UFC 229: os palpites
dos colunistas do Sexto Round

admin | 05/10/2018 às 16:53

Neste sábado (06), um dos confrontos mais esperados pelos fãs de MMA finalmente irá acontecer. O octógono da T-Mobile Arena terá o encontro de Khabib Nurmagomedov e Conor McGregor pela luta principal do UFC 229, valendo o cinturão da categoria dos leves.

Com um cartel perfeito de 26 vitórias em 26 lutas, Nurmagomedov vai para sua primeira defesa de título e podenão só conquistar a maior vitória de sua carreira, mas, também, se consolidar com um dos maiores lutadores da história da categoria.

Do outro lado do córner, o ex-campeão dos penas e leves, Conor McGregor retorna ao octógono após quase dois anos. O irlandês, que transformou essa rivalidade em ‘questão pessoal’ (quando atacou o ônibus com Khabib e lutadores no UFC 223), tenta recuperar o seu cinturão com mais um impressionante nocaute.

No co-main event, os ex-campeões Tony Ferguson e Anthony Pettis duelam de olho em um title shot.

Vindo de 10 triunfos seguidos, ‘El Cucuy’, que perdeu o seu cinturão interino por conta de um lesão em abril deste ano, sabe que um novo triunfo é um passe expresso até o topo.

Pelo lado de Pettis, vencer Ferguson o levaria de volta a um patamar em que já esteve no passado.

Ótima oportunidade, então, para os palpites dos colunistas do Sexto Round.

Vamos a eles!

André Azevedo: Khabib é favorito. E se agarrar, já era. É caixão e vela preta para o Irlandês. Mas pra isso ele precisa encurtar e nessa distância, Conor é fatal. Por puro feeling, apesar de achar o russo favorito, algo me diz que Conor irá chocar o mundo. McGregor via KO.

David Carvalho: Pensando friamente, o russo tem mais possibilidades de ditar onde a luta vai transcorrer. Sem considerar o fator psicológico do irlandês, onde poderia colocar o “mas” em meu palpite, fico com Khabib Nurmagomedov via TKO.

Felipe Paranhos: Não duvido de gênios, quero ver a história sendo contada mais uma vez com McGregor vencendo, mas vou na lógica. Khabib, finalização depois de alguns rounds de desgaste. Nurmagomedov finaliza.

João Vitor Xavier: Duelo de gigantes. O furacão Nurmagomedov vai atropelar mais um, ou a mão esquerda de McGregor irá frear o atual campeão dos leves? Confio muito na noção de distância, no coração e, principalmente, na precisão dos golpes do ex-campeão. Vejo Khabib com algumas falhas quando entra para quedar. A confiança no queixo pode ser mortal para o russo, que enfrenta alguém que tem a mão pesada e que sabe exatamente aonde desconectar o disjuntor. Vou na zebra: McGregor, KO.

Laerte Viana: Por mais que nunca devemos duvidar de McGregor, acho difícil o irlandês de manter em pé por muito tempo. Aliás, dispensa maiores comentários, pois a estratégia de ambos é bem clara. Khabib nocauteia no ground and pound.

Leo Salles: McGregor, KO.

Lucas Carrano: Aguardo os hater’s: McGregor, TKO.

Lucas Rezende: Khabib repetidamente derruba, amassa e avança até o irlandês abrir brecha pra alguma imobilização. Nurmagomedov finaliza.

Luiz Fernando Ferreira: Jamais duvide de McGregor, porém, jamais ao ‘dobrado’ se deve duvidar do invicto russo. O jogo não casa para o irlandês e Khabib não vai cair na pilha que Aldo e Alvarez caíram. O ‘Notório’ cai. Sem dar qualquer tipo de brechas, o ‘Novo Fedor’ derruba, amassa e tritura Conor. Nurmagomedov, TKO.

Renato Rebelo: Nurmagomedov, TKO

Rodrigo Tannuri: Nurmagomedov, TKO. 

Thiago Sampaio: Conor já calou a boca de críticos inúmeras vezes e tem totais condições de nocautear o russo em pé. Mas como o irlandês já mostrou dificuldade com a luta agarrada, um monstro como Khabib vai usar o baita talento que tem em ação para não deixar nenhum espaço para o rival. Khabib, finalização.

André Azevedo: Ferguson é um monstrinho e um verdadeiro Contender. Pettis é um adversário na medida para seu retorno. Prevejo porradaria boa e Vitória de Ferguson via decisão. 

David Carvalho: De um lado, Ferguson acaba de se livrar de uma lesão tão bizarra quanto seus vídeos de treinos. Do outro, o menino Pettis, que já não é o bom e velho Showtime. Palpite difícil, mas acredito que “El Cucuy” não sentirá tanto o retorno. Tony Ferguson via TKO.

