chão. Vou na técnica. Lamas, decisão.

Rodrigo Tannuri: Lamas, decisão.

Thiago Sampaio: Elkins, decisão.

André Azevedo: Mutante, KO.

David Carvalho: Mutante, decisão.

Felipe Paranhos: Pegando a luta em cima da hora, Heinisch não teve tempo de se preparar. Com camp completo, eu tenho certeza de que daria jogo. Vou de Mutante por esse fator, mas se ele não se atentar para o overhand do ex-traficante… Mutante, finalização.

João Vitor Xavier: Ainda que seu adversário tenha, em tese um cartel melhor, Mutante tem mais experiência e se especializou em cozinhar a luta e ditar o ritmo de seus combates. Creio que fará o mesmo na Argentina. Mutante, decisão.

Laerte Viana: Não se enganem, Heinisch é jogo duro. Embora seja oriundo do wrestling, o americano ainda apresenta brechas no solo, que podem ser capitalizadas pelo ótimo jiu-jítsu do brasileiro. Se não der bobeira em pé, porque o estreante bate pesado, Mutante leva para o chão e finaliza.

Leo Salles: Mutante, decisão.

Lucas Rezende: Mutante acabou com um oponente de última hora. Não acho que o brasileiro irá subestimá-lo, mas talvez se apresente de forma conservadora por causa da mudança súbita.  Portanto, vou de Mutante por decisão.

Luiz Fernando Ferreira: Mutante, TKO.

Renato Rebelo: Mutante emparelhado com um striker recém-chegado ao UFC me cheira a double leg + lay and pray. Isso, claro, se não der mole pra mão direita do polonês… Mutante, decisão.

Rodrigo Tannuri: Mutante, decisão.

Thiago Sampaio: Mutante, decisão.

André Azevedo: Poliana, decisão.

David Carvalho: Poliana, decisão.

Felipe Paranhos: O profundo desgaste físico de Calvillo na pesagem vai pesar. Botelho, KO.

João Vitor Xavier: Por mais que Poliana tenha mostrado evolução desde que chegou ao UFC, vejo Calvillo muito mais pronta como lutadora. Para mim a “Apha Female” está um nível acima na trocação e até no jiu-jitsu, mas luta é luta, né…de qualquer forma, vou na opção mais segura. Calvillo, decisão.

Laerte Viana: Contraste de estilos clássico. Por achar a brasileira mais completa e com cartas para evitar o jogo de chão, vou em Poliana por decisão.

Leo Salles: Calvillo, decisão.

Lucas Rezende:  Striker vs grappler difícil de diagnosticar. Apesar da brasileira ter vencido quase todas por nocaute, acredito que o wrestling da Team Alpha Male incomodará Poliana. Vou de Calvillo por finalização.

Luiz Fernando Ferreira: Poliana, decisão.

Renato Rebelo: A brasileira, boa em pé, é muito forte e dificultará as quedas para a americana, muito combalida na pesagem. Vou de Poly por decisão.

Rodrigo Tannuri: Calvillo, decisão.

Thiago Sampaio: Poliana, decisão. 

Restante do card:

Khalil Rountree x Johnny Walker
Guido Cannetti x Marlon Vera
Michel Trator x Bartosz Fabiński
Alexandre Pantoja x Ulka Sasaki
Humberto Bandenay x Austin Arnett
Laureano Staropoli x Hector Aldana
Devin Powell x Jesus Pinedo
Nad Narimani x Anderson Berinja

Ranking dos colunistas:

1 – Laerte Viana: 86-53 (61,8%)
2 – Renato Rebelo: 84-55 (60,4%)
3 – Rodrigo Tannuri: 83-56 (59,7%)
4 – Lucas Carrano: 82-57 (58,9%)
5 – Felipe Paranhos: 80-59 (57,5%)
6 – David Carvalho: 79-60 (56,8%)
6 – Thiago Sampaio: 79-60 (56,8%)
7 – Lucas Rezende: 78-61 (56,1%)
8 – João Vitor Xavier: 77-62 (55,3%)
9 – Leo Salles: 76-63 (54,6%)
10 – Luiz Fernando Ferreira: 75-64 (53,9%)
11 – André Azevedo: 64-67 (48,8%)
  • Alyson D’Gramont

    – Neil Magny x Santiago Ponzinibbio = Ponzinibbio, KO.
    – Ricardo Lamas x Darren Elkins = Lamas, decisão.
    – Khalil Rountree Jr. x Johnny Walker = Walker, KO.
    – Cezar Mutante x Ian Heinisch = Mutante, finalização.
    – Guido Cannetti x Marlon Vera = Cannetti, decisão.
    – Michel Prazeres x Bartosz Fabiński = Prazeres, finalização.
    – Cynthia Calvillo x Poliana Botelho = Botelho, nocaute.
    – Alexandre Pantoja x Ulka Sasaki = Sasaki, finalização.

Tags: , , , , , , , ,
Instagram