Flashback: Chris Weidman nem sempre foi exceção

Fernando Henriques | 29/10/2015 às 16:15
Captura de Tela 2015-10-29 às 16.34.07

Será?

Recentemente vimos Chris Weidman declarar que gostaria de enfrentar Jon Jones, o ex-campeão (por motivo extra octógono) inconteste da categoria de cima. Palmas para ele. É uma atitude que merece ser louvada, independente da luta sair ou não.

Depois de bater Anderson Silva de maneira chocante por duas vezes, Weidman quer agora a cabeça do outro bicho-papão do esporte. Pensa alto o campeão dos médios (até 84kg), mas quem pode julgá-lo?

Weidman é um ponto fora da curva. Uma miragem, no deserto que é o MMA hoje, no que diz respeito a super lutas.

E, antes que nos desentendamos, que fique claro: super luta, dentro do contexto aqui tratado, é aquele embate onde lutadores estabelecidos em categorias distintas se enfrentam, seja em peso combinado ou não.

Mesmo com uma história tão vasta e rica, repleta de ícones, desde a instituição de categorias de peso diversas quase não vimos super lutas no MMA.

É possível contar nos dedos das mãos as que saíram nos últimos anos, sendo mais fácil listar as que não saíram – Anderson Silva x Georges St. Pierre, José Aldo x Anthony Pettis

Captura de Tela 2015-10-29 às 16.47.58

Pettis x Aldo ficou na imaginação

(Urge esclarecer também que, quando um lutador desce de categoria, como fez Lyoto Machida por duas vezes em sua carreira, mudando seu biotipo para adaptar-se ao novo peso, ele não faz “super lutas” quando enfrenta os demais caras da divisão).

É que os campeões de hoje não possuem o mesmo espírito dos de outrora. Em sua maioria, não fazem a mínima questão de buscarem desafios maiores e, com eles, nos ajudarem a definir melhor o ranking peso por peso.

Talvez, falta-lhes coragem, não para subir no octógono e enfrentar outro sujeito com os mesmos dois braços e pernas, mas para por seu legado e cartel em risco, tentando torná-lo maior e melhor. Poucos atletas, afora Weidman, enxergam o mundo para além de sua categoria.

Murilo teve duas derrotas para Hendo

Murilo teve duas derrotas para Hendo no Pride

Soaria muito estranha hoje a transferência de Murilo Bustamante do UFC para o Pride, que aconteceu em 2003, mas não por ele ser campeão do evento americano quando decidiu ir para o Japão e sim pelo Pride não contar com a sua categoria de peso.

Campeão dos médios do UFC quando evadiu, Murilo foi para o Pride lutar como meio-pesado (até 93kg), uma vez que no evento japonês só havia a divisão entre pesados e meio-pesados, à época.

Não à toa, Bustamante encerrou a carreira com mais derrotas do que talvez tivesse se lutasse sempre em seu peso.

Digna de nota também, neste sentido, foi a carreia de Randy “The Natural” Couture.

Captura de Tela 2015-10-29 às 16.55.18

Sylvia x Couture

O Vovô – iniciou a carreira no MMA aos 34 anos – foi campeão peso-pesado ao derrotar Maurice Smith em 1997, depois desceu de peso e foi campeão do meio-pesado, em 2003, em cima de Tito Ortiz.

Não satisfeito, retornou ao peso-pesado em 2007 para ser campeão novamente no peso (derrotou Tim Sylvia no inesquecível UFC 68) depois uma breve aposentadoria.

E entre esses três títulos ele conquistou ainda mais dois, um em cada categoria. Sem dúvida. uma carreia marcada por desafios.

Mas se é para falar de super lutas e desafios, o nome de BJ Penn não pode faltar. Protagonista de uma das maiores super lutas do UFC, quando subiu de categoria e sagrou-se campeão do peso meio-médio em cima do até então imbatível Matt Hughes, em combate espetacular, BJ teve sua carreira marcada por lutas fora de seu peso. Nem sempre exitosas.

Quando lutou com Hughes, BJ vinha de uma luta pelo título dos leves que acabou sem campeão – empatou com o japonês Caol Uno. Arrojado e com a cintura vazia, BJ resolveu ir atrás de Hughes.

Ninguém acreditava em sua vitória e quando ela aconteceu, diante de nossos olhos, BJ alcançou o ápice.
Na sequência, saiu do UFC e praticamente só fez super lutas (metade de seu cartel é fora do peso leve).

