Pensando alto: a análise
informal do UFC Londres

Felipe Paranhos | 17/03/2018 às 21:47

O cada vez mais alto nível do MMA praticado muitas vezes gera um paradoxo: quanto melhores são os lutadores, mais decisões vemos.

No topo, há menos brechas para grandes nocautes ou finalizações incríveis. Por outro lado, em outras frequentes ocasiões, eventos com nível técnico inferior trazem lutas empolgantes. Foi o caso do UFC Fight Night 127, o UFC Londres, que teve sete de suas dez lutas terminando pela via rápida.

Conceitos à parte, o UFC Londres deixou marcas importantes: a deposição de um legítimo top-3 dos pesados, a certeza de que algumas promessas ainda precisam amadurecer bastante e um revés histórico: ao finalizar Magomed Ankalaev no último segundo de luta, Paul Craig se tornou a maior zebra da história dos meio-pesados no UFC.

O escocês, que entrou no octógono precisando apenas assinar o documento de homologação da demissão, pagava até 6.5 pra 1 antes do combate e enriqueceu os apostadores que levaram fé nele.

Ah, e deixo minha sugestão para o Atacando de Joe Silva do parceiro Laerte: será que não rola um Leon “Rocky” Edwards vs Alexander “Drago” Volkov? Catchweight, 90kg? Não? De jeito nenhum?

Nem com Sylvester Stallone e Dolph Lundgren na plateia? Nem no Rizin?

Alexander Volkov vs Fabrício Werdum

Com o pior shape de suas lutas recentes, Werdum deu margem, de cara, às suspeitas de que seu camp foi menos dedicado do que o habitual.

Coincidência ou não, o gaúcho mostrou menos explosão e, no primeiro round, suas quedas foram suficientes para fugir dos bons golpes retos e uppers de Volkov. No entanto, à medida que o gás foi indo embora e seu olho começou a ficar marcado, lentamente (sem trocadilho) o brasileiro passou a descer a ladeira.

Numa reedição do duelo contra Alistair Overeem no Strikeforce, Werdum abusou das costumeiras quedas fakes de costas no chão para atrair o adversário. Assim como o holandês, Volkov não caiu no velho golpe e evitou pular na guarda do brasileiro.

Nas vezes que caiu por cima, Fabrício ficou preso nas longas pernas de Alexander e pouco fez além de se cansar mais. Por fim, no quarto round, partiu para um tudo ou nada com resultado nada. Um golpe para ir à lona, outro para apagar.

Com sabor agridoce, a luta tirou de vez um veterano da linha do título, mas não colocou sangue novo no lugar. Com a defesa de queda ruim que mostrou hoje, Drago poderia ser derrotado até pelo Overeem wrestler que apareceu, por exemplo, no combate contra Stefan Struve, no longínquo 2014.

Jan Blachowicz vs Jimi Manuwa

Para surpresa deste que vos escreve, Blachowicz e Manuwa fizeram uma boa luta na capital inglesa – muito diferente do que aconteceu em 2015.

O nigeriano vinha melhor no primeiro round até ser atingido por uma combinação upper-cruzado do polonês, que estourou seu nariz e equilibrou a principal desvantagem de Blachowicz: o cardio.

Com Manuwa respirando pela boca, o polonês até viu uma discreta reação de Manuwa no segundo round, mas apostou na péssima defesa de queda do adversário e garantiu vitória tranquila.

Nada, porém, que assuste Daniel Cormier, Jon Jones e Alexander Gustafsson.

Tom Duquesnoy vs Terrion Ware

Promessa francesa, Duquesnoy deu, digamos, um passo atrás na sua escalada rumo à relevância dentro do UFC. Ah, venceu, ok.

Mas, assim como de Leon Edwards, esperava-se muito mais do Fire Kid, que era o segundo maior favorito da noite, atrás apenas de Magomed Ankalaev.

O francês teve muita dificuldade com o jogo de pressão do medíocre Ware, o que deixa um enorme ponto de interrogação em relação à próxima luta de Tom.

