Pensando Alto: A Análise
Informal do UFC Liverpool

Lucas Rezende | 27/05/2018 às 17:40

Poderia ser muito pior para a cidade de Liverpool, neste final de semana.

Após uma final de Champions League desastrosa para o clube local, coube a Darren Till resgatar a auto-estima dos fãs de esporte da cidade responsável pela criação de uma das bandas mais importantes da história da música: Echo and The Bunnymen.

E assim o rapaz fez. Não foi fantástico ou memorável, mas fez sua parte. Sem problema, pois outros nomes como Neil Magny, Cláudio Hannibal e Tom Breese proporcionaram instantes que fizeram os fãs pularem de suas cadeiras e derramarem cerveja quente no cangote dos que sentavam à frente.

No mais, vamos debater os principais destaques do UFC Fight Night 130.

Darren Till vs Stephen Thompson

Desde o início, Darren Till entendeu que não poderia lutar como costuma.

Reservado, o inglês se viu dividido entre agradar os parentes e amigos que saíram de casa apenas para assisti-lo fazer o que sempre faz, sem mencionar as centenas de ingleses que gritavam, cantavam e torciam pelo rapaz.

Mas Stephen Thompson exige respeito e estudo.

Por mais que o nativo de Liverpool quisesse, investir feito um gorila indomado contra o Wonderboy seria o fim da festa na cidade que não precisava de outra decepção esportiva no mesmo final de semana.

Comedido, Till estudou Thompson round a round, enquanto o americano lhe machucava com contragolpes, mas sem capacidade de definir o duelo.

Um knockdown por parte de Till, no quinto assalto, brilhou como o momento mais emocionante dos 25 minutos que vão deixar poucas lembranças nas memórias não afetivas de quem assistiu todo o embate.

Resultado polêmico? Dificilmente, quando se tem uma luta como esta.

O fator chave deste desfecho é apenas um. Darren Till é a nova realidade britânica do UFC em momento que Michael Bisping está prestes a abandonar o octógono de vez.

Reconheçamos, o rapaz conversa com o público, é invicto, inteligente dentro e fora do cage e, quando possível, bate feito uma carreta de 18 rodas. Só lhe falta fazer as pazes com a balança.

Neil Magny vs Craig White

Craig White fez o que pôde e Neil Magny fez a obrigação.

Com tempo dedicado praticamente para cortar o peso, quando aceitou bailar contra alguém do calibre de Magny, White não tinha outra alternativa a não ser tentar conter o adversário pelo maior tempo possível até que um holofote caísse sobre a cabeça de Neil ou coisa parecida.

Já que não aconteceu, o desafiante teve de se contentar com um joelhaço no meio da fuça e uma tempestade de murros quando já estava em posição de rendimento, estirado no tablado. Mas ele quase escapou do primeiro assalto, então já é um consolo.

Para Magny, apenas resta retornar em breve e encarar um desafio verdadeiro. Sabemos como ele prefere se manter em atividade constante.

Cláudio Hannibal vs Nordine Taleb

Passaram-se quase quatro anos, mas xará do psiquiatra canibal superou a ferrugem como quem consome um prato de feijões fava e uma garrafa de Chianti.

Cláudio Hannibal, faixa-preta de jiu-jitsu, até sofreu com as bordoadas iniciais de ninguém menos que o segurança de Neymar, Nordine Taleb.

Depois de ser castigado por alguns minutos, o brasileiro encontrou a brecha necessária para arrastar o francês para o seu próprio elemento. De pescoço enlaçado e sem escapatória, o europeu não viu outra escapatória a não ser a saída histórica de sua terra natal, agitar a bandeira branca.

Com 35 anos de idade, Hannibal volta à ativa com sua primeira vitória por finalização dentro do octógono. Também é válido lembrar que o mato-grossense já superou Leon Edwards, uma das principais promessas dos meio-médios, então vamos aguardar até onde a fome do antropofagista o leva.

Menções Honrosas

  • Makwan Amirkhani por pouco não pagou a língua. Depois de provocar Jason Knight por toda a semana e também dentro do octógono, o Sr. Finlândia engoliu dois uppercuts apimentados e beijou a lona em ambas as ocasiões, mas conseguiu reverter o placar para garantir uma vitória por decisão dividida em um dos combates mais movimentados do evento. A tendência ao espetáculo desta vez quase lhe custou a vitória, mas ficou apenas a advertência.
  • Não apenas por minha afeição ao exercício da odontologia, mas Darren Stewart, também conhecido como “O Dentista” merece um espaço nos destaques. Apesar de um primeiro assalto moroso contra Eric Spicely, o londrino superou o ligeiro episódio de amnésia e se lembrou, de repente, de que era um striker superior, nocauteou o oponente e se safou de uma demissão certeira.
  • Pelo visto, dois anos de molho pouco significam para um jovem de 24 anos e Tom Breese atravessou o veterano Dan Kelly feito uma brisa de verão.  Munido de mãos precisas, a promessa britânica fez o seu melhor para levar o globo ocular do vovô australiano para casa, mas teve de se contentar com a vitória por nocaute técnico.
  • Felipe Cotto

    “Resultado polêmico? Dificilmente, quando se tem uma luta como esta.” https://uploads.disquscdn.com/images/08dbaf9e78544ee658afb5f59498985d9b73ee4d8f753d624ef56042fe91bd6f.png

    • Beto Magnun

      Ia dizer que foi um garfo cadeirão, mas aí a imagem carregou.

    • Shotokan Karate

      ainda bem que não fui só eu quem viu roubo nessa luta.

      • Antônio Damacena

        Ou volta aos primórdios em que lutas não terminadas pelo lutador eram consideradas empates ou tenta alguma forma menos falha de escolher um vencedor por decisão, talvez pudessem tentar usar o próprio sistema do MMA Decisions, especialistas do mundo todo e não três malucos que parecem prestar atenção em tudo, menos na luta!

        • Shotokan Karate

          Realmente queria ver que luta os dois loks viram que apontaram 49-46 pro Till kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Mauro

      Então a opinião dos dois primeiros, somada com a dos juízes oficiais, não e valida porque os outros viram vitória de quem não fez nada é tem mais nome?

      • Felipe Cotto

        Os únicos “49 a 46 till” dentre 30 analistas. Roubo, finito.

    • Igor Barbosa

      Olha, eu marquei 48 x 47 Thompson, mas a luta foi MUITO difícil de ser pontuada. Poderia ter ido pra qualquer um. Querer criar polêmica com a pontuação de uma luta como essa é muita má vontade com o Till.

    • Tiago .

      Também acabei pontuando a favor do Wonderboy, mas conferindo as estatísticas do Fighmetric, não é tão absurdo esse resultado não.
      https://uploads.disquscdn.com/images/89d68dd9474e616ff4b734e9c129091536dd99f6938d4707dd8ab22a374f9f35.png

  • Juliano F. Mattos

    Poxa, só o Echo and The Bunnymen?

  • Iago Batista

    jogaram a regra fora pra pontuar essa luta.

  • Lucidio Gomes

    Caramba, nem lembrava que o protagonista do silêncio dos inocentes ainda estava no UFC. Boa vitória.
    Como não tive competência para pontuar na luta principal, qualquer resultado tava valendo. Till se aproxima bem do cinturão com essa vitória.
    Echo and The Bunnymen rsrsrs, os garotos de Liverpool vão ficar chateados contigo Rezende.

    • Shotokan Karate

      Sou fã de Echo & The Bunnymen tb. Achei justa a citação do Lucas.

  • Gabriel Almeida

    Trocadilho com o Tom Breese: ✓

  • Audrey Bonney

    Graças a Deus Till ganhou

  • Jonas Greco

    Gosto demais do Till e do Wonderboy, então acabei ficando sem torcida na luta principal. O caminho natural seria o UFC casar o inglês contra o Usman, mas me incomoda demais “premiar” um cara que venceu uma luta pesando mais de duas libras acima do permitido. Contudo, acho que o UFC continuará se omitindo salvaguardado com a desculpa de “mas o fulano aceitou a luta” e seguir beneficiando quem não bate o peso.

    • Tairon de Oliveira

      Bah, preciso.

    • Igor Barbosa

      Mas o Romero não bateu o peso e foi premiado… Por isso acho que a luta a ser feita é Till x Usman, já que o UFC abriu um precedente.

      • Jonas Greco

        Pois é, como eu disse, o UFC se salvaguarda com o lance de “mas o fulano aceitou a luta”, lava as mãos e já era.

  • Iago Batista

    o mito deu a letra

    This guys touch gloves and hug it other more times than punch in the face #UFCLIverpool— Rafael dos Anjos (@RdosAnjosMMA) 27 de maio de 2018

    • Yosvani bolt

      kkk, ele não está impressionado

    • Diogo Barbosa

      Ele não viu o Cerrone x Medeiros.

      • Thiago Tanikawa

        Pelo menos Cerrone vs Medeiros não foi um saco de ver.

    • Jonas Greco
      • Iago Batista

        menino Rafael tá venenoso kkkkk

        • Thiago Tanikawa

          Rafael dos Anjos sincero.

        • Rod (:

          O Satanás que estava no Lawler entrou nele.

          • João Manoel

            KKKKKKKKKK, já ia dizer isso. O satanás entrou pelas luvas.

      • Davi

        Sangue nos olhos, veneno na língua. The new RDA

  • Shotokan Karate

    Mais um garfo vergonhoso. Wonderboy dominou pelo menos 80% da luta. O que o Till teve foi o knockdown no ultimo round que na frente da surra que o gremista deu no Overbomba é risível. Torcida do Bolsonaro delirou com o resultado mas que foi um belo roubo isso foi.

    • Leonardo Saraiva

      Sim, um monte de gente nos perfis do combate criticando os comentaristas por irem contra o till e citando o Bolsonaro, o q tem de criança não assistindo luta não é brincadeira.

  • Yosvani bolt

    Darren Till x Stephen Thompson foi uma das lutas mais aborrecidas, ambos mostraram técnica e inteligência, resultado polémico, caso a luta entre Till e Woodley acontecer, será uma luta aborrecida, já que os dois respeitam e estudam o jogo dos adversários, mas vale eu dormir e esperar pelo resultado. Parabéns pela vitória Darren Till, vamos ver se consegue o cinturão do UFC

  • Igor Martins

    Thompson ganhou a luta, não consigo ver outro resultado..lutar na Inglaterra contra um inglês , é de se pensar se vale a pena com esses juízes. E ainda por cima till não bateu o peso, tá complicado ein. Garfo na caruda…

  • Iago Batista

    Sorry but controlling the Octagon does not give you the round. @WonderboyMMA landed the cleaner harder shots in the first 3 rounds. Sad that people that are supposed to know about the sport are lacking greatly in their knowledge of what is scored in a round #AskBJM— Big John McCarthy (@JohnMcCarthyMMA) 27 de maio de 2018

    • Diogo Barbosa

      Falou o mito que deixou Romero desatordoar do KD no intervalo.

      • Vinicius Maia

        Realmente. Este erro dele coloca em xeque toda uma carreira construída no MMA sendo um dos melhores árbitros de toda história do MMA atual. Sem sombra de dúvidas um ícone no MMA que com certeza poderá fazer parte do hall da fama do MMA. Mas esse erro colocou tudo isso por terra.

        • Felipe Cotto

          E ele pensou rápido, chutando a cadeira do Romero.

        • Diogo Barbosa

          Você costumava ser menos emotivo,mais racional e levar mais na zoeira, cara.
          Ele provavelmente também é outro fã que tá puto com a derrota do WB e escreveu o que viu no twitter.
          Ali acima um cara postou os golpes contados, se não foi polemica pq um resultado tão próximo?

          • Vinicius Maia

            Eu não estou sendo emotivo. É apenas um fato. Tu querer jogar toda a carreira do cara no lixo fazendo com que o argumento do Big John não seja levado em conta por causa de um erro que ele mesmo já assumiu e falou que faria diferente pra mim é um absurdo. Big John fara muita falta ao MMA como árbitro.
            Até aceitaria um 48-47 Till mas eu vi claramente R1, R2 e R3 pro WB. Poucas pessoas marcaram 48-47 na mídia especializada quem dirá um 49-46.
            E outra, esse número de golpes eu não confio muito, pois no mma metrics ta um, no site do UFC é outro e canal combate ( eu não vi a transmissão deles) que são os números se não me engano do fight analictys é meio tosco também.
            A luta é pontuada round a round. E não como um todo no pride. Wonderboy foi indiscutivelmente mais contundente nos 3 rounds iniciais acertando mais golpes contundentes. Till basicamente avançou e socou o vazio.
            Inclusive no round 5 que foi claro do Till depois do knockdown o WB ainda acertou mais golpes contundentes que ele. Não o suficiente pra virar o round mas acertou.

