Resenha do Bellator: Rory e
Sonnen roubam o show

Leo Salles | 21/01/2018 às 03:29

Fala moçada do Sexto Round!

No primeiro evento do ano, o Bellator decidiu fazer a edição 192, em Inglewood, na Califórnia, no mesmo dia do UFC 220 e suas duas disputas de cinturões.

Mas a franquia comandada por Scott Coker trouxe um bom e divertido card, com o título dos meio-médios em jogo, a apresentação do GP dos pesados com todos os lutadores presentes além da primeira luta do torneio, que foi o main event da noite..

Além deste combates, testemunhamos um dos maiores lutadores do Bellator fazer merecer um novo title-shot, o garoto prodígio da organização nocauteando mais um oponente  e um filho de uma lenda do MMA estreando no esporte.

Sem mais enrolação, vamos aos destaques do evento:

Rampage Jackson x Chael Sonnen

Rampage Jackson pediu e Chael Sonnen aceitou: a trocação rolou quase inteiramente no primeiro round.

Sonnen aplicou combinação de jabs de direita e direto de esquerda, enquanto Rampage se mostrava extremamente lento, fora de forma e uma barriga para lá de saliente.

Até que o ”American Gangster” derrubou seu rival e botou 10 mil dólares na conta.

O segundo e terceiro rounds seguiram da mesma forma, com outras quedas sucedidas por Sonnen, evitando qualquer ataque de Rampage, totalmente sem ritmo.

A torcida vaiou, pois foi uma luta bem morna, mas Sonnen acabou com a vitória por decisão unânime (30×27 3x).

Agora, o ”American Gangster” vai pegar algum peso pesado para valer: Frank Mir ou Fedor Emilianenko. E a brincadeira realmente vai ficar séria.

Rory McDonald x Douglas Lima

O combate valendo o título dos meio-médios foi dentro das expectativas e certamente estará no hall das melhores lutas de 2018. Rory McDonald foi mais estratégico do que nos últimos grandes combates que fez no UFC, por exemplo.

Ao invés de cair em uma batalha aberta na trocação e promover uma sangria, o canadense tomou as rédeas no início contra o campeão Douglas Lima, avançando o campeão para a grade e o derrubando para trabalhar por cima.

Douglas, no segundo round, começou a soltar mais contragolpes e chutes baixos e não deixou ”Red King” dominá-lo inteiramente.

Com o rosto mais avariado, o canadense manteve o foco de grudar e derrubar o brasileiro, porém Douglas acertou um chute baixo estrondoso, após tantos outros aplicados anteriormente, e Rory caiu no solo, que por pouco não fez acabar a luta.

No começo do quarto round, orientado por seu córner a partir para o wrestling por conta do calombo assombroso na perna direita do canadense, que não conseguia ficar de pé, Rory foi para as pernas de Douglas, que logo reverteu e se defendeu de outras quedas.

Mesmo na pior (não tanto quanto na revanche contra Robbie Lawler), ”Red king” mostrou mais uma vez uma força de vontade descomunal e no último round derrubou o campeão logo no começo.

E impressionante como foi para o ground and pound com tanto ímpeto como se não estivesse com problemas.

Porém, há de se ressaltar as chances que o brasileiro perdeu em manter a luta em pé com o adversário com uma perna inchada, sem se conseguir se locomover por quase três rounds.

Resumindo: a meu ver, Douglas levou o terceiro e o quarto (cabendo um 10×8) e Rory venceu o primeiro, segundo e quinto (cabendo um 10×8), assim Rory levando o cinturão.

E os juízes também viram assim (48×47, 49-45, 49-46). Teremos revanche?

Michael Chandler x Goiti Yamauchi

Um sujeito que tem apelido de ”Iron” (ferro) no mundo das lutas é normalmente um atleta imbatível ou que aguenta pancadas até o fim. Michael Chandler, duas vezes ex-campeão da organização, leva essas duas características em seus combates, para o bem e para o mal.

