Atacando de Joe Silva: lutas
a casar pós-UFC São Paulo

Laerte Viana | 24/09/2018 às 10:09

Fala, galera!

É, fomos surpreendidos novamente. E que surpresa maravilhosa esse card realizado em São Paulo. As expectativas eram baixas, mas arrisco a dizer que o resultado entregue foi um dos melhores de 2018.

EMPOLGUEI? Talvez…

Com um festival de nocautes e finalizações, tivemos 10 dos 14 combates encerrados antes do tempo regulamentar, a grande maioria digno de um polpudo bônus de 50 mil dólares.

O saldo final também bom para os atletas canarinhos, com 10 vitórias e somente duas derrotas – um empate e uma batalha entre compatriotas fecham a conta.

Deixando o papo furado de lado e sem mais delongas, vamos ao que de fato interessa: os próximos passos dos principais vencedores do UFC São Paulo:

1num

Thiago Marreta x Jimi Manuwa

Quando trancam dois lutadores empolgantes e agressivos dentro do octógono, dificilmente não teremos um show à parte. E não foi diferente com Thiago Marreta e Eryk Anders, que trocaram sopapos por 15 minutos, até o americano chegar ao seu limite físico e desabar no centro do octógono.

Mais uma belíssima atuação de Marreta, que me deixou bem claro que pretende se testar contra um meio-pesado de fato. A lesão de Jimi Manuwa o deixa apto para treinar já no início de novembro, o que possibilita um retorno em dezembro/janeiro, data em que o brasileiro pretende voltar à ativa.

Agora, se o Poster Boy for ficar mais tempo de molho, uma boa opção para Marreta é encarar o vitorioso de Ovince St. Preux x Dominck Reyes, embate marcado para o UFC 229.

NUM_2

Alex Cowboy x Neil Magny 

Não deu tempo nem de soar. Alex Cowboy levou mais tempo para entrar no octógono do que para despachar Carlo Pedersoli, que durou míseros 40 segundos antes de ser agraciado com as mãos duras do sertanejo.

O atropelo sobre o desconhecido Pedersoli não leva Alex a lugar nenhum, é verdade, porém o brasileiro já merece uma luta de alto nível há algum tempo. Sugiro a remarcação de Cowboy x Neil Magny, independente do resultado do combate entre Magny e Santiago Ponzinibbio, que acontece em novembro, na Argentina. Até porque, convenhamos, o Gente Boa é favorito…

NUM3

Rogério Minotouro x Ed Herman / Gian Villante 

Superação é a grande marca desse esse lindo nocaute aplicado por Rogério Minotouro em Sam Alvey, depois de dois anos no estaleiro. Como fã, ficaria feliz se Minotouro, aos 42 anos, pendurasse as luvas. Como jornalista, tenho a obrigação de desenhar o próximo passo como atleta profissional.

Dessa maneira, nada de usar Rogério como escada para novos talentos. O mais coerente é o colocar para medir forças com outro veterano ou nome que esteja perto da saideira. Pensei, então, no vencedor de Ed Herman x Gian Villante, que rola daqui um mês, no UFC Moncton.

NUM4

Andre Ewell x Brett Johns 

Andre Ewell foi o encarregado de bater o martelo naquele que pode ter sido o último prego do caixão de Renan Barão. Triste pelo momento do ex-campeão dos galos, completamente destruído fisicamente e emocionalmente. Por outro lado, mais um nome para ficarmos de olho nos galos.

Ewell, que nada tem a ver com isso, foi melhor em dois rounds e debutou com estilo. Apesar de ainda estar chegando na organização, o americano pode ser testado contra Brett Johns, um jovem bastante talentoso que não atravessa a melhor fase.

NUM5

Elizeu Capoeira x Gunnar Nelson

Vale a pena quebrar o protocolo para destacar o cada vez melhor Elizeu Capoeira. Apesar do susto no round inicial, quando quase foi finalizado, o produto da CM System acrescentou mais um nocautaço em sua galeria ao brutalizar o estreante Luigi Vendramini, engatando a sexta (!) nos meio-médios.

Já ranqueado, passou da hora de Zaleski ser colocado frente ao pelotão de cima. Seu pedido por Robbie Lawler, embora muito oportuno, dificilmente será concretizado (ao menos por hora), uma vez que o ex-campeão está previamente agendado com Stephen Thompson, em janeiro.

