UFC Cingapura: os palpites
dos colunistas do Sexto Round

admin | 22/06/2018 às 16:16

A Copa do Mundo está rolando, porém, o MMA não para.

Neste sábado, a partir das 5h30 (Horário de Brasília), o Singapore Indoor Stadium recebe mais uma edição do Ultimate. Com Donald Cerrone x Leon Edwards na luta principal, o UFC Cingapura promete agitar os fãs asiáticos.

Vindo de um momento irregular na carreira, o “Cowboy” mais famoso das artes marciais tenta emplacar o segundo triunfo seguido e, de quebra, espantar a má fase.

Do outro lado do córner, o embalado Leon Edwards não está de olho apenas em sua sexta vitória consecutiva, mas em um lugar no top 10 dos meio-médios.

Noco-main eventOvince Saint PreuxTyson Pedro se encaram em um combate com grandes possibilidades de não chegar nas papeletas dos juízes.

O card ainda conta com dois brasileiros, entre os galos Felipe Sertanejo vai para cima de Song Yadong e, na categoria peso-palha feminina, Viviane Sucuri mede forças com Yan Xiaonan.

Ótima oportunidade para os palpites dos colunistas do Sexto Round.

Vamos a eles!

André Azevedo: Edwards via TKO.

David Carvalho: Cowboy não curte pressão e Leon é mais rápido e anda sempre para frente. Edwards via TKO.

Felipe Paranhos: Apesar do nocaute contra Medeiros, acho que já passou o tempo de Cerrone. Edwards usa a estratégia de pressão que o mundo conhece e nocauteia. Edwards, TKO.

João Vitor Xavier: Cerrone, TKO.

Laerte Viana: Cerrone pode até ser mais completo, mas vou me apegar no fato que Edwards vem com mais fome, tá na crescente na categoria, enquanto o Cowboy parece que já está virando a chave. Vejo o jamaicano impondo pressão e sufocando o americano. Rocky, TKO.

Leo Salles: Cowboy, TKO. 

Lucas Carrano: Cerrone, TKO.

Lucas Rezende: Edwards, decisão.

Luiz Fernando Ferreira:  O jamaicano está com mais fome, isso fará a diferença. Edwards, TKO.

Renato Rebelo: Cerrone é um cara extremamente ardiloso, com muitos recursos e, por mais que a qualidade e a juventude de Edwards possam sugerir uma troca de guarda, acho que o porteiro mais duro do mundo (peso por peso) vai separar o garotão de seus sentidos. Cowboy, TKO.

Rodrigo Tannuri: Apesar do veterano Cerrone não sofrer uma grande queda de desempenho, faltam poucos anos pra largar o esporte e os danos estão acumulados. Edwrads integra a nova geração dos meio-médios, é um lutador interessante, confiante e, sendo assim, na altura do campeonato, acho que vai encarar o desafio com seriedade e não vai deixar escapar a chance de engrossar seu cartel ao explorar a fragilidade do adversário. Edwards, decisão.

Thiago Sampaio: Leon Edwards pode até vir de bons resultados, mas não tem o jogo de pressão que costuma desestabilizar Cerrone, ainda que tenha condições de ditar o ritmo do combate ao longo de cinco rounds. Mas darei um voto de confiança na agressividade do Cowboy, que mesmo não estando na melhor fase da carreira, ainda é perigoso. Cerrone, nocaute técnico.

André Azevedo: Tyson via TKO.

David Carvalho: Costumo sempre priorizar a experiência em uma luta onde acho equilibrada, mas estou receoso de ir no ‘Sampufe’. Tyson Pedro na decisão.

Felipe Paranhos: Ô luta dura de avaliar… Pedro acha espaço na envergadura de OSP e arruma um nocaute rápido. Tyson, KO.

João Vitor Xavier: OSP, finalização.

Laerte Viana: St. Preux não passa confiança nenhuma, mas tenho minhas dúvidas se o promissor Tyson Pedro já está pronto para o top 10. Acho que (ainda) não. OSP acha uma brecha em pé e nocauteia. St.Preux, TKO.

Leo Salles: Tyson Pedro, TKO.

Lucas Carrano: OSP, decisão.

Lucas Rezende: Tyson Pedro, KO.

Luiz Fernando Ferreira: A bruxaria do haitiano irá pesar mais uma vez. Tyson é promissor, porém, não o vejo ainda batendo de frente com o top 10. OSP, finalização.

Renato Rebelo: Pedro, que é primariamente um grappler, deve ter problemas para levar ao chão um cara tão grande e atlética como OSP – que, ainda por cima, é ligeiramente mais perigoso em pé. Voto no voodoo. OSP, decisão.

Rodrigo Tannuri: Por mais que Pedro seja mais agressivo e OSP comece em ritmo extremamente lento, acho que, nessa peleja, a magia negra do haitiano vai decidir novamente. A categoria dos meio-pesados é tão freak, que a mágica pode fazer a diferença. O vodu tem poder! OSP, finalização.

Thiago Sampaio: É bem difícil confiar em Ovince Saint Preux. Porém, Tyson Pedro não tem o estilo que costuma frear o ímpeto do filho de haitianos. O australiano de apenas oito lutas como profissional tem bom boxe, um chão justo, mas não tem wrestling para abafar e derrubar com facilidade. Se ficar na trocação, OSP deve capitalizar com chutes e, em algum momento, botar pra baixo e encaixar a Von Flue Choke. Saint Preux, finalização.

André Azevedo: Eye via decisão.

David Carvalho: Jessica tem mais tempo de octógono, mas Rose-Clark anda vindo com olhos de tigre. Rose finaliza.

Felipe Paranhos: Duelo para ver quem sai da rabeira da divisão. Fico com Clark, via decisão.

João Vitor Xavier: Clark, decisão.

Laerte Viana: Minha religião não me permite apostar em Jessica Eye, independente de quem seja a adversária. Portanto, Rose Clark vence por pontos.

Leo Salles: Clark, decisão.

Lucas Carrano: Rose-Clark, decisão.

Lucas Rezende: Clark, decisão.

Luiz Fernando Ferreira: Jessica Eye está fazendo hora extra no UFC. Rose-Clark, decisão.

Renato Rebelo: “Olho Malvado” não é nada demais, mas sua série de derrotas posta ao lado da série de vitórias de Rose-Clark pode confundir o olhar mais desatento. Enquanto uma passou por Bec Rawlings, Carina Damm e Paige VanZant, a outra parou em Miesha Tate, Juliana Peña e Sarah MacMann. Fossem invertidas as séries, os resultados não seriam muito diferentes. Vou com a veterana. Eye, decisão.

Rodrigo Tannuri: Apesar de ter um crush na Eye, a shippo com o querido Miocic, mas, no octógono, a marona é bem limitada. Tanto que não aposto mais nela. Clark, decisão.

Thiago Sampaio: Jessica Eye pode ter vencido Kalindra Faria por decisão dividida, mas ainda não justificou a permanência no UFC, fora os ótimos atributos estéticos. Se Rose Clark lutar de maneira inteligente como fez com Paige VanZant, explorando contragolpes, encurtando e levando para o chão, tem tudo para levar a melhor. Rose-Clark, decisão.

Restante do card:

Li Jingliang x Daichi Abe
Teruto Ishihara x Petr Yan
Felipe Sertanejo x Song Yadong
Rolando Dy x Shane Young
Song Kenan x Hector Aldana
Shinsho Anzai x Jake Matthews
Yan Xiaonan x Viviane Sucuri
Matt Schnell x Naoki Inoue
Jenel Lausa x Ulka Sasaki

Ranking dos Colunistas:

1 – Felipe Paranhos: 44-26 (62,8%)
1 – Laerte Viana: 44-26 (62,8%)
2 – Lucas Carrano: 43-27 (61,4%)
2 – Lucas Rezende: 43-27 (61,4%)
3 – Leo Salles: 42-28 (60%)
4 – João Vitor Xavier: 41-29 (58,5%)
4 – Renato Rebelo: 41-29 (58,5%)
4 – Thiago Sampaio: 41-29 (58,5%)
5 – David Carvalho: 40-30 (57,1%)
5 – Luiz Fernando Ferreira: 40-30 (57,1%)
5 – Rodrigo Tannuri: 40-30 (57,1%)
6 – André Azevedo: 34-36 (48,5%)

Tags: ,