Vale assistir? A leitura
dinâmica do UFC Xangai

Thiago Sampaio | 23/11/2017 às 15:19

E aqui seguimos com a nossa maratona de UFC todo fim de semana. E se na semana passada estivemos na Austrália, a brincadeira continua longe: na China!

Nada disso…

É a quarta vez que o maior evento de MMA do mundo vai para o país de Bruce Lee, porém, a primeira em Xangai, já que as outras três foram em Macau, uma das regiões administrativas especiais do país.

Trata-se do “UFC Fight Night 122: Bisping vs. Gastelum”, que acontece na Mercedes Benz Arena. E quem quiser assistir vai ter que botar o despertador, pois o card preliminar está previsto para começar às 6h30 da manhã (horário de Brasília) deste sábado (25).

Na luta principal, Kelvin Gastelum quase ficou a ver navios depois que Anderson Silva, seu adversário original, caiu no implacável exame antidoping da USADA. Mas o até menos de um mês atrás, campeão dos médios, Michael Bisping, assumiu a bronca!

Apesar do importante main-event, o restante do card não conta com grandes atrações, recheado de nomes locais.

Mas vamos lá aos destaques!

Substituto de luxo na luta principal

O primeiro pensamento que veio à mente quando Michael Bisping (30-8, 20-8 UFC) aceitou substituir Anderson Silva e enfrentar Kelvin Gastelum (13-3-0-1, 8-3-0-1 UFC) foi: “quem dera se ele tivesse essa disposição quando era campeão!”.

Segurou o quanto pôde o cinturão que conseguiu ao nocautear Luke Rockhold, o defendeu contra o semi-aposentado Dan Henderson, fez campanha para enfrentar Georges St-Pierre que vinha há quatro anos parado, mas se deu mal.

Marcado para lutar apenas 21 dias após ser apagado para GSP, resolveu matar essa no peito e salvar o evento, mesmo tendo recebido 30 dias de suspensão (?!). Segundo ele próprio, é a sua penúltima luta na carreira, com despedida prevista para março de 2018, em Londres.

Mas se depender do histórico de Gastelum como peso médio contra lutadores em fim de carreira, o cenário não é animador para Bisping. Venceu por nocaute Nate Marquadt, Tim Kennedy e Vitor Belfort (resultado depois alterado para no-contest por uso do cachimbo da paz).

Acontece que Gastelum é pequeno para a categoria até 84kg. Na última luta, quando foi finalizado por Chris Weidman, isso ficou bem explícito. E apesar de Bisping ter 38 anos, vinha numa fase melhor do que os nomes que ele bateu.

São 10cm de diferença entre eles. Se o inglês usar a envergadura ao seu favor, pode manter a luta em pé e capitalizar em cima do americano. O The Count tem ótima defesa de quedas, apesar do final que teve com GSP.

Mas o fã de Wesley Safadão tem a juventude a favor (é 12 anos mais jovem) e fez um camping completo, o que pode ser favorável se o combate se prolongar. Sem falar que ele vinha treinando para o Spider, que também é da luta em pé.

Bisping está com o sangue nos olhos para pendurar as luvas por cima. Nem parou para descansar e vem no embalo desde a última luta. Mas apesar da vantagem física, tem que tomar cuidado com o punch de Gastelum, que deu knockdown até no em Weidman.

E se volta e meia Kelvin fala em retornar para a categoria dos meio médios, se vencer o último campeão dos médios vai ficar em situação favorável, ali perto da elite formada por Robert Whittaker, Rockhold, Yoel Romero e Ronaldo Jacaré.

Co-evento pra animar a China

O “status” de principal lutador chinês no UFC garantiu a Li Jingliang (13-4, 5-2 UFC) a oportunidade de estar no co-main event para tentar animar o público local. Não vai ter torcida dividida na arena, diferente dos resultados que Zak Ottow (15-4, 2-1 UFC), seu adversário, tem conseguido.

Nas três lutas que Ottow fez no UFC, todas acabaram por decisão dividida. Acontece que as vitórias sobre Josh Burkman e Kiichi Kunimoto foram bem claras, enquanto o revés para Serginho Moraes foi numa luta bastante equilibrada.

Jungliang, que já foi campeão dos meio médios do Legend FC, chegou a aparecer numa suposta lista de demissão neste ano, mas negou a possibilidade de corte. Vem em boa fase, com três vitórias em seguida, sobre Anton Zafir, Bobby Nash e Frank Camacho.

