TUF 27 Finale e UFC 226 os palpites
dos colunistas do Sexto Round

admin | 06/07/2018 às 12:35

Final de semana de dose dupla de eventos no octógono mais famoso do mundo.

Na tradicional Fight WeekLas Vegas será palco de dois eventos: TUF 27 Finale e o UFC 226.

Começando nesta sexta-feira (06), um duelo entre os embalados pesos-médios Israel Adesanya e Brad Tavares marca a luta principal do card que marca o fim da última edição do reality show ‘The Ultimate Fighter”. O nigeriano, que está invicto no MMA, busca uma vaga no top 15 da categoria.

Do outro lado do córner, Brad Tavares, que ocupa o oitavo lugar no ranking, está de olho no seu quinto triunfo seguido no octógono.

Já no sábado (08), o UFC 226 conta, na luta principal, com um histórico combate na categoria dos pesos-pesados. Stipe Miocic vai para sua quarta defesa de título contra Daniel Cormier, o campeão até 93kg.

O card também contaria com o duelo entre Max Holloway e Brian Ortega no co-main event, porém, por conta de uma concussão cerebral do campeão, o duelo foi cancelado.

Caminhando a passos largos para se tornar o maior peso-pesado da história do MMA, Stipe Miocic terá um grande desafio pela frente. Ao dividir o octógono com DC, o bombeiro poderá carimbar a maior vitória de sua carreira.

Pelo lado do desafiante, Daniel Cormier – que já foi campeão dos pesados no Strikeforce – poderá igualar o feito de Conor McGregor: Se tornando o segundo lutador a conquistar dois cinturões do UFC de forma simultânea.

Ótima oportunidade para os palpites dos colunistas do Sexto Round.

Vamos a eles!

TUF 27 Finale

André Azevedo: Tavares, decisão.

David Carvalho: Adesanya, TKO

Felipe Paranhos: Adesanya aceitou uma luta dura cedo demais. Como lutador de MMA, Tavares é melhor. Ponto. Brad, decisão.

João Vitor Xavier: Adesanya, nocaute.

Laerte Viana: Tavares, decisão.

Leo Salles: Não há muito o que fazer, Tavares: não perca tempo trocando golpes com um exímio striker como Adesanya e ponha o wrestling para trabalhar. Mas como toda luta começa em pé, Adesanya deve explorar a distância com chutes venenoso, que vai minar a condição física do havaiano. Por isso, acredito na vitória do nigeriano: Adesanya, por TKO.

Lucas Carrano: Adesanya, decisão.

Lucas Rezende: Por mais que eu queira entrar na onda do striker invicto, o fato de que Adesanya passou sufoco para vencer Marvin Vettori não me deixa investir no africano. Tavares é muito mais experiente no MMA e tem bagagem no wrestling pra anular o adversário. Tavares por decisão.

Luiz Fernando Ferreira: Adesanya, TKO.

Renato Rebelo: Duelo entre dois strikers em que um tem folha corrida mais longa do que do Charles Manson e outro é “bom pro MMA”. O nigeriano ainda é mais alto e possui envergadura superior. Vou de Last Style Bender por TKO.

Rodrigo Tannuri:  Por mais que eu curta o estilo de Adesanya, acho que o veterano Tavares tem mais armas pra vencer. Como há muita rivalidade na peleja, o mais experiente vai usar o clinch pra frear a ascensão do membro do meu exército. Tavares, decisão.

Thiago Sampaio: Tavares tem jogo para cadenciar e levar por pontos, principalmente se usar o wrestling que parece ter esquecido que sabe. Mas como acredito que não vai fazer isso e já foi nocauteado algumas vezes, Adesanya deve repetir o feito. Adesanya, nocaute.

Restante do card do TUF 27 Finale:

Mike Trizano x Joe Giannetti
Jay Cucciniello x Katona
Alex Caceres x Martin Bravo
Barb Honchak x Roxanne Modafferi
Julian Marquez x Alessio Di Chirico
Montana De La Rosa x Rachael Ostovich
Luis Peña x Richie Smullen
John Gunther x Allan Zuniga
Tyler Diamond x Bryce Mitchell
Matt Bessette x Steven Peterson
Oskar Piechota x Gerald Meerschaert

UFC 226

André Azevedo: Miocic, decisão.

David Carvalho: Daniel Cormier vence nos pontos.

Felipe Paranhos: Difícil mensurar que Cormier é este quase quarentão entre os pesados. Sei que é cada vez mais difícil ir contra Miocic, mas espero uma surpresa e a história sendo feita. Cormier, decisão.

João Vitor Xavier: Cormier, decisão.

Laerte Viana: Miocic, decisão.

Leo Salles: Tem tudo para ser a melhor luta de 2018. O campeão deve buscar mais o boxe e DC deve querer prolongar a luta. Combate muito equilibrado e acredito que a estrela de Cormier vai brilhar, ostentando dois cinturões simultaneamente. DC por decisão.

Lucas Carrano: Miocic, TKO.

Lucas Rezende: Maior, mais forte e mais novo. Para mim, é muito difícil não apostar em Stipe Miocic. Embora Cormier já tenha se provado na categoria de cima, um adversário como o bombeiro, à esta altura, deve se provar um passo maior que a perna. Miocic por KO.

Luiz Fernando Ferreira: Miocic, TKO.

Renato Rebelo: Miocic, decisão.

Rodrigo Tannuri: Sinceramente, não acho que o duelo será tão equilibrado assim. Aliás, o que os fãs gostam de enaltecer Cormier, gostam de minimizar Miocic. O campeão dos pesados luta em sua categoria, é mais jovem, melhor preparado fisicamente, em pé, na movimentação e evolui de luta pra luta. Por sua vez, o campeão dos meio-pesados até tem um bom histórico na divisão de cima, mas é mais velho e já pensa na aposentadoria. Não acho que seu wrestling será capaz de decidir contra um atleta de elite. O melhor pesado de todos os tempos vencerá. Miocic, KO.

Thiago Sampaio: O wrestling de DC é fora da curva, mas o de Miocic também é bom o suficiente para não se permitir ser anulado. O campeão dos meio pesados já foi nocauteado por um Jones dopado e uma hora deve sucumbir para a mão pesadíssima do campeão dos pesados. Miocic, TKO.

André Azevedo: Ngannou, KO.

David Carvalho: Francis Ngannou via TKO.

Felipe Paranhos: A mobilidade maior e o fato de saber trabalhar na longa distância contam a favor do ex-desafiante. Ngannou, TKO.

João Vitor Xavier: Ngannou, nocaute.

Laerte Viana: Ngannou, nocaute.

Leo Salles: O líder de um certo exército está triste mais uma vez. Porém, Ngannou é o general do quartel e deve impor o ritmo no combate, com seus poderosos golpes no corpo de Lewis. A besta negra deve miar e o predador africano volta ao caminho do cinturão. Ngannou por TKO.

Lucas Carrano: Ngannou, TKO.

Lucas Rezende: Não há nada que Derrick Lewis faça, que Francis Ngannou não faça melhor. Ngannou por KO.

Luiz Fernando Ferreira: Ngannou, TKO.

Renato Rebelo: Por mais que The Beast configure, sim, uma ameaça, há diferenças atléticas e técnicas grandes entre ele e o rival. Papo até do africano, que é mais alto, rápido e esperto, botar pra baixo e resolver a bagaça por lá. Ngannou, decisão.

Rodrigo Tannuri:  Pelo amor de Deus, se Ngannou não vencer, vou tirar seu poster do meu quarto. Bora, bolão de chocolate! Ngannou, KO.

Thiago Sampaio: A brutalidade/ignorância de Lewis pode render a ele mais um nocaute. Mas aqui, aposto no melhor lutador em todos os quesitos e que também bate forte. Ngannou, nocaute.

André Azevedo: Felder, decisão.

David Carvalho: Mike Perry via TKO.

Felipe Paranhos: Bom duelo entre dois lutadores bem superestimados. Pela maior adaptação à divisão e pelo provável desenvolvimento adquirido na Jackson’s MMA, Perry, decisão.

João Vitor Xavier: Felder, decisão.

Laerte Viana: Felder, nocaute.

Leo Salles: Grande luta, apesar de Felder pegá-la com poucos dias de antecedência. A expectativa é de um nocaute de ambos os lados, mas aposto no mais bem preparado para o evento: Perry, por TKO.

Lucas Carrano: Perry, decisão.

Lucas Rezende: Felder é mais habilidoso em pé e sabe se virar no chão. Mike Perry tem mãos mais pesadas, e só. Felder por finalização.

Luiz Fernando Ferreira: Felder, decisão.

Renato Rebelo: Por mais que Felder seja o striker mais técnico entre os dois, acho que a diferença de carga (potência) pode falar mais alto. Comparando as categorias de origem de ambos, são 7kg de diferença e o Dragão Irlandês, que mesmo sendo um leve grande, não teve tempo para se adaptar. Vou de Perry por decisão.

Rodrigo Tannuri:  Por mais que Felder seja um bom striker, se trocar vai cair. Ele não possui volume e gosta de lançar golpes plásticos, enquanto Perry é violento e poderoso. Como tem sido mais cerebral, acho que o veterano vai se expor pouco, cozinhando a luta pra cansar o adversário. Felder, decisão.

Thiago Sampaio: Mike Perry mostrou o caminho para vencê-lo. Como Felder não vai ficar pequeno na frente dele, deve conseguir manter a distância, se movimentar e contragolpear. Mas uma só pancada do The Platinum pode acabar se o entrevistador se abrir demais. Ainda assim, vou de Felder, por decisão.

André Azevedo: Chiesa, finalização.

David Carvalho: Pettis, decisão.

Felipe Paranhos: Já confiei mais em Michael Chiesa. Mas acho que Pettis já virou a curva da carreira. O abafa de Chiesa deve ser suficiente. Chiesa, decisão.

João Vitor Xavier: Chiesa, finalização.

Laerte Viana: Pettis, decisão.

Leo Salles: Pettis está tão imprevisível na forma como vai perder que é difícil apostar nele. Chiesa deve amassar por cima e levar vantagem na sua larga envergadura. Chiesa, por decisão.

Lucas Carrano: Chiesa, decisão.

Lucas Rezende: Já faz uns dois ou três anos que não acredito mais em Anthony Pettis como um lutador de ponta, independentemente da categoria. Chiesa finaliza.

Luiz Fernando Ferreira: Chiesa, decisão.

Renato Rebelo: Chiesa, além de bem maior, é um dos melhores grapplers da categoria. Acho que tem o jogo certinho para embrulhar o ex-campeão. Maverick, decisão.

Rodrigo Tannuri: De um lado, temos um lutador sério, do outro, um que deixa a vida levá-lo. Chiesa tem a pressão e o jogo necessário pra dar a Pettis mais uma derrota. Chiesa, decisão.

Thiago Sampaio: Não dá pra botar fé no Pettis de hoje. Chiesa vem mordido após os cortes sofridos na patetada de Conor McGregor e não vai dar espaço. Vai derrubar, bater, encaixar o mata-leão, mas só não vai arrancar os três tapas porque o Showtime se defende bem. Chiesa, decisão.

André Azevedo: Saki, KO.

David Carvalho: Gokhan Saki nocauteando.

Felipe Paranhos: No MMA, Rountree é basicamente um Gokhan Saki, só que inferior em pé. Assim, vou na lógica pura e simples: Saki, TKO.

João Vitor Xavier: Rountree, decisão.

Laerte Viana: Saki, nocaute.

Leo Salles:  É bom Rountree não se meter em trocar golpes com Saki e levar logo a luta para o solo. Mas como não aproveita o potencial, deve vacilar em algum momento. Saki, TKO.

Lucas Carrano: Saki, KO.

Lucas Rezende: Entre dois porradores, sigo com o mais experiente. Saki por KO.

Luiz Fernando Ferreira: Sakhi, KO.

Renato Rebelo: Por mais que estejamos falando sobre MMA, em duelo de strikers, sou compelido e ir com um campeão mundial. Saki, TKO.

Rodrigo Tannuri: Sabe por que vou de Saki? Porque Rountree é burro e gosta de subestimar seus adversários. O americano vai zoar, cansar e morrer. Não se brinca com um striker de altíssimo nível. Saki, KO.

Thiago Sampaio: Rountree não vai tentar amarrar. E mantendo a peleja em pé, Saki vai se sentir em casa, como numa luta de kickboxing com luva de duas onças. Saki, nocaute.

André Azevedo: Borrachinha, TKO.

David Carvalho: Paulo Borrachinha por pontos.

Felipe Paranhos: Não será desta vez que o hype da Pequena Borracha será encerrado. Nocaute rápido e besteiras ditas no microfone. Borrachinha, KO.

João Vitor Xavier: Borrachinha, nocaute.

Laerte Viana: Borrachinha, nocaute.

Leo Salles: Será que “Bolsorrachinha” vai estar no gás, após quase um ano parado? Se fizer a pressão que fez contra Hendricks sobre o Homem-Ambulância, que não aguenta uma pressão, a vitória é certa. Por isso, vou de Borrachinha por TKO.

Lucas Carrano: Borrachinha, TKO.

Lucas Rezende: Acredito que o choque de realidade de Paulo Borrachinha chegará em breve, mas, para sua sorte, o jamaicano não será o responsável por botar os pés do brasileiro no chão. Borrachinha por KO.

Luiz Fernando Ferreira: Hall, KO.

Renato Rebelo: Sei não, hein… Se Hall fosse um pouquinho mais cerebral e implementasse um volume de jogo que o pudesse levar à vitória sem depender de um lampejo, um golpe singular mágico, até dava pra ir com ele, mas, invariavelmente, o brasileiro vai tocá-lo mais. Nem sempre o raio cai. Borrachinha, decisão.

Rodrigo Tannuri:  Hall tem total capacidade de nocautear, mas não aposto nisso. Como sua parte mental é fraca, consigo vê-lo assustado com o tamanho e força de Borrachinha. Por mais que esse esteja se achando, deve nocautear outro via opressão. Borrachinha, KO.

Thiago Sampaio: Hall adora travar em momentos decisivos e só vence se tirar um nocaute da cartola. Em meio à pressão do mineiro fã de Bolsonaro (…), deve cair. Borrachinha, nocaute.

André Azevedo: Assunção, decisão.

David Carvalho: Rafael Assunção por pontos.

Felipe Paranhos: Font é duríssimo – basta lembrar que John Lineker não conseguiu nocauteá-lo mesmo massacrando. Vou na surpresa. Font, decisão.

 João Vitor Xavier: Assunção, finalização.

Laerte Viana: Assunção, decisão.

Leo Salles: A dificuldade para Assunção será equilibrar a distância contra um Font mais envergado. O brasileiro tem mais recursos na trocação e na luta agarrada. Assunção, por decisão.

Lucas Carrano: Assunção, decisão.

Lucas Rezende: Raphael aprimorou seu striking o bastante para conter o limitado Font e eventualmente arrastar o combate para seu elemento. Assunção finaliza.

Luiz Fernando Ferreira: Assunção, decisão.

Renato Rebelo: Font é agressivo e precisa ser levado a sério, mas Assunção é muito mais lutador e deve engabelar o rival com arsenal superior. Assunção, decisão.

Rodrigo Tannuri: Eu jurei que jamais apostaria contra Assunção diante de nomes não tão renomados dos galos. Como Font faz parte desse escalão, vou com o brasileiro. Temos que parar de ignorá-lo, pois o cara é muito competente e merece ser visto como um dos melhores da divisão. Assunção, finalização.

Thiago Sampaio: Mais uma para o Raphael vencer lutando de maneira pragmática, sem sustos, levando nas papeletas. E continuando a andar pro lado na divisão. Assunção, decisão.

André Azevedo: Burns, finalização.

David Carvalho: Durinho, decisão.

Felipe Paranhos: Dan ainda é muito irregular para o meu gosto. Sei que Burns pegou adversários abaixo da média em suas últimas lutas, mas chegou a hora de elevar o patamar. Durinho, finalização.

João Vitor Xavier: Durinho, decisão.

Laerte Viana: Durinho, finalização.

Leo Salles: O agora nocauteador Gilbert Durinho deve se precaver com as mãos e envergadura de Hooker. A melhor coisa é fazer funcionar a especialidade da casa, ou seja, o jiu-jítsu. Acho que consegue: Durinho por decisão.

Lucas Carrano:  Durinho, decisão.

Lucas Rezende: Durinho parece ter caído no feitiço do faixa-preta de jiu-jitsu que se apaixona pelas próprias mãos. Contra um striker longilíneo como Dan Hooker, a paixão pode ser fatal. Hooker por KO.

Luiz Fernando Ferreira: Durinho, decisão.

Renato Rebelo: Ao mesmo tempo que o australiano é finalizável – por um cara do nível de Gilbert -, ele não bate há mais de seis anos. Hooker também é difícil de ser posto pra baixo e, uma vez em pé, até pela sua altura (1,83m), terá vantagem. Esse é, sem dúvida, um dos casamentos mais equilibrados da noite, mas, como acho que a luta transcorrerá mais na vertical do que na horizontal, vou de Hangman por decisão.

Rodrigo Tannuri: Confesso que não esperava Hooker se desenvolvendo desse jeito e fico feliz por ele, porém, Durinho também tem impressionado. Acho que o brasileiro consegue vencer na base da força, mesmo com a desvantagem de altura. Durinho, decisão.

Thiago Sampaio: Hooker é muito perigoso na trocação e o Durinho pode ser dar mal se for embalado pelos nocautes recentes. Se levar para o chão, a diferença de nível é grande. Uma vez ali, o brasileiro liquida. Durinho, finalização.

Restante do card do UFC 226:

Curtis Millender x Max Griffin
Lando Vannata x Drakkar Klose
Jamie Moyle x Emily Whitmire

Ranking dos Colunistas:

1 – Laerte Viana: 46-27 (63%)
2 – Felipe Paranhos: 45-28 (61,4%)
3 – Lucas Carrano: 44-29 (60%)
3 – Lucas Rezende: 44-29 (60%)
4 – Renato Rebelo: 43-30 (58,9%)
4 – Thiago Sampaio: 43-30 (58,9%)
5 – João Vitor Xavier: 42-31 (57,5%)
5 – Leo Salles: 42-31 (57,5%)
5 – Luiz Fernando Ferreira: 42-31 (57,5%)
5 – Rodrigo Tannuri: 42-31 (57,5%)
6 – David Carvalho: 41-32 (56,1%)
7 – André Azevedo: 36-37 (49,3%)

  • Julio Varoni

    Hall é zebra aqui. Meio estranho. Borrachinha é bom, mas só pegou semi-aposentado e demitido.

    Acho que Hall é bem melhor. Claro q posso está errado, mas não vejo o brasileiro ganhando.

    • Bruno Machado

      E o hall nao é um semi-aposentado e demitido? Que hall vc anda assistindo? Ele tava com 3 derrotas seguidas até ganhar a última luta dele com um golpe singular, aliás é o único jeito que ele vence, se nao entrar alguma pedrada que acaba com a luta, ele não tem mais nada a aferecer

      • Julio Varoni

        Verdade, mas pelo menos dessas três derrotas, duas foram para campeões (do UFC e do Bellator).

  • Shotokan Karate

    Vencem:

    Gordinho bom de briga Daniel Cormier
    Francis Maguila Ngannou (Com Tannuri testemunhando na primeira fila seu clássico favorito)
    Borrachinha (Torcida do Bolsonaro curtiu esse palpite)

  • Bernardo Garcia

    Alguém sabe me dizer em qual horário começa a TUF finale hoje?

Tags: , ,