O UFC está apostando alto
demais em Darren Till?

João Vitor Xavier | 08/11/2017 às 21:32

Não é de hoje que o UFC aposta alto em Darren Till. Desde sua performance contra Bojan Velickovic no UFC Roterdã, o inglês entrou de vez no radar da companhia e foi recompensado com um main event contra o veterano Donald Cerrone. Após mais uma atuação brilhante, Dana White chamou-o de “o futuro do MMA“.

Exagero ou não, a verdade é que o Ultimate está acelerando o desenvolvimento de Till, como lutador e ídolo. É verdade que ele tem um potencial monstruoso em ambas as avenidas, porém, penso que ele deveria ser trabalhado de forma mais cautelosa.

Pé na porta com mão na cara do Cowboy

Desconfio que o anúncio de Dana – que revelou que Till enfrentará Stephen Thompson na Inglaterra – tenha sido uma reação direta à derrota de Michael Bisping na luta principal do histórico UFC 217 do último sábado.

Digo isso porque Bisping foi alçado à condição de herói e maior representante da Inglaterra no MMA.

E agora que o “Conde” está definitivamente na descendente, é hora de achar seu substituto.

O mercado da Inglaterra é importantíssimo para o UFC. Recentemente, a organização costurou um acordo com a gigante BT Sport, que passa os jogos da Champions League para os ingleses.

A emissora tem dado a maior moral para o evento, incluindo Joanna Jedrzejczyk em um comercial com o astro do Tottenham Dele Alli, além de aparições rápidas de outros nomes conhecidos do esporte como Gareth Bale e Draymond Green. Assim, torna-se urgente o surgimento de um novo ídolo inglês.

Me preocupa, no entanto, a aceleração do desenvolvimento de Till. Claro, ele acabou de nocautear um dos grandes nomes do UFC em Cowboy. Sim, ele mostrou ter capacidade para “jogar o jogo”, se fazer presente nas discussões de fãs, através de uma excelente persona que construiu. Ele é confiante, falador e não tem medo de grandes lutas.

Wonderboy é passo grande demais?

Bisping também era assim. E quando o surgimento de um ídolo inglês no UFC era ainda mais urgente, o Ultimate teve paciência com o “Conde”.

Após vencer o TUF 3, o agora ex-campeão dos médios foi sendo trabalhado de forma metódica, primeiro com testes mais fáceis, como Elvis Sinosic e Eric Haynes e depois com lutas mais duras, como as contra Matt Hamill e, principalmente, Rashad Evans, quando perdeu pela primeira vez.

Depois, já como peso médio, seguiu aumentando sua popularidade e, entre vitórias e derrotas, virou um ídolo do MMA inglês de forma até natural.

O trabalho em cima de Till deveria ser parecido. Mesmo que faça sentido do ponto de vista de matchmaking, uma luta contra o monstro Stephen Thompson é péssima a essa altura para o inglês.

Como foi discutido no grupo dos Padrinhos do Sexto Round, o jogo de pressão de Darren não deve funcionar contra o carateca, que sabe cortar ângulos e não se deixa encurralar com facilidade.

A ideia de ter Till como luta principal de um grande evento na Inglaterra, por outro lado, é muito boa. Mas prefiro que seja contra outro atleta pegador, como o vencedor de Mike Perry x Santiago Ponzinibbio, por exemplo.

Se a luta entre Till e Thompson for confirmada (o próprio Wonderboy negou interesse no combate), eu apostaria em um nocaute do norte-americano ou uma decisão dominante ao longo de cinco rounds. O que seria péssimo para a reputação crescente do possível (ou provável) novo ídolo do MMA inglês.

  • William Oliveira

    Acho que o Till surpreenderia todos de novo contra o Thompson, vejo a galera falar bastante do 57-0 do Wonderboy, mas o Till é 44-0 e foi campeão europeu do K1 (até onde sei Wonderboy não ganhou nada importante, posso estar errado). O casamento de estilos tbm vejo sendo favorável pro Till, como escrevi no fórum. O Thompson se encurrala pra caralho e embora saia bem, o faz abusando da vantagem de envergadura geralmente. Contra um cara que não fique em desvantagem nesse aspecto vejo ele se complicando.

    Mas de qualquer jeito concordo com vc, ir com mais calma e dar o vencedor de Perry-Ponzinibbio seria o mais correto, embora eu tema que, sendo o Ponzinibbio, a parada engrossa igual. Ponzinibbio não é somente um excelente striker mas tbm é faixa preta e acho que não pensaria mt antes de testar a defesa de quedas do Till, e, se derrubasse, talvez passeasse no chão.

    • Igor Martins

      pode sim vencer o thompson, mas o wonderboy é encardido pra qualquer um da categoria, e ir pra cima dele pode ter certeza que leva a pior, wonderboy vs whittaker dois trocadores natos oriundos do karate, trocação insana e o whitakker deitou. todos que vao pra cima dele é contrgolpeado não tem jeito…e ja ficam frustados,a galera esta esperando um booom dessa nova geracao mas vamos com calma…

      • William Oliveira

        Assim como o Wonderboy não é mais o lutador que o Matt Brown conseguiu quedar e espancar no chão, Whitakker tinha 23 anos quando lutou com o Wonderboy, de lá pra cá ele evoluiu absurdamente, não serve mt como argumento essa luta aí..

