Jiu-jítsu ainda salva no
MMA? #debatesextoround

Renato Rebelo | 27/10/2017 às 11:40

No #debatesextoround, abordaremos assuntos mais ardilosos numa resenha informal e leve. Nem sempre chegaremos a uma conclusão, mas garantimos o papo e o levantamento de informações.

Ao lado de meu amigo André Azevedo, narrador e apresentador do Canal Combate, matutamos sobre a posição do jiu-jítsu no MMA nos dias de hoje.

Teria a Arte Suave, fundamental para a vitória nos primórdios do esporte, virado apenas um acessório num evento do porte do UFC?

Espero que curtam!

  • bedotRJ

    Tô vendo que o André tá grande à beça, então a série sobre marombas e seus resultados efetivos, com suplementos não batizados, me interessa, já que não consigo me livrar do meu chassi de grilo de jeito nenhum.

    Brincadeiras à parte, tendo como pano de fundo uma discussão que estou tendo no tópico sobre o desafio lançado pelo Garbrandt ao Demetrious Johnson, seria legal vcs comentarem a respeito dessas superlutas entre campeões de categorias distintas, tendo como base o histórico (GSP vs BJ, Alvarez vs McGregor e as potenciais nunca realizadas Anderson vs JJ ou vs GSP): quando elas devem ser realizadas, em que condições, se é esportivamente decente um lutador mais pesado ficar desafiando um mais leve etc. Daria um bom bate-papo.

    • Thiago_NCO

      Apoiado.

  • Daniel Piva

    Concordo com o que Neiman Gracie disse. Os atletas não podem esquecer a origem. Óbvio que somente uma arte não vai salvar. Mas tem vários atletas muito bons há muito tempo no Jiu-Jitsu e que no MMA gostam de se aventurar como trocadores. Ele precisa ter uma noção boa para se virar no que precisar quando não conseguir impôr o seu ponto forte, mas não pode esquecer a raiz.

    Um outro ponto que acredito que não é pontuação do jogo do Jiu-Jitsu no MMA. Em uma luta em que um atleta está por baixo buscando a finalização, mas não a consegue, é considerado derrotado simplesmente por ter ficado por baixo. As tentativas de golpes e jogadas não contam nada. Um exemplo claro disso foi o terceiro round da luta entre Bubba Jenkis vs Goiti Yamauchi, em março do ano passado no Bellator.

    • Thiago_NCO

      Não podemos esquecer que as regras e o “formato” do MMA moderno foram criados por americanos que tiveram muitos bracinhos dobrados e dormiram bastante lá nos primórdios em razão do BJJ. Trocando em miúdos: o MMA atual não beneficia em nada o jiujiteiro raiz. Demian é um herói por fazer o que faz!

  • Mauricio

    Eu acho que o esporte evoluiu muito o decisivo ~são as transições da luta em pé para o solo, não acho que “por ser” o Jiu Jitsu vá salvar alguém, nem o próprio Demian conseguiu fazer algo contra o Woodley que defendeu bem as quedas.
    Pra mim é o seguinte, como o Demian falou, O jiu jitsu é a arte mais eficiente fora do MMA, mas no MMA moderno com essas variaveis que foram citadas no video, não é tão salvador o Jiu Jitsu.

    • Thiago_NCO

      Precisamos considerar, também, que o jogo do Demião, embora espetacular, já tá pra lá de manjado. Woodley entrou no 8 com o c* na mão e o jogo dele se baseou em evitar o jogo do brasileiro.

Tags: , , , ,