Tá na moda dar calote no MMA nacional?

Renato Rebelo | 26/11/2012 às 19:23

Na noite do dia 14 de novembro, entro na internet para ver o resultado da luta entre os veteranos Johil de Oliveira e Jorge Patino Macaco, pelo Warriors FC.

Assustado, verifico que não houve ação. O produtor fugiu durante o evento – aplicando um calotaço.

Ontem, chego em casa do cinema, abro a Globo.com e leio a seguinte manchete:

“Organizadores de MMA dão golpe e não realizam evento em Uberlândia, MG”

Como não creio que, em 2012, pessoas dotadas de neurônios possam achar que vão sumir com dinheiro alheio sem nenhum tipo de consequência, me parece que estamos falando de aventureiros inexperientes que resolveram tentar a sorte no modismo que se tornou o MMA.

Ao bater de frente com a dura realidade do mercado nacional, preferiram fugir ao encarar seus fantasmas.

Futuramente, terão que responder às centenas de queixas prestadas nas delegacias locais e aos muitos processos escritos com seus nomes. São cartas foras do baralho e pagarão pelo transtorno.

No entanto, continuam abertas as chagas deixadas nos atletas que passaram fome, desidrataram e viajaram para trabalhar por uma bolsa inferior a um salário mínimo.

Mas o que pode ser feito para que calotes não voltem a manchar nosso esporte?

Li por aí que deveríamos instaurar comissões atléticas geridas pelo governo, como nos EUA. Eu prontamente discordo.

Criar mais um órgão governamental –desta vez para regular o MMA– é varrer sujeira para debaixo do tapete. Se você mora no Brasil, já deve ter entendido a relação clara entre gestão estatal e corrupção/ineficiência.

Vamos deixar o estado fora disso. Nos dois casos, parece que os caras dependiam do dinheiro de bilheteria para pagar as contas.Como não venderam todos os lugares, o negócio desandou.

Já estive envolvido em organização de eventos e sei que, sem patrocínio, é inviável.

Como as equipes podem proteger seus atletas em casos como esses? Há como expor garantias bancárias ou de patrocinadores? Por que não cobrar antecipado?

Como não tenho essas respostas, essa semana vou atrás de algumas informações e prometo um vídeo explicativo.

Tags: