UFC Londres: os palpites dos
colunistas do Sexto Round

admin | 16/03/2018 às 16:47

A The O2 Arena, em Londres“Terra da Rainha”, será palco do encontro dos gigantes Fabricio Werdum e Alexander Volkov na luta principal do UFC Fight Night 127.

O card londrino, que acontece neste sábado, a partir das 14h45 (horário de Brasília), pode coroar o próximo desafiante ao cinturão da divisão dos pesados.

Ex-campeão da categoria, Fabricio Werdum pode não só emendar o terceiro triunfo seguido, mas voltar a cobiçar o título que lhe pertenceu entre 2014 a 2016.

Já o russo, que está invicto no UFC, não sabe o que é derrota desde 2015, quando foi superado por Cheick Kongo.

O co-main event será marcado por uma revanche entre meio-pesados: Jimi ManuwaJan Blachowicz se enfrentam novamente após quase três anos. No primeiro confronto, o “Poster Boy” levou a melhor na decisão unânime dos juízes.

Ótima oportunidade para os palpites dos colunistas do Sexto Round e de Hericly Monteiro, o campeão do Confere em 2017.

Vamos a eles!

André Azevedo: Werdum, finalização. 

David Carvalho: Werdum é extremamente superior, isso é um fato. Tanto na experiência quanto nas capacidades técnicas do MMA. Desta vez vou arriscar, pois Volkov, que já foi campeão do Bellator, vem de uma sequência de vitórias interessante. Passou por Roy Nelson por pontos e nocauteou Struve. Convenhamos, essa luta tem um valor enorme na carreira do russo e acredito que ele venha todo motivado para fazer uma luta que pode levá-lo até o primeiro lugar na fila da categoria. Aposto em Drago nocauteando.

Felipe Paranhos: Já vi o clima de já-ganhou prejudicar Werdum uma vez, em Curitiba. Desta vez, novamente o vejo muito presente na face extraoctógono do esporte: eventos, gravações… Coço a cabeça. Mas, como Volkov pouco fez nos últimos anos e não parece ter evoluído em grande monta, acho que mesmo um Fabrício tirando o pé do acelerador tem condições de vencê-lo. Werdum, finalização.

Hericly Monteiro: Vejo o russo como um cara perigoso, mas não acredito que ele tenha o suficiente para derrubar o brasileiro, que também é um bom striker e tem um perigosíssimo jogo de chão. Vai dar Werdum por finalização.

João Vitor Xavier: Werdum, decisão.

Laerte Viana: Werdum é muito mais lutador que Volkov, mas a preparação do brasileiro não me pareceu tão focada – há cerca de um mês, Werdum ficou duas semana viajando, gravando pra um patrocinador e outros compromissos pessoais. Nada contra, óbvio, só acho que o europeu irá vir melhor preparado. Volkov, nocaute.

Leo Salles: Werdum, decisão.

Lucas Carrano: De fato, a luta não vai ser essa molezinha que tem se achado não, mas, ainda assim, vejo Werdum abrindo caminho na luta em pé e terminando o trabalho no solo. Vai Cavalo vence por finalização. 

Lucas Rezende: Se Werdum perfurar a envergadura gigantesca e arrastar o gigante até o solo, terá vida fácil para engasgar ou entortar Volkov. No entanto é uma envergadura e tanto de um striker talentoso. Volkov por KO.

Luiz Fernando Ferreira: Volkov, TKO.

Renato Rebelo:  Volkov por TKO. 

Rodrigo Tannuri: Werdum é o típico lutador que me preocupa, quando enfrenta adversários não tão conhecidos do grande público, mas acho que não teremos zebra. A categoria dos pesados é tão pobre, que ainda o vejo bem relevante, mesmo tendo 40 anos. Werdum, decisão.

Thiago Sampaio: O Vai Cavalo parece se interessar em tudo ultimamente, menos na luta contra o perigoso russo. Ainda assim, se lutar com seriedade, é mais lutador e tem total capacidade de furar a envergadura do gigante. Mas vai ter trabalho. Werdum, decisão.