BJ x GSP

BJ x GSP

Venceu Renzo e Rodrigo Gracie até 84kg, perdeu para Lyoto Machida até 93kg.

No retorno ao UFC, dessa vez campeão peso leve, desafiou o todo poderoso Georges St. Pierre, campeão meio-médio, em busca do feito inédito que seria o acúmulo do título de duas divisões ao mesmo tempo. Infelizmente não conseguiu.

O melhor BJ, não se enganem, foi parado pelo animal que já era GSP. Nada que não nos impeça de admirar sua coragem e ousadia.

Ainda no UFC, outra super luta marcou época: Anderson Silva, campeão dos médios, contra Forrest Griffin, ex-campeão meio-pesado, na categoria deste.

O desfecho do combate, considerado por muita gente boa a melhor apresentação individual de uma atleta na história, é inesquecível. Griffin correu para o vestiário depois do terceiro e derradeiro knockdown, corado de vergonha, dada a aula que havia levado.

Fora do UFC, muitas super lutas incríveis aconteceram. Os japas do Pride, que ressurgem agora com o Rizin, são fãs do formato, como eu.

Hunt x Wand

Hunt x Wand

E dentre estas muitas, destaco duas apresentações memoráveis de Wanderlei Silva, quando estava no auge. Wand nunca correu do pau e encarou dois strikers de elite do K-1, pesos-pesados, quando estes iniciavam no MMA.

Ele era campeão meio-pesado quando em 2002 empatou com Mirko “Cro Cop”, em luta dura, marcada pelos chutes na barriga que levou (em 2006, perdeu para o croata por KO – chute alto, para não variar – em novo encontro de ambos, na semifinal do GP openweight, ou seja, só de super lutas, daquele ano).

Já em 2004, Wand perdeu para Mark Hunt no evento de virada de ano do Pride, em luta marcada pela bundada que levou do ex-campeão do K-1 e também pelo equilíbrio – Hunt foi melhor em pé e Wanderlei melhor no grappling.

Hendo derrubando Fedor

Hendo derrubando Fedor

Até hoje tenho dúvidas da vitória do australiano, que veio por decisão dividida.

Por fim, lembro-vos da maior super luta de todas, o encontro entre Dan Henderson e Fedor Emilianenko no falecido Strikeforce.

Hendo foi outro que se notabilizou pela busca de desafios constantes, independente do peso. Nesta luta, com sua tradicional carcaça de no máximo um meio-pesado, encarou o melhor pesado de todos os tempos e o nocauteou, de virada.

Não fosse por Werdum, seria o único a ter vitimado Minotauro e Fedor, dois dos maiores pesados da história, sem nem ser da categoria.

Dá até saudade. Hoje, as super lutas parecem bem distantes de nós. Que Jon Jones e UFC ajudem Chris Weidman a mudar esta realidade, e que outros sejam contagiados por seu desejo.

Fãs saudosos, como eu, agradecem.

  • Marcio Lennon

    dan henderson pode não ser lembrado como o melhor, mas sem dúvidas é o cara mais casca grossa de todos os tempos, em seu cartel tem lutas memoráveis como: newton, minotauro 2x, babalu 2x, wand 2x, ricardo arona, murilo bustamante 2x, minotouro, gono, belfort 2x, quinton jackson, anderson silva, toquinho, franklin, shields, fedor, shogun 2x, lyoto, rashad, mousasi e cormier
    pena que não rolou a disputa de título contra o jon jones, embora perdesse o hendo, seria mais uma grande luta em seu cartel

    • felipe

      cara sou fãnzasso do coroa, o cara simplesmente nao para e nao foge do pau pra ng!!!! Pra mim é um nome entre os maiores!!!!sera forçado a parar, to torcendo pra ele descontar o tko do pastor!!!!

      • Marcio Lennon

        eu to achando bem possível o vovo ganhar do pastor, se o hendo lembrar que é um wrestler ele vence o belfort, mas se continuar a só depender da mão não sei, apesar que o vitor é lutador de 1 round, vamos ver, mas acho que o vovo tem chances

      • Sou fã também, mas sigo torcendo pelo Vitor.

    • Renato Rebelo

      Esse tem culhão de bronze!

    • Malk Suruhito

      Por cartel (independente de vitórias), não tem ninguém maior que o Hendo e nunca haverá.

      • Dificilmente alguém o fará sombra no quesito.

        • Malk Suruhito

          Mas fizeram sombra: Sakuraba!!

          • É, Saku foi sinistro. Só não foi tão grande quanto o Hendo porque perdeu lutas capitais.

          • Malk Suruhito

            Por isso eu falei sombra. Não conseguiu vitórias (só nuns medianos, tipo Royce e Belfort, hehehe), mas a carteirinha de “Cabra Macho” dele foi carimbada com louvor pelo selo Hendo de qualidade.

    • Vinicius Maia

      Concordo com você, mas vale ressaltar que o Vitor, apesar de muita gente adorar odiar o cara, o cartel dele é recheado de vários lutadores Top. Logico que não se equipara ao Dan Henderson, mas também temos que respeitar o pastor rsrsrsrs. Podia ta lutando bombado, mas já enfrentou muitos casca grossas.

      • Marcio Lennon

        vc tem razao, mas vitor é tipo uriah faber, ta sempre entre os melhores, mas sempre qdo vale algo a mais ele perde, a maioria das grandes lutas que ele fez ele perdeu, ele bombado foi atropelado pelo hendo no pride e pelo jon jones no ufc, eu consideraria a maior vitoria dele contra o rockhold, pois contra couture a luva rasgada que decidiu a luta, mas concordo com o que vc diz que o pastor é um dos grandes

        • Vinicius Maia

          Realmente, não tinha pensado por esse lado rsrsrs. Não que seja demerito ter perdido para os grandes, mas realmente perdeu. A unica luta que ele perdeu que me deixa puto, foi contra o Jon Jones, ate hoje não entendi o por que dele soltar o armlock. Fazer oque, sou leigo em JJ, entendo bem pouco, mas parecia estar muito justo.

          • Não estava tão justo assim, mas o suficiente para lesionar o Jones, que saiu na marra mesmo.

          • Vinicius Maia

            Vlw Fernando, não entendo muito de JJ.

          • Marcio Lennon

            ele não soltou, não seria burro para fazer isso kkkkk com minha faixa roxa de jiu posso te falar, na hora que vitor pega o braço de jon, vc pode observar que o braço direito de vitor esta na perna esquerda de jon ajudando na movimentaçao do quadril, enquanto o braço esquerdo de vitor esta no braço de jon, depois que ele conseguiu o encaixe parcial que ele levou seu braço direito a ajudar na pressao, nesse meio tempo, ele deu espaço para jon se defender, na marra mas se defendeu. O erro é que o belfort deveria ter pego o braço de jon com as duas maos e a fuga do quadril deveria ter sido mais rapida e sem a ajuda do braço como ele fez, assim ele teria conseguido o encaixe perfeito

          • Vinicius Maia

            Valeu cara, não entendo muita coisa de JJ por isso nem comento. Valeu por esclarecer.

          • guilherme champz

            Depois dessa explicação, eu tive até que ir ver o vídeo do arm-lock para conferir kkkk Foi exatamente isso, eu ainda não tinha visto o golpe sob essa perspectiva, porque também não entendo muito de JJ, bacana sua explicação mesmo!

        • Atropelo contra Hendo foi exagero. Foi uma luta sonolenta e amarrada.

          • Marcio Lennon

            ah eu nao achei nao kkk, entao a gente viu lutas diferentes, o gnp do hendo comeu solto contra o belfort, o belfort levou muita porrada nessa luta, o hendo derrubou o quanto quis, contra o jon depois do 1 round a luta ficou meio morna até o jon finalizar, mas o 1 ele moeu o vitor no gnp

      • Igor Martins

        tbm acho o cartel do vitor bem respeitável, muitos lutadores top ele já enfrentou e tbm vale lembrar que ele teve uma fase “negra” na carreira dele com o sumiço da irmã, quereno ou não algumas derrotas ai crédito a esse fato, mas fazer o que..é a vida.

    • Paulo Josué Lemos Alves

      Dan Henderson é foda! Muito fã do banguela. Em qualquer peso, em qualquer tempo. Lenda

      • Marcio Lennon

        de medio a pesado ele pegou varios tops entre essas divisoes, o cara é sinistro msm, tem tempo ruim com ele nao, ele é fera msm

    • Rodrigo

      vi uma reportagem sobre ele treinando com a gurizada, eles não perdoavam e ele não deixava barato, dava uma surra nos sparrings kkkk

    • Lero

      Frankie Edgar é para mim o Hendo moderno.

      • Também enfrentou todos os tops de duas divisões, mas para Hendo falta um pouco, rs.