Pelo que vimos em Londres, é melhor dar um passo para o lado e pegar um outro adversário da rabeira da divisão.

Leon Edwards vs Peter Sobotta

Em mais um caso de luta casada especialmente para fazer um dos dois lutadores brilhar, ficou um certo cheiro de frustração no ar.

Não que o nocaute técnico obtido por ‘Rocky’ tenha sido ruim, mas a superioridade técnica do inglês em pé é tão grande que a dificuldade que ele teve para superar o polonês-alemão-jamaicano-etc deixou um gosto amargo.

Embora estivesse sempre levando a melhor na troca de golpes, Edwards insistiu em levar repetidamente a luta para o chão, onde Sobotta se sente bem mais à vontade. Lá, Leon levou perigo em vários momentos, perdendo, inclusive, o segundo round.

O triunfo deu pro gasto, mas ficou longe de empolgar.

Menções honrosas:

  • Stevie Ray e Kajan Johnson fizeram uma luta bem morna, com o primeiro round digno de 9-9. Ray, que pegou a luta com pouco tempo de preparação, decepcionou, uma vez que passou os cinco primeiros minutos perseguindo o ex-TUF sem qualquer urgência em soltar golpes, perdeu o segundo assalto e só reagiu no terceiro. Ele, que teve uma primeira passagem frustrante pela organização, mostrou que, provavelmente, muito pouco vai mudar.
  • A promessa canadense Hakeem Dawodu durou meros 40 segundos nas mãos do escocês Danny Henry. Um knockdown e uma série de tentativas de finalizações culminaram em Dawodu batendo desesperado por ar. Belo choque de realidade para a revelação, que fez o camp na SBG de John Kavanagh e Conor McGregor. A equipe, inclusive, também teve outro lutador finalizado no card preliminar: John Philips, o (risos) “Mike Tyson branco” – apelido mais ridículo desde “Pelé branco” dado ao jogador inglês Wayne Rooney nos seus tempos de Manchester United.
  • Paul Craig salvou-se da demissão ao finalizar Magomed Ankalaev num triângulo no último segundo de luta – aquela que se tornou a interrupção mais tardia das lutas em três rounds no UFC e surpreendentemente acabou igualada no mesmo card. Embora tenha sido colocado na condição de cordeiro sacrificial para o nocauteador Ankalaev, Craig conseguiu suportar o domínio massacrante do russo e saiu concorrente à reviravolta do ano de 2018. Apesar do momento brilhante, porém, dificilmente o limitado britânico terá vida longa no Ultimate.
  • Danny Roberts é o que, no automobilismo, chama-se de piloto “win or wall” [vitória ou muro]. Ou nocauteia brilhantemente ou cai apagado. Contra Oliver Enkamp, foi a vez de vencer. Usando a base do caratê, o sueco Enkamp dedicou-se a chutes no vazio, não aproveitou a maior envergadura e pouco produziu até receber um direto de canhota no queixo.
  • Renato Rebelo
  • Matheus B

    ”Tá muito cheio da onde o cú de cachorro, vai toma no teu cu.”

  • Douglas Mol Resende

    Werdum lutou contra o Velasquez pesando em torno de 106kg, dessa vez pesou quase 113kg. Claramente o excesso de peso e ganho de gordura afetou sua mobilidade na trocação e o gás.
    Pelo menos a categoria conta agora com três bons nomes jovens em ascensão na categoria Blaydes, Volkov e Ngannou, que mesmo apos a ultima derrota ainda tem muita lenha pra queimar. Acho que o Tuivasa em breve também entra no top 10. De certo modo, aos poucos os pesados vao se renovando.

    • Paul Kersey

      Realmente, agora vem tb o Tuivasa que promete dar uma agitada boa na divisão.

      • William Oliveira

        Acho difícil q ele chegue longe, venceu 2 dos piores lutadores dos pesados.. N sei nem se passa pelo Arlovski wrestler, acho que não.

