O legado de Michael Bisping
no MMA #jornaleiroresponde

Renato Rebelo | 30/05/2018 às 22:20

Pessoal, nessa edição do #jornaleiroresponde, analisei a carreira de Michael Bisping que, aos 39 anos, anunciou a sua aposentadoria do MMA.

O que pesa mais, uma longa e sofrida jornada ou um breve e conturbado reinado como campeão dos médios?

Venham comigo!

  • Nathan Dreak

    Sempre foi um lutador mediano, sem muito talento. Tem muitas lutas. Muitas delas foram batalhas longas. Encarou desafios e tentou bastante. Mas também foi um campeão muito arregão. Foi péssimo para categoria e para os fãs já que se recusava a lutar com desafiantes legítimos. Acabou perdendo de um ex-lutador da categoria de baixo que só o escolheu por ser o mais fraco e fácil e saiu ainda mais feio na história para ele.

    No final, era melhor que a sorte nem tivesse lhe dado as caras e expusesse toda sua deficiência de caráter e ética como as lutas já tinham exposto suas deficiências como lutador. Uma pena a lesão no seu olho. Grande azar. Tem sua razão ao reclamar dos adversários dopados. Vai seguir comentando, tentar levantar algum legado. Mas, infelizmente, como lutador não vai fazer falta e já vai tarde.

  • Daniel

    Nunca gostei do Bisping, especialmente devido a derrota do Anderson, que achei justa, porém me deixou puto pois pareceu que AS simplesmente não quis ganhar,, só ficou provocando e esqueceu de lutar, e pela vitoria sobre o Rockhold, onde foi subestimado de forma burra pelo oponente em uma luta teoricamente fácil, além de travar toda uma categoria após o titulo. O fato dele ser meio arrogante, cheio de si, sendo apenas um lutador mediano, contribuíram para essa minha percepção.

    No entanto, olhar o retrospecto e números do cara dizem por si só, é um guerreiro, persistente, simbolo de determinação e merece respeito por toda a trajetória longa no UFC. Mais lutadores deveriam se espelhar nele.

    Achei a aposentadoria muito inteligente. Já vinha sido nocauteado brutalmente pelo Gastelum, e correria risco contra um Lyoto, por exemplo, o que poderia até manchar sua reta final. A exemplo do que ocorreu com Belfort por exemplo que teve uma reta final deprimente pós-TRT, Bisping sai sem manchar muito mais sua imagem. Acho inclusive que o ocorrido na ultima luta do Vitor deve ter influenciado essa decisão.

  • Fabricio Alves

    O Matt Hamill foi roubado por juízes ingleses.

  • Daniel Piva

    Pelo menos três vezes eu dei baixa de ver o Bisping disputando o cinturão (nas derrotas para Sonnen, Belfort e Rockhold, respectivamente). Por conta disso, foi uma surpresa muito grande vê-lo como campeão. Apesar de não ter sido um bom campeão, para mim, ao menos, ele deixa uma imagem positiva. Já que sempre foi um batalhador, enfrentou grandes nomes e nunca teve problemas com o doping – o que pesa, e muito, contra atletas como Jon Jones, Anderson Silva, Vitor Belfort e muitos outros.

  • Santiago

    Profeta Bisping. O mesmo disse que no dia que o UFC tivesse um controle sério antidoping ele seria campeão. Justo e feito.

  • flavio israel

    ” Mãos de travesseiro” hahha Renatão mitando hein! No mais , embora Bisping tenha sido um campeão “bundão” , a carreira do cara merece respeito , pois , ele mostrou que com trabalho duro , confiança e persistência se chega lá. Agora é aproveitar a vida como comentarista.

Tags: ,