Kelvin Gastelum acertou: luta com
Bisping é ainda maior do que com Silva

João Vitor Xavier | 22/11/2017 às 15:42

Marcado pra enfrentar Anderson Silva na luta principal do UFC China deste sábado, Kelvin Gastelum precisou lidar com a mudança de adversário após o Spider cair em teste antidoping.

Agora, o prodígio enfrenta o ex-campeão Michael Bisping e disse que a luta com o inglês é ainda maior que o duelo contra o brasileiro.

Ainda que a declaração de KG possa ser encarada como uma diminuição da importância de Anderson para o UFC e o MMA, eu entendo e concordo com suas colocações.

Gastelum não quis dizer que Bisping é mais lutador que Anderson, muito menos que o inglês é mais importante ou significativo que o brasileiro – apesar de ter opinado que o segundo caso de doping positivo “arruina” o legado de Anderson.

Inegável, porém, que uma vitória sobre o “Conde” é mais relevante para seu grande objetivo a curto prazo: ser campeão do mundo.

Para quem não segue Kelvin nas redes sociais, ele usa constantemente a hashtag #onamission4gold (em uma missão pelo ouro). Ou seja, antes de fama e dinheiro, Gastelum quer ser campeão do mundo.

E ele está certo nisso. Kelvin é jovem, tem o apelo do mercado mexicano e uma carreira toda pela frente para ganhar muito dinheiro e fazer grandes e lendárias lutas.

Silva com futuro em xeque

Ser campeão do mundo deve ser sempre o principal objetivo de um atleta de ponta e parece que essa é sua principal motivação.

Vindo de derrota para Chris Weidman, uma vitória sobre Bisping o coloca mais perto desse objetivo – muito mais perto que um triunfo sobre Spider, sem dúvida.

Até o início do mês, o inglês era o campeão do mundo, o número um da categoria. Após a derrota para Georges St. Pierre, Bisping só caiu para a segunda colocação do ranking, pois há um campeão interino à espreita – Robert Whittaker.

A matemática é simples: um triunfo sobre o número dois do ranking lhe traz mais perto do topo que uma vitória sobre o oitavo colocado (atual posição de Anderson).

Acho que a luta contra Michael Bisping é muito maior do que teria sido a luta contra Anderson Silva. Michael é o ex-campeão, está melhor ranqueado e sua moral no UFC é muito grande. Por tudo isso, essa é uma grande chance para mim. Acredito que será uma luta muito equilibrada. Ele está vindo de um camp completo, então acredito que esteja em boa forma, e estará pronto para lutar. Não acho que será uma luta fácil. O próprio Georges St-Pierre disse que foi a luta mais difícil da sua carreira”, disse KG, no Media Day do UFC China.

A fala de Gastelum é quase perfeita. Discordo somente da questão da forma de Bisping. Sinceramente, não vejo como o inglês pode estar na “ponta dos cascos”, recém-saido de uma guerra contra GSP.

21 dias depois, Bisping estará inteiro?

Bisping levou knockdown, apagou e sofreu vários golpes duros na luta contra o canadense. O que coloca Kelvin em posição ainda mais privilegiada. Apesar de ser menor, vejo o norte-americano como favorito.

Gastelum mostrou diante de Tim Kennedy e Vitor Belfort que sabe lidar com a desvantagem na envergadura, tem o wrestling para colocar Bisping para baixo se a trocação não estiver dando resultado e está em forma física melhor que a do inglês, sem dúvidas.

Além de ser uma luta maior e mais relevante para o seu objetivo principal, o duelo com Bisping, na minha opinião, é mais fácil para KG, que ainda encontrará um atleta talvez desmotivado pela perda do título e pela aposentadoria iminente.

Tudo indica, inclusive, que uma vitória decisiva sobre o “Conde” coloca Gastelum entre os cinco melhores do peso médio e o deixa, na minha opinião, a um title eliminator de uma disputa de cinturão. Quem sabe contra Luke Rockhold

  • Everton

    Bisping é um desafio na “medida” para KG. Mas, msm conseguindo lidar bem com a desvantagem de envergadura nas lutas citadas, não podemos esquecer que nem Belfort ou Kennedy integram a parte de cima da categoria hoje. Talvez o que conte ao seu favor, é que a categoria realmente está em processo de renovação.

  • Malk Suruhito

    “Gastelum mostrou diante de Tim Kennedy e Vitor Belfort que sabe lidar com a desvantagem na envergadura” – acrescente ai o Chris Weidmam, que tomou um tremendo sufoco e sobreviveu por ser um cavalo que não notaria a diferença se estivesse na categoria dos meio-pesados.

  • Nathan Dreak

    Discordo. Bisping sempre foi um lutador fraco e limitado.Qualquer lutador do top10 consegue vencê-lo. E seu comportamento de fugir de lutas difíceis a qualquer preço acabou com sua imagem. Embora Anderson não seja grande coisa hoje em dia, Bisping certamente é pior.

    • Lucas Venagas

      Aqui no sexto round o que mais tem é viuva do bisping
      nem na inglaterra vc acha tantos

      • Nathan Dreak

        Não entendi. Bisping ainda está lutando. Não parou para usarem esse termo “viúva”.

  • Lucas Venagas

    Quando li o titulo pensei que era materia do tannuri

  • KRS Porlaneff

    Bisping está maior que o Spider, mas nunca foi maior que o Spider mesmo quando o venceu. Mesmo com os dois dopings do Spider, Bisping ainda não é maior.

    O status de Bisping maior que o Spider só vai durar, se muito, até a próxima disputa de cinturão MW ou até o Whittaker ser promovido a campeão MW linear.

  • thai verdadeira

    A verdade é que os acontecimentos na vida esportiva do AS, culminaram na sua decadência esportiva de forma tão avassaladora , que muitos estão apontado AS como o “Lance Armstrong” do MMA , deixando em cheque a credibilidade de toda uma carreira, no Brasil, nunca vão admitir isso, mas para o resto do mundo, entre lutadores e mídia especializada, é o que está refletindo, Vencer o Spider na atual conjuntura, é vencer um atleta velho, dopado com uma carreira duvidosa, é chutar cachorro morto,

  • Lyn

    Certíssimo o KG e o autor do post. As viuvas do spider é que se doeram toda com a declaração e aposto que nem leram o que o KG disse, so leram a manchete e foram comentar.

Tags: , , ,