O estilo ''traiçoeiro'' de Brian Ortega
é perigoso para Max Holloway?

Leo Salles | 06/03/2018 às 13:27

Moçada do Sexto Round,

A fila andou nos penas do UFC. Se Frankie Edgar esteve por duas vezes a enfrentar o campeão Max Holloway, que foram canceladas devido às lesões de ambos, agora as chances se esvaíram de vez.

Edgar nocauteado pela 1ª vez

Foi atropelado de forma assustadora por Brian Ortega, número três do ranking e agora é, merecidamente, o próximo da fila da categoria.

The Answer” poderia ter esperado Holloway se recuperar, já que se enfrentariam na luta principal do UFC 222, que ocorreu sábado passado (03), em Las Vegas.

Porém, não teve receio de encarar ”T-City” com camp incompleto, e todo o mérito do resultado está no desempenho apresentado pelo ”Thammy Gretchen do MMA”.

E o feito de Ortega, além de ter vencido um adversário renomado e um dos maiores lutadores dentre os mais leves, foi nocauteá-lo após um belíssimo uppercut de direita, algo que nunca tinha acontecido na carreira de Edgar.

Invicto até aqui, com 14 vitórias, seis delas no UFC, Ortega vem numa ascendente incontestável, derrubando grandes contenders dos penas.

O faixa-preta da Gracie Jiu-Jitsu Academy dos irmãos Rener e Ryron Gracie,  enfileirou triunfos sobre o veterano Cub Swanson e o prospecto Renato Moicano usando a arte suave como carta na manga, além de ter derrubado o maluco-beleza Clay Guida com uma linda joelhada.

Finalizando o faixa-preta Moicano

Acredito que ”T-City” tem um dos estilos mais ”traiçoeiros” do UFC. O ex-campeão peso-pena do RFA tem um dos jiu-jitsus mais afiados da organização e chegou temido por procurar a luta agarrada e ser eficiente na hora de finalizar.

Entretanto, nesse tempo que está sob chefia de Dana White, Ortega vem mostrando uma evolução notável e perigosa (para seus adversários) no boxe, fruto do trabalho na Black House MMA, principalmente pela posição canhota e pela combinação de socos potentes.

Sua direita é uma arma considerável, vide o que ela fez com Edgar. Dominou a luta em pé contra o ex-campeão dos leves, que surpreendentemente tomou um vareio.

Se Holloway não se atentar com o jogo ”estranho” de Ortega, seu reinado pode acabar se encurtando, contrariamente ao que defendi há uns meses atrás. Caso batesse Edgar, o havaiano seria favorito contra Cub Swanson, Ricardo Lamas, Jeremy Stephens, etc, por terem um plano de luta mapeado.

Mas, como um raio, ”T-City” roubou as ações, graças a um estilo peculiar de lutar, a meu ver, da qual o campeão não enfrentou até agora.

Seus oponentes até agora entraram no octógono preocupados com a curta distância para não serem derrubados e finalizados prontamente.

Esqueceram do que Max é capaz?

Contudo, Ortega apresentou um bom repertório no boxe, além de ter mostrado talento para explorar o ground and pound, especialmente disparando cotoveladas.

Então, pela postura heterodoxa durante a luta, o Ortega sabe, com maestria, esperar o momento certo para dar o bote.

Contra Moicano, um notório striker, ”T-City” foi bem melhor nos três rounds até se aproveitar de um vacilo do brasileiro para encaixar uma guilhotina.

Fico com a impressão, ao assistir Ortega lutar, de que sempre seus adversários estão em vantagem até ele encaixar alguns bons golpes e começar o domínio letal, ou em pé ou na luta no chão.

Mal comparando, é a mesma sensação que tenho quando vejo o cubano Yoel Romero em ação. Parece que não vai dar em nada, com o tanto que o ”Soldado de Deus” espera para explodir e acabar com o combate.

Aos 27 anos, o americano descendente de mexicanos tem jogo para surpreender o campeão dos penas, que se aproveita das mínimas brechas dadas por seus oponentes para vencer.

Amigos, acreditam que Brian Ortega derrotará Max Holloway com seu estilo ”traiçoeiro” de lutar?

Vamos bater um papo nos comentários!

Abraços!

  • Marcelo

    Esse cara é muito bom. Dá gosto de ver lutar. Promete uma ótima luta. Se cuida Holloway. Outro que tinha um excelente jiu-jitsu era o Ryan Hall (mas só isso).

  • SPider

    Brian Ortega é produto da evolução do esporte que falamos há um tempo. São aqueles caras muito bons em muita coisa, mas não especialistas em nada. Tal qual Jon Jones. São os caras de menos de 30 anos que já entraram no mundo das lutas visando o MMA e não uma valência específica (jiu jitsu, boxe, wrestling, etc). Isso para mim eh o grande fator que explica a evolução do esporte e mudança constante de campeões que temos visto.

    • Thiago_NCO

      Perfeito. Esse é o perfil de lutador de mma do futuro.

    • Paulo Zanchet

      Falou tudo.

    • Gabriel Kalinowski

      O Brian Ortega é especialista em Jiu-Jitsu, faixa preta e dá aula na Gracie Jiu-Jitsu Academy.

      • Juan

        Verdade, ele não encaixa 100% na afirmação do Spider. Esses seriam Jones, Rockhold, Demetrious, Ferguson, Dillashaw etc.

        No caso do Ortega, seria mais uma passagem de bastão com mérito mesmo, com o esporte cada vez mais intenso e técnico, abaixo do peso médio, ninguém com mais de 37 anos e jogo manjado vai ter chance nas cabeças.

    • Tairon de Oliveira

      Isso aí.
      Jon Jones, por exemplo, um faixa branca finalizando uma caralhada de faixas pretas.
      DJ também.

    • Pedro Ducce Jr.

      Isso
      Esse é o ponto que me fascina
      A evolução do esporte
      Mudando o contexto, por exemplo, Federer não tem a melhor direita, melhor esquerda, melhor saque, mas é bom em tudo que faz. Essa será a tendência de acordo com a evolução do esporte. Um exemplo disso foi o feito do GSP

  • Tairon de Oliveira

    O Ortega me “encantou” na luta contra o Moicano, como já repeti algumas vezes. Já havia assistido umas duas lutas dele com “atenção” e tinha gostado da evolução apresentada, porém o via como um grappler que estava engatinhando na trocação. Na luta contra o Moicano, ele apresentou um boxe inesperadamente sólido, que só foi um pouco ofuscado devido ao excelente uso de envergadura e controle de distância do Moicano, mas me deixou satisfatoriamente surpreso.
    Ousadamente resolvi apostar nele no Confere por finalização, imaginando que ele iria usar a diferença de tamanho pra abalar o Edgar (que tem um boxe sólido e similar, mas é fisicamente muito menor), que iria apelar pro wrestling e tentar a queda, caindo na armadilha que é o BJJ do Ortega. Fui surpreendido mais uma vez, ao ver o Ortega se portar como um striker oportunista e maduro, fazendo com que eu me sinta ainda mais satisfeito por ter acompanhado a evolução do cara com uma certa “atenção”.

  • bedotRJ

    O negócio é que o Holloway, além de mais rápido, tem a mesma característica de slow-starter, o que significa que ele vai melhorando ao longo da luta. E pode parecer que não, pois o Ortega aparentou ser grande perto do Edgar, mas haverá uma considerável diferença em altura, o que é um aspecto importante quando há equilíbrio técnico. O feito do Ortega no último sábado foi impressionante, mas o hype está mais elevado por conta da proximidade do evento. Se lembrarmos dos dois impressionantes feitos do Holloway, também recentes, não há como não considerar favorito o atual campeão. Será um lutaço. Quanto ao Edgar, tomara que tente uma última corrida nos galos. Tem o antijogo perfeito pro Dillashaw e pra vários dos tops da divisão.

  • Mauro

    Não esqueci do que o Max é capaz, como também não esqueci que foi feito de pano de chão para pessoas que não são especialistas no chão. Ortega não estava achando o Edgar, Frankie se esquivou bem, e deu uns dois socão na têmpora. Porém, quando a cotovelada entrou, Frankie meu que entrou no automático, demonstrando o poder das mãos do Ortega. Curto Holloway, mas Ortega me parece mais completo.

    • Paul Kersey

      Eu acho que perante a evolução monstra do Holloway aquela luta do Conor quedando ele deixou de ser parâmetro de que o havaiano é fácil de botar pro chão, ou de mantê-lo lá. Até pq o T-City, embora seja um grappler, não é um wrestler pra ter tradição de quedar, e sim um jiujiteiro, cujo jogo começa a ser ativado quando é posto no chão.
      Porém, concordo com a observação de que o Ortega é mais completo do que o Holloway. A gap entre o striking de ambos, embora favoreça o campeão, é menor do que a gap de grappling entre ambos, onde a superioridade de Ortega é deveras saliente.
      Nessa luta, se o grappling de Ortega aparecer, não será em função dele quedar o Holloway, mas sim dele realizar a proeza de fazer o mesmo que Nate fez com o Conor: quebrar o psicológico dele em pé e induzir o havaiano a entrar no “panic wrestler mode”.
      Noutras palavras: o foda do Ortega é que pra ele não tem campo ruim. Pra onde o oponente conduzi-lo, ele manda um “foda-se” e vai até onde o cara aguentar. É assim que ele leva a galera pro Triângulo das Bermudas.

  • Paulo Zanchet

    Difícil opinar sobre o desenlace dessa luta. De um lado temos Max Holloway, campeão, vindo de uma sequência esmagadora, confiança em alta, boxe com muito volume, cardio e queixo muito bons… Do outro lado temos o genial Ortega, mais completo eu diria (grappling bem melhor, mas trocação inferior, embora heterodoxa e traiçoeira), que também vem um de uma baita sequência. Eu vou de Max, pela volta por cima que ele deu, mas não me surpreenderia com resultado diferente. Acho que a trocação e gás do havaiano farão a diferença, mas terá que tomar muito cuidado pra não deixar o pescocinho à mostra.

  • Alisson Passos

    Depois do que Ortega fez com Edgar acredito que Holloway está em sérios apuros… Holloway engole os adversários com volume de golpes, nocauteia minando os adversários, Ortega possui mais pegada, pode atordoar ou mesmo nocautear com um golpe apenas além de ser igualmente ou até mais perigoso no chão! Acho que estamos diante de um novo campeão!

    • MWFoschera

      Creio que se a luta for para o chão o bjj do Brian engole rapidamente o Holloway e em pé não consigo ver ele ganhando no volume de golpes sem a vantagem da altura e envergadura. Brian leva esssa.

  • Caio Abreu

    cara o paralelo entre ele e Romero é bem válido, são caras que jogam muito soltos, e que sempre estão de olho no momento fatal, apesar de o jogo de ambos ser diferentes, pois o ortega é um cara que chama sempre a luta pro jiu, com aqueles botes sinistros de guilhota e sem medo nenhum de chamar pra guarda. Vale ressaltar a vantagem fisica dele que parece bem maior que seus adversários. quero ve-lo em uma luta de 5 rounds, e se vai aguentar a pressão quando o Max puxar o ritmo.

  • Otaviano Jr

    não sei, mas pelos golpes que ele vinha tomando do Cub Swanson que é muito bom striker também, não acho que ele vá achar algum golpe em cima do Hollaway que é muito resiliente… se ele não fizer o caminho mais rapido pra ele que é procurar as quedas e conseguir (Hollaway foi quedado pelo Mcgregor) dará o campeão numa luta tensa por se tratar de um cara muito perigoso como o Ortega

  • Lorenzo Fertitta

    Boa análise, Leo. Acho que o principal deslize daqueles que lutam contra o T-City é acreditar que a luta está ficando fácil. Começam a se soltar demais no combate e vão parar no triângulo das bermudas.
    O Brandão demonstrou, com o passar do embate, um dos QIs de luta mais estúpidos já visto. Tavares e Guida se empolgaram e acho que o Moicano foi o que chegou mais perto de impôr uma derrota no cartel do “armadilha ambulante.”
    Ainda estou surpreso com o que ele fez contra o Edgar e dou apenas um leve favoritismo ao Orelha. 55%-45% Holloway. Enquanto isso, o Mike de la Torre é o único que pode tirar onda, mostrar o cartel do Ortega no Sherdog para os filhos, e dizer: “Lembrem-se: papai é o El Cucuy, e foi o único a não perder para esse mito.”
    Dentre tantas categorias que o matchmaker tem que blindar os prospectos rumo ao TS, eis o peso-pena, que dá pra queimar prospectos a vontade. São várias combinações possíveis entre os tops, basta o Sean Shelby usar a criatividade.
    Minha preferida:

    Holloway X Ortega
    Aldo X Stephens
    Edgar X Elkins
    Swanson X Emmett
    Zombie X Bektic
    Lamas X Yair
    Moicano X Kattar (luta já marcada)
    Choi X Zabit (caso vença Bochniak)
    Jury X Volkanovski

    E ainda ficam de fora: Tukhugov e Mendes (suspensos), os “Menaces” Johnson e Bermudez. Os veteranos de casa Fili, Knight, Benitez e Melendez, além de bons nomes a serem trabalhados como: Sheymon, Kennedy, Allen, Burgos, Amirkhani, Tucker, etc. Ô divisão boa da porra!

    • Otaviano Jr

      o grande problema é o fato de ele começar muito devagar com um semblante meio desfocado, os caras começam a acertar os golpes e estando ja mais acelerados e vão se desleixando pro perigo que o rapaz oferece por estar achando que estão lutando bem

    • Esquerda Valente

      Opa, tens bom gosto, Lorenzão da massa.

      Me amarraria demais nesses duelos. Me agradam mais Holloway x Ortega e Choi x Zabit (Liderando um FN com 5 rounds de puro “Just Bleed” hehehe).

      Abração!!!

      • Lorenzo Fertitta

        Não espero menos do que 5 rounds de pura anarquia entre Choi X Zabit. Se o Choi aguentar, é claro.
        Também espero ver Holloway X Edgar ainda. The Answer merece um TS antes de encerrar a carreira.

        Abraços, amigo!

  • Doniel Porter

    Doido é quem ainda duvida desse cara. O orelha que fique de orelha em pé…

  • Louis

    Luta incrível, magnífica.

    Holloway, no papel, é o favorito, mas algo me diz que o Ortega vencerá. O havaiano é incrivelmente consistente, tem a clara superioridade em pé, é mais técnico na trocação e tem MUITO mais volume, e provavelmente tem TDD suficiente para se defender de eventuais quedas do Ortega…O T-City provavelmente vai comer muitos socos nessa luta.

    Então pq eu acho que o Ortega vencerá? É por causa daquele “X-Factor”, aquela habilidade/vantagem que não se treina; Ou você tem, ou você não tem. E pra mim o Ortega é daqueles raros(e raros mesmo, tipo o Jon Jones. O que obviamente não quer dizer q o Ortega tem um talento nível Jones, e sim que tem a mesma capacidade vencedora) lutadores que têm a capacidade natural de vencer lutas, aquela genialidade de encontrar a brecha para a vitória de alguma forma, de se adaptar ao combate. E isso só é possível com a junção de incrível QI de luta + talento em todas as áreas do combate, e ele tem todas essas característica.

    Ele tem esse “X-Factor” ao seu lado, e numa luta de 25 minutos, me parece difícil hoje imaginar a armadilha ambulante não conseguindo finalizar o oponente até o final(e o seu histórico comprova isso, tendo finalizado todas as lutas que fez no UFC). E como o Holloway é um lutador que costuma estender seus combates, isso me parece um prato cheio para o Ortega, que embora(como eu já disse acima) deva comer algumas porradas do havaiano, tem um baita queixo e resiliência pra aguentar o tranco, até pq o Max não é destacado por ter uma grande pegada.

    Claro que até o dia luta as coisas podem mudarem, eu mesmo posso mudar de opinião tamanho o equilíbrio da luta, mas hoje eu apostaria no T-City pegando o pescoço do campeão.

  • Ton lima

    Sinceramente, Ortega futuro campeão…
    Contra o cub tava levando a pior, mas também tava batendo, é completo. Tem um bom boxe, um chão diferenciado e já provou que tem queixo também.
    Pela primeira vez, max vai enfrentar um cara que aguenta pressão e está acostumado a virar suas lutas, alem de ser grande para a categoria como ele.
    Sabemos que o zé orelha leva suas lutas na base do volume e pressão, mas quando foi pressionado pelo irlanda se acovardou…
    Vejo essa luta terminado numa vacilada do holloway, com o t-city encurtando e encaixando uma guilhotina em pé.

  • Nathan Dreak

    Eu tinha vontade de ver Aldo e Ortega. No início, achava que o Ortega poderia chegar aos tops, mas não achei que venceria os tops. Apostaria no Holloway, acho favorito, mas como Ortega ele vem surpreendendo em todas, deixarei minha grana fora dessa aposta.

  • Paul Kersey

    Uma coisa que tb fez o Ortega se sobrepujar ao Edgar foi implicitamente vetar o baixinho de usar Wrestling. Edgar não queria tentar a sorte vendo como é bizarramente eficiente o jogo do chão do T-City e viu que a única esperança de vencer era em cima.
    Mas agora que o cara tá ficando afiado em cima tb, a verdade é que Ortega tá avançando a largos passos a se tornar um dos atletas mais completos do MMA. Pior ainda, o bicho é resiliente demais. Onde o cara botá-lo pra lutar, ele não tá nem aí. Não tem tempo ruim pra ele. Contudo, pro oponente é tempo ruim o tempo todo.

    Tô ansioso demais pra ver qual será o resultado dessa disputa dos Penas.

  • Davi Lara

    Luta difícil de opinar. Holloway tem a melhor trocação, com volume de jogo, muita agressividade e um bom queixo. Ortega, por sua vez, como muitos disseram aqui é o mais completo, por também ter uma trocação boa e ter um dos melhores bjj do ufc, sem dúvida o meçhor dos penas. Se a luta for pro chão, dá Ortega, mas ele nem precisa ir pro chão pra conseguir suas guilhotinas. Se ficar em pé, é uma loteria, não dá pra saber se o jogo relaxado e cheio de rompantes de Ortega vai aoarecer, ou se o volume e a anarquia de Holloway vai conseguir minar o T-City.
    Toda hora mudo de opinião. Posso mudar daqui a dois minutos, mas sinto que o Holloway leva. O Ortega tem se privilegiado até aqui de ser a zebra. Agora, ele pode vir a ser até o under-dog, mas ninguém será louco de subestimá-lo. Como será que ele reagirá a essa pressão? Vou até publicar logo antes que mide de opinião rs

  • Leozin Oliveira

    Estou bastante ansioso por esse combate. Tem tudo para ser uma grande guerra. É a passagem de bastão da categoria dos penas pessoal, Max holloway, Brian Ortega, aquele rapaz com nome que termina com Pov, Yair Rogrigues essa categoria vai bombar nos próximos anos.

  • Bruno Fonseca

    Ótima análise do jogo do “T-City”!
    Foi exatamente após a luta contra o Moicano que parei para prestar mais atenção no Ortega. O cara dominou a luta de uma forma que, mesmo estando muito frustrado com a derrota do nosso compatriota, não tive como ficar com raiva do americano, muito pelo contrário: virei fã.
    Não acredito que o caminho contra o “Blessed” seja o boxe porque além de o havaiano ser fora de série na trocação, embora ambos tenham a mesma envergadura, acredito que o Holloway consiga controlar melhor o jogo à distância (pernas mais longas e tronco maior, o que ajuda a alcançar socos e chutes com maior alcance), além de ser mais rápido. Ainda assim, se fosse para apostar, colocaria minhas fichas a favor do Ortega, que parece ter mais resiliência e potência, além de ter o coringa de controlar o jogo de chão.

  • Pedro Ducce Jr.

    Boa análise
    Na minha opinião, Ortega é um exímio lutador de MMA. Trabalha com eficácia em todas as áreas que o jogo exige, porém, se mostrou mais incisivo nesse último embate. Tenho certeza que contra o Edgar, esse jogo de reverter a possível derrota não iria funcionar. Fico feliz que essa categoria antes dominada e em seguida estacionada, agora está andando com alguns excelentes nomes

    • Pedro Ducce Jr.

      A respeito do futuro confronto, acho o havaiano mais completo, não vai dar as brechas que os demais adversários deram. Aposto tranquilamente no orelhudo

Tags: , , ,