O atleta da casa tem background no wrestling e conta com um ground and pound violento. Caindo por cima, tem boas chances de conseguir um nocaute técnico. Mas também é típico dele encaixar uma guilhotina e arrancar os três tapas.

Apesar de não ser tão conhecido pelo resto do mundo, essa é uma boa oportunidade para se popularizar, ainda mais vindo de duas vitórias por nocaute e, na última por decisão, contra Camacho, foi eleita a Luta da Noite.

Ottow, que ostenta o apelido de The Barbarian, está longe de ter o poder de nocaute de Tim Boetsch, seu xará de apelido. Tem a maioria das vitórias (10 no total) por finalização, principalmente com mata-leão e triângulo de mão.

Se o combate não decorrer em pé (onde o chinês tem vantagem), temos possibilidade de um embate bem interessante no solo.

O xodó continua com moral

Alex Caceres (13-10-0-1, 8-8-0-1 UFC) é aquele típico lutador que tem o cartel mais irregular do que rosto de adolescente na puberdade, mas tem o emprego garantido por proporcionar lutas divertidas.

O patrão Dana White gosta dele e mais uma vez figura num card principal. E o apelido de Bruce Leeroy parece que vem sendo levado à sério, pois essa vai ser a quinta participação dele no UFC no continente asiático.

Em meio às vitórias e derrotas, destaque para a finalização sobre Sergio Pettis em 2014. Vem de triunfo por nocaute técnico sobre Rolando Dy.

Está bem longe de ser um exímio lutador, mas é habilidoso em pé, tem uma boa envergadura para a categoria dos penas (1,87m), mas por arriscar muitos golpes plásticos, se expõe em demasia. A luta contra Yair Rodríguez, por exemplo, foi um festival de golpes no vento dos dois lados.

E ele não vai ter vida fácil neste evento. Vai enfrentar o estreante chinês Wang Guan (19-1-1), conhecido como The Dongbei Tiger. O cartel de 19 vitórias e apenas uma derrota não pode ser menosprezado!

Guan é um striker perigoso, tendo nada menos que 14 vitórias na carreira por nocaute. Vem de sete triunfos consecutivos. Se terá sucesso contra a elite do UFC é uma incógnita, mas a estreia contra um nome conhecido como Caceres é um bom termômetro.

Se o Bruce Leeroy não conseguir jogar na longa distância ou buscar uma queda para buscar uma finalização, corre o sério risco de abrir brecha e ir à lona.

De olho nesses caras!

O brasileiro Sheymon Moraes (9-1) finalmente fará a sua estreia no UFC. Um ou outro fã médio de MMA pode lembrá-lo como treinador auxiliar do time do Minotauro no TUF Brasil 2, quando era considerado uma joia da Team Nogueira.

É conhecido pela carreira vitoriosa no muay thai. Representando a Black House, evoluiu como lutador de MMA. Naúnica derrota na carreira foi finalizado por Marlon Moraes, quando disputou o título dos galos do World Series of Fighting (WSOF).

Dono de um arsenal de golpes potentes, incluindo nocautes com joelhadas e cotoveladas, já venceu nomes experientes como Pedro Nobre, Robbie Peralta e Luis Palomino. Mas Zabit Magomedsharipov (13-1) é talvez o maior desafio dele até agora, depois de Moraes.

O nome é bem difícil de se pronunciar, mas ver o potencial dele é bem fácil. Não à toa o ex-campeão do Absolute Championship Berkut (ACB) é uma das principais promessas da categoria dos penas.

Na estreia no UFC, em setembro deste ano, finalizou Mike Santiago sem dificuldades no segundo round, ganhando o bônus de Performance da Noite.

É um atleta completo, que iniciou a carreira ainda criança no wrestling freestyle e, depois, participou de competições de kung fu, taekwondo e kickboxing. Assim como Sheymon, tem golpes potentes.

Certamente teremos um início com trocação bem movimentado. Porém, o russo do sobrenome que mais parece uma cabeçada no teclado do computador é mais versátil, contando também com cinco vitórias por finalização e em algum momento deve partir pra luta agarrada. É o favorito.

Promessa de luta da noite!

Card completo

Michael Bisping x Kelvin Gastelum
Li Jingliang x Zak Ottow
Wang Guan x Alex Caceres
Muslim Salikhov x Alex Garcia
Zabit Magomedsharipov x Sheymon Moraes
Kenan Song x Bobby Nash
Kailin Curran x Yan Xiaonan
Yadong Song x Bharat Khandare
Chase Sherman x Shamil Abdurakhimov
Yanan Wu x Gina Mazany
Wuliji Buren x Rolando Dy
Cyril Asker x Yaozong Hu

Vale assistir?