Felipe Paranhos: Embora reticente quanto à recuperação recorde após a grave lesão no joelho, Ferguson leva se não der mole no chão, onde já fez algumas presepadas e ficou em situação ruim. Ferguson, decisão.

João Vitor Xavier: Essa luta é bastante enigmática, principalmente porque não sabemos o efeito da lesão de Ferguson e Pettis se mantém inconstante, apesar da boa vitória sobre Chiesa. Vejo “El Cucuy” com mais opções, já que poderá ser mais ousado na trocação, uma vez que tem um jogo de quedas melhor e pode manter o adversário sempre com o pé atrás. Pettis, por outro lado, é mais criativo e mortífero em pé, mas não o vejo finalizando Tony se a luta for para o chão. Vou na escolha conservadora: Ferguson, decisão.

Laerte Viana: Não vejo essa barbada toda que pintam por aí. Embora favorito, Ferguson da muitos moles que podem ser fatais contra um cara habilidoso igual Pettis, que vem retomando a melhor forma. Dito isso, vou se conservador e apostar em Ferguson por decisão.

Leo Salles: Ferguson, TKO.

Lucas Carrano: Ferguson, decisão.

Lucas Rezende: Mesmo com o tempo de  molho, ainda creio mais no momento do Cucuy. Pettis não me inspira tanta confiança, mas acho que se segura por três rounds. Ferguson por decisão.

Luiz Fernando Ferreira: Estão colocando Pettis como se fosse um ‘mamata’ para  Ferguson e vou remar contra maré aqui. Vejo o ‘Showtime’ relembrando os velhos tempos e levantando a arena. Pettis, TKO.

Renato Rebelo: Não estou vendo essa barbada todo que muito pintam por aí. Ferguson vem de longo período de inatividade, cirurgia complicada no joelho e vai pegar um cara que é mais criativo e, pra muitos, até tecnicamente superior em pé. Pettis também é difícil de domar no chão e o vejo no gás, trocando com desenvoltura e não sofrendo tanto com a envergadura superior do enferjuado El Cucuy. A maior zebra da noite vem. Showtime, TKO.

Rodrigo Tannuri: Ferguson, decisão.

Thiago Sampaio: Ferguson não deve sobrar tanto como estão apontando as casas de apostas. Vem de quase um ano parado, passou por cirurgia complicada e Pettis mostrou contra Chiesa não está morto. Mas ainda assim, aposto no El Cucuy, bem ao seu estilo, sofrendo no início, mas virando o jogo. Ferguson, decisão.

André Azevedo: Reyes é invicto mas no Ultimate só pegou barangas. Apesar de não curtir seu estilo de jogo, St. Preux é muito mais lutador. Ovince via finalização.

David Carvalho: Reyes é um ótimo nome nos meio-pesados e ainda não encontrou adversário capaz de passar do primeiro round contra ele (foram dois TKOs e uma finalização no Ultimate). Saint Preux é o teste na medida para Dominick provar a que veio. E vai. Reyes via TKO.

Felipe Paranhos: Hora de o ‘hype’ crescer. Reyes acerta o queixo de OSP ainda no início da luta. Reyes, nocaute.

João Vitor Xavier: Luta perigosa para OSP, ex-desafiante ao cinturão interino meio-pesado. Reyes está invicto, é mais jovem e faminto. Tem excelente envergadura e acho que a utiliza melhor que o haitiano. Ainda que St. Preux seja muito melhor que os três adversários de Dominick no UFC, creio que Reyes tem qualidade técnica em pé para surpreender o veterano e tem conhecimento de chão suficiente para não ser finalizado por OSP. Reyes, decisão.

Laerte Viana: Com um jogo mais completo que o de St. Preux, o novato Dominick Reyes, se não sentir a pressão por enfrentar o oponente mais experiente e perigoso de sua carreira, deve chegar com o pé na porta no top 10. Reyes, decisão.

Leo Salles: OSP, TKO.

Lucas Carrano: OSP, finalização.

Lucas Rezende: Aposto na promessa. Reyes tem excelente envergadura, poder de nocaute e é virado no solo. Não é excelente em nenhuma área, mas ninguém precisa ser pra passar por OSP. Reyes por KO.

Luiz Fernando Ferreira: Reyes nunca enfrentou um adversário do nível de Ovince. Apesar do haitiano não passar tanta confiança, vejo que o ‘vodu’ vai atacar de novo. OSP, finalização.

Renato Rebelo: Acho que o pessoal está menosprezando o atleta mais experiente que, de quebra, é o grappler superior. O jovem Reyes tem potencial, mas, por ora, para por aqui e perde a invencibilidade. OSP, finalização.

Rodrigo Tannuri: Reyes, TKO.

