Atacando de Joe Silva: lutas
lutas a casar pós-UFC 219

Laerte Viana | 01/01/2018 às 15:57

Fala, galera!

Satisfeitos com a saideira do UFC em 2017? Convenhamos que o gosto foi amargo, causado principalmente pela pouca inspiração da grande maioria dos protagonistas do show, salvo quatro ou cinco atuações.

De qualquer forma, o fato é que tivemos resultados nem tão surpreendentes, que confirmaram a soberania da melhor lutadora de MMA de todos os tempos, de um russo que caminha a passos largos para por seu nome na história dos leves, jovem brasileiro voltando com atuação dominante e outros desdobramentos.

Deixando o papo furado de lado, vamos direto para o que de fato interessa: os próximos passos dos principais vencedores do UFC 219:

1num

Cris Cyborg x Megan Anderson ou Amanda Nunes

Se alguém ainda tinha dúvidas em relação ao gás e gameplay inteligente de Cris Cyborg, não há mais. Com atuação sólida, a curitibana despachou Holly Holm e provou, mais uma vez, que será difícil encontrar alguma mulher com até 66kg capaz de fazer frente a ela. Dito isso, a missão passa a ser outro: encontrar uma oponente viável e minimamente competitiva no raso cenário do ainda inexistente peso pena feminino.

Cyborg, contudo, já fez metade do serviço ao pedir, ainda no octógono, por Megan Anderson, ex-campeã do Invicta que ainda não estreou no UFC pro problemas com o visto. A ideia da brasileira é que o encontro aconteça na edição 221, em fevereiro, na Austrália, casa da adversária. Assino embaixo, até para alimentar a categoria, que precisa ser povoada.

A alternativa B é a baiana Amanda Nunes, o que seria uma superluta e visando uma graninha maior. Porém não concordo, pelo menos por hora, com o possível confronto entre elas. Dá para trilhar caminhos diferentes para as representantes do Brasil no topo.

NUM_2

Khabib Nurmagomedov x Tony Ferguson 

Que demônio é esse tal de Khabib Nurmagomedov. Há quem possa questionar o sistema defensivo do russo, mas eu prefiro exaltar o quão impressionante – assustador, eu diria – são suas vitórias. Edson Barboza, que mostrou um coração imenso, virou estatística diante do ainda invicto, agora com 25-0 no cartel.

Como seria bom para todos (com exceção de seus adversários) se as lesões deixassem Khabib em paz. Saudável, poderia desafiar a título interino de Tony Ferguson já no primeiro trimestre de 2018, resolvendo de uma vez por toda a novela entre eles. Claro, digo isso acreditando que Conor McGregor não retornará aos 70kg em breve, mas sim numa money fight.

Se o irlandês resolver colocar seu cinturão em jogo, restam duas opções: Nurma senta e espera, já que se manter ativo nunca foi seu forte, ou enfrenta alguém do top 5, como o ex-campeão Eddie Alvarez, por exemplo.

NUM3

Carla Esparza x Gadelha 

Por mais que eu tenha marcado 2 round a 1 para Cynthia Calvillo, não dá para reclamar de garfo. Aliás, a inexperiente prospecto evidenciou ainda mais as lacunas em seu jogo, explorados com certa eficiência pela tarimbada Carla Esparza. Mesmo sem empolgar, a ex-campeão volta a ficar na beira do top 5, embora não mostre sinais que passará dessa faixa.

Como teste, temos sem par no baile a ex-desafiante Claudinha Gadelha, que não luta desde setembro passado, quando sofreu uma senhora surra da compatriota Jéssica Bate-Estaca. Considero o casamento bom para as duas, que buscam o mesmo objetivo, apesar de situações opostas.

NUM4

Neil Magny x Robbie Lawler 

Sem valorização e comendo pelas beiradas, Neil Magny aproveitou da performance pífia de Carlos Condit, que não dá pinta que voltará a atuar em alto nível – se voltar a atuar -,  para anotar outro nome relevante em seu currículo.