  • Muito bom, Fernando Henriques. 🙂

    A luta do Anderson e Bonar pode ser considerada super luta?

    Ótimo o ponto onde levanta o medo dos lutadores não pela luta, mas por achar que vão perder um posto que possuem.

    O Weidman está sendo bem corajoso em levantar este embate contra “o homi”. Só não acredito que seja uma luta muito equilibrada, pois vejo pouquíssimas chances do campeão dos médios vencer Jones.

    • Sim, David, a meu ver foi realmente uma super luta o embate entre Anderson Silva e Stephan Bonnar.

      Sobre as chances do Weidman, bom, eu aprendi a não duvidar mais dele. Vamos ver como ele lida com o Rockhold primeiro, mas de uma coisa tenho certeza: ele não fará feio com o Jones.

      • Paulo Josué Lemos Alves

        Também acho, assim como também achava que o Anderson não faria feio na época se tivesse subido para os meio pesados. Mas faltou essa busca por desafios. Vamos ver se o Aldo sobe se ganhar do McGregor.

  • Felipe Biancardi Justo

    Cara é isso mesmo que você disse, falta coragem de por o legado em jogo.

    Veja, como exemplo, o caso do Aldo: dominante nos penas, se subir tem uns 15 caras bons no leve que dão luta dura pra ele.

    E aí perdendo uma luta? Vira mais um no meio da selva dos leves, perde dinheiro (PPV, patrocínio da reebook com cinturão, etc), tem o cartel diminuído, o hype sobre ele diminiu, etc…

    Se ganha: vira mito, sob um patamar absurdo…

    O Aldo é só meu exemplo, o raciocínio serve pra qualquer um.

    Enfim, o cara tem que ter muito peito pra por tudo isso pra jogo, arriscar a segurança de uma categoria consolidada. É um tudo ou nada de certa forma… Porém grandes ganhos requerem grandes riscos…

    • Conto muito, no caso do Aldo, a necessidade que ele tem do esporte, para sustentá-lo. É difícil arriscar seu emprego. No caso do Weidman, um cara auto-confiante, que construiu sua casa com as próprias mãos, que se sente capacitado para qualquer coisa, mesmo fora do MMA, o risco é menor, na mente dele.

  • Renato Rebelo

    E hoje ainda é aniversário do nosso autor. Parabéns, FHs!

    • Felipe Biancardi Justo

      Parabéns FHs (2)!

    • Verdade.. deixei o cel em casa para parabeniza-lo no grupo, então, segue aqui meus parabéns, FH’s!! 😀

    • Vinicius Maia

      Parabéns FHs (3)!
      Renatão sei que um assunto já batido no site, mas o Toquinho tomou um gancho de 2 anos da comissão atlética mais uma multa de U$ 40k.
      Será que ele volta a lutar após 2 anos de inatividade??
      Uma pergunta, ele sendo liberado pelo WSOF ele pode lutar no Rizin? Mesmo estando suspenso, essa suspensão só seria valida no estado de Nevada?
      Abraços.

      • Renato Rebelo

        Tá no fórum, feroz. Podemos levar o debate pra lá? = )

        • Vinicius Maia

          Opa, claro, excelente Renatão.

      • Obrigado, Vinicius!

    • Malk Suruhito

      Ô Fernandão! Parabéns meu caro!

    • Obrigado, Chefe!

    • Obrigado, Chefe.

  • Caio Abreu

    FHs eu como você sou um cara bem saudosista, não concordo muito com essa parada de trash talk, e acho que muito da essência das artes marciais vai em contramão a esse meio de divulgação.Vendo aquelas batalhas antigas do velho vale-tudo, e a forma como era o esporte nos seus primórdios é algo que me chama muito a atenção, Minotauro x Sapp é antológico. Hoje é dificil vermos lutadores saírem da zona de conforto, e querer se testar, que foi como esse esporte se concebeu, competir em meios diferentes e principalmente ver até onde voce pode chegar. Contra o Anderson, muitos achavam que weidman era um falastrão, pela confiança. Se ele vai subir e tomar um sacode do Jones eu não sei, mas pelo menos o cara não vai terminar a carreira sem ter tentado dar o seu máximo e testar-se em uma categoria diferente.isso pra mim é ter espirito de guerreiro.

    • Weidman quer ser um dos grandes da história e busca o caminho certo para isso: enfrentar os melhores, independente do peso.

  • Malk Suruhito

    Fernando, aquela luta, o Machida tava com mais de 100Kg e o BJ não bateu nem 84Kg.

    • Malk, eu estava com essa dúvida e na correria para fechar o texto não cheguei a verificar isso. Farei isso e depois te conto e mudo o texto, se for o caso.

  • guilherme champz

    Eu já elogiei a postura do Weidman aqui antes. Mas elogio de novo. Com o CW não tem essa de amiguinho, o cara chama para a porrada mesmo, acredita que é o maior casca grossa do mundo, a diferença para o AS nesse quesito na minha opinião é enorme. Mas, isso não quer dizer que será fácil a próxima luta, contra um dos caras mais subestimados do UFC, aquele chute que ele levou do Belfort ainda engana muita gente.

    • Rockhold é muito bom, mas eu acho que não será uma luta assim tão ruim pro Weidman. Chris é muito duro.

      • guilherme champz

        Concordo contigo, o Weidman é fera mesmo! Pode ser que a luta não seja tão dura assim, mas tendo em vista o desequilibrio das últimas lutas do CW, essa pode ser menos desigual. Uma vez que, o Rockhold tem mais armas para lhe dar com o wrestling do CW, em comparação aos últimos adversários do All – American.

  • douglas karpinski

    Parabens ao Weidman, o cara não ta nem ai de sujar seu cartel invicto, deve ser pq realmente acredita que pode bater Jones, quanto os demais lutadores citado na exelente matéria nem tenho o que falar, esses caras sim fazem esse esporte, neguinho que escolhe luta demais fica até feio, ta ali é pra lutar não importa com quem, e BJ contra o lyoto lutou de igual pra igual, com diferença de uns 30 kg. XD

    • BJ é mito não pelos feitos no seu peso, mas fora dele. Os caras de hoje precisam começar a ver dessa forma. Não é só de vitórias que se faz um ídolo, muitos são lembrados mesmo na derrota, dado o esforço e coragem empreendidos.

      • Paulo Josué Lemos Alves

        Sim, somente cartel zerado ou com poucas derrotas não faz o nome de ninguém, mas sim contra quem lutou e qual desempenho teve. Bj e Henderson estão aí pra provar. Jones então nem se fala, além do cartel zerado, só enfrentou pedreira.

  • Lero

    Acho que a luta do BJ contra o Lyoto foi de peso pesado. Luta que ele deveria ter ganho alias…

  • Paulo Josué Lemos Alves

    Realmente as super lutas fazem muita falta. Quantos confrontos magníficos estamos deixando de ver. Nesse ponto concordo totalmente com o presidente do Rizin que disse que muitas lutas estão deixando de ser feitas por diferença de poucos quilos.
    Hoje tudo é muito marketing e dinheiro, como não poderia deixar de ser num esporte profissional, mas aquele lado de busca de desafios, que existia na época do PRIDE acabou sendo perdido, tomara que volte.

  • Marcio Lennon

    Wand é um guerreirão, para mim ele ganhou claramente a 1 luta contra o Cro cop e contra o Hunt, achei sacanagem demais os resultados, seriam 2 vitórias a mais para o cartel do Wand, tem aqueles resultados equilibrados que não tem como discutir, mas nesse dois casos eu achei um absurdo os resultados desfavoráveis ao Wanderlei
    infelizmente o guerreiro cachorro louco está tendo um fim de carreira melancólico, com direito a processos na justiça americana, e um Tuf, onde não sei o que era falso e o que era verdadeiro nas brigas contra o Sonnen, e mais triste era ver o sempre manipulado povão brasileiro cair no teatro de bom moço do Sonnen, que cansou de falar mal do brasil, entre várias coisas, ele não iria chegar numa casa cheia de lutadores brasileiros arrotando a arrogância típica que ele tinha, ou alguém acha que ele tem alguma consideração pelo brasil ou pelos seus comandados do tuf e esquecer o grande ídolo local, que pecou no exagero ao patriotismo e ficou queimado entre os que não acompanham de perto o MMA
    Wand está entre os maiores da história sem dúvidas

  • Jônatas Freitas

    Tomara que role essa luta, mas com a bagunça que tá nas divisões de ambos, bem difícil acontecer por agora..

    Imagina a alegria do Hendo ao ver o Fedor caindo depois da mãozada? Ele viu o cara destruindo geral bem de pertinho no Pride e viu ele caindo pela sua “H Bomb” bem na sua frente, nossa mano..

Tags: , , , , , ,
Instagram