Fonte:" /> Lyoto, sobre luta contra Anders: “Não tenho o que escolher” | Sexto Round
 

Lyoto, sobre luta contra Anders:
"Não tenho o que escolher"

12/01/2018 às 12:43

Fonte: Combate.com

A volta não foi conforme esperado pelos fãs. Quase dois anos após a suspensão por doping pela Usada (Agência Antidopagem dos Estados Unidos), Lyoto Machida acabou nocauteado por Derek Brunson no primeiro round em São Paulo.

Mas mesmo com três derrotas seguidas no Ultimate, o ex-campeão meio-pesado recebeu mais uma chance de encabeçar um evento. E será especial: em casa, o Dragão fará a luta principal do UFC Belém, cidade em que cresceu, contra o invicto Eryk Anders, em 3 de fevereiro, no Ginásio Mangueirinho.

“O Eryk Anders é um grande lutador, vem invicto, cara duro, tem pujança física. Estou em um momento que não tenho que escolher muito. Tenho que receber o que vem e agradecer a oportunidade de lutar mais uma vez. Vi que é um cara que tem vigor físico, mas não domina totalmente nenhuma área. Não é um Demian Maia ou Jacaré no chão, também não é um cara de wrestling, mas faz de tudo um pouco e isso o torna perigoso”.

Quando perguntado sobre uma possível aposentadoria, o peso-médio de 39 anos franziu a testa. Nem a suspensão e tampouco os recentes reveses no UFC lhe fizeram pensar em pendurar as luvas.

Usando comparações com grandes tenistas e até com o futebol, Machida garante que não “perdeu o queixo” e sabe que pode passar pela tempestade em busca da bonança.

“Não penso nisso. Penso muito no lado positivo. Foi difícil passar por esse momento. É uma nova oportunidade, não penso em me aposentar, me acho jovem no sentido físico, de velocidade, treino bem com todo mundo. Nunca fui nocauteado assim (como por Brunson) nos treinos. É difícil, tomei alguns nocautes nas derrotas que tive, então não sei. Acredito que esteja bem, ainda tenho muita lenha para queimar ainda. São coisas que acontecem. Lutadores que vêm de três, quatro derrotas, as pessoas já cogitam aposentadoria. Não estão acostumadas com esse esporte, como estão com o tênis. Se for olhar quantas vezes o Nadal e Federer perderam, isso faz parte do jogo. Futebol também não é diferente. Os times passam por momentos ruins e sobem de novo. É momento de buscar a melhora”.

  • Shotokan Karate

    Então que o Lyoto reavalie seu jogo. Eu o tenho como uma de minhas referências como lutador e está sendo doloroso vê-lo ser atropelado de forma tão vexatória…

  • Victor Martins

    Esse card tá show de bola, além do Lyoto tem as presenças de Joe Soto, Valentina Shevchenko, John Dodson, Rob Font, Tim Means
    E lutas como Marreta vs Smith que vai ser divertida

    • Joadson Carvalho

      rapaz, “show de bola” é exagero haha

    • Iury Alves

      Rob Font é no UFC 220 contra o Thominhas, mano.

      • Victor Martins

        Sério ? Então me enganei.

  • Jônatas Freitas

    Torcendo pra não acabar que nem a última luta dele 🙁

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Vai acabar do mesmo jeito provavelmente, o Anders parece muito o Brunson só que não tem o wrestling dele, mas é tão cavalo quanto se não mais

  • Mauricio

    Não vejo mais o Lyoto competindo em alto nível mesmo porque, ele já vinha em decadência antes da suspensão.

    Essa deveria ser a luta de despedida dele e do Vitor… no Brasil

    • Igor Martins

      verdade..já vem há algum tempo, bem antes mesmo da suspensão. o declínio dele foi bem acentuado.

  • Claudio Gomez

    A combinação idade, queixo e estilo de luta é muito cruel para ele. Via de regra, o grappler é um cara mais longevo que o striker, porque toma menos porrada. E ele, além de tudo, é um lutador de contragolpe, que depende muito de reflexo, que por sua vez depende muito da idade.

    • Igor Martins

      prático o mesmo estilo de karatê do lyoto (Karatê Shotokan) há 9 anos e o boxe tbm,sobre a questão do estilo até entendo por ele trabalhar na média-longa distância e necessitar trabalhar com os braços soltos pra usar o giro/força do quadril na hora de socar, chutar e ter eficiência etc..e ter o timming certo sem ser atingido, mas é nítido que os reflexos dele já não são mais os mesmos há algum tempo, e tbm vejo que ele sempre foi muito fiel e confiou no seu karatê (obvio treina desde os 3 anos), ele com os reflexos em dia sempre foi luta ruim pra todos, mas pro mma ,sempre tem onde melhorar independente de ser especialista em uma arte, não que o karatê seje mais ou menos eficiente que outras artes em pé, todas tem o seu valor sendo bem aplicadas, porém sabemos que encurtou é onde o boxe prevalece.

  • Camilo Junior

    Eu gostaria de ver o Lyoto lutar de forma diferente tbm. Ele é faixa preta de jiu-jutsu e nao me lembro dele tentando levar a luta pra essa área.
    Sei que o carro-chefe dele é o Karatê, mas poderia ao menos tentar umas quedas de vez em quando para confundir o adversário.

  • IMPERADOR

    O raciocínio e valido mas, os tenistas quando perdem, não sofrem concussão.
    Bom mesmo seria averiguar isso com exames e pensar em direito se ha mesmo motivos e condições para continuar a lutar.
    No mais: careira brilhante.

  • Iago Batista

    a ficha não caiu pro Lyotão ainda…

  • William Oliveira

    Vamos ver se o Vinicio Antony consegue tirar um coelho da cartola trazendo de volta os fundamentos do karate do Lyoto..