O Orelhudo tem boas opções no top 10 da até 77kg, como Robbie Lawler, Santiago Ponzinibbio e até Jorge Masvidal, que o desafiou no Twitter. Para manter a coerência e a linha de raciocínio apresentada na coluna passada, vejo o casamento entre Magny e Lawler como o melhor caminho.

O ex-campeão terá a oportunidade de mostrar que ainda tem lenha para queimar, enquanto Neil tentará, mais uma vez, quebrar a banca e seguir sua jornada improvável. Do jeito que Lawler anda meio desgostoso com a carreira, qualquer resultado não me surpreenderia.

Casamentos extras:

  • Exibição abaixo do esperado e resultado surpreendente na vitória de Dan Hooker sobre o superestimado Marc Diakiese, que deu o pescoço de bandeja para ser apertado. Com 4-3 no Ultimate e sem nenhuma novidade que nos faça crer numa ascensão repentina, o australiano dificilmente irá integrar o seleto e acirrado grupo da elite dos leves. Todavia, isso não elimina o fato de que Hooker pode render boas pelejas, especialmente contra lutadores agressivos. Se você pensou em Lando Vannata, acertou em cheio.
  • Embora a atuação não tenha empolgado em nada, Myles Jury superou o duro Rick Glenn e voltou a ter uma sequência de bons resultados após mais de três anos. Já no 15º lugar no ranking dos penas, Fury poderia estar melhor colocado se fosse mais ativo. Enfim, a regularidade e mais uma etapa importante pode ser conquistada diante do vencedor de Dennis Bermudez e Andre Fili, que medem forças no dia 27 de janeiro. É o atalho rumo ao top 10.
  • Falta de ritmo após 18 meses sem pisar no octógono? “Nunca nem vi”! Com um desempenho irretocável, Matheus Nicolau retornou tirando Louis Smolka para nada, dominando completamente os 15 minutos da prosa. Com somente 24 primaveras e Smolka e John Moraga na conta, o mineiro se recoloca como uma das principais promessas do top 10. Para seguir galgando sem pular etapas, Tim Elliott, que finalizou o estreante Mark De La Rosa na primeira luta da noite, aparece como uma opção na medida.

Amigos, me ajudem com os destinos de Holly Holm, Edson Barboza, Marc Diakiese, Carlos Condit e companhia? Mandem bala! Ah, e Feliz Ano a todos!

  • Duns Scot

    Alguem ja tinha pontuado 30-24 antes do Khabib?

    • wushu

      O Russo mitou kkkkk! sei q vão falar q a regra antes era diferente e blablabla. mais a verdade é uma só, o cara pegar um top5 legitimo e tirar pra nada e de deixar campeão de cabelo em pé

      • Diogo Barbosa

        Nem dá pra falar dessas novas regras, elas nem são postas em prática.

    • Idonaldo Gomes Assis Filho
      • Diogo Barbosa

        Mas acho que no Alto nível não rolou (nos tops legítimos) , ao menos eu não me lembro.

    • Davi freitas

      dezenas de vezes

    • Vinicius Maia

      Já teve algumas. Inclusive na época da dinastia do 10-9. Mas isso não tira o mérito do Khabib. Pelo contrário, o que ele fez foi sinistro.
      Tucker x Glen pra mim foi tão sinistra quanto. Uma surra homérica.

      • William Oliveira

        Uma das poucas vezes que eu teria sido totalmente a favor de ver a toalha branca voando em direção ao tablado, alguns anos não só de vida mas tbm de carreira no MMA foram embora ali.

        • Vinicius Maia

          Sim veio. Essa luta, Miocic x Hunt tb foi tenso de se ver. Cain Velasquez x Cigano 3 foi sinistra tb. Cigano foi brutalmente espancado. Sem pesquisar é difícil falar. Tanta luta que a gente esquece. Mas Perosh x Bader foi tensa tb.

