Texto:" /> ESPN compra direitos de transmissão do UFC por U$ 1,5 bilhão | Sexto Round
 

ESPN compra direitos de transmissão
do UFC por U$ 1,5 bilhão

23/05/2018 às 18:54

Texto: AG. Fight

O UFC tem nova casa nos Estados Unidos, seu maior mercado: a ESPN, uma das mais tradicionais emissoras esportivas do mundo, anunciou nesta quarta-feira (23) a aquisição dos direitos de transmissão do Ultimate pelos próximos cinco anos, a começar por 2019.

No início do mês, as duas partes já haviam revelado um acordo para transmissão de alguns eventos e do programa ‘Dana White’s Tuesday Night Contender Series’ por meio da ESPN+, plataforma digital da empresa de telecomunicações.

Agora, a ESPN confirmou que o acerto chega a US$ 1,5 bilhão (o equivalente a cerca de R$ 5,5 bilhões) ao longo dos cinco anos de contrato. Desta forma, a emissora vai transmitir 30 shows do tipo ‘Fight Night’, 10 deles na televisão e os outros 20 por streaming. Além disso, em 2019, vai exibir os cards preliminares de 12 eventos pay-per-view do Ultimate.

O presidente da TV americana, Jimmy Pitaro, afirmou que a “incomparável estrutura multimídia” da ESPN será a “casa perfeita” para a maior organização de MMA do mundo. “Os fãs do UFC são apaixonados e leais. Planejamos oferecer todo o poder da nossa cobertura ao vivo, a nossa narrativa poderosa e uma distribuição inigualável, para atendê-los de uma maneira sem precedentes”, falou.

Dana White, por sua vez, lembrou o clássico slogan da emissora para dizer que o Ultimate agora está “na líder mundial em esportes”. “Todo ano, nos últimos 18, fizemos algo para levar o esporte a outro patamar. E foi o que fizemos com este contrato”, disse.

A Fox, parceira do UFC nos últimos oito anos, investiu recentemente na compra de eventos da WWE, a principal liga de telecatch do mundo, o que pode ter contribuído para a saída do Ultimate de sua grade.

  • Julian Nascimento

    Esses eventos também seriam transmitidos aqui na ESPN BR ou só na gringa?

    • Marcos Vitor

      Não.

    • Lero

      Acredito que esse contrato só seja nos Estados Unidos

    • Wellington Fonseca

      Só na americana, senão a Fox BR iria transmitir os eventos. Canal Combate tem direito de exclusividade de transmissão aqui no Brasil.

  • Thiago Felix

    Pelo acordo que saiu para a imprensa, foi anunciado que 10 eventos completos e 12 cards preliminares de PPV serão exibidos anualmente nos canais da ESPN, enquanto 20 eventos serão reservados anualmente para o ESPN+, serviço de streaming lançado recentemente nos Estados Unidos.

    A ESPN nos Estados Unidos é uma rede de canais pagos (ESPN, ESPN2, ESPN3 etc), enquanto que o acordo anterior com o Grupo FOX reservava cerca de 4 ou 5 eventos anuais no canal aberto do grupo.

    Diante disto, e deixando as cifras de lado, não é um regresso pro UFC ficar só na TV por assinatura e no streaming e deixar a TV aberta de lado, onde fatalmente há um alcance maior?

    • Santiago

      Amigo não é possível falar de evolução ou regresso sem considerar as cifras. Nos EUA TV por assinatura é algo extremamente popular. Qualquer família simples tem.

    • Marcos Vitor

      Entendo o seu ponto de vista, Thiago. Mas acho que os baixissimos números dos últimos “UFC on Fox” impulsionaram a compra. Talvez até com a nova plataforma, os cards sejam bem mais caprichados.

  • KRS Porlaneff

    A Globo tem alguma relação com a ESPN?

    • Thiago_NCO

      Sempre pensei nelas como concorrentes (Sportv x ESPN).
      Aí vem a pergunta óbvia: como fica o Combate? :/

      • MWFoschera

        Creio que seja para um mercado específico, no caso o norte americano e talvez eruropa, no Brasil continua o Combate a passar com excluisividade

        • William Oliveira

          Só US msm. No Canadá e em cada país europeu as coisas são diferentes.

      • Caduzera

        Não tem nada a ver uma coisa com a outra… por exemplo, a FOX Brasil sempre transmitiu o Bellator e nada de UFC nesses ultimos anos… o contrato deve ser para o mercado norte americano apenas. Até pq a ESPN Brasil normalmente cobre muito pouco de MMA

      • Malk Suruhito

        Fica como está até findar o contrato em vigor Combate & UFC. Renovação que são outros 500 (isso caso a ESPN queira investir nesta linha)

  • Marcos Vitor

    Agora a minha dúvida é como fica os eventos “Fight Pass” nisso tudo, ja que a plataforma da ESPN entra em cena.. Acho que vai ficar mesmo só pra biblioteca de lutas e especiais.

    • William Oliveira

      Talvez aumente o número de eventos por ano, de 40-42 pra 43-45, e mantenham os 3 ou 4 anuais eventos do Fight Pass.

  • Lero

    O rato Mickey está tirando a alma da Fox. Primeiro X-men e agora o UFC

    • Diogo Rick Kane

      Cara, a Disney vai dominar o mundo

  • Lee

    Bizarro! A Franquia tinha sido vendida por 4 Bilhões e os caras conseguiram mais de 1/3 disso com os direitos de transmissão.

    • Thiago_NCO

      E que isso minimize (mesmo que um pouco) essa sede de Money Fights sem pé nem cabeça (ok, estou sonhando).

    • William Oliveira

      O UFC já é avaliado em mais de 6 bilhões haha
      Claro que teve investimentos da WME e tal, mas duvido q sairiam em prejuízo revendendo hoje em dia.

      • Lee

        É o tal do famoso: dinheiro faz dinheiro.

  • Iago Batista

    OFF – Nick Diaz foi preso sob acusação de violência doméstica.

    • Iago Batista

      acabei de ler que apesar de múltiplas fontes, não há uma declaração oficial do ocorrido