Bellator 206: os palpites
dos colunistas do Sexto Round

admin | 28/09/2018 às 15:43

Neste sábado (29) não teremos UFC, porém, o MMA não se restringe apenas ao octógono e o Bellator 206 será o grande evento deste final de semana.

Os fãs presentes na SAP Center, Califórnia, irão presenciar, na luta principal, Gegard Mousasi e Rory MacDonald disputando o cinturão dos médios, além do quarto encontro das lendas Quinton ‘Rampage’ Jackson e Wanderlei Silva no peso-pesado.

Pela primeira vez, o Bellator promove uma superluta entre dois campeões. Mousasi, que conquistou o título em maio deste ano, vai para sua primeira defesa de cinturão. Do outro lado, Rory MacDonald, que se tornou o campeão dos meio-médios em janeiro, tenta ostentar dois títulos de forma simultânea, feito inédito no Bellator.

No co-main event, Rampage e Wanderlei Silva juntos somam 100 lutas de MMA.

Com o placar de 2 a 1 para o brasileiro, o americano tenta empatar. Já o ‘Cachorro Louco’ fará sua segunda luta na organização e busca a recuperação da derrota para Chael Sonnen, em junho de 2017.

O card ainda conta com a primeira luta do GP dos meio-médios em uma trilogia para lá de interessante.

Em confronto de ex-campeões, Douglas LimaAndrey Koreshkov batalham por uma vaga na semifinal do GP, além de valer o desempate do duelo.

Outro destaque do card principal, será o combate entre Aaron Pico e Leandro Higo pela divisão dos penas.

Ótima oportunidade, então, para os palpites dos colunistas do Sexto Round.

Vamos a eles!

André Azevedo: Mais adaptado na categoria vou no pragmatismo do campeão. Mousasi via decisão.

David Carvalho: Mousasi é malandro e oportunista. Vejo Gegard vencendo por finalização.

Felipe Paranhos: Mousasi é um monstro. Mas eu já duvidei demais do canadense nessa vida. Rory, decisão.

João Vitor Xavier: Mousasi, decisão.

Laerte Viana: Mousasi é mais completo, maior e acostumado a divisão dos médios. Por mais que Rory seja excelente, o jogo não casa pra ele. Mousasi vence por pontos.

Leo Salles: Mousasi, decisão.

Lucas Carrano: Mousasi, TKO.

Lucas Rezende: Vou apostar na maior experiência e vantagem de tamanho de Mousasi. Rory é perigoso, mas acredito que sucumbe nas águas profundas.  Gegard por TKO

Luiz Fernando Ferreira: Duelo bem intrigante, porém, a vantagem física do Mousasi e experiência devem pesar por aqui. Rory é quase que um zumbi, quando acha que ele vai cair, ele continua andando para frente e te machucando. Mas Mousasi não deve dar brechas para o canadense e matar a luta na primeira oportunidade. Mousasi, TKO.

Renato Rebelo: Mousasi, decisão.

Rodrigo Tannuri: Mousasi, decisão.

Thiago Sampaio: Acostumado à categoria, Mousasi deve usar a maior envergadura, controlar a distância com os jabs e pressionar na grade quando tiver oportunidade, levando por pontos numa luta bem técnica. Não sem levar alguns golpes duros do canadense. Mousasi, decisão.

André Azevedo: Wand me parece estar melhor fisicamente. A caraça de Brahmeiro comedor de bolovo do Rampage após cinco rounds pede a conta no gás. Wand via TKO.

David Carvalho: Rampage, decisão.

Felipe Paranhos: Vejam bem, não é que eu acredite que Rampage ainda pode entregar alguma coisa. Mas tudo o que vi de Wanderlei, em manoplas e lutas, me aponta para o veterano americano. Com a ressalva de que Quinton nunca falha na ausência de profissionalismo, vou de Rampage, KO.

João Vitor Xavier: Rampage, TKO.

