Riscos e oportunidades:
as apostas do UFC 220

Felipe Paranhos | 19/01/2018 às 22:22

Olá, pessoal! Há quanto tempo. Este é mais um Riscos e Oportunidades, desta vez para o UFC 220.

Sempre relembrando, esta é a coluna de apostas do Sexto Round, na qual eu menciono algumas situações que me parecem interessantes a fim de que você, do lado de lá, avalie se cabe ou não fazer sua aposta.

Particularmente, considerei este evento bastante difícil de achar bons valores. Grande parte das lutas tem ‘sinais amarelos’ muito intensos, o que me faz temer algumas situações.

Além disso, venho de um evento com -6 unidades (você pode acompanhar meu histórico aqui), no qual arrisquei um pouco mais, portanto adotei uma cautela maior na hora de avaliar as lutas do 220.

E fiquem atentos: observar onde é grande a chance de perder dinheiro também é uma estratégia importante de aposta.

Afinal, não adianta nada cravar aquele lutador que paga 3 pra 1 se você errou três ou quatro apostas antes ou depois. O lucro imediato acaba não valendo de nada. Eis a minha análise:

Olho nessas lutas

Gleison Tibau vs Islam Makhachev odds - BestFightOdds

O que analisar: Como bem disse Lucas Carrano no nosso podcast desta semana, Gleison Tibau volta cheio de moral só que não. Depois de dois anos de suspensão, retorna abrindo o Fight Pass e contra um atleta em ascensão, que tende a anular seu jogo.

Sem EPO (pesquisem o efeito da substância em atletas, lembre do corpo de Tibau e calcule quanto a substância pode ter sido fundamental para – se o uso tiver sido contínuo, claro – algumas vitórias do brasileiro), com muito mais batalhas na carreira e próximo dos 35 anos, não acredito que Gleison fará frente a Islam Makhachev.

Vejo uma luta semelhante à do russo contra Chris Wade, com Islam crescendo a partir do segundo round. Algumas casas de apostas calculam 1.48 para cada dinheiro apostado em Makhachev, o que considero um lucro justo.

Francimar Barroso vs Gian Villante odds - BestFightOdds

O que analisar: o over 1.5 rounds. Gian Villante e Francimar Bodão são dois lutadores sem muito cardio, mas que, paradoxalmente, não terminam rapidamente seus combates.

Assim, um cenário frequente quando os dois entram no octógono é a redução brusca do gás do primeiro para os rounds seguintes. Além disso, a principal valência de Villante, o kickboxing, tende a encontrar freios no bom queixo de Bodão, que jamais foi nocauteado.

O brasileiro, por sua vez, tem como maior capacidade a busca pela anulação do jogo do adversário, o que costumeiramente faz com muito jogo de grade – que consome tempo e cardio.

Quanto a apostar em quem vence, exatamente por causa dos problemas de preparo físico mostrados por Bodão em sua última luta e Villante na carreira inteira, sugiro ignorar.

Passe longe

Rob Font vs Thomas Almeida odds - BestFightOdds

O que analisar: Thominhas Almeida é mais talentoso, tem mais recursos em pé e a mão mais pesada. No entanto, não vimos sequer uma demonstração de que evoluiu na defesa – vimos o que aconteceu contra Jimmie Rivera no primeiro round.

Rob Font bate forte, tem bons jabs e, até ser atingido por um forte cruzado de Pedro Munhoz em sua última luta, não me deu mostras de que tem um queixo ruim – basta ver como resistiu a John Lineker.

Enquanto não houver uma evolução nítida na capacidade de evadir de golpes por parte de Almeida, é complicado garantir algo.

No entanto, não confio em Font o suficiente para apostar nele, como fiz com Rivera. Assim, acho que a melhor decisão é torcer pra um lutão sem envolver seu dinheiro nele.

(Atenção: quando escrevi este texto, a vitória de Thomas Almeida pagava 1.6. Agora, já chega a pagar 1.85, com viés de alta. A mais de 1.85, acredito que valha a pena o risco)

Daniel Cormier vs Volkan Oezdemir odds - BestFightOdds

O que analisar: como escrevi nos palpites da semana, Volkan Oezdemir é uma espécie de Brian Ortega dos meio-pesados. A despeito de ser inferior tecnicamente à maioria de seus adversários, carrega nas mãos um fator capaz de inverter qualquer luta.

Até ano passado, Daniel Cormier jamais havia sido abalado intensamente, nem nos tempos de peso pesado. Quem não se lembra do soco de Anthony Johnson que atirou DC dois metros para trás, mas o campeão levantou como se nada houvesse acontecido?

Mas não sabemos o que a canelada de Jon Jones fez com ele, e temo por uma eventual falta de motivação do americano, que já anunciou que se aposenta em breve. Ao mesmo tempo, se seu apelido não é Bones, você será quedado por Daniel.

E quem foi finalizado por  “Who The Fuck Is” Kelly Anundson possivelmente não resistiria a Cormier.

Viram quantas interrogações? Prefiro não arriscar.

  • Renato Rebelo
  • Lorenzo Fertitta

    Boas análises, apostar no Makhachev é garantia de bom negócio mesmo. E acredito que a falta de qualidade de Bodão e Villante fará com que os juízes tenham que decidir a peleja.

  • João Paulo Pereira

    Não vale uns trocados no Miocic não? Achei essa cotação de favoritismo pro Ngannou muito absurda.

  • Luiz Henrique

    Acho que vale uma grana no Miocic

  • Daniel Piva

    Segui a recomendação da vitória do Makhachev e de uma luta longa entre Bodão e Villante e deu boa! Valeu, Felipe!

Tags: , ,