        Também tem a questão que o Whittaker cortava muito peso pra lutar de meio-médio, e agora nos médios ele ficou muito mais rápido em comparação aos demais da categoria. Ainda sim, eu diria que mesmo hoje o Wonderboy é superior na trocação.

        A questão é que contra o Till teríamos um choque de estilos mt mais diferentes, seria o Kenpo Karate do Thompson contra o Muay Thai do Till. Eu sinceramente acho que o jogo do Till é ruim para o Thompson. Mas claro, encardido ele é sim pra qualquer um.

  • Jp Mikelane

    Pode parecer soberbão, mas escrevam… hahahah
    Atualmente, Somente Tyron, RDA e Santiago gente boa são os únicos que tem chances de acabar com o Wonderboy. E minha linha de raciocínio é simples: questão de casamento.
    Tyron nao preciso nem comentar…
    Till não tem uma base e postura muito boa pra dar , literalmennte, caneladas na base do Stephen. Aquela ponteira dele é muito eficiente , mas contra o carateca seria tiro no pé. Ja o brazuca e o Argentino tem muaythai descentes e quedas nos seus respectivos backgrounds, que o dariam muuuita dor de cabeça.

    • Igor Martins

      em relação ao wonderboy, depois da luta com o rory, ali ele enfrentou um cara completo em pé e no chão e o canadense não viu a cor da bola, vi que wonderboy era e é encardido. A questão contra o thompson tem que ser certeiro ao encurtar a distância, e mesmo colando ele é bem díficil de ser colocado no chão, não é impossível é um jogo indigesto pra qualquer um. Só acho que ele não foi campeão porque hesitou demais, assim como o woodley, se respeitaram bastante… Foi por detalhes..é aquilo tem que correr alguns riscos, coisa que ele não fez, e contra ele tem que ser feito, senão não o acha dentro octagon. Pois pontuar vai ser sempre pro wonderboy

      • Jp Mikelane

        Ao meu ver, galera tem que se inspirar no Shogun vs Machida

      • Tiago Nicolau de Melo

        Contra o Rory ele mostrou que é foda, mesmo.

  • Bernardo Oliveira

    O negócio é não deixar Thompson confortável na distância. Tem que entrar como Bisping entrou contra Luke: encurtando e agredindo.

    Till luta com uma distância muito boa da curta pra média. Se esquiva muito bem e é muito preciso nos golpes. E pressiona. Tem jogo pra ganhar do Thompson.

  • Leonardo Sá

    Provavelmente estou sendo otimista e sonhando demais, mas seria legal um card na Inglaterra com Bisping x vencedor de Anderson Silva e Kelvin Gastelum como Main Event e Thompson x Till como co-main event.

    • Thiago_NCO

      Pode esquecer, AS ganhando pega GSP.

    • Idonaldo Gomes Assis Filho

      Tá nada, parece que vai ser UFC on Fox

  • Pablo Ramalho

    Pela primeira vez estou torcendo para uma luta cair.
    Thompson X Till não pode acontecer agora.
    Soltem a Bruxa…

  • Mauricio

    Essa luta aí nem deveria acontecer… tinha que dar mais um “mel na manteiga” pro cara…mas é vencível

  • Lero

    Acho tranquilo. Se ele perder uma volta para o final da fila e começa a escalada de novo. Com muita mais experiência. Ele não está ganhando um Title Shot direto como Cejudo ou Horiguchi. Till é ainda um garotão, perder para ele é apenas questão de tempo, e melhor perder e ser humilhado agora que depois em alguma disputa de cinturão.
    Acho muito mais apressurado o que o UFC fez com Oezdemir

    • William Oliveira

      Mas a categoria meio-pesado requer isso também, não tem o que fazer.

    • Igor Martins

      por aí…quem quer muito acaba ficando com pouco,,,,

    • Andre Rufino

      Tb acho tranquilo ele alçar vôos mais altos na divisão. No entanto seria mais fácil para ele enfrentar atletas como Rafael dos anjos e até mesmo rob lawler, do que o Wonder Boy, que tem um jogo não ortodoxo e difícil de decifrar. Acho que essa pedreira é mto densa para o till.

  • Tarley Guimarães Ferreira

    Torcida total pro Stephen Thompson, chega de leite com pera.

  • Flavio Marques

    Till tem jogo pra ganhar do Thompson, o cara é nocauteador.
    Mas se deixar o Thompson controlar a distância já era, na média/longa o bichoe é sinistro.

    • Igor Martins

      e nisso ele é mestre o controle de distância….

  • Andre Rufino

    Para mim as lutas que fariam mais sentido para o till – pq seriam menos arriscadas, mas aumentariam exponencialmente o hype sobre ele em caso de vitória – seria enfrentar convigton ou kamaru usman, que são dois prospectos que estão em alta.

Tags: , , , ,