Qual é? Acordar 6h da manhã de um sábado por livre e espontânea vontade é um negócio da China! Se tiver de folga, não tem conselho melhor do que curtir um bom sono profundo.

Podemos ter alguns nomes orientais despontando, Zabit Magomedsharipov x Sheymon Moraes é promessa de lutaça, mas espantar a preguiça para ver Cyril “Perguntador” é brincadeira de mau gosto.

É fato que Bisping x Gastelum é um luta de alto nível que beira o imperdível para o real fã, mas como ela vai acontecer quase na hora do almoço, pode acordar mais tarde sem preocupação.

Mas se você achar que temos que abrir a mente para a cultura chinesa, não precisa se sentir forçado a ver este card. Segue aqui uma lista de ótimos filmes da República Popular:

1 – Lanternas Vermelhas (1991), de Zhang Yimou
2 – O Clã das Adagas Voadoras (2004), de Zhang Yimou
3 – Kung-Fusão (2004), de Stephen Chow
4 – O Tigre e o Dragão (2000), de Ang Lee
5 – O Grande Mestre (2008), de Wilson Yip

  • Leonardo José Consoni
  • Juan

    Esse card estava valendo acordar cedo, até a USADA notificar o lutador mais importante do card: James Mulheron.

    • Thiago Sampaio

      Perguntador x Mulherão seria épico! O Rizin se morderia de inveja…

  • Leo França

    Kung-Fusão é um clássico da cultura pop, baita filme kkkk

    • Thiago Sampaio

      Divertidíssimo!

  • Gleybison Silva

    Esse magomedsharipov é o russo?
    Se for,fiquem de olho nele

    • Thiago Sampaio

      O próprio. Lutador muito talentoso…merece que fiquemos de olho.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Detalhe pra Kailin Curran com cartel negativo e 1-5 no UFC, Bharat Khandare contratado vindo de derrota no Brave, e esse tal de Song contratado com duas derrotas seguidas, só mito!

    • Lorenzo Fertitta

      Putz! Após a análise do Thiago eu pensei em colocar alarme para 8h, mas depois dos seus destaques acho que acordar 9h30 está bom demais kkkkk

    • Thiago Sampaio

      Esse parágrafo caberia perfeitamente na conclusão para “Não Vale Assistir”, haha

  • João Mário

    #oThiagãoVoltou

    • Thiago Sampaio

      I’m back!

  • William Oliveira

    Kkkk esse card tá lamentável mesmo em questão de nomes, mas acho que vai ser divertido e de qualquer jeito vou acordar p ver a querida Gina Danger https://uploads.disquscdn.com/images/6b40ca8ed7c78f72ba32d6f39cd3f6accb96b092d75b8ce38df7f6dc8b689a99.png

    • Renan Oliveira

      É a única coisa que tá salvando o card kkkkkkkkk

    • Renato Rebelo

      Merece!

    • Carlos

      Poucas tempo depois passa a reprise no próprio Combate AND no Sportv (coisa de umas 2h). Aí poderá assistir as prováveis lutas horríveis da Gina e da Kailin sem arrependimento de ter ligado o despertador.

      • William Oliveira

        Haha verdade.. Mas ao vivo é querendo ou não um pouco diferente, acho melhor, é algo meio psicológico e sem sentido mas n consigo ter ânimo em assistir coisas com delay.

    • magnuseverest

      VAMOS OBSERVAR.

  • Renato Rebelo

    Dica do jornaleiro: Sheymon Moraes x Magomedsharipov é a luta da noite. Duas das maiores promessas a médio prazo da categoria…

    • Victor Cazzoli

      A mãe desse cara deveria ter botado um espaço entre magomed e sharipov, nome difícil do capiroto. Mas nessa luta só conheço o Sheymon, que é um ótimo lutador.

      • William Oliveira

        Brother, assista a luta do Zabit contra o Mike Santiago, o cara promete dms, até tentativa de showtime kick teve, vai ser um lutão sem duvida alguma.

  • Lorenzo Fertitta

    Tem tudo pra ser mais divertido do que o UFC Austrália, mas sem dúvidas a seleção de filmes é bem mais atrativa. O Clã das Adagas Voadoras é bom pra caramba.

  • Thiago Sampaio

    Boa sorte, parceiro!

Tags: , , , , , , , , ,