Belfort está saindo do UFC
pela porta dos fundos?

Leo Salles | 09/01/2018 às 14:32

Moçada do Sexto Round,

Parece que a caminhada do Leão de Judá dentro do UFC, Vitor Belfort, se encerrará no próximo domingo (14) no UFC St.Louis, contra Uriah Hall. Em sua última luta do contrato, o ”Fenômeno” aparentemente mudou de ideia quanto a continuar lutando, mas Dana White não deve ter gostado tanto desta noticia.

Apesar de vir de vitória sobre Nate Marquadt no UFC 212, em junho, no Rio de Janeiro,  sofrera três nocautes seguidos (Ronaldo Jacaré, Gegard Mousasi e Kelvin Gastelum) e o discurso era que a aposentadoria estava perto.

Mas as coisas se inverteram com o triunfo sobre Marquadt, para desespero do chefão da organização, que mais quer que o brasileiro pendure as luvas.

Sem sacrifício não há glória. Galera, obrigado pelo carinho. Beijo para minha esposa, meus filhos, treinadores, a toda equipe lá no Canadá. A todos que investiram na minha vida e na minha carreira. Sou muito grato a todos que plantaram uma semente na minha vida (…)Acabei de falar para o Firas Zahabi (treinador) que vou dar mais cinco lutas para ele. Vocês vão ter que me aguentar. Vou voltar e me reinventar a cada vez”, afirmou Belfort, ainda no octógono no UFC 212.

A vontade do ”Fenômeno” de permanecer como atleta, mesmo em visível declínio físico nos últimos combates, além de fracos desempenhos, é estritamente pessoal (apesar de eu concordar que pendurar as luvas seria a melhor coisa a fazer).

Provável saideira

Porém, tais resultados devem ter melado o esforço do brasileiro em renovar o contrato por mais cinco lutas. Dana White, já percebendo o nítido decréscimo de Belfort (40 anos e exatos 40 combates na carreira), não deve ter feito força desde então para manter o lutador no seu plantel.

Para quem atuou por quase 20 anos na organização (teve um hiato de quatro anos, de 2005 a 2009, entre Pride FC, Cage Rage, Strikeforce e Affliction), deveria ter um pouco mais de crédito e ser levado mais a sério.

Tudo bem, o ex-campeão dos meios-pesados e o do GP dos pesados lá no final dos anos 1990 foi o  brasileiro que mais fez lutas principais em terra brasilis, ao lado de José Aldo (quatro cada) e só esse aspecto reforça a credibilidade dele com o evento, assim como com o público, já que Belfort foi um dos primeiros atletas de MMA a fazer sucesso.

Quem tem o currículo como o do brasileiro, apesar das polêmicas envolvendo doping e uso do TRT, um dos poucos dinossauros do esporte a estar no UFC e ainda relevante, era de se supor que, na última luta do contrato, tivesse um melhor tratamento.

Mesmo o casamento do combate contra Uriah Hall sendo de bom tamanho e justo para a ocasião, merecia ser o main-event  da edição em St.Louis. Ainda que Jeremy Stephens e Doo Ho Choi seja uma grande luta e digna de uma verdadeira porradaria, não tem peso para segurar um evento da casa.

Que piada. Eu nem mesmo sei quem são metade dos lutadores do card principal. E um senhor (Belfort) como co-main? Ok. Tudo bem, faz sentido, sim. Estou vindo da luta do ano. Belo card principal, na minha cidade”, ironizou Michel Johnson – que enfrenta Darren Elkins no mesmo card – em seu Twitter.

Ex-campeão não merece mais crédito?

O que causa mais estranheza é que o card não tem tantos nomes conhecidos, apesar de bons combates casados, e Belfort não liderar este evento que talvez seja seu último pela franquia é um sinal de um divórcio a acontecer .

Pelo discurso do brasileiro, se mantiver o que disse em junho passado, o veremos em ação, fora do UFC. Mas, até agora, com o pouco que se tem falado sobre ele, a impressão que passa é que o ”Fenômeno”  vai sair pela porta dos fundos.

A meu ver, um pouco de descaso, mas não surpreendente, da organização, como aconteceu com outros grandes ídolos, não importando aqui a razão pela qual brigaram ou entraram em litígio com a antiga casa.

Belfort é um nome de peso no MMA e certamente vai conseguir um contrato com qualquer organização (Bellator a vista), podendo fazer aparições no Rizin FF e finalmente fazer a aguardada revanche contra Wanderlei Silva. Quem não assistiria?

Acham que o ”Fenômeno” vai realmente fazer sua última luta e sair do UFC? Merecia um melhor tratamento pelo evento?

Vamos bater um papo nos comentários!

Abraços!

  • Marco André Sales

    Vai depender unicamente da performance de Vítor nessa última luta do contrato!
    Se nocautear brutalmente, acredito q renove com o UFC.

  • Mauricio

    Vitor é um ícone do MMA e deveria sim se despedir de maneira diferente, mas o problema do Vitor é que a cabeça não o ajuda, as vezes os caras até queriam fazer algo legal mas e se o cara vence o Hall e começa falar em TS? Ou as vezes é o efeito Tito Ortiz que teve maior promoção na despedida e foi pro Bellator

  • bruno

    Tem q fazer a última luta e sair pq sem TRT não dá mais. Vai pro evento q fizer vista grossa pro suco e terá grandes chances de ser campeão. Vitor supersayajen

  • Gustavo

    acho isso que isso diz muito mais sobre como os lutadores administram mal a fase final da carreira do que descaso do UFC…da impressão de que se o UFC oferecer luta qd um lutador relevante tiver 60 anos ele aceita de boa, mesmo pra apanhar, ai o evento não tem outra escolha, é tapinha nas costas, agradecer e deixar ser free agent…vai brincar de torneio de master no Bellator e qd resolver parar inclui no Hall da Fama…

  • Diogo

    Acho que não se deve esperar nada do ufc, o ufc nunca favoreceu a esportividade, só quer saber de dinheiro, não respeitaram o Aldo quando tinha que ter dado uma revanche na época, Jacaré coitado, outro injustiçado, tiraram os patrocinadores dos atletas pra reebok pagar uma micharia, esperar oq , não têm que esperar nada desse dana white, o Vitor têm que parar pq simplesmente a idade chegou, não dá mais, o cara não quer aceitar, pode é ficar com algum problema posteriormente, é muitos anos de porrada, fora treinos, sucos e etc.
    Acho que o Vitor ainda vai sair muito feio algum dia de uma luta, vai ser tarde infelizmente.

  • Nathan Dreak

    Para o UFC talvez seja melhor renovar mesmo. Infelizmente para o Belfort. Ele queria uma liga das lendas. O UFC não quis, no Bellator e Rizin tem mais caras com essa idade. Acho natural a mudança. Segue o jogo.

  • Walter Filho

    Vitor no TRT derruba mais da metade dos lutadores que estão no torneio do Bellator. E ver o Crocop no Rizin, ta me fazendo querer ver o leão lutando naquele shape de novo.

    • Idonaldo Gomes Assis Filho

      Cro Cop cavalo demais no Rizin, duvido nada do Belfort chegar no japão destruindo.

  • Duns Scot

    O UFC está perdendo a oportunidade de fazer lutas de grande apelo entre Lyoto, Belfa, Bisping e esses brasileiros decadentes! Eu sei que eles próprios devem renegar, mas seriam lutas de grande apelo!

    • William Oliveira

      Eles tão pensando no futuro e dando esses nomes grandes pra uma galera mais jovem (Eryk Anders, Kelvin Gastelum, Hall até certo ponto) que devem permanecer no evento por mais uns anos, com 2 veteranos lutando é difícil o evento sair ganhando..
      Não duvido nada que apareça alguém sem mt nome contra o Bisping na sua última luta.

      • Duns Scot

        AO MEU VER é estratégia errada e desrespeito. Vão fazer esses medalhões de escada, ao passo que, se ganharem de desconhecidos, não vão estar adicionando nada a seus legados.

        • Ivan BR

          Desrespeito sim. Mas errada para quem? O UFC tem uma visão estritamente comercial. Se o lutador tem um grande nome e está em fim de carreira, é praticamente uma consequência servir de escada. Passando o tempo, o que fica é:Fulano ganhou de Cicrano. Ao invés de Fulano ganhou de Cicrano, porém, este estava velho, não teve camp completo, havia parado recentemente com TRT e etc.