    • Igor Barbosa

      Tomara que renove mesmo. Porque do jeito que tá, vamos acabar vendo Arlovskyi disputando cinturão. Imagina…

  • Igor Barbosa

    Evento muito divertido, mais uma prova de que não dá pra julgar os cards só pelos nomes. Não gosto de ficar tirando mérito de ninguém, mas que atuação mais esquisita do Werdum. Parece até ter voltado no tempo, quando só era um jiu jiteiro com uma trocação horrenda, com um cardio a la Shogun. Acho que a sequencia de camps em poucos meses pode ter feito a diferença, mas a preparação pra essa luta contra o Volkov não parece ter sido bem feita não.

    Ainda não estou convencido com o Edwards. As atuações não tão convincentes dão margem pra que seja subestimado por muita gente, pedir a cabeça do Till agora não dá né? Duquesnoy tem muito potencial, mas precisa se mudar pra uma academia de ponta nos EUA e aprimorar principalmente a defesa.

    Paul Craig, homão da porra por um dia!

    • William Oliveira

      Eu n vejo mt problema nesse pedido não, Till pulou de Velickovic pra Cerrone..

      Edwards é um bom amarrão, Till precisa se provar no grappling, no striking td mundo sabe que ele é simplesmente diferenciado..

      PS: Duquesnoy tá na Jackson Wink, se não me engano. Ele n treina mais somente na França tem um bom tempo.

      • Igor Barbosa

        Esse salto do Till eu achei errado na hora, mas ele surpreendeu e passou no batismo de fogo com louvor, merece voos mais altos. Se for pra pegar alguém perigoso no grappling poderia ser o querido Covington, ou Gunnar Nelson.

        Não sabia que o Duquesnoy tá fazendo camps na Jackson-Wink também. Espero que corrija os buracos na defesa e amadureça mais. E um nome bem interessante pra acompanhar.

        • William Oliveira

          Pq o Gunnar Nelson (13º) ao invés do Edwards (atual 15º), que quando atualizarem o ranking, deve até passar o Gunnar? A sequência do Edwards é boa enquanto o Nelson vem de derrota por KO pra outro striker..
          Não acho que o Till deva ter voos mais altos agora, deveriam encaminha-lo aos poucos, tem somente 25 anos, sem necessidade de ser apressado em direção aos top contenders, eu casaria essa luta entre os dois britânicos sem pensar mt..

          • Igor Barbosa

            É, não vi que o Nelson já estava em 13°. Mas tem outra coisa, o Till vai ser main event em Liverpool. Por isso penso em alguém com mais nome, mesmo que esteja mais abaixo no ranking.

          • William Oliveira

            Entendo, mas acho que o Edwards é perfeito. Inglês, assim como o Till, então dá pra puxar a storyline de “Quem é o melhor inglês no meio-médio?”, além disso, Edwards já se mostrou meio falastrão, antes da luta tava chamando o Till de “bum”, “overrated ass” etc, promoveriam bastante o card. Por fim, seria Liverpool x Birmingham. Perfeito, pra mim. Mas entendo que a maioria esteja mais acostumada com o nome “Gunnar Nelson”.

  • William Oliveira

    Fim de evento amargo.. Werdum sempre foi um dos lutadores que mais gosto, mas difícil defender a performance de hoje, a idade chega pra todo mundo infelizmente, é muito difícil ver essa galera como o Demian, Werdum e Aldo serem superados por uma gurizada na crescente..

    Não tenho duvidas de que o Werdum que surrou o Velasquez teria uma luta diferente com o Volkov, principalmente em pé. Se venceria é outra história, e não dá pra saber é claro.

    Os próximos infelizmente devem ser o Shogun e o Glover. Latifi e Blachowicz mesmo são bem perigosos e alguns anos mais jovens, com mt menos quilometragem.

    De qualquer jeito, evento animado, Ankalaev msm perdendo promete bastante. Danny Henry tbm, merecia ter ganho o bônus de performance inclusive.

