Corte de peso pode matar?
#debatesextoround

Renato Rebelo | 12/10/2017 às 21:51

#debatesextoround chega com a intenção de abordarmos os assuntos que geram mais polêmica no meio do MMA numa resenha informal e leve.

Com a companhia do meu amigo André Azevedo, narrador e apresentador do Canal Combate, a edição de hoje focou no corte de peso.

Nosso papo parte dos seguintes questionamentos: quais são as principais consequências da desidratação severa? O que pode ser feito para diminuir eventuais prejuízos à saúde do atleta?

Espero que curtam!

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Só melhorando, esse é o melhor quadro do canal tranquilamente, ainda mais que conseguiram relatos até de vídeo do RDA, moral em alta kk. Pra mim a proposta de categorias não é boa pois se implementar categorias novas ainda vai ter gente de cima querendo cortar peso pra lutar nelas, gente de baixo que corta muito continuando, é um tema delicado demais.

    Pra mim a cada 5 meses tinha que pegar o peso do cara em off e deduzir que categoria ele lutaria, assim talvez não gastaria tanto por não ser direto, e caso ele queira subir dá tempo de pegar massa ou descer dá tempo de fazer uma dieta, mas ainda acho que poderia ter ideias melhores, é foda…

    • Anderson Tibana

      Acho que se os caras fossem lutar com o peso em off quase todo mundo ia ficar na faixa de peso entre médios e pesados. As categorias mais rasas seriam as mais leves, ia ser totalmente o oposto do que temos hj. Peso mosca não iria existir mais e Demetrius Johnson ia sair super prejudicado.

  • Lucas Toledo

    Eu acredito que uma boa solução seria atribuir à USADA a responsabilidade de realizar pesagens periódicas. Assim como fazem testes fora de período de competição, poderiam realizar pesagens e estabelecer regras de limite de corte de peso:
    “- Fulano pesa 100kg em off.
    – Pode cortar até 93 kg.
    – Ah mas pesou ele fora de competição, ele exagerou no churrasco…
    – Foda-se, vc pode cortar x% do seu peso em off.”

    O ideal seria pegar as últimas pesagens fora de competição e fazer uma média do cara pra evitar alegações de que foi no dia que ele exagerou no almoço. Obrigaria os caras a manterem hábitos saudáveis.

    • William Oliveira

      Shogás se for pra balança em semana de churrasco teria que lutar de peso pesado daí..

      Acho desnecessário, na prática penalizaria alguns por erros de outros, mas teoricamente é uma boa ideia.

  • Carlos André

    Parabéns. Muito bom o papo, o conteúdo sobre algo tão sério dentro do MMA. Entre vários exemplos, impressiona a declaração do RDA e a informação sobre o Hacran e como a questão da perda de peso o afeta. O que me faz questionar por que tanta insistência em lutar nos penas, se sempre foi claro para o próprio atleta como o processo de perda de peso o afetava. Por sinal, as imagens do Hacran, Aldo, Barão completamente debilitados durante a pesagem são angustiantes.

    • Leo França

      Bota a cyborg na lista tbm

  • J Campelo

    Parabéns pelos 30.000 inscritos no canal!

  • Raphael Pinheiro

    Esse post tem um bom complemento no que rolou hoje no MMA Brasil, sobre como a mudança do momento da pesagem (de 24 para 30 horas antes da luta) coincidiu com a duplicação na falha dos lutadores em bater o peso, e um aumento significativo também no número de lutas canceladas. Ótimo assunto.

  • Lorenzo Fertitta

    Assunto muito interessante, e muito bem analisado pelos Tyoutubers kkkkkkkk
    Será que, enquanto as novas categorias não forem implementadas, não modificaria um pouco o panorama caso os lutadores fossem punidos de maneira mais pesada no bolso, a ponto de:

    – ficou 1 libra acima: 50% da bolsa vai para o adversário que, ainda assim, é obrigado a aceitar a luta.
    – 2 libras ou mais acima: 75% da bolsa vai para o adversário. O atleta punido lutaria prinicipalmente visando bônus de performance, luta da noite, etc. Cá entre nós, o lutador com certeza daria um “migué” alegando que não poderá lutar pois ficou doente, enfim…
    – Caso o lutador apresente problemas com o corte de peso em 2 lutas (não precisam ser duas lutas seguidas), ele é obrigado a subir de categoria.

    Acredito que inibindo os atletas dessa forma, eles começarão a entender que estão incrementando (e muito) a bolsa do lutador adversário, sem contar as provocações:

    “Quero muito lutar contra o Hendricks (melhor exemplo impossível), porque será muito bom bater nele e ganhar seu dinheiro por não bater o peso. Easy money!”

  • Igor Vovchanchyn

    A criação de novas categorias de peso, será uma medida inócua se não for acompanhada de nenhuma outra medida. Atualmente há quatro classes de peso separadas por apenas 10 lb (4,5 kg) nas extremidades mais leves, mesmo assim vemos lutadores como Renan Barão, Conor Mcgregor e José Aldo, lutando duas classes de peso abaixo do seu peso natural.
    Kenny Florian e Diego Sanchez começaram como peso médio e desceram três categorias para lutar no peso-pena, o que dá uma diferença de 40 lb (18 kg).

    Discordo que os lutadores tentariam cortar peso se a pesagem fosse na hora da luta. Quanto mais distante e pesagem for realizada da hora da luta, mais peso os lutadores vão cortar.
    – Por que os lutadores cortam peso? – É senso comum que é para conseguir uma vantagem física sobre o adversário!
    Qual é a vantagem que o lutador teria de lutar desidratado contra um adversário saudável? Não há sentido algum em cortar peso num cenário onde não é possível recuperar sua vantagem física sobre o oponente!
    Porém, sei que o UFC nunca fará isso porque a pesagem tornou-se um evento que gera dinheiro para eles, manter a pesagem 24 horas antes do evento é lucrativo para o UFC. Sim, estou falando do UFC e não MMA, porque as coisas só vão mudar no MMA se o principal evento do esporte fizer algo a respeito.

    Então, o que fazer?

    1. Monitoramento do peso do lutador.
    Faltando uma semana, sete dias para a luta, os lutadores que participarão do evento serão pesados diariamente. Se em alguma dessas verificações o lutador estiver mais de 10 lb (4,5 kg) acima do limite da divisão requerida, o lutador será obrigado a subir de categoria em sua próxima luta e não poderá nunca mais retornar para a divisão mais baixa.

    2. Pesagem na noite da luta
    A pesagem um dia antes do evento permanece, mas uma nova pesagem na noite da luta será realizada.
    Dez minutos antes do lutador lutar, ele será submetido a uma nova pesagem. Se na nova pesagem o lutador estiver mais de 5 lb (2,2 kg) acima do limite da divisão atual, o lutador será obrigado a subir de categoria em sua próxima luta e não poderá nunca mais retornar para a divisão mais baixa.
    Esclarecimento, se o lutador falhar na nova pesagem a luta não é cancelada, a segunda pesagem serve apenas para descobrir o peso na hora da luta do lutador e usar essa informação para decidir se em sua próxima luta, o lutador deve subir ou não de categoria.

    3. Punição financeira para os lutadores que pesarem acima do limite:
    Se apenas um dos lutadores ultrapassar o limite de sua divisão de peso, o infrator será multado 25 % de sua bolsa para cada 1 lb acima de sua respectiva classe de peso, ou seja, 2 lb acima significa multa de 50 % de sua bolsa, 3 lb acima significa multa de 75 % de sua bolsa. Se ele ficar 4 lb acima, a multa será de 100 % de sua bolsa, e a luta será cancelada.
    O valor da multa será totalmente revertida para o seu adversário.
    Se os dois lutadores não conseguirem bater o peso de sua respectiva divisão, eles sofrerão uma punição financeira já explicado acima, que será totalmente revertida para o dono do evento.

    4. Punição desportiva para os lutadores que pesarem acima do limite:
    Além da punição financeira, se apenas um dos lutadores ultrapassar 4 lb acima do limite de sua respectiva divisão de peso, ele será desclassificado da luta e adicionará uma derrota a seu recorde profissional, perdendo a luta por W.O. Seu adversário adicionará uma vitória a seu recorde profissional, como se tivesse vencido a luta.
    Se os dois lutadores ultrapassarem 4 lb acima do limite de sua respectiva divisão de peso, eles serão desclassificados da luta e ambos adicionaram uma derrota a seu recorde profissional, perdendo a luta por W.O.

    5. Criação do peso cruzador
    Com essas medidas postas em prática, a criação de uma classe de peso entre o peso meio pesado e pesado será necessária. O peso cruzador pode ter limite de 225 lb (102 kg) ou 230 lb (104 kg).

    6. Retirar o limite do peso-pesado
    Com a criação do peso cruzador será necessário retirar o limite de 265 lb (120 kg) do peso-pesado. Se o limite se manter, a divisão ficará com poucos lutadores, retirando o limite é possível atrair pessoas de outros esportes para competir no MMA.

    7. Extinção das divisões 125 lb e 115 lb
    Nenhum lutador, nem mesmo Demetrious Johnson, será capaz de manter o peso de 125 lb ou 115 lb durante uma semana, para desincentivar o corte de peso, as divisões 125 lb e 115 lb serão abolidas. A divisão de 135 lb será mantida, se tornando a menor divisão reconhecida.

Tags: , , ,