Thiago Sampaio: Saint Preux é o maior teste da carreira de Dominick Reyes, mas como é um cara que não se pode confiar muito (levou knockdown do Tyson Pedro antes de virar o jogo), as mãos pesadas do garotão vão funcionar e o bastão do meio de tabela da categoria vai ser passado. Reyes, nocaute.

André Azevedo: Volkov via TKO.

David Carvalho: “Drago” vem em uma ótima sequência de vitórias, que inclui nomes como Werdum, Struve e Roy Nelson. Se considerarmos o Derrick Lewis que vimos da ultima vez, o mínimo de técnica e atleticismo de Alexander serão suficiente para bater o americano. Volkov por pontos.

Felipe Paranhos: Questão de inteligência apenas. Volkov não pode se colocar na mira do overhand de Lewis, mas, como é um dos pesados que melhor usa a envergadura, leva essa. Volkov, TKO.

João Vitor Xavier: Luta boa para Volkov seguir crescendo nos pesados. Lewis já teve problemas com golpes no estômago e fígado e o russo tem chutes frontais muito técnicos. Creio que ele vai explorar esse golpe, até para manter a distância da mão pesada da “Besta Negra”. Vejo “Drago” confortável em pé até conseguir uma interrupção no último assalto. Volkov, TKO.

Laerte Viana: Se furar a fraca defesa de quedas de Volkov e cair batendo por cima, Lewis oferece perigo real. Contudo, vou botar fé no jogo em pé e movimentação do russo, que vai começar em ritmo cadenciado e nocautear no fim. Volkov, TKO.

Leo Salles: Volkov, decisão.

Lucas Carrano: Volkov, decisão.

Lucas Rezende: Volkov não é trouxa de cair no jogo de Lewis, como aconteceu com Browne e o acanhado Ngannou. O russo é decisivo. Alex por KO.

Luiz Fernando Ferreira: O russo já perdeu lutas para freaks e isso eu nunca vou esquecer. Sinto cheiro de zebra e nocaute clássico. Lewis, KO.

Renato Rebelo: Num duelo que será disputado integralmente em pé, não vou com o brigador que pega pesado e sim o striker mais longo e técnico – apesar de estar pouco confiante nesse palpite, uma vez que as derrotas para Cheick Kongo e Tony Johnson ainda me perturbam… Volkov, decisão.

Rodrigo Tannuri: Volkov, decisão.

Thiago Sampaio: Ou Lewis nocauteia na base da ignorância ou fica plantado até o final. Neste caso, creio que Volkov vai usar a envergadura para manter a distância, circular e intercalar com pressionadas na grade para não abrir espaço. Nesse ritmo, o gás da Beata Negra vai embora no primeiro round. Volkov, decisão.

André Azevedo: Waterson via decisão.

David Carvalho: Não que Felice seja um nome que tenha grande futuro para galgar o title shot, mas acredito que a linha de evolução de Michelle tenha estagnado de um tempo para cá. Vou de Herrig vencendo nos pontos.

Felipe Paranhos: Luta com muita cara de decisão dividida de novo, pois Waterson costuma agradar os juízes mesmo quando fica em clara desvantagem, sabe-se lá por quê. Na pressão, Herrig, decisão.

João Vitor Xavier: Vejo as duas com bastante similaridade em seus respectivos estilos. Waterson tem o caratê como carro-chefe em pé, enquanto Herrig usa o kickboxing com destreza. Acho que a diferença vai ser em quem conseguir implantar um jogo de quedas melhor. Confio mais na Felice. Acho a “Pequena bulldog” com mais capacidade de controlar a adversário por cima, além de ser mais agressiva no ground and pound. Herrig, decisão.

Laerte Viana: Disputa que promete ser bem movimentada em pé. Por acreditar muito em momentos/fase dos atletas, fico com a pequena buldogue, que vem crescendo de produção a cada luta. Herrig vence por decisão.

Leo Salles: Waterson, decisão.

Lucas Carrano: Waterson, decisão.

Lucas Rezende: A carateca tem uma lacuna preocupante no solo. Felice seria tola de não explorá-la, pois tem armas para isso. Herrig por decisão.

Luiz Fernando Ferreira: Felice Herrig vai amarrar a carateca em uma decisão dividida nada animada. Herrig, decisão.

Renato Rebelo: Apesar da Bulldog, muito forte e boa grappler, ser difícil de bater, vejo a “Gatinha do Karate” mais técnica tanto em pé quanto no chão. Se driblar a questão da força física, leva a melhor. Vou de Waterson por decisão.

Rodrigo Tannuri: Herrig, decisão.

Thiago Sampaio: Numa luta que deve se desenrolar a maior parte em pé, Herrig vai arriscar partir pro clinche, tentar algumas quedas, mas a “Gatinha do Karatê” vai estar pronta para escapar e ficar sempre um passo à frente na luta, capitalizando nos contragolpes. Waterson, decisão.

