Me rendo: Robert Whittaker é mesmo
o melhor peso-médio do mundo

João Vitor Xavier | 14/06/2018 às 16:04

Ronaldo Jacaré por finalização. Yoel Romero por nocaute duas vezes. Esses foram os meus palpites para as três últimas lutas de Robert Whittaker.

É justo dizer que não levava fé no australiano como contender e nem como campeão. Mas reconheço que, depois do UFC 225, Whittaker é mesmo o melhor do mundo no seu peso.

A afirmação soa como chover no molhado ou dizer o óbvio, mas para mim nem sempre foi assim. Por muito tempo, eu tinha Jacaré como o “campeão sem coroa”.

Nem o revés para o próprio australiano me fez ver diferente, talvez por saber que o brasileiro lutou machucado, mas muito por ser fã incondicional do campeão mundial de jiu-jitsu.

Depois, quando Romero aniquilou Luke Rockhold, eu tinha certeza que ele havia aprendido as lições do seu primeiro duelo com Whittaker e viria pronto para aceitar, caso fosse necessário, o ritmo do adversário. Mas o campeão calou novamente minha boca.

Inicialmente, havia marcado a revanche contra Romero a favor do cubano. Ainda anestesiado pela derrota de Rafael Dos Anjos diante de Colby Covington, confesso que não prestei a devida atenção na luta principal do último sábado – tanto que marquei o quarto round para Yoel.

Revendo o duelo, no entanto, percebi que Whittaker, de fato, foi superior em três assaltos e, ainda que Romero tenha ficado mais perto de acabar com a luta, a movimentação, raça e queixo duro do australiano o mantiveram no duelo e foram suficientes para que ele vencesse a revanche com o rival.

Na segunda vez que assisti à luta, pude perceber também como é incrível a capacidade que Whittaker tem de não baixar a cabeça, manter a calma nos momentos difíceis e conseguir, mesmo atordoado, evitar danos mais severos que poderiam lhe dar a derrota.

E aí fui rever o primeiro duelo entre o australiano e o cubano e fiquei impressionado com outra característica de Whittaker: a de ditar o ritmo da luta, mantendo-a não só na sua medida, mas longe daquilo que mais beneficia seu adversário.

Naquele dia de julho de 2017, o campeão teve uma atuação perfeita diante do atleta mais perigoso da divisão, conhecido por manter um ritmo lento até explodir em sequências matadoras. Não o deixou cadenciar o combate em nenhum momento, impondo um ritmo insano e soltando muitos golpes.

Após a luta deste sábado, Whittaker diviulgou que havia quebrado a mão no primeiro round. A imagem é impressionante e ilustra muito mais do que palavras o estilo do campeão peso médio. Desistir não é uma opção, se adaptar é necessário.

Sem a mão machucada, o australiano passou a utilizar sua movimentação para evitar os ataques de Romero.

Movimentação essa que não lhe traiu em nenhum momento – nem quando ficou com stanky legs, as famosas pernas bambas, no segundo assalto. Seu investimento nos chutes baixos também pagou dividendos com o correr do duelo.

Whittaker tem o estilo perfeito para um campeão de sucesso também fora do octógono.

É um cara família, que se recusa a falar mal dos oponentes e utilizar o já famigerado thrash talk.

Vejam bem, não sou contra as polêmicas e provocações. Acho, sim, que deve haver um equilíbrio – há espaço para todos, e Whittaker hoje é o maior expoente do “faço meu filme dentro do octógono”. E deve ser reverenciado e apoiado como tal.

Me rendo a Robert Whittaker, o melhor peso médio do mundo, campeão de fato e de direito do UFC.

  • Emanuel

    Whittaker não deixa o adversário colocar ele em situação desconfortável. Acho que essa é a regra número um dele. Poderiam fazer uma revanche (superluta) dele com o Wonderboy!!!!

    • Julio Varoni

      Seria incrível. No entanto, mesmo sendo muito fã de Tompson, acho que ele teria que vencer um top 5 dos médios para poder pegar Whittaker.

    • Shotokan Karate

      Na verdade Yoel quase nocauteou Whittaker, o mérito dele foi arranjar forças sabe-se lá de onde pra aguentar e ainda reequilibrar a treta.