  • Victor Martins

    Cris Cyborg vs Megan Anderson em main event numerado no Brasil
    Khabib Nurmagomedov vs Tony Ferguson
    Dan Hooker vs Lando Vannata
    Carla Esparza vs Felice Herrig valendo Tittle Shot
    Neil Magny vs Stephen Thompson (enquanto Woodley for o campeão, Thompson será o porteiro do Top 5, porteiro de luxo)
    Miles Jury vs Ricardo Lamas
    Matheus Nicolau vs Dustin Ortiz
    Tim Elliot vs Matthew Lopez

    Holly Holm vs Sarah Moras (nos galos) ou Tonya Ervinger (nos penas)
    Edson Barboza vs Justin Gaethje
    Cinthia Calvillo vs Cortney Casey
    Carlos Condit vs Cafézinho
    Rick Glenn vs Yair Rodriguez

    • William Oliveira

      Sarah Moras pega a tcheca Lucie Pudilova. Tonya Evinger já voltou pros galos e luta contra a Marion Reneau.

      Dustin Ortiz pega o Pantoja.

      • Victor Martins

        Tá complicado achar adversária para as lutadoras do peso pena.

        • William Oliveira

          É, mas a Holm mt provavelmente volta pros galos msm, então pode ser uma por ali.

  • wushu

    holm volta pro galos e pega tonya
    barbosa vs alvarez ( sei q disse que não lutaria mais vai fazer oq depois do massacre)
    diakiesse vs BJJ( bora treinar as outras modalidades meu filho)
    Condit vs Adm da cafeteria ( pena mesmo mais toda caneficina cobra seu preço)
    Moraga vs RH

  • Bruno Machado

    Neil magny vs Masvidal
    Esparza vs Kowalkiewicz
    são opções tbm

    • Victor Martins

      Gostaria de ver Masvidal vs Ponzinibbio

  • Henrique

    Cyborg x Anderson / Holm x Smith
    Khabib x Ferguson / Barboza x Gaethje
    Hooker x Vannata / Diakiese x Powell
    Esparza x Gadelha / Calvillo x Waterson
    Magny x Usman / Condit aposentadoria
    Oleksiejczuk x Reyes / Rountree x Saki
    Jury x Yair / Glenn x Skelly
    Vettori x Kelly / Akhmedov x Breese
    Nicolau x Elliott / Smolka RH
    De La Rosa x Ware

  • Diogo Barbosa

    Faltou casar a luta do Ferguson depois que Khabib anular.

    • Lorenzo Freitas

      tem um velho ditado chines que diz: “Nao fala o resultado antes da luta que da zika”

  • William Oliveira

    – Vencedores:

    Hooker vs. John Makdessi
    Esparza vs. Claudia Gadelha
    Magny vs. Jorge Masvidal
    Oleksiejczuk vs. Devin Clark
    Vettori vs. Eric Spicely
    Akhmedov vs. Markus Perez
    Nicolau vs. Sergio Pettis

    – Perdedores:

    Holm vs. Sara McMann
    Diakiese vs. Johnny Case
    Calvillo vs. Tatiana Suarez
    Rountree vs. Ed Herman
    Smolka vs. Naoki Inoue (o havaiano só perdeu pros caras do top 15, é um bom teste pra galera não rankeada)