Laerte Viana: Seria lindo ver o Wand encerrando a carreira com um nocautão, pena que o mesmo não passa mais confiança há alguns anos. Rampage também não, mas a vantagem física pode fazer diferença. Rampage, TKO.

Leo Salles: Rampage, decisão.

Lucas Carrano: Wand, TKO.

Lucas Rezende: Rampage outra vez devolverá o troco das duas surras que tomou no Pride. Jackson por KO.

Luiz Fernando Ferreira: Rampage não é um cara fácil de nocautear, tanto que em sua passagem pelo UFC ninguém conseguiu isso. Aliás, a última vez que alguém desligou os sentidos de Jackson foi Maurício Shogun, no Pride, em 2005. Wanderlei, aos 42 anos, está preocupado com sua campanha para deputado federal e não me parece com força para nocautear Rampage, ainda mais no peso-pesado. Na primeira troca de golpes mais franca o americano derruba o brasileiro. Rampage, KO.

Renato Rebelo: Rampage, TKO.

Rodrigo Tannuri: Rampage, decisão.

Thiago Sampaio: As últimas lutas do Rampage foram dolorosas de se ver e Wand só lutou uma vez nos últimos quatro anos, sendo amarrado pelo Sonnen. Mas ainda assim, nocautear Jackson nunca foi fácil, ainda mais beirando os 120kg. Uma hora o estilo maníaco do brasileiro de partir para cima vai pesar, o gás vai acabar e levar a pior. Rampage, decisão.

André Azevedo: Nessa melhor de três eu fico com a brutalidade do brasileiro. Lima via TKO.

David Carvalho: Douglas Lima, decisão.

Felipe Paranhos: Quando os lutadores já se enfrentaram outras vezes, como Koreshkov e Lima, fica difícil prever o que pode ser da luta. Os dois atletas amadureceram bem e fecharam brechas importantes no jogo. O problema é que, em pé, onde o duelo deve transcorrer, os dois são basicamente os mesmos do último duelo. E, jogando a moeda para cima, fico com quem surpreendeu mais e enfrentou um nível de competição maior: Lima, TKO

João Vitor Xavier: Koreshkov, decisão.

Laerte Viana: Vejo um cenário parecido com a segunda luta entre eles, com um duelo bem equilibrado. Aposto em Douglas impondo pressão, marcando o russo na base dos low kick e mais inteiro no gás. Lima, decisão.

Leo Salles: Koreshkov, decisão.

Lucas Carrano: Lima, decisão.

Lucas Rezende: O russo conseguiu uma vez e falhou na segunda.  Dificilmente será capaz de amarrar Douglas por cinco rounds sem levar nenhum prejuízo no caminho. Lima por KO.

Luiz Fernando Ferreira: Vejo aqui um grande replay do último encontro entre esses dois. Lima, KO.

Renato Rebelo: Lima, decisão.

Rodrigo Tannuri: Lima, decisão.

Thiago Sampaio: Luta bastante imprevisível entre dois atletas bastante habilidosos. Levando em conta que as atuações de Douglas têm sido cada vez melhores, até mesmo na derrota para Rory MacDonald, as combinações de chutes baixos e socos deve funcionar contra o russo. Douglas, nocaute técnico.

André Azevedo:  Higo é mais tarimbado e tem jogo para frear o ímpeto do jovem wrestler. Higo via decisão.

David Carvalho: Leandro Higo, decisão.

Felipe Paranhos: Tenho grandes desconfianças sobre Pico no alto nível: atletas abençoados com talento fora do comum, como Cody Garbrandt e Thominhas Almeida, esbarraram na pouca absorção de golpes quando se elevaram de patamar. No caso de Cody, inclusive, há outra coincidência: os problemas de queixo apareceram já nas suas primeiras lutas, foram suficientemente escondidos para atletas de meio de tabela ou sem tanto punch, mas ficaram expostos quando exigidos. Dito tudo isso, apesar do absurdo potencial, eu desconfiarei de Aaron a cada salto de patamar. Lee Morrison, último adversário de Pico, vinha de vitórias sobre adversários com cartel 0-10, 6-9, 6-36 e 2-10: um total de 14-65. Embora Aaron seja um casamento desfavorável para Higo (que não é um grande nocauteador e precisará vencer o premiado wrestling de Pico para derrubar e jogar ‘em casa’), vou com o lutador mais testado no topo: Higo, knockdown e finalização.