  • Toucinho Voador

    Ronc Ronc

    Melhor do mundo é o Mutante

    UUUUUUUUUUUUUUUUUUWIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

  • Igor Barbosa

    Acho incrível esses campeões que se promovem dentro do octógono, como o próprio Whittaker, Holloway, Demetrious Johnson, Dillashaw, Miocic… Acho que o lutador impõe muito mais respeito dessa forma. Dá uma aura diferente a eles.

    Como sempre digo, Whittaker é um dos meus lutadores preferidos. No TUF Smashes ele já começava a mostrar que não veio pra ser só mais um. Não tem como não ser fã desse cara, parece até um super herói. Além do mais, tem um estilo de luta muito bonito, além de ser extremamente frio, e ser inteligente em todas as situações da luta. É aquele típico caso onde a gente pode dizer sem medo que o cinturão está em excelentes mãos.

    • Toucinho Voador

      RONC RONC

      Exato

      UUUUUUUUUUUUUUUUUUUWIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

  • Malk Suruhito

    Ele é a prova viva que tem muito talento se perdendo por estar no peso errado. Que a vantagem pensam que podem ter em peso, poderia ser convertida em velocidade, condicionamento e potência (além de claro, saúde).

  • Alan

    Tenho uma sensação parecida vendo Robert Whittaker, Stipe Miocic e Max Holloway como campeões, porque quando vi eles lutando pela primeira vez achava eles excelentes lutadores, no entanto nunca imaginava que eles fossem varrer os melhores lutadores de suas respectivas categorias, e foi muito interessante acompanhar a evolução deles!

  • Carlos Montalvao

    Queria ver ele batendo no Mousasi pós Bellator e no Rockhold, mas duas lutas distantes de acontecer. Também se vingando contra Thompson. Apostei contra ele nas 3 lutas citadas na resenha também, mas me rendi ao talento do sujeito já na primeira luta contra o Romero. Ele, Holloway, Ortega, Ferguson são os nomes do presente e a curto prazo pra dominar no UFC

    • Sandro de Paula

      Contra o Mousasi – num bom dia – seriam um lutão!

  • Wilhelm

    Desculpa, mas o melhor do mundo é o Romero. Revi a luta e, pra mim, o Yoel ganhou os rounds 3, 4 e 5 (esse último 10-8). As novas regras privilegiam dano sobre volume, então pra mim o 4º vai pro Romero. Pra quem tem dúvida sobre como pontuar, recomendo ler as regras atualizadas: http://www.abcboxing.com/wp-content/uploads/2016/08/juding_criteriascoring_rev0816.pdf

    • Diogo Barbosa

      Na melhor das hipóteses estariam no mesmo patamar, considerando que Wittaker venceu a primeira luta claramente, e , segundo sua pontuação, ele teria perdido a segunda (de maneira parelha).
      http://www.fightmetric.com/fight-details/5a09fd7cb3db9705
      Aqui também tem a discrepância de golpes, Romero , ao meu ver levou um 10*8 e um 10*9, Robert 3 10*9.

    • Audrey Bonney

      e quem tem dúvida sobre bater o peso ?

    • Matheus V.

      O privilégio do dano sobre o volume existe, mas não é absoluto. Qualquer bom golpe não vira um round de domínio. E, sim, o Whittaker dominou o R4. https://uploads.disquscdn.com/images/5a2ea6fbcbd8903da60163e5493fd7855fc6da75e9012445f10ff337fe4e2939.jpg

      • Wilhelm

        A diferença de volume não foi grande. Quando você pega os golpes na cabeça, foram 16 do Whittaker contra 14 do Romero. A diferença de dano, no entanto, foi incomparável.

        Quando o Barboza fez o Kevin Lee fazer a dança da galinha, todo mundo deu o round para o Barboza, apesar do Kevin Lee ter controlado a maior parte do round, o que eu acho acerto. As regras dizem explicitamente que os golpes que valem mais são aqueles que têm o maior potencial de contribuir para o fim da luta e que deve ser dado maior peso para o impacto imediato do que para o impacto cumulativo.