André Azevedo: Manuwa, nocaute. 

David Carvalho: Esta luta só se justifica se a ideia for a tentativa da entrada de Blanchowicz no top 10 dos meio-pesados. Porém, Jimi Manuwa é o 4º. Sim, por aí já vemos a “terra de ninguém” que está o reino de DC/Jones. Sem grandes novidades, prevejo “Poster Boy” nocauteando.

Felipe Paranhos: Sinto cheiro de revival da primeira luta entre os dois. Ou seja: clinch, grade e sono. Neste aspecto, Manuwa é melhor: tanto na técnica quanto no cardio. Assim, vejo uma luta chata terminar com a vitória do Posterboy. Manuwa, decisão.

Hericly Monteiro: Sem chance pro Blachowicz nessa revanche. O inglês é melhor em pé e mais poderoso, algo que com certeza vai contar ao seu favor. Vitória de Manuwa por nocaute.

João Vitor Xavier: Manuwa, nocaute.

Laerte Viana: Na revanche que ninguém queria ver, Manuwa leva vantagem pelo simples fato de ser muito mais lutador. Tudo bem que o jogo defensivo de quedas do inglês apresenta muitas brechas, mas dificilmente serão explorados por Blachowicz. Com a peleja em pé, Manuwa nocauteia.

Leo Salles: Manuwa, TKO.

Lucas Carrano: Na revanche menos aguardada do ano, vantagem pro atleta da casa. Aliás, já perguntei por que diabos estão refazendo essa luta? Manuwa vence na decisão.

Lucas Rezende: Jimi Manuwa já provou não ser tanta coisa a não ser um inglês de mãos pesadas. O polonês nem isso. Manuwa por KO.

Luiz Fernando Ferreira: Manuwa, KO. 

Renato Rebelo: Lutinha safada que não deve fugir muito do script do primeiro encontro entre eles. Aliás, fugirá um pouco: Manuwa por nocaute.

Rodrigo Tannuri: Não é segredo que Manuwa gosta de diminuir seus adversários e, por ter vencido o primeiro encontro, acho que fará isso. Só que, aos 38 anos, será um perigo repetir essa postura contra um Blachowicz confiante e disposto a se vingar. O nigeriano não tem cardio, defesa de quedas e seu queixo se mostrou fragilizado na última luta. Se o polonês conseguir tornar essa luta em algo feio, vence via amarração. Blachowicz, decisão.

Thiago Sampaio: A primeira luta foi chatíssima, mas o Poster Boy lutou com o freio de mão puxado. Agora, se conseguir tirar proveito dos momentos em pé (e o polonês vai permitir), tem tudo para acabar desta vez pela via rápida. Manuwa, nocaute.

André Azevedo: Edwards, decisão.

David Carvalho: Edwards tem mãos mais pesadas, já Sobotta encontra a finalização com mais facilidade. Gosto do estilo de Edwards, mas o polonês/alemão garante que vai para a finalização, então, aposto em seu QI de luta e experiência. Sobotta por finalização.

Felipe Paranhos: Leon é melhor do que Sobotta em tudo, exceto o jiu-jítsu e a defesa de quedas. Apesar de sua irregularidade causar receio, Edwards tem mostrado mais maturidade e decisões mais acertadas. Assim, creio numa vitória relativamente tranquila. Edwards, decisão.

Hericly Monteiro: Apesar de Sobotta ser um grappler decente, não consigo vê-lo colocando Edwards pra baixo, pelo menos não sem ser atingido no meio do caminho. O inglês tem movimentação e defesa de quedas boa o suficiente pra levar essa luta. Edwards via decisão.

João Vitor Xavier: Edwards, decisão.

Laerte Viana: Edwards quase sempre está fora do radar, e quase sempre deixa boas impressões. Bem completinho, deve usar o rápido jogo de mãos combinado com o jogo sufocante no clinche para bater Sobotta. Edwards vence por decisão.