E tudo pode acontecer, como foi contra o nipo-brasuca Goiti Yamauchi, que quase surpreendeu uma das grandes lendas do Bellator com um belo chute alto que por pouco não nocauteou o zumbi Chandler.

Ele aguenta tanto soco que pediu mais porrada e foi mais ainda para cima, derrubando o brasileiro e aplicando ground and pound venenoso. Yamauchi mal saiu do chão por dois rounds e meio.

Com a vitória por decisão unânime (30×26 2x, 30×25), não tem como não dar o title-shot novamente para Chandler, após atuação exuberante.

Aaron Pico  x Shane Krutchen

Falem o que quiser de Aaron Pico, mas o fato é que o garoto de 21 anos, agora com três combates na carreira, tem muita coragem e gosta de sair na mão, mesmo tendo um wrestler primoroso, apesar do caminho precoce no MMA.

Vem evoluindo aos poucos na trocação (tem participação de Freddie Roach) e seus adversários derrotados não viram a cor da luva do americano.

Desta vez, Shane Krutchen entrou meio lento enquanto Pico passou a mil por hora com socos potentes, e um deles acertou em cheio na linha de cintura de Krutchen, que logo pediu arrego.

Agora, está na hora do Bellator colocar atletas mais nivelados para vermos o quão bom é Pico (acredito realmente que vai ter uma grande carreira no esporte).

Georgi Karakhanyan x Henry Corrales

Impressionante como Georgi e Corrales gostam de uma trocação. Ambos não mediram distâncias para soltarem golpes a rodo, sem se preocupar em tomarem nocaute.

Corrales foi até melhor em certos momentos em pé e, pasmem, conseguiu derrubar o armênio-americano, que tem um bom jiu-jitsu, sem se assustar com qualquer tentativa de finalização.

Ainda, o descendente de mexicano defendeu qualquer queda tentada por seu adversário, parecendo ter aprendido com a guilhotina que tomou de Patricio Pitbull há quase dois anos.

Foi um bom e técnico combate, para abrir com brilho o card principal. E com vitória de Corrales, por decisão unânime dos juízes (30×27, 29×28 2x).

Menções honrosas:

  • Khonry Gracie, filho da lenda Royce Gracie, fez não somente sua estreia no Bellator como também debutou no MMA contra outro estreante, Devon Brock. Apesar de mostrar que, além do jiu-jitsu, sabe se virar em pé, o americano-brasileiro tomou alguns bons atrasos de Brock na trocação e pouco produziu na luta. O americano, que já tinha feito uma luta amadora, não teve problemas para vencer tranquilamente por decisão unânime dos jurados.
  • Guilherme Bomba fez uma grande luta, utilizando seu melhor background, o jiu-jitsu, contra Ivan Castillo. Levou o combate para o solo sem grandes problemas e foi achando brecha para finalização até conseguir um katagatame bem encaixado no final do primeiro round. Até agora a melhor atuação de Bomba na organização.

  • Mais um prodígio do wrestling universitário mostrou versatilidade para nocautear. Como um belo chute rodado pegando no fígado, Joey Davis derrotou com estilo Ian Butler e agora tem três triunfos seguidos em sua curta carreira no MMA.

Outros resultados:

Jose Campos venceu Haim Gozali por decisão unânime

Jean-Paul Le-Bosnoyani venceu Isaiah Culpepper por finalização no terceiro round

Johnny Cisneros venceu Marlen Magee por finalização no terceiro round

  • William Oliveira

    Rampage decepcionou, atuação lamentável, nunca esteve tão lento. A possibilidade do Sonnen pegar o Fedor na próxima fase e ganhar é real e isso me assusta, portanto que Frank Mir salve a pátria e finalize o russo, antes ele do que o Sonnen, mil vezes. Porém, com o tamanho atual do Frank Mir? Difícil. Tá maior que o Rampage e o Nelson. Ele ainda tem alguns meses pra se preparar direito, entretanto.