        Até acho que nessas situações em que tem esse confronto entre quantidade e qualidade, pode caber um 10-10. Mas se tenho de pontuar um 10-9 nesse quarto round, com certeza vai para o Romero de acordo com as regras. Acho que foi essa a opinião da maioria da imprensa também se você olhar no mmadecisions.com

        Minha impressão é que o Whittaker é um atleta muito querido pelos fãs e as pessoas agora tão fazendo esse olhar retrospectivo de que nem foi garfo, mereceu a decisão, é o número 1 etc., mas sinceramente não vejo assim. Acho que a melhor decisão possível para o Whittaker seria um empate, já que o quinto round foi claramente 10-8 Romero.

        • Leonardo Saraiva

          Mas no 4 round o Romero acertou dois golpes potentes no fim do 4 round e o Whiattaker além de dominar, acertou um chute muito potente tbm, essa questão de fã servi pro Romero tbm, a gnt pode te acusar de ser fã boy dele, esses critérios de analkse são por luta não por lutadores.

        • Malk Suruhito

          Seria 10-8 se o Whitaker não tivesse feito mais nada. Com o que o Whitaker fez no início e fim do R5 ele diminuiu a vantagem que o Romero criou. Se vc fizer o recorte de dominância citado do Romero e comparar com o restante do round vai ver um 10-8 pro Romero nesta parcial e um 10-9 para o Whitaker no restante do round. Tu tira um pelo outro e a vantagem fica ao Romero pela vantagem mínima.

          • Wilhelm

            De acordo com o texto das regras: “A score of 10 – 8 does not require a fighter to dominate their opponent for 5 minutes of a round.”

            Se uma diferença de 18 golpes na cabeça contra 5, mais knockdown, mais fazer o cara ficar naquela posição de tartaruga por sei lá quantos minutos, mais umas duas quedas, mais pegar as costas não dão um round de 10-8, então é melhor simplesmente acabar com rounds de 10-8. Se esse round não foi 10-8, o que seria então um round 10-7? Quando o Whittaker caiu e ficou lá grogue tentando se recuperar em posição de tartaruga e o Romero pegou as costas e ficou aplicando golpes, o árbitro poderia tranquilamente ter parado a luta e ninguém poderia reclamar. Esse round está muito mais perto de um 10-7 do que de um 10-9.

          • Malk Suruhito

            Whitaker ficou na posição de defesa e ponto de levantar um cavalo como o Romero. 18 golpes na cabeça que se fossem realmente contundentes ele tinha apagado. Romero tava batendo ali quase que com a força da gravidade, fazendo só o trabalho de levantar o braço. As quedas foram quedas simples, sem amplitude. Ou isso, ou o Whitaker é um meta-humano, se os golpes foram tão poderosos assim, pq todos que foram realmente pegos de jeito pelo Cubano acordaram com uma lanterna nos olhos. Ele nunca foi lutador de meio termo, só que do mesmo jeito que um 10-8 não é definido por controle em 5 minutos (e por isso eu apresentei a equação acima), knockdown também não define 10-8 (tal qual é o boxe praticamente).

          • Malk Suruhito

            Vou colocar de uma forma mais objetiva. “O 10-8 não requer que o lutador domine seu oponente por 5 minutos do round”. Ele não precisa dominar os 5 minutos, ele precisa dominar a maior parte do tempo de forma contundente. Romero foi contundente? Sim. Foi a maior parte do tempo? Não. Foi 1:30 e o restante quem dominou foi o Whitaker. Romero teve a atuação de um 10-8 mas não por tempo suficiente. Caso o Whittaker não tivesse feito nada, era capaz do Cubano ter levado este 10-8, mas não foi o caso.

        • Diogo Barbosa

          Quem deu aquele round em que Edson foi atropelado após um bom momento para ele?
          E não, não é só por ser querido não, o cara venceu/ empatou mesmo.

  • Igor Martins

    Acho que o Romero chegou o mais perto que pode pra tentar vencer o Whittaker, mas num guentou não… Whittaker é muito inteligente pra lutar . Essa massa muscular do Romero cobra muito, não tem como lutar trocando sempre e nem fazendo isometria por 5 rounds.