Leo Salles: Edwards, decisão.

Lucas Carrano:  Acho esse confronto equilibradíssimo, por isso jogo a moeda pra cima e no cara ou coroa vou de Sobotta na decisão.

Lucas Rezende: O jamaicano me inspira mais confiança e futuro que o polonês. Se exercitar o sprawl pode cozinhar Sobotta por todos os rounds ou até nocautear. Edwards por decisão.

Luiz Fernando Ferreira: Edwards, decisão.

Renato Rebelo: O alemão cresceu muito de produção nos últimos anos, mas, ainda assim, ainda aposto no talento do inglês de 26 anos, que busca a quinta vitória consecutiva. Edwards, decisão.

Rodrigo Tannuri: Confesso que não esperava que o limitado Sobotta fosse se dar bem em sua segunda passagem pelo UFC, mas uma hora a boa fase chegará ao fim e o momento é esse. O polonês é um meio-médio grande e até consegue fazer bom uso desse artifício, mas Edwards é mais técnico e mostrará que merece nova chance contra um top-15 da divisão. Edwards, decisão.

Thiago Sampaio: Edwards não pode dar bobeira no solo, para onde Sobotta em algum momento deve levar. Mas já mostrou que tem boa resistência. Deve perder um round caindo por baixo e mostrar a superioridade na trocação nos outros. Edwards, decisão.

Restante do card:

Tom Duquesnoy x Terrion Ware
John Phillips x Charles Byrd
Danny Roberts x Oliver Enkamp
Jack Marshman x Brad Scott
Danny Henry x Hakeem Dawodu
Paul Craig x Magomed Ankalaev
Mark Godbeer x Dmitriy Sosnovskiy
Nad Narimani x Nasrat Haqparast
Kajan Johnson x Stevie Ray

Ranking dos colunistas:

1 – João Vitor Xavier: 22-13 (62,8%)
2 – Hericly Monteiro: 19-12 (61,1%)
3 – Lucas Carrano: 21-14 (60%)
3 – Luiz Fernando Ferreira: 21-14 (60%)
4 – Felipe Paranhos: 20-15 (57,1%)
5 – Laerte Viana: 19-16 (54,2%)
5 – Renato Rebelo: 19-16 (54,2%)
6 – Lucas Rezende: 17-18 (48,5%)
6 – Rodrigo Tannuri: 17-18 (48,5%)
6 – Thiago Sampaio: 17-18 (48,5%)
7 – André Azevedo: 16-19 (45,7%)
7 – David Carvalho: 16-19 (45,7%)
7 – Leo Salles: 16-19 (45,7%)

  • Igor Fernandes

    Jesus amado esse card

    • Lyn

      Tem que ser muito fã de MMA. rs

      • Rodrigo

        comecei a assistir e mudei pro fox pra ver ace ventura kkkk

        • Lyn

          #forçaguerreiro

  • William Oliveira

    Werdum – SUB
    Jan B – KO
    Edwards – DEC

  • The Juggernaut

    Esse é o tipo de evento que você só vê a reprise do Main event no dia seguinte.

    • Malk Suruhito

      Eu vejo só as lutas que tiveram reviews positivos no play-by-play do twitter.

  • Beto Magnun

    Concordo com o Tannuri sobre a luta do Pôster Boy. E o Blacchowicz nas últimas lutas se mostrou mais esperto. Acho que leva dessa vez.

    • Rodrigo Tannuri

      Ganhamos!

  • Henrique

    Volkov TKO
    Manuwa KO
    Edwards TKO

  • Igor Barbosa

    Werdum via katagatame RD 4
    Manuwa KO RD 1
    Edwards por pontos

  • Shotokan Karate

    Gremista ganha por submission ou por decisão. O russo tem maior envergadura e creio que o gremista não vai sair na mão com ele. Vai achar um momento pra levar pro chão e levar um pescoço ou braço pra casa.

  • Sebastião De Paula Souza Neto

    torcendo pro Volkov não gosto do Werdum

Tags: , , , , , , , ,