O que você precisa saber sobre o UFC on FX 5

Renato Rebelo | 06/10/2012 às 03:28

Pezão comemora a interrupção do juiz

Pezão “estreia”

Na pesagem de ontem, uma das mais longas encaradas que vi já deu pinta que Pezão entraria hoje para matar ou morrer. Em trocação franca com o perigoso e invicto Travis Browne, o brasileiro levou a melhor e sua mão do tamanho de uma lancheira fez a primeira vítima no UFC. Depois da sangrenta derrota relâmpago para Cain Velasquez (onde praticamente não houve luta), Pezão prova que aguenta a bronca do maior palco do mundo. Um top pra ele, Joe Silva!

Previsão errada

Achei que Hieron x Ellenberger seria a luta da noite. O primeiro realizava seu sonho de retornar ao UFC após longos anos em evento menores e o segundo precisava se recuperar da derrota para Martin Kampmann. O que vimos foi um concurso de medição de distância. Parecia que ambos estavam com medo de errar e simplesmente não engajaram. Pior luta da noite e decisão unânime pro “Juggernaut”.

Formiga cai

Dodson disse essa semana que iria nocautear hoje para bsucar o cinturão de Demetrious Johnson. Infelizmente, ele cumpriu. Formiga sempre soube que seu ponto forte, o grappling, poderia ser anulado pelo pedigree de wrestling do rival. O brasileiro foi paciente, estudou bastante, mas foi vítima da velocidade superior das mãos do elétrico “Mágico” . Uma pena. No entanto, não é o fim do mundo. A divisão dos moscas é bem rasinha e mais uma ou duas vitórias botam o potiguar de voltar nos trilhos.

+ Brasil

Diego Nunes, enquanto tinha gás no tanque, atropelou o experiente Bart Palaszewski. Dominou o polonês em pé – com dois knockdowns- e castigou no ground and pound. Cansou um pouco no final e chegou a tomar um calor, é verdade, mas a impressão que fica é que o retorno à X-Gym o fez bem. Mais uma boa vitória e o gaúcho volta ao bolo dos penas. Potencial ele tem.

Carlo Prater está com seus dias contados no UFC. Após três rounds sonolentos trocando força no clinch com Marcus LeVesseur, derrota do brasiliense na decisão dos jurados. A chapa esquenta porque são duas derrotas consecutivas e a única “vitória” foi por desclassificação do adversário (Erick Silva) – que o tinha semi-nocauteado. Facão à vista.

Tags: ,