    • Igor Barbosa

      Edgar sendo nocauteado pelo Ortega também mostra essa tendencia aí, tem uma pá de gente boa chegando. Ankalaev deu muito mole, mas é uma notícia boa numa categoria que pede socorro.

      • William Oliveira

        Ah sim, tem vários casos, mas o Edgar eu n liguei tanto assim, nunca fui mt fã. Agora esses 3 foi foda..

    • Shotokan Karate

      Gostaria de entender tb a estratégia totalmente equivocada que o gremista adotou na virada do 2 pro 3 round… E olha que pra mim apesar dos pesares ele ainda vinha vencendo a luta mas querer se meter a resolver na mão contra um cara maior e com um bom punch como o Drago tem um preço e ele veio no round seguinte…

  • Gilmar Nascimento de Souza
    • Paul Kersey

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk… Foda! kkkkkkkkkkkkkkkkk…

    • Leo Corrêa

      pode crer! hahaha

  • Audrey Bonney

    É sempre muito bom ver o werdum perder

  • Dedé Ávila

    as defesas de queda de volkov não são boas, mas para compensar ele defende bem de mais quando esta por baixo, um quesito que muitos tem dificuldades no mma, na luta em que volkov perdeu por decisão dividida para jhonson, volkov praticamente passou todos os rounds de costas para o chão e em nenhum momento teve a guarda passada
    Contra jhonson, kongo e agora muito tempo depois contra werdum volkov continua com suas falhas na defesa de queda, se ele melhorar este quesito, tem tudo para ser campeão dos pesados, mas se miocic ou cormier o enfrentar vão explorar este seu ponto fraco, apesar de se defender bem demais de costas, as quedas aplicadas contam pontos importantes
    A maior surpresa para mim foi a derrota de manuwa, enfim adorei o evento

  • flavio israel

    Rapaz , num é que o Renatão acertou de novo (apostando no Volkov) , André vai levar mais um aperto hahaha !

  • Fábio

    A entrevista que o Werdum deu pro Fogaça uma semana antes da luta, ele sem querer explicou o motivo de ficar cheinho e com aparência fora de forma:

    https://youtu.be/9zgvvGEHBOI

  • Tairon de Oliveira

    Não sei por que, mas o que me fez torcer contra o Werdum foi a atitude dele com o Tarverdyan, que não é santo, porém o Werdum demonstrou uma maloqueiragem sem precedentes naquela ocasião, chegando ao ponto de a minha esposa parar de torcer por ele também. Hoje, é bom demais ver ele apanhar.

    • Thiago_NCO

      Maloqueiragem foi Wand + André Dida x Sonnen. Naquele dia o brasileiro ganhou um hater aqui, principalmente por depois, de cabeça fria, ainda tentar defender/justificar o fato… De resto, Tarverdyan apanhou foi pouco, hahahahaha

      • thai verdadeira

        Na verdade foi uma putaria essas duas ocasiões citadas , mas Wand tentando justificar foi foda também kkkkkkk

      • Tairon de Oliveira

        Também.

    • Paul Kersey

      Werdum é um lutador mais old school. Ele tem a persona gente boa dele, mas quando provocado ele vira um troglodita meio caótico. Naquela ocasião, conforme ele disse, o Tarverdyan insultou a mãe dele, e ofender a mãe de uma jamanta dessas é uma puta de uma burrice.

      • Tairon de Oliveira

        Só vira troglodita quando o cara é menor que ele.

        • Paul Kersey

          Quem manda o otário que é menor do que ele falar bosta?

          Se vc mesmo quiser chamar coisa com a mãe de um peso-pesado na cara dele, das duas uma: ou vc tem que ter uma boa razão pra isso (e aí se presume que pode lidar com a rebordosa em seguida), ou vc é muito idiota (e não se ressinta depois pq tomou um socão de graça).