Sendo assim, um casamento com Gunnar Nelson é na medida para o brasileiro bater na porta do top 10. A diferença de timing entre eles pode dificultar a ideia, e, por isso, o vencedor de Mike Perry x Donald Cerrone também renderia um lutão com o brasileiro.

Casamentos extras: 

  • Tem que respeitar o maior finalizador da história do UFC. Ao laçar o pescoço de Christos Giagos, Charles do Bronx alcançou a incrível marca de 11 vitórias por submission no maior octógono do mundo, deixando a lenda Royce Gracie para trás. Tomara que o feito seja o suficiente para que os chefes permitam o retorno de Charlinho aos penas, pedido feito 384 vezes pelo próprio lutador. Um duelo de estilos contra Yair Rodriguez seria um belo atrativo para os fãs, até como porta de entrada para um possível retorno ao top 15.
  • Meu pai amado, que joelhada foi essa? Francisco Massaranduba deu ao veterano Evan Dunham a pior aposentadoria possível, dobrando o americano ao meio com um Walk-off KO digno de dar inveja a Mark Hunt. O homem que nasceu para bater em outro homem provou, mais uma vez, o quão duro é e merece ser respeitado, mesmo aos 40 anos. Na próxima rodada, que tal pegar Rustam Khabilov, que tomou seu 15º lugar? Peleja na medida para ambos.
  • Estreia com o pé direito e nocaute brutal no ground and pound. Augusto Sakai, que, quebrou a mão ainda no round inicial, é melhor do que apresentou contra o fraco Chase Sherman, chega ao UFC com totais condições de se manter entre os 15 melhores pesados. Passado a pressão e nervosismo da estreia, Sakai poderia ser casado com Justin Willians, que também venceu Sherman, e está na 15ª colocação.
  • Devendo uma atuação convincente há tempos, Serginho Moraes deixou de lado a paixão recente pela trocação para fazer o que faz como poucos: dar uma aula de jiu-jítsu no octógono. O belo katagatame encaixado em Ben Saunders dá uma moral importante para o carismático paulista, que alcança seu oitavo triunfo na casa. Na coletiva pós-luta, Serginho pediu por Demian Maia, para, segundo ele, provar quem tem o melhor chão nos 77kg. Que seu pedido seja aceito, mas rezemos para que não vire um duelo de kickboxing amador, como quase sempre acontece quando dois craques da luta agarrada se enfrentam.

Amigos, me ajudem com os destino de Eryk Anders, Sam Alvey, Renan Barão, Marina Rodriguez e companhia?

  • Mauro

    Quando Frankie pegou o Bronx, este chegou a pegar o pescoço do anão, que conseguiu se livrar e dominou o combate. Diante daquilo, eu tinha convicção que a luta com Ortega seria uma das mais fácil da carreira do toco de amarrar jegue, e no fim das contas, tô depressivo até hoje (e acho que o arrombado vai ser campeão, facilitando o ts pro Aldo). Parabéns ao Bronx, maior finalizador do UFC.

    Bronx poderia dá as boas vindas ao Aldo, caso este realmente queira subir aos Leves, e não tenha saco roxo de enfrentar o Gaetje. Gaetje pra mim, é a luta que mias faz sentido ao Aldo, pois é, seguindo o ranking, o único sem luta, e assim como Aldo, vem de dois nocautes sofridos e um aplicado em três lutas. Mas, nem todos tem saco como Alvarez e Poirier. Então, poderia ser um bom confronto ao Bronx. Ou, Bronx poderia receber o Cerrone, que tá louco pra voltar aos leves.

    Mas, se Bronx retornar aos leves, uma luta com Chad Mendes ou Zabit poderia ser bem vinda.

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Prefiro Aldo x Rodriguez mesmo, o mexicano oferece perigo em pé e ao mesmo tempo muitas brechas a serem exploradas no chão. Coloco o brasileiro com favorito, inclusive.

      • Douglas Karpinski

        Mas Aldo esqueceu junto com barão o que é jiu jtsu a anos, o negócio dos dois é toma soco na cara até deitar…. ou seja esqueça que Aldo vai explorar as brechas de solo do pantera…

        • Laerte Viana Venâncio Alves

          Cara, perdão, eu me referi ao Charles. Não sei porque coloquei o nome do Aldo ali. Viagem minha, desconsidera. Já arrumei. Rsrs

          Abraço.

          • Douglas Karpinski

            Colunista bão é colunista humilde, é nóis Laerte!!!

          • Laerte Viana Venâncio Alves

            Tamo junto!!!

      • Mauro

        Por isso mesmo. Depois do massacre, não quero que Yair pegue um grappler agora, ou pode ser aposentadoria. Já Zabit, tem se mostrado bom, e quero vê o que faz com um faixa preta verídico.

        • Laerte Viana Venâncio Alves

          Não dá para colocar o McGregor e o Pantera no mesmo contexto.

          Aliás, o mexicano, além de não ter moral pra escolher caminho A ou B, está com uma relação recente bem conturbada com os chefes.

          Charles x Rodriguez é um casamento na medida para os dois. Vence quem conseguir impor seu estilo.

    • Tairon de Oliveira

      Tô sentindo que o Ortega vai passar pelo Max… O bicho tem estrela.

      • Mauro

        Tem estrela, é bom, tem um carro forte, e mediano na trocação, mas tem q.i e bate forte. O nocaute no Edgar e o mais falado por ser o Edgar, mas o que ele fez com aquele outro mano lá que esqueci o nome (um nocaute com joelhada, se não me engano), mostra que o sujeito é ruim em pé, mas tratoriza. Também acho que leva.

  • Mauro

    Thiago Marreta é o cara que não faz lutas chatas. Perdendo ou ganhando, tu gosta de vê o cara lutar. Acho muito da hora a ideia de enfrentar o Jimmi.
    Elizeu Capoeira, não entendi está praticamente abrindo o evento. Luta de mais. Um dos meus favoritos, até por eu curtir a capoeira. E praticamente resolveu no Muay Thai. Tá na hora de lutar fora do Brasil. Poderia pegar o Masvidal.
    Alex Cowboy tá sinistro e merecendo voos mais altos. Sempre sonhei em vê-lo enfrentando o Mike Perry, mas se este ganhar do Cerrone, dificilmente daria chance de o Alex enfrentá-lo.

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Capoeira x Masvidal seria muito massa, mas parece que o Masvidal vai pegar o o Edwards.

  • Rafael Filipe Fonseca Menezes

    O próximo desafio do 6º round poderia ser colocar alguém frente ao Thiago Marreta para falar com ele como suas tatuagens são horríveis rsrsrs

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Já estive com ele em algumas ocasiões, mas nunca tive sequer um lapso de coragem para falar sobre as tatuagens. hahaha

      E posso confessar? Eu achei que ficou bacana a tatuagem da Marreta. #mejulguem hahaha

      • Malk Suruhito

        Allan Belcher e aquela coisa que ele chama de Johnny Cash estão ai para isso.

  • Thiago Tanikawa

    Marreta vs Manuwa: dois porradeiros que também são nocauteáveis, além de ser uma luta que pode colocar o Marreta no mapa dos meio-pesados. Luta perfeita pro evento anual em Londres pra 2019.
    Anders vs Boestch: Anders ficar nos médios é uma boa, lá ele tem mais futuro e parece ser mais competitivo, principalmente contra os veteranos. Boestch seria bom pra repavimentar a escalada ao topo.
    Cowboy vs Nelson: Gunni anda meio sumido, mas eu teria bastante interesse em ver um embate entre esses dois, acho até que o Alex seria favorito contra o islandês.
    Minotouro vs Villante ou Herman: concordo que o Minoto não está mais competitivo nem pra top 10, mas ainda pode arrancar nocautes de lutadores fracos.
    Do Bronx vs Green ou Klose: não volte pros penas Charles, seu lugar é nos 70 quilos, de preferência contra o vencedor dessa luta que acontece no último UFC on Fox.
    Massara vs Makdessi: Massaranduba é um monstro aos 40, um Yoel Romero dos leves gurdadas as devidas proporções kkkk. Kevin Lee seria com certeza uma revanche interessante, mas o ultimate não vai casar, infelizmente. Já o canadense é uma luta bem mais realista e igualmente divertida, já que os dois amam partir pra troca de mãos.
    Sakai vs Asker: tudo bem que o pesado brasileiro perdeu pro Cheick Kongo, mas hey…o Volkov também perdeu e olha aí. Asker aguenta bastante porrada mas paçoca até pra quem é abaixo da nota de corte, daria uma levantada na moral do brazuca e ainda garantiria uma pancadaria bacana.
    Capoeira vs Medeiros: é impensável que o Bodão já tenha lutado num card principal e o Zaleski não. Mas talvez colocando ele contra um outro striker empolgante e mais conhecido o evento agracie ele com a tão aguardada saída do Fight Pass.