Restante do card do UFC 229:

Sergio Pettis x Jussier Formiga
Vicente Luque x Jalin Turner
Aspen Ladd x Tonya Evinger
Scott Holtzman x Alan Nuguette
Lina Länsberg x Yana Kunitskaya
Gray Maynard x Nik Lentz
Ryan LaFlare x Tony Martin

Ranking dos Colunistas:

1 – Laerte Viana: 72-47 (60,5%)
2 – Felipe Paranhos: 71-48 (59,6%)
2 – Renato Rebelo: 71-48 (59,6%)
3 – Lucas Carrano: 68-51 (57,1%)
4 – João Vitor Xavier: 67-52 (56,3%)
4 – Rodrigo Tannuri: 67-52 (56,3%)
5 – Lucas Rezende: 66-53 (55,4%)
5 – Thiago Sampaio: 66-53 (55,4%)
6 – David Carvalho: 65-54 (54,6%)
7 – Leo Salles: 64-55 (53,7%)
7 – Luiz Fernando Ferreira: 64-55 (53,7%)
8 – André Azevedo: 57-59 (49,1%)

  • Santiago

    Pior casamento possível para ambos, com um cenário ainda pior para o irlandês. Nurmagomedov no primeiro RD.

  • Petrus Radamés

    Renato ousado em apostar no Showtime. Fergusson pode estar enferrujado mas não consigo acreditar que o Pettis vá renascer das cinzas assim, ainda mais contra um cara que é quase um zumbi apanhando.

    • Paulo Zanchet

      Falou tudo. Que palpite foi esse, Renatão?! Pettis ainda tem nome no MMA, foi campeão, propaganda de cereal, mas depois que o RDA arrancou sua alma, sua performance ficou muito a desejar. Na última luta até apresentou uns lampejos de outrora, mas não consigo ver outro cenário que não seja vitória do Dhalsim. Mas respeito o palpite, suas opiniões são sempre bem sensatas e inteligentes.

    • Igor Barbosa

      Também acho que Ferguson vai varrer o ex-Showtime sem dificuldades.

    • Louis

      Ferguson é excelente, mas deixa muitas brechas defensivas que o Pettis tem capacidade de capitalizar.

      Sem falar que é uma luta de 3 rounds, melhor pro Showtime, já que o Ferguson tem pressão e gás infinito para os 5 rounds.

  • Henrique

    Khabib SUB
    Ferguson DEC
    Volkov TKO
    Reyes TKO
    Waterson DEC

  • Alyson D’Gramont

    – Khabib Nurmagomedov x Conor McGregor = Khabib Nurmagomedov, finalização.
    – Tony Ferguson x Anthony Pettis = Anthony Pettis, decisão.
    – Ovince Saint-Preux x Dominick Reyes = Ovince Saint-Preux, finalização.
    – Derrick Lewis x Alexander Volkov = Alexander Volkov, nocaute.
    – Michelle Waterson x Felice Herrig = Felice Herrig, decisão.
    – Jussier Formiga x Sergio Pettis = Jussier Formiga, finalização.
    – Vicente Luque x Jalin Turner = Vicente Luque, finalização.

  • Paulo Zanchet

    Com relação a luta principal, acho que a questão a se considerar é: será que o irlandês entrou na cabeça do russo? Tenho visto todos atletas se embasbacado com o irlandês (exceto Mendes e Nate), mudando o jogo, entrando nervosos, cometendo erros, sem querer desmerecer o baita lutador que é o McGregor. Se sim, a zebra vai surpreender novamente, até porque deve ter treinado até a exaustão o contra-ataque para as entradas do russo. Se não, será aquele amasso ao qual estamos acostumados a ver. Aposto no russo, mas não me surpreenderei se der a zebra.
    Ferguson leva fácil na minha modesta opinião.

    • Igor Barbosa

      Contra Aldo, Poirier, Alvarez e Diego Brandão ficou bem evidente que o McGregor conseguiu sim mexer com a cabeça do adversário. Acho que a raiva do Khabib deve ser mais pelo que aconteceu em NY. Não acho que o irlandes entrou na cabeça dele, mas só na hora vamos ter certeza mesmo.

  • Igor Barbosa

    Acho que as duas principais vão decepcionar a galera. Vejo Ferguson passando o carro sem dificuldade nenhuma pra cima do Pettis, e quanto ao main event, depois da pesagem fiquei com a impressão de que o McGregor não conseguiu mexer com a cabeça do Khabib. Por isso, acho que o russo se aproxima sem afobação, derruba e nocauteia no ground and pound lá pro terceiro ou quarto round.

Tags: , , ,