    Rory teve uma performance “meh” na minha opinião, mostrou bastante coração, beleza, mas em pé mostrou as mesmas falhas de sempre e acho que uma luta com o Stephen Thompson hoje não seria diferente, já com o T Wood tenho minhas duvidas, sua precisão certamente está melhor, embora ainda apresente um baixíssimo volume de golpes.
    Não gosto da hipótese de rematch, Koreshkov é o próximo desafiante e o daria como favorito, sem sacanagem. Seu grappling é mt melhor que o do Lima então estilisticamente a luta é totalmente outra. Vencedor de Mousasi-Carvalho pode pegar o vencedor de Salter-Lovato, se essa luta tbm sair.

    O sidekick do Goiti foi bonito, mas achei que ele teve uma performance bem abaixo do esperado por baixo, blz que o Chandler é um wrestler pesado e difícil de se lutar, mas ou vc escala a guarda ou vc empurra o quadril, manter ela fechada ali e tomar cotovelada não é uma ideia mt boa não, ficar esperando por separação do árbitro contra um cara desses é loucura, pedir pra perder.

    Aaron Pico bate forte dms, tá doido. Mas acho que o Bellator tem que continuar casando lutas contra medianos pra ele, é cedo, o guri é jovem e entra como doido nas lutas, não é hora de dar tops não. A divisão agora é a correta também, ele nem é um peso pena grande, lutar nos leves seria loucura.

    Khonry fraco demais. Enquanto continuar treinando com o Royce, que tem coragem de dizer em 2018 que Jiu Jitsu basta, não vai a lugar nenhum. Neiman por outro lado tem um baita futuro, ele entende que vc pode ter o BJJ como carro-chefe e ainda sim treinar as outras artes marciais. Ser conservador assim no MMA não leva a nada, renovação faz parte do esporte.

    • Beto Magnun

      Sei não hein. O Koreshkov dá umas garoteadas em pé feias. Foi que nem maluco pra cima do Douglas e caiu babando. Ontem revi a luta dele com o Chidi Njokuani, e embora ele tenha passeado também teve momentos de afobação em que se abriu demais em pé.

      • William Oliveira

        De fato, mas em pé o Rory não é o Lima, não tem tanto poder e nem tanta precisão, no grappling vai ser mais balanceado e o Koreshkov tem um GNP que não perdoa.
        É difícil não sofrer momentos de perigo contra o Njokuani pq o cara é mt bom em pé, talentoso dms, olha a luta dele contra o Kato, que nocauteou duas vezes o Schilling..
        Impressionante dms o que o Koreshkov fez com ele.

    • Duns Scot

      Longe de desmerecer os adversários, mas eu acho que a motivação do Rory caiu depois de ele perder a chance de ser campeão pelo UFC. Eu me lembro que ele era um maníaco doido para se vingar do Condit, falava sobre isso dia e noite, etc. Acho que essa obsessão já era. Continua entre os melhores do Mundo, mas acho que todo aquele potencial não vai se atualizar.

    • Malk Suruhito

      Quero mais que seja Sonnen vs Fedor. Sonnen vai poder finalmente falar que lutou com basicamente todos os melhores de todos os tempos e de quem não venceu, passou perto (incluso o Jones, hehehehe)

  • Lee

    Ganhou do wanderley, ganhou do shogun, ganhou do rampage…pode ser considerado uma lenda?

    • KRS Porlaneff

      Quase ganhou do Spider – sem aquele triângulo a luta seria 50-43, 50-43 e 50-44 na pontuação – e depois quase ganhou do Jones por conta do dedo do pé quase arrancado.

    • GERMAN0

      Sonnen pode ganhar esse torneio, vai vendo

      • MWFoschera

        Chances ele tem, mas nunca que ele consegue vencer o Darth Bader.