    • Shotokan Karate

      Acho engraçado tu te melindrar com o Werdum pq ele “foi maloqueiro” e ser tão fã de um mau caráter como o aspirador de pó e de um palhaço como o irlandês… Vai entender…

      • William Oliveira

        Realmente, é no mínimo curioso. A menos que ele ache que chutar alguém que ofendeu sua mãe seja mais imoral do que bater no carro de alguém e não prestar socorro..

      • Tairon de Oliveira

        Dentro do 8 =/= Fora do 8

        Werdum dando voadora, batendo em coach e etc, isso DENTRO do cage.

        • Shotokan Karate

          Cara o aspirador de pó sempre vai ter um asterisco em seu curriculo pelos sucessivos dopings. Doping pode até não ensinar a lutar mas ajuda como nunca a aperfeiçoar técnicas. O palhaço usa de influência dentro do UFC pra atravessar contenders legítimos aos titulos e corre de colocar titulos em disputa (pq sabe que a chance de ele tomar um pau na primeira defesa é alta visto que só sabe jogar de franco-atirador). A “maloqueiragem” do gremista é da pessoa dele mas até onde sabemos ele nunca trapaceou pra tentar o titulo. E outra a voadora é permitida no MMA então não vejo nada de escandaloso do gremista usá-la. O próprio Drago levou na boa e deu até risadas…

          • Tairon de Oliveira

            1) Cara, você cobra tanto o “respeito” nas artes marciais e tá defendendo aquela voadora ridícula do Werdum quando o cara tá indo pra tocar a luva com ele no centro do cage? É sério isso?

            2) Como disse o Nate Diaz, antes da USADA, todo mundo usava bomba, cara.

            3) Sobre o “palhaço”, a influência dele não surgiu do nada. E concordo com quem diz quer ele não defende os cinturões pelo risco de perder a relevância, mas se ele tem poder de manipular as cartas a favor dele mesmo, é óbvio que ele vai jogar o jogo dele.

          • Shotokan Karate

            1) Cara, você cobra tanto o “respeito” nas artes marciais e tá defendendo aquela voadora ridícula do Werdum quando o cara tá indo pra tocar a luva com ele no centro do cage? É sério isso?

            Concordo que não tocar a luva é falta de educação mas como comentei antes não tem nada na regra que diz que a voadora é proibida. Cotoveladas desferidas em ground and pound são até mais desleais do que a voadora mas a regra permite então são válidas. Doping não é permitido e o aspirador vive se dopando.

            2) Como disse o Nate Diaz, antes da USADA, todo mundo usava bomba, cara.

            Não coloco a mão no fogo por ninguém mas sempre houveram exames antidoping e enquanto nego não cai no antidoping é inocente. Nate Diaz faz essa alegação pra tentar livrar a cara do irmão que vive caindo.

            3) Sobre o “palhaço”, a influência dele não surgiu do nada. E concordo com quem diz quer ele não defende os cinturões pelo risco de perder a relevância, mas se ele tem poder de manipular as cartas a favor dele mesmo, é óbvio que ele vai jogar o jogo dele.

            Meritocracia deve valer sempre, louvar esse tipo de trouxa e criticar o gremista por “ser maloqueiro” é no minimo incoerência…

          • Tairon de Oliveira

            1) Atitude antidesportiva.

            2) Só era pego quem era burro mesmo.

            3) Uma coisa não tem nada a ver com a outra.

          • Shotokan Karate

            1 ) Quer conduta mais antidesportiva do que ficar se chapando ?
            2 ) Não muda em absolutamente nada, doping segue sendo doping longa vida a USADA que aperfeiçoou os exames.
            3 ) “Ser maloqueiro” é uma questão de jeito do gremista agora atravessar os outros contenders é questão de falta de profissionalismo e desmerecimento do ponto de vista desportivo que tem a conivência do UFC que deveria zelar por ele até por ser uma liga de lutas.

          • Tairon de Oliveira

            1) Dentro do 8?
            2) Sim, inclusive pegou uma pá de ídolos tupiniquins.
            3) …

          • Shotokan Karate

            1) Dentro do 8?

            Não tem nada na regra que proiba o gremista de dar voadoras. Como explicado antes tem golpes ainda mais desleais como cotoveladas em ground and pound que a regra permite…

          • Tairon de Oliveira

            A voadora a qual estou me referindo é aquela, que ele usa quando o juiz dá o sinal pra luta começar. É ridículo, antidesportivo e coisa de maloqueiro metido a pittboy.
            Você se diz praticante de karate, cobra respeito e mérito esportivo dentro do MMA, mas tá passando pano pro Werdum nesse caso aí… Pelo visto, o respeito só é válido quando é conveniente.

          • Shotokan Karate

            Eu sei que é essa voadora que tu refere e como estou tentando te explicar. Não tem nada nas regras que o proiba de dar a voadora. Já que estás tentando colocar o karate em pauta da discussão mesmo em ligas de karate as voadoras são liberadas. Werdum ao fazer aquilo não faz nada que esteja em desacordo com as regas do MMA BEM diferente do que ficar se chapando ou usar de QI pra lutar ao invés de competência técnica.

          • Tairon de Oliveira

            Mas eu, em momento algum disse que a voadora é contra as regras. Eu disse que é uma atitude de maloqueiro.

            Agora sim, tá explicado.
            Sou “gremista” também, mas não gosto do Werdum.

            E como já disse uma caralhada de vezes: Não é por que celebro o Jones e o Conor da porta pra dentro do cage, que digo amém pra tudo o que eles fazem fora. A vida pessoal dos atletas muito pouco me interessa, na verdade.

          • Shotokan Karate

            “E como já disse uma caralhada de vezes: Não é por que celebro o Jones e o Conor da porta pra dentro do cage, que digo amém pra tudo o que eles fazem fora. A vida pessoal dos atletas muito pouco me interessa, na verdade.”

            Mas aí que está, no instante que o Jones se chapa ele está se valendo de doping pra levar vantagens sobre os outros então isso afeta sim o desempenho dentro do cage. E o palhaço com suas palhaçadas conseguiu travar duas divisões inteiras do UFC. Logo é outro caso que não se trata de “vida pessoal” mas sim de trapaças que afetam as divisões.

  • Isabelle Natacha

    Fico triste pelo Werdum, apesar das escorregadas que ele costuma dar fora do Cage, sempre torci muito pelo seu sucesso :// Sei lá, muita gente tem falado do fator idade, mas me recuso a acreditar que foi apenas isso… Ele parecia muito despreparado :T No mais, adorei muito, muito a resenha! Nada contra ao Rezende, que faz resenhas ótimas, mas eu adoro as do Paranhos. Parabénsss!! ☺️

  • Shotokan Karate

    Chateado por essa luta. O gremista tinha mostrado grandes evoluções em suas lutas e acho até que foi por mtas vezes injustiçado pelo UFC o que pra mim o tornava digno de um TS. Mas analisando friamente a luta de ontem. Independente de fã ou torcedor a meu ver o gremista vinha vencendo a luta e tudo se encaminhava pra uma vitória dele na decisão. Acho que ele cometeu um equivoco a partir do 3 round em parar de levar a luta pro chão e ao invés disso tentar resolver na trocação contra um bom striker que é o Drago (sem esquecer que o russo tb leva vantagem no porte fisico). Mesmo cometendo esse equivoco achei que o gremista levou o round 3 e por mtas vezes Volkov parecia ter medo do Werdum. Após essa derrota só vejo chance do gremista disputar o titulo se o gordinho bom de briga Daniel Cormier confirmar seu favoristismo (na minha opinião vamos deixar isso bem claro) contra o Miocic e em seguida confirmar sua aposentadoria deixando o titulo dos HW pra uma disputa entre Miocic e Volkov com o gremista na condição de próximo contender.

    • Igor Martins

      é falta de gás mesmo…acabou o gás acabou as quedas…em pé e sem gás pra vencer a envergadura do russo aí num vai não..

Tags: , , ,