          • Diogo Barbosa

            Aí é que está. Não estou querendo “jogar a carreira dele fora”, apenas zoeira, amigo.
            100% dos árbitros fizeram merda na carreira, se for levar isso a sério não vai considerar o que nenhum fez.
            Como eu mesmo disse logo a baixo, 49 46 é um erro (grosseiro), a vitória dele não necessáriamente. No tom que falam parece que WB deu um pau no Till com sobras, e não aconteceu.
            A contagem dos golpes é difícil de ser feita, mas em qualquer um desses sites ouve maioria para o WB? Creio que não, e mesmo que não seja round a round, nem mesmo no momento do KD o Inglês saiu lançando golpes a esmo pra ter concentrado o volume em poucos rounds.
            Meu ponto é que a luta como um todo foi cadenciada, e não uma piaba como dá a entender (tanto é que você próprio aceitaria um 48 47 Till né).

  • Roberto jr
  • Lucas Oliveira

    Mais garfo que isso, só num conjunto de talheres.

  • Eduardo Almeida

    Que analise fraca da luta principal, Lucas. Garfo grande

  • Roberto jr

    Mimizentos. Thompson acertou vários tapinhas , nada contundente. Se for contar , a cada tapa que ele dava o till revidava com um chute , tanto que a perna do wonderboring tava bem roxa. Buscou a luta e quando acertou jogou o Thompson na grade. Se quisesse realmente ganhar teria lutado a luta contra o masvidal e não ter ficado no maior e cagaço e na primeira encurralada de grade pular que nem uma criança nas pernas do till. O contragolpeador foi contragolpeado e perdeu. Sem choro.

    • Shotokan Karate

      Tu deve ter visto outra luta. Till simplesmente só mandou golpes no vazio e Thompson acertou quase 100% dos contragolpes. Na minha contagem foi 49-46 pro Thompson só mesmo o Mister Magoo pra dar 49-46 pro Till. O que o Till teve a rigor foi só o knockdown (e bem meia boca vamos combinar) no 5R e acabou.

      • Roberto jr

        Meia boca foi essa tua análise kk. Como que o knockdown foi meia boca? Thompson caiu de joelhos no chão . O primeiro round foi do wonderboy , o segundo terceiro e quinto foram do till , acertou mais e deixou a perna do wonderboy machucada , fora o knockdown no quinto, e ter buscado a luta a todo momento. Se o Thompson tivesse dominado a maioria dos rounds e partido pra cima como fez na primeira luta conta c woodley ninguém iria contestar. Agora na luta como um todo ele teve menos volume e menos contundência. Assiste de novo , fiz isso e tive a certeza que o till ganhou , o round 2 foi o divisor de águas. Talvez você tenha assistido a mesma luta que eu , só tá puxando o peixe pro seu lado por conta da arte marcial em comum.

        • Shotokan Karate

          “Como que o knockdown foi meia boca? Thompson caiu de joelhos no chão .”

          Caiu e levantou em seguida numa dessas acho que nem cabia contar como de fato um knockdown mas vamos dar esse arrego ao Till.

          “o segundo terceiro e quinto foram do till , acertou mais e deixou a perna do wonderboy machucada, fora o knockdown no quinto, e ter buscado a luta a todo momento.”

          Thompson seguiu com a mesma movimentação a luta toda sempre rondando o Till e a cada golpe no vazio dado por ele entrava com contragolpe. Lembrou mto o Cruz. Se o Wonderboy estava com a perna machucada ele conseguiu disfarçar bem pois mantinha sempre a mesma movimentação circular. O knockdown foi mto meia boca em um dos raros erros do Wonderboy na luta e mesmo assim ele se recuperou rapidamente por isso foi bem meia boca. “Buscar a luta” nos dias de hj é algo totalmente relativo infelizmente ninguém mais repara no quanto o lutador partiu mais pro pau. Hj em dia todo mundo só quer ver “estratégia”. E olha que o Thompson de fato usou de estratégia de verdade não como os “estrategistas” que mais correm do pau do que lutam. Eu avaliei a luta conforme os critérios que as comissões costumam levar em consideração mto mais do que fã do Wonderboy (até por não ter nada contra o Till tb então eu me considero em condições de avaliar mais friamente). Nunca que outros rounds além do 5 foram do Till.