  • Thiago Tanikawa

    Cyborg vs Nunes-seria um bom main event caso tenhamos um evento numerado no Brasil em 2018. Dana já disse q é fã da ideia e eu acho bastante interessante.
    Holm vs Smith-luta de recuperação pra Holm e como a Smith vai bastante pra cima,acredito que seria um combate bastante divertido.
    Khabib vs Ferguson- que os deuses da luta permitam que esse confronto aconteça…nunca pedi nada.
    Barboza vs Chiesa ou Lee ou Vick- sei q muitos casariam ele com o Gaethe,mas eu prefiro q os dois se enfrentem vindo de vitória.Qualquer um dos três oponentes q sugeri,pra mim, são plausíveis e interessantes.
    Hooker vs Taisumov- porradaria franca pra animar o card na Austrália,candidata a luta da noite.
    Diakise vs Vannata-o estilo dos dois casa bem,são bem pouco ortodoxos e podem promover um duelo divertido.
    Esparza vs Kowalkewicz-acho q a Gadelha vai pros moscas em breve,logo,a deusa da Polônia é uma opção razoável.
    Vettori vs Meerschaert e Akhmedov vs Janes-os dois entregaram uma luta bastante divertida,mas não sou a favor da revanche.
    Nicolau vs Benoit-o garoto brasileiro tem um jogo bem completo,com um boxe afiado,mãos hábeis,boas quedas e um ótimo jiu jitsu,mas não quero ele contra a elite ainda,pra não ser jogado ao DJ cedo demais. Benoit pode ser um bom teste contra ele na trocação e se as coisas se complicarem…bem…o babyface nunca teve um wrestling defensivo bom.
    Elliot vs Keleher-pode parecer estranho,mas eu gostaria de ver mais do Elliot nos galos e ele e o Kelleher são dois lutadores que eu realmente gostaria de ver lutar.

    • William Oliveira

      Gostei de todas sugestões, com exceção de Hooker x Taisumov. O russo tá vindo de 5 nocautes seguidos, acho q é hora de dar alguém no top 20 pra ele, algumas semanas atrás ele estava até rankeado, eu daria alguém pela região do 14º ao 8º, Hooker tem muito o que evoluir ainda, qualquer top 40-20 tá de bom tamanho..

      • Thiago Tanikawa

        Ele pode até merecer alguém mais rankeado,mas eu duvido que o UFC dê,afinal,ele já tava oferecendo performances ótimas antes e deram o Silva que era recém-chegado.O Hooker é até uma evolução de matchmaking comparado com quem ele tem enfrentado.

        • William Oliveira

          Ah, mas a ideia desse tipo de matéria é dizer com quem casaríamos os lutadores, não tentar adivinhar o que o UFC vai fazer, saca? Haha

          N dá pra ficar pensando se vale a pena pro UFC financeiramente, se o lutador tem apelo e merece apoio promocional etc, são mts variáveis envolvidas.

          Eu msm daria o Dunham pro Taisumov e talvez o Makdessi pro Hooker, desafios a altura de cada um.

          • Thiago Tanikawa

            Bom…ainda assim aparentemente eu só desagradei em um casamento kkk,tô no lucro.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Cyborg x Nunes
    Holm x McMann
    Khabib x Ferguson
    Barboza x Poirier
    Hooker x Ray
    Diakiese x F.Silva
    Esparza x Herrig
    Calvillo x Casey
    Magny x Masvidal
    Condit x Brown (se desaposentar)
    Oleksiejczuck x Corey Anderson
    Jury x Moicano
    Glenn x Skelly
    Nicolau x Elliott

  • Fernando Justino

    Cris Cyborg x Megan Anderson
    Holly Holm x Leslie Smith
    Khabib Nurmagomedov x Tony Ferguson
    Edson Barboza x Justin Gaethje
    Dan Hooker x Drew Dober
    Marc Diakiese x Lando Vannata
    Carla Esparza x Claudia Gadelha
    Cynthia Calvillo x Cortney Casey
    Neil Magny x Kamaru Usman
    Carlos Condit x Tarec Saffiedine
    Michał Oleksiejczuk x Collier/Prachnio
    Khalil Rountree x Misha Cirkunov
    Myles Jury x Zabit Magomedsharipov
    Rick Glenn x Charles Rosa
    Omari Akhmedov x Markus Maluco
    Marvin Vettori x Eric Spicely
    Matheus Nicolau x Tim Elliott
    Louis Smolka x Justin Scoggins
    Mark De La Rosa x Damian Stasiak

    Já estou contando que o Usman vencerá o Meek.

Tags: , , , , , , , , , ,