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Com excessão do Massaranduba e Charlinho, gostei das sugestões. Não são as minhas primeiras escolhas, mas seria bons casamentos.

  • Tairon de Oliveira

    Gunni, se tivesse o mesmo porte físico do Capoeira ou pelo menos tivesse framme de meio-médio (ele é um leve, isso é fato), seria uma luta horrível pro Capoeira.

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Mas a intenção é essa mesmo, testar o Capoeira contra algum ranqueado.

  • Alyson D’Gramont

    – Eryk Anders x Uriah Hall (luta no peso-médio)
    – Renan Barão x Andre Fili (luta no peso-pena)
    – Sam Alvey x Mauricio Shogun
    – Carlo Pedersoli Jr. x Luigi Vendramini (duelo macaroni)
    – Mariana Rodriguez x Nina Ansaroff
    – Randa Markos x Cortney Casey
    – Livia Renata Souza x Angela Hill (revanche)

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Hall já tem luta marcada, assim como a Nina Ansaroff, que pega a Claudinha Gadelha.

      E eu nunca achei que fosse dizer isso, mas o Fili sobraria contra o Barão de 2018. Triste…

      • Alyson D’Gramont

        Nossa, que triste a situação do Barão, hein. Será que pelo menos o Michael Johnson dá pro gasto pra ele?

        • Laerte Viana Venâncio Alves

          Acho que até o Johnson passaria fácil pelo Barão. Bem triste mesmo. Não da para entender o que acontece com a carreira dele, infelizmente.

          • Henrique

            Barão x Lobov kkkkkk

          • Laerte Viana Venâncio Alves

            Credo! haha

  • Henrique

    Marreta x Manuwa / Anders x Jotko
    Cowboy x Nelson / Pedersoli x Mina
    Minotouro x Villante/Herman / Alvey x Pedro
    Ewell x Almeida / Barão RH
    Markos x Torres / Rodriguez x Whitmire
    Charles x Taisumov / Giagos x Hein
    Massaranduba x Khabilov / Dunham aposentou
    Spann x Cannonier / KLB RH
    Sakai x Wieczorek / Sherman RH
    Serginho x Kim / Saunders x Saffiedine
    Bueno x Kish / Robertson x Pedrita
    Leites aposentou / Lombard RH
    Capoeira x Cerrone/Perry / Vendramini x Packalen
    Livinha x Alldrich / Chambers RH

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Gostei de Ewell x Thominhas e Serginho x Kim.

  • Sergio Araujo

    Se Barão não for demitido a única luta que faz sentido pra ele é ganhar uma ruma de peso e pegar o CM Punk!!!

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Graças a Deus isso nunca sairá do nosso imaginário. haha

  • Fernando Justino

    Thiago Marreta x OSP/Reyes (vencedor)
    Eryk Anders x Krzysztof Jotko
    Alex Cowboy x Leon Edwards
    Carlo Pedersoli x Emil Weber Meek
    Rogério Minotouro x Jimi Manuwa
    Sam Alvey x Gokhan Saki
    Andre Ewell x Petr Yan
    Renan Barão x Khalid Taha
    Marina Rodriguez x Polyana Viana
    Charles Oliveira x Mairbek Taisumov
    Christos Giagos x Marc Diakiese
    Francisco Trinaldo x Drew Dober
    Ryan Spann x Ion Cutelaba
    Luis Henrique KLB x Marcin Prachnio
    Augusto Sakai x Dmitry Sosnovskiy
    Chase Sherman x Andrei Arlovski
    Sergio Moraes x Ramazan Emeev
    Ben Saunders x Tarec Saffiedine
    Mayra Bueno x Lauren Mueller
    Gillian Robertson x Veronica Macedo
    Elizeu Capoeira x James Krause
    Luigi Vendramini x Alex Reyes
    Livinha Souza x Cortney Casey

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Saunders x Saffiedine seria uma luta interessante, além de valer o RH para o perdedor. rs

      E Minotouro x Manuwa é desejar muito o mal do nosso querido Nogueira. Nem faz sentido no momento. hehe

  • Dory Lannister

    Marreta é um lutador muito mediano, não dura 1 round contra o Nigeriano.

    • Laerte Viana Venâncio Alves

      Manuwa pode até ser favorito, mas o Marreta tem seu valor, é perigoso contra qualquer um.

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,