  • bedotRJ

    Se o Belfort quisesse, ele poderia escolher um outro confronto para esta luta derradeira do contrato. Duvido que o UFC tenha chegado pra ele e falado que “é o Hall ou a geladeira.” Se escolhesse, por exemplo, o Lyoto para o evento de Belém ou mesmo o Bisping para o próximo evento em Londres, com certeza o UFC não faria qualquer objeção. Assim, vejo a forma de saída, caso ocorra, como uma escolha do próprio Vitor. Ele deve ter julgado que suas chances são melhores contra o Hall em três rounds e está apostando em uma performance que convença o UFC a dá-lo mais algumas lutinhas. Aposta bem arriscada.

  • Lee

    O Dana pode ser escrotão, mas ele sempre fala quando vê uma das suas estrelas decaindo…ele sempre dá as dicas, pros caras pararem…mas tem uns malucos que querem virar carne moída, pensam mais em dinheiro do que o próprio Dana

  • William Oliveira

    Belfort no suco japonês x Mirko Cro Cop vitaminado é lutão hein. Se Belfort quiser continuar msm acho que seria 1 boa ele ir pra lá e tentar participar do GP do Rizin.

    Quanto ao tratamento do UFC, acho que tá certinho. Se fosse no Brasil e em FN, seria main event, lá fora é justo não ser, até pq ngm quer ver 5 rounds disso, já de Stephens-Choi sim, por favor. Belfort foi main e co main inúmeras vezes, em época de declínio ou não.

    Além disso, o que falou de bobagem nos últimos anos não foi pouca coisa..
    To até surpreso pelo Dana White não ter jogado os cachorros nele na época que tava falando em liga das lendas. Puta bobagem.

  • Shotokan Karate

    Nunca fui fã do Belfort. Belfort pra mim representa uma geração que disseminou preconceito ao MMA com sua conduta de bombadão de academia que gostava de tretar com meio mundo. Sem esquecer que era notório bombado. Seus inumeros dopings comprovam isso. Apesar dos pesares não tem como negar que fraude (na minha opinião) ou não há quem o tenha como idolo. Belfort deveria pensar nessas pessoas. Nas ultimas lutas do Hendo como fã me doeu vê-lo dar vexames perdendo pra nego de qualidade média pra baixo. Acredito que quem goste do Belfort deve ter a mesma impressão quando o vê ser massacrado impiedosamente por cara do meio pra baixo do ranking dos MW. Gordinho bom de briga Kelvin Gastelum o pôs em seu devido lugar de forma constrangedora até mesmo pra eu que não o tenho como idolo. Que Belfort faça sua última luta e não importa o resultado vá procurar uma outra liga onde a boleta seja liberada. No UFC ele vai sempre cair lomba abaixo.

  • André Vilhena

    Nós, brasileiros, ainda temos uma visão romântica sobre trabalho e negócios, estadunidenses, no geral, não pensam assim, a pessoa trabalhou, recebeu por isso e acabou, não tem porquê festa de despedida e tudo o mais. Os caras são mais “profissionais”.

  • Igor Martins

    Creio que o Belfort como já tinha falado nessa tal de liga das lendas, forçando o ufc a querer fazer isso, que pra mim não vejo apelo nenhum mesmo sendo entretenimento, ver lutadores em declínio, pode estar pensando no trt e partir pra outro evento em que seje liberado, e que faça essas últimas 5 lutas nocauteando geral, quanto a ser co-main event está de bom tamanho, 5 rounds hoje pro belfa sem o suco dependendo do adversário é pedir pra apanhar, e em 3 ele sempre tem mais chances.

  • Rudá Corrêa Viana

    Belfort no UFC já deu o que tinha que dar. Qto ao tratamento recebido acho q ta de bom tamanho. Ate pq ele mesmo ja disse q nao vai se aposentar entao nao tem pq ter lenga lenga. Só acho desnecessário ele lutar com o hall na última luta. Isso sim foi falta de respeito. O risco de receber um nocaute na ultima luta do contrato eh alto demais.

Tags: , , , ,