João Vitor Xavier: Pico, TKO.

Laerte Viana: Higo é um ótimo valor, mas Pico é produto raro. Sinceramente, não vejo como o brasileiro pode surpreender aqui. Pico nocauteia.

Leo Salles: Higo, KO.

Lucas Carrano: Higo, finalização.

Lucas Rezende: Higo tem experiência e uma certa rodagem no esporte, mas nunca despontou, parando sempre quando recebia um desafio maior. Vou dar uma chance ao promissor Pico. Aaron por decisão.

Luiz Fernando Ferreira: Pico é muito promissor e vem evoluindo a cada luta, porém, acho que Higo vai ser um passo maior para ele neste momento. Vejo o brasileiro ganhando na base da arte suave. Higo, finalização.

Renato Rebelo: Pico, decisão.

Rodrigo Tannuri: Pico, decisão.

Thiago Sampaio: Higo é um desafio real para o prodígio. Mas as maiores chances dele são no jiu-jítsu e, levar um wrestler do gabarito de Pico para o chão não vai ser nada fácil. Então, creio que o moleque vai conseguir encurralar na grade e, mais uma vez, resolver na mão mesmo. Pico, nocaute.

Restante do card do Bellator 206:

Keri Melendez x Dakota Zimmerman
Ignacio Ortiz x Jacob Ycaro
Abraham Vaesau x DeMarco Villalona
Arlene Blencowe x Amber Leibrock
Adam Piccolotti x James Terry
Gaston Bolanos x Ysidro Gutierrez
Justin Smitley x Jeremiah Labiano
Joe Neal x Josh San Diego
Chuck Campbell x Joseph Ramirez
Anthony Figueroa x Samuel Romero
Isaiah Batin-Gonzalez x Khai Wu
Ricky Abdelaziz x Laird Anderson
Don Mohammed x Salvador Becerra
Cass Bell x Ty Costa

Ranking dos Colunistas:

1 – Felipe Paranhos: 69-46 (60%)
2 – Laerte Viana: 68-47 (59,1%)
3 – Renato Rebelo: 67-48 (58,2%)
4 – Lucas Carrano: 66-49 (57,3%)
5 – João Vitor Xavier: 64-51 (55,6%)
6 – Rodrigo Tannuri: 63-52 (54,7%)
7 – David Carvalho: 62-53 (53,1%)
7 – Leo Salles: 62-53 (53,1%)
7 – Lucas Rezende: 62-53 (53,1%)
7 – Thiago Sampaio: 62-53 (53,1%)
8 – Luiz Fernando Ferreira: 61-54 (53%)
9 – André Azevedo: 55-57 (49,1%)

  • Dan Fernandes

    mousasi por DU
    Rampança por TKO
    Aaron pico por TKO
    Koreshkov por KO

  • Santiago

    A luta do Wand durara um minuto. Rampage por KO.

  • Mauro

    Rampage via tko
    Mousasi via decisão
    Russo via nocaute.

  • Alyson D’Gramont

    Gegard Mousasi x Rory MacDonald = Rory MacDonald, decisão.
    Quinton Jackson x Wanderlei Silva = Quinton Jackson, KO.
    Andrey Koreshkov x Douglas Lima = Douglas Lima, decisão.
    Aaron Pico x Leandro Higo = Aaron Pico, decisão.

  • Leo Corrêa

    Card com 18 lutas, vish…

  • Otaviano Jr

    mano, essa é uma das melhores lutas em todos os tempos de MMA pra mim, nivel altissimo!!

  • Tairon de Oliveira

    Que horas começa?

    • Mauro

      00:00

Tags: , , , , , , , , , ,