  • Daniel Piva

    Em relação a luta do Goiti e Chandler, o brasileiro foi melhor em pé. No início do primeiro round acertou bons chutes na região do abdômen. Dava para ter mantido o combate em pé, já que foi o Goiti que chamou para o solo. E no segundo round o início foi ainda melhor, já que o americano sentiu o chute rodado – tanto é que ele levou a luta para o solo. E no terceiro round o Chandler sobrou. É claro que com a vitória nítida a pontuação é indiferente, mas 30×25 achei exagerado. Só vi 10×8 no terceiro round. E o segundo, inclusive, caberia de tudo (marquei 10×9 Yamauchi pelo início).

    Quanto ao Rory, incrível! Honestamente achava que a luta nem seguiria. Mas além de seguir ele suportou a tempestade no fim do 3 e início do 4 round e ainda garantiu a vitória no último. Em nenhum marquei 10×8, por isso anotei 48×47 para o canadense.

    • William Oliveira

      Tive os mesmos resultados. 30×26 e 48×47, foi bem nada ver querer ir pro chão com um wrestler fudido de forte igual o Chandler, sei lá o que passou pela cabeça do Goiti.

    • Só vi 10×8 no terceiro da luta do Chandler. Quanto à luta, o Chandler é uma máquina de bater e se manter no GnP sem dar uma brecha. O Goiti aceitou as quedas facilmente, achando que seu jiu-jitsu poderia encaixar alguma finalização. No primeiro round, lembro que ele ficou no chão sem o Chandler ter o derrubado e o chamou para a luta agarrada.

      • Daniel Piva

        Exato. Ele tinha que ter apostado mais na trocação. Mas bola para frente. Tem muito potencial e é novo, logo dará a volta por cima. Acredito que um combate com o David Rickels, que venceu recentemente o Piccolotti, seja uma boa pedida – tem os consagrados Ben Henderson e Thomson, mas creio que eles vão acabar se enfrentando.

  • Vinicius Maia

    Quem diria que o paçoqueiro Sonnen iria ganhar do Rampança! PQP. Nunca na minha vida imaginaria uma luta dessas. Que coisa mais bizarra. Oque a motivação (ou a falta dele no caso do Rampage) faz com uma pessoa. Imagina o Sonnen x Fedor. Que bizarro seria um lutador como o Sonnen tendo enfrentado quase todos os maiores lutadores das divisões de peso mais pesadas. AS, JJ e Fedor. PQP. Surreal isso.

  • Douglas Karpinski

    sei não, mas vi vitória do Douglas Lima….

    • MWFoschera

      Pois é, gosto muito do Rory e torço para ele, mas só vi ele vencedo 1º e o 5º .

  • Lucas Venagas

    Chandler ja deveria ta lutando pela cinta,aquela derrota nao foi derrota de verdade

  • Mauricio

    Pessoal imaginado Sonnen vs Fedor, mas Sonnen vs Mir tbm seria uma luta pra lá de esquisita kkk

    Mas aí, hein? Sonnen vence o Fedor e vai como zebra para a final do GP do Bellator contra o Mitrione porem, o boçal entrega a paçoca e o Sonnen é campeão peso pesado do GP…

    A lei que os caras estão tentando implantar, inclusive o Vinicius Spartan tá no meio disso, é aceita pela corte americana e os campeões passam a ter que unificar seus titulos então teremos a luta do seculo valendo a unificação do cinturão peso pesado.

    Miocic vs Sonnen

    • MWFoschera

      Eu acho que o campeão vai ser o Darth Bader.

  • Shotokan Karate

    Sonnen como sempre com seu joguinho mequetrefe e de dar sono…

    • MWFoschera

      Porém muito eficiente e bem aplicado, se ele não tivesse mão de alface poderia ter mais chances de ser campeão desse torneio.

  • Vinicius Maia

    Caralho!!!! Frank Mir ta mais gordo que o Rampança!!!!
    https://www.instagram.com/p/BeJx3znh2l1/?taken-by=mmafightingdotcom

  • Iago Batista

    só uma nota a redação: Pico treina boxe a muito tempo também, intercalava nas competições de ambas modalidades

Tags: , , , , , , , , , , , ,
Instagram