          “Se o Thompson tivesse dominado a maioria dos rounds e partido pra cima como fez na primeira luta conta c woodley ninguém iria contestar. Agora na luta como um todo ele teve menos volume e menos contundência. ”

          Wonderboy simplesmente aplicou os melhores golpes. Praticamente 100% dos golpes que disparava acertavam seu alvo e Till corria disparando golpes no vazio só conseguindo achar o Thompson (e mto mais na base do desespero) no ultimo round e mesmo depois daquele knockdown Thompson continuou sendo mais preciso nos contragolpes. Pelo que estou vendo na maioria dos comentários dos colegas e pelo que estou analisando de todos os forums de MMA (estrangeiros vamos deixar bem claro) todos estão colocando essa vitória do Till em xeque. Dos principais portais de MMA só vi dois dando a vitória pro Till e ainda assim por 48-47 (dar 49-46 só mesmo o Mr Maggo) e o restante todo dando a vitória pro Thompson.

          “Assiste de novo , fiz isso e tive a certeza que o till ganhou , o round 2 foi o divisor de águas. Talvez você tenha assistido a mesma luta que eu , só tá puxando o peixe pro seu lado por conta da arte marcial em comum.”

          Já assisti 3x essa luta e continuo categórico que foi 49-46 PRO THOMPSON. Não vi NADA nos 4 primeiros rounds que justificassem a vitória pro Till a exceção do 5 round que só teve aquele knockdown totalmente meia-boca. Sempre lembrando que o Werdum chegou a surrar o Overeem em um round e metendo knockdown e mesmo assim teve a sua vitoria retirada. Não vi divisor de águas algum nessa luta. Nos 4 primeiros rounds vi o Till partindo pra cima do Thompson igual a um bufalo e o Wonderboy o controlando igual um toureiro faz a um touro. A questão não é “puxar o peixe pro meu lado pelo fato do Thompson ser karateka como eu”. A 2 luta dele contra o Woodley foi uma decepção e não vejo problema de reconhecer quando um karateka vai mal.

          • Roberto jr

            Golpes no vazio? Agora eu digo. Queria ter assistido a mesma luta que você. Mandei três analises nos comentários aqui , todas as três marcando praticamente a mesma Contagem de rounds vencidos e golpes conectados. Mas quem deve ta certo é você.

            Eu não falei em momento algum que ele foi mal , o que você não reconhecia quando tal coisa acontecia. Falou falou e não disse muita coisa. O seu 49-46 e tão absurdo quanto os dos árbitros. O till não jogou golpes a esmo como tu disseste , muito menos o Wonderboy controlando o till “feito um touro” . Apenas observei o Thompson pelo 4o ou 5o round amendrontsdo depois de jabs , pulando nas pernas do till. O Striker virando grapler.

            ” Os melhores golpes”. O início golpe bem conectado do wonderboy foi um direto de encontro que lembro ter afastado a cabeça do till pra trás , fora isso nada. A perna do Thompson ficou roxa como? Golpes no vento? Os pisões no joelho? No vento? Os jabs que magoaram o rosto do Wonderboy foram do vento? Ah , pera lá. A vitória ser contestada é normal , agora dizer que o Thompson ” controlou ” o till feito um touro não é puxar o peixe pro lado não , é ser bem “clubista ” mesmo.
            O menino maravilha não ganhou a luta , muito menos dominou. Apenas caminhou pra trás. Se tivesse uma série de golpes ao seu favor , e golpes contundentes , tudo bem. Mas nem nonvolumn ele superou , quem dirá na contudencia.

          • Shotokan Karate
          • Roberto jr

            Sim mas o que importa e que contando golpe a golpe até mais volume o till teve , contudencia mais ainda . A fanbase do wonderboy nesses sites é antiga e até justificável. Mas os números estão aí.

          • Shotokan Karate

            Fanbase seria se um que outro site só que desse a vitória pro Thompson mas quase 90% deles ?

          • Roberto jr

            Como eu disse. Fanbase antiga , e grande diga-se de passagem. Julgar no calor do momento a favor de quem você torce , numa luta de resultado Extremamente apertado , é de se esperar erros. Pq eles n explicam mais de 4 análises todas o till tendo contagem superior em volume , contudencia e controle de octógono? Será que todos estão errados?

          • Shotokan Karate

            Aqui mesmo no 6R acho que só vi tu e o William darem vitória pro Till quase todos os demais deram pro Thompson…

          • Roberto jr

            E outra. Knockdown é knockdown. Que mané meia boca. Puxada de peixe severa. Thompson caiu em posição fetal praticamente.

          • Shotokan Karate

            E se levantou em seguida Till praticamente não conseguiu tirar vantagem alguma do knockdown. Revê de novo o knockdown que irás ver.

          • Roberto jr

            Acho esse argumento mais plausível quando você queda e não controla o oponente no chão , que é mais ou menos o objetivo. Knockdown sem transicao ou Ground and pound , continua sendo uma grande vantagem. Eu vi várias vezes , foi bonito. Cruzou de encontro , o till tem um timing muito bom pra contragolpe , talvez nessa categoria só o Thompson supere ele nesse quesito , por mais experiência e tal.

      • Roberto jr
        • Shotokan Karate

          Esse scout foi emitido por quem ? Não me parece ser por nenhum oficial que conhecemos.

  • Leonardo Saraiva

    Stephen Thompson é o cara mais sofre garfos no esporte, venceu bem essa

  • Fernando Cruz

    Gostei da luta principal. Mas foi o tipo de luta que só se assisti uma vez pois teve pouca ação e muita estratégia. Foi como um jogo de xadrez, só gosta quem entende o que está vendo. Foi um jogo tático tenso. Marquei 46-49 para o Thompson com margem para 47-48 (ainda com vantagem para o americano).

    Não visualizei nenhum cenário com vitória do Till. Para mim 48-47 pró Till foi um acinte e 49-46 para o inglês um tapa na cara. O Stephen Thompson aceitou lutar dentro da casa de um adversário muito abaixo dele no ranking, que não bateu o peso da categoria e ainda foi garfado.

    Já vi resultados piores, mas dentro do contexto que mencionei acima, este foi uma dos mais bizarros. Gostaria de saber qual critério fez dois juízes marcarem 49-46 para o dono da casa.

    Quanto ao restante do evento, não sou capaz de opinar. Não assistir.

    • Audrey Bonney

      O critério foi não ver mais uma luta pelo cinturão com Thompson

  • Sergio Araujo

    Se essa luta principal for ser aclamada como luta técnica, eu prefiro não ver mais lutas técnicas daqui pra frente. Dois freaks pesados eh menos chato.

    Minha contagem: 9-9 nos R1, R2, R3 e R4; no R5 10-9 Till. Vitória do Till por 46-45. Sem chororô, não da pra reclamar de garfo com uma luta dessa.

    Destaque pra reviravolta do Arnold Allen.

  • Victor Martins

    Foda que Thompson dominou Masvidal e Rory “melhor do mundo”, mas pros comentaristas do sexto round ele não presta porque luta com inteligência. Aí o Thominhas é dilacerado e detonam o cara por não ter QI de luta

  • Jonas Greco

    Todo mundo reclamando da luta principal. Rapaz, eu assisto o TUF (em minha defesa, acho o Miocic e o Cormier os dois maiores gente boa do UFC), então já estou acostumado com um entretenimento ruim.

  • William Oliveira

    Kkk eu pelo menos considero o estilo do Wonderboy muito chato, mas devo admitir, ele é tão efetivo q mesmo sem fazer muita coisa consegue fazer a galera pontuar pra ele somente por causa da movimentação..

    Pra mim a luta só teve 2 rounds claros: o quinto pro Till, obviamente, e o terceiro pro Thompson.
    O primeiro e o round round foram super apertados, somente alguns poucos golpes que realmente entraram, e nestes 2 eu marquei o primeiro pro Thompson e segundo pro Till.
    Por fim, não vi dificuldade em marcar o quarto pro Till também. 48-47 apertado, e que dependendo do que vc quis valorizar mais no segundo round, poderia dar a vitória pro Thompson.

    Dito isso tudo, não teve garfo algum, Thompson não ganhou 3 rounds de forma clara, aliás, não ganhou por boa margem nem mesmo 2 rounds!

    • Igor Barbosa

      Concordo contigo. Eu faço um compromisso comigo mesmo de não deixar minha torcida afetar minha pontuação. Embora estivesse torcendo pelo Till, marquei 48 x 47 Thompson, mas foi uma luta muito indigesta pra pontuar. Acho o cúmulo da má vontade com o Till falar em garfo. O Wonderboy que encontre uma forma de conciliar o estilo com atuações mais convincentes. Lyoto passou pelo mesmo problema em várias lutas.

      • William Oliveira

        Saquei, marquei 48-47 Till mas realmente admito q foi uma luta super apertada.

        Concordo plenamente que esse choro todo seja somente má vontade com o Till, e provavelmente pq vários aqui não querem dar o braço a torcer, duvidaram do guri desde o começo, desde que a luta com o Cerrone foi anunciada, acharam inclusive que o Thompson daria um passeio, bom.. eu avisei kkk

  • João Manoel

    Brasil e Inglaterra, os países que quando sediam um evento do UFC, é preciso ir lá pra matar. Se tu for de fora e deixar na mão dos juízes, nem precisa esperar o resultado oficial.

    • William Oliveira

      E o italiano q ganhou do inglês no undercard, vc explica como? Kkk

      • Rod (:

        Não é o lutador predileto da galera, então não vale!

      • Leandro chiaratti ayres

        Exceção que confirma a regra. hahaha

        • William Oliveira

          Últimos 2 eventos na Inglaterra:

          – UFC Liverpool (Till-Thompson)
          – UFC London (Werdum-Volkov)

          Decisões envolvendo atletas britânicos:

          – Darren Till (ENG) def. Stephen Thompson (USA)
          – Carlo Pedersoli (ITL) def. Brad Scott (ENG)
          – Jan Blachowicz (POL) def. Jimi Manuwa (ENG)
          – Kajan Johnson (CAN) def. Stevie Ray (SCOTLAND/UK)

          Todas lutas apertadas. Somente em 1 a decisão foi pro atleta da casa. Puta bobagem isso aí po. Galera tá exagerando demais..

          • Leandro chiaratti ayres

            To ligado. No final das contas, garfos descarados são poucos, mesmo envolvendo pachequismo dos juízes brasileiros.

    • Igor Barbosa

      Lyoto foi garfado contra o Phil Davis aqui no Rio.

  • Mauricio

    Cara, o Hannibal já havia falado antes, é um excelente lutador… acho que foi o Thiago que havia falado sobre a luta dele com o Leon, essa serie de lesões tiraram 4 anos preciosos do cara… um baita azar

  • Nathan Dreak

    A análise da luta principal foi superficial, posto que pautada boa parte em eventos fora do octógono, e equivocada. Dizer que não foi, no mínimo, polêmica uma luta cujo resultado foi oposto da pontuação de 90% dos analistas só pode estar equivocada.

  • Igor Barbosa

    Acho curioso ver umas pessoas reclamando da “monotonia” do main event. Quem esperava uma pancadaria, não deve conhecer bem os dois lutadores. Como esperado, foi uma luta pautada mais na técnica de dois ótimos strikers (e não brawlers) do que na emoção. Till é um striker preciso, que escolhe os golpes e não costuma encurtar tanto a distancia. Thompson é um contragolpeador letal, que também costuma lutar a uma distância segura. Não enxerguei nenhum cenário que levasse a luta pra uma briga de bar. Pra ser sincero, passou longe de ser uma luta ruim.

    E quanto as reclamações de garfo na pontuação… Não dá né gente, pelo amor de Deus… Marquei 48 x 47 Thompson, mas existem lutas onde não dá pra voce reclamar da pontuação. Sei que muita gente adora o Wonderboy, também sou fã, mas vamos deixar as preferências de lado na hora de pontuar.

Tags: , , , ,