Fonte:" /> Fabrício Werdum enfrenta Alexander Volkov no UFC Londres | Sexto Round
 

Fabrício Werdum enfrenta
Alexander Volkov no UFC Londres

01/02/2018 às 14:13

Fonte: UFC.com.br

O ex-campeão peso-pesado Fabricio Werdum já tem data e local para seu retorno ao octógono: será em 17 de março, contra o russo Alexander Volkov, na luta principal do UFC Londres.

Terceiro colocado no ranking da categoria, o brasileiro chega para o duelo embalado por duas vitórias seguidas em um curto espaço de tempo no final de 2017, quando finalizou Walt Harris, em outubro, e superou Marcin Tybura em decisão unânime no mês seguinte.

Volkov, sétimo na divisão, está invicto desde a chegada ao Ultimate em 2016. O atleta de 29 anos venceu três lutas no octógono neste período, sendo a mais recente por nocaute técnico contra Stefan Struve no último mês de setembro.

  • Diogo Barbosa

    Caramba, tá gostando de trabalhar ein!, se mantiver esse ritmo vai fazer umas cinco lutas em 12 meses!

    • Alexandre Rafagnin

      Isso è sò enquanto nao ganha o cinturao, depois vem aquela ladainha toda de “eu quero money fight”, “eu tenho que tratar das lesoes”, “eu preciso de um tempo pra descansar” e todas as desculpas que os neo-campeoes sempre mandam.

      • Diogo Barbosa

        Verdade, mas mesmo assim não é todo mundo que não é campeão que luta com essa frequência.

        • Jefferson Rosa

          Acredito que seja questão de grana tbm, aliada a uma chegada mais rápida à disputa pelo cinturão…

          • Diogo Barbosa

            Lembro que ele disse que tinha engordado o contrato, pode ser isso mesmo.

      • William Oliveira

        Acontece que o Werdum é da velha guarda, antigamente não tinha isso. Werdum não teve frescura alguma pra defender (machucou o pé qnd saiu da luta) e não acho que teria caso virasse campeão novamente.
        O cara enfrentou o Walt Harris lá com 2 horas de aviso, pegou a luta contra o Tybura com 4 semanas etc..
        É um “samurai” das antigas.

    • Lucas Toledo

      Acho que ele vai acelerar até o fim contrato (não sei quantas lutas são) e tentar pressionar por um TS pra não mudar de organização. Tipo: o Bellator me ofereceu o dobro de vcs e eu ainda tenho os patrocínios, só ficaria pelo cinturão…

      • magnuseverest

        Bem por aí,luta bastante e se não ganhar o TS muda de empresa.

  • José Valter Alves Junior

    Essa luta diz muito: afinal de contas se o Werdun ja ta atras de outro adversario as chances de uma revanche com Velasquez ja esfriou por hora. Enfim um homem tem de fazer o que tem de fazer, e o Werdun tem familia dinheiro tem entrar pro “leite das crianças” e Cormier vs Miocic ja vai esfriar os animos de muitos contenders nos pesados e meio pesados.

  • William Oliveira

    Volkov é perigoso, tem um grappling decente e pernas bem compridas, acredito que a chave p levar essa seja procurar o clinch e o dirty boxing na grade, pq se tentar uma luta de trocação na longa distância contra o russo pode ficar mt difícil sem motivo..

  • Mauricio

    Essa luta não é essa uva toda pro Fabrício…
    Uns 55×45 pra ele

  • Luiz Guilherme Volpato

    Luta mais vencível do que seria o Velásquez… Se bem que Cain vai se lesionar durante o camp de Cormier…

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Uma vez no chão vai ser passeio total, só precisa disso, em pé pode complicar, mas acho que o Volkov não aguenta o Werdum não.

  • Edinho Cavalcante

    Dá Werdun ( meu singelo palpite )

  • Lorenzo Fertitta

    Luta perigosa para o ‘Vai Cavalo’. Volkov é pragmático e está longe de ser um top 3 da categoria, mas se o Werdum entrar querendo dar show pode passar vergonha.
    Tem que fazer uma luta cerebral, de paciência. É luta para ser vencida por pontos, sem correr grandes riscos, assim como contra o Tybura.

    • Shotokan Karate

      Concordo mas acredito que o gremista vença apesar do perigo do Volkov…

      • Lorenzo Fertitta

        Também acho. Creio que ele seja tão favorito quanto contra o Tybura (65%-35%), mas se entrar querendo definir de qualquer jeito (como fez na segunda luta contra o Browne), o negócio pode ficar perigoso.