  • Mauro

    Somente o fato do Robert, que parece um Dos Anjos no físico, dá trabalho a um marombeiro do nível do Rumble, com acréscimo de ser um medalhista olímpico, já me faz ter o máximo respeito pelo mesmo.
    Quando escalaram Jacaré x Robert, eu não o conhecia, então fui ver vídeos no Youtube do mesmo. Nos vídeos, achei a trocação do Robert parecida com a do TJ Dillashaw. Ao ver a empolgação da galera, tanto aqui, quanto Combate, disse que se Robert mantivesse a luta em pé, passava por cima do Jacaré. Na época, não sabia a defesa de quedas do mesmo. Não deu outra.
    Depois vieram com desculpas que Jacaré estava com, sei la, 80% da massa prejudicada, mas ao ver Robert, com joelho fodido, defendendo quedas de um medalhista olímpico, pensei que Robert massacraria Jacaré de novo.
    Robert é o melhor dessa categoria. Kelvin pode dá um problema, sendo este mais técnico em pé que o Romero, ao meu vê, mas seria zebra. Weidman pode vencer se levar ao chão, pois além do wrestling, tem o jiu jitsu, é uma espécie de Jacaré e Romero em um só, mas sem ser tão bom quanto qualquer um destes no Jiu ou no Wrestling, respectivamente. Mas duvido que Chris consiga quedar, provavelmente se cansaria, e seria nocauteado.

    • Tairon de Oliveira

      Jacaré ainda tem o Combate e o Alonso pra reforçar as nogueiragens dele.

      • Mauro

        Tem o próprio minotauro.
        Minotauro disse, em seu palpite para jacaré x Kelvin: “jacaré e um ótimo lutador. Perdeu para o Robert, mas muito lesionado. Cem por cento, é difícil ganhar dele”.

        • Tairon de Oliveira

          E perdeu. kkkk

          • KRS Porlaneff

            Lembrei do “E antes de morrer o menino pergunta ‘Mamãe, no céu tem pão?’ e morreu!” rsssssssssssssssssss

          • Tairon de Oliveira

            haha

        • Felipe Cotto

          Minota é café com leite. Ninguém nem presta atenção no que ele diz.

  • Carlos Felix

    Whittaker venceu 3 rounds(se é que venceu 3..) apertados enquanto Romero venceu 2 com larga vantagem, quase finalizando a luta. Acho que no contexto da luta, ao menos um desses 2 rounds merecia um 10 a 8 a favor do cubano.
    O melhor seria um empate.

    • William Oliveira

      Ainda sim Whittaker estaria 1-0-1 contra o Romero, então continua sendo o melhor do mundo. E detalhe que o Romero não bateu o peso e tinha total vantagem física.

      • Baixista Loko

        Supondo que ele n tivesse quebrado a mao acho que o buraco tbm teria sido mais embaixo.

    • Malk Suruhito

      “Larga margem”

  • Lucas Wilniski

    Eu gosto dos dois lutadores, só não consigo entender como ninguém deu 10×8 no último round para o Romero. O australiano fez nada no 5º round além de sobreviver. Dessa vez, eu preciso concordar com o Joe Rogan: é preciso rever a pontuação vigente do MMA, e que a luta ou deveria ser considerada empate ou para o cubano (mas ai já não concordo com ele, porque acho exagero devido aos dois primeiros rounds de luta). Por isso, não consigo concordar com o autor também: se o melhor (o campeão) empatou, já não é O melhor, mesmo tendo ganho do Jacaré e do Romero anteriormente.

    • Leonardo Saraiva

      Mas o momento do Romero foi passageiro, vcs vêem esse 5 round como um atropelo absurso, não foi, pode ser 10-8 por justamente pontuarem diferente hj em dia, aliás o Rogan críticou esse tipo de pontuação em luta do Condit x Lawler, reclamando da derrota do condit q teve bem mais volume q o Lawler

    • William Oliveira

      Ainda que fosse empate, o Whittaker ganhou a primeira luta de forma clara, um 48-47 bem limpo. Estando 1-0-1 pro Whittaker contra o Romero, quem é melhor?

      Se 2 lutadores, A e B, lutarem digamos 3 vezes, A vencer as primeiras duas e na última for empate, serão do msm nível? Pra mim não. O mais provável é que A seja superior, mas que nesta ocasião em especifico (empate) tiveram uma performance equivalente, em questão de qualidade.

      • Lucas Wilniski

        Entendo perfeitamente o seu ponto. O que estava querendo dizer é a partir de resultado. No momento que você é o campeão e empata uma luta (na sua categoria de peso), acredito que você não é o melhor, só isso. Mesmo tendo o histórico muito favorável, no momento, os dois estão no mesmo nível.

        • William Oliveira

          Entendo, acho que o nível competitivo de ambos é de fato muito próximo.
          Mas, num ranking geral do peso médio no MMA, considerando os resultados recentes, o Whittaker deve se encontrar à frente de tds outros lutadores, incluindo Romero, Mousasi etc.

          Abraço.

  • Mike Martin

    Eu tambem era desses que nao botava fe no garoto,mais depois dessa luta voltando de lesao ,justo ao meu ver seria o empate porem como a vida nao e justa Romero fica igual ao DC contra o Jones, 2 derrotas para o mesmo adversario fim de papo entre eles ou volta para fim da fila ou sobe para LHW,Parabens Whittaker

  • Leonardo Saraiva

    Tanto faz se foi empate ou não, o Whittaker segurou o Romero com mão direita quebrada desde o 1 round, ele é o melhor sim

  • César Casaes

    Além do cara ser muito macho, entrar no Cage duas vezes com a força da natureza encarnada é dureza!!

  • Felipe Cotto

    Torci muito pelo Romero, mas vi empate ou vitória do Whittaker. Não entendi a maioria massacrante da mídia enxergar vitória do cubano, até mesmo por 49-46.

    Aconteceu a mesma coisa com aquela luta do GSP vs. Hendricks; reassisti umas 4 vezes e enxerguei a vitória do GSP em todas, mesmo com a mídia marcando para o barbudo.

    • Shotokan Karate

      A despeito de GSP discordo veementemente. Quanto ao Whittaker houve mto equilibrio na luta. Tanto Whittaker como Yoel se alternaram no dominio da luta não deixando espaço pra 49-46 pra nenhum dos dois lados. Por isso vi empate na luta. Decretar vitória pra qq um deles seria injustiça.

  • Pedro Duarte

    Tem tudo pra ganhar do Gastelum mas acho que teria dificuldades contra o Weidman. De resto, difícil outro lutador do ranking destroná-lo. Pena o Anderson ser um dopado, pois seria um duelo em pé interessante, mesmo com o brasileiro na descendente.

  • Sandro de Paula

    Romero vs Rumble na LHW: só no Bellator?

    • Matheus V.

      Rumble se voltar a lutar não bate mais o peso LHW

  • Shotokan Karate

    Whittaker vs Romero 2 pra mim é séria candidata a melhor luta do ano. Foi uma luta com ambos os lutadores alternando o dominio e momentos tensos como o quase KO do Yoel em cima do Whittaker que com mta raça conseguiu resistir e novamente reequilibrar a luta. Acho que houve injustiça em apontar um como vencedor quando o mais justo seria um empate. Nem Whittaker e nem Yoel mereciam sair com uma derrota. Logo em sua primeira defesa de titulo Whittaker terá uma bela prova de fogo que será o gordinho bom de briga Kelvin Gastelum. Whittaker é mais técnico e tem coração só que o gordinho tem duas bombas nas mãos (como reza a cartilha dos gordinhos bons de briga) e como Miocic ensina, um único soco pode acabar com qq estratégia ou gameplan.

    • Igor Martins

      Tem três caras da categoria e colocaria o rockhold se continuasse na divisao que gastelum para mim não venceria, o próprio Weidman (apesar de ter chegado perto da vitória), Romero,e whittaker. Contra o Whittaker claro que ele tem chances, que pra mim vai ser resolver na luta em pé, quedar esquece pro gastelum, e na trocação Whittaker é melhor pela movimentacao, chutes background em karatê e boxe, até acho que gastelum venha a incomodar mas se lutar com aquela guarda baixa esquece. Mas vai ser um lutao, aposto 65 a 35 por cento pro australiano.

  • Douglas Karpinski

    Segunda luta foi empate, mas como Romero não bateu o peso essa cinta depois da era Anderson Silva encontra um legitimo dono, Whitaker é um ótimo campeão!

    • Vinicius Maia

      Weidman foi um legítimo dono. Defendendo a cinta 3 vezes se não me engano. Vencendo o AS também com muito propriedade em ambas as lutas.

      • Douglas Karpinski

        verdade, esqueci do Weidman!

  • Iago Batista

    se pá é o melhor campeão da atualidade…

  • Baixista Loko

    Novo Rampage